Olm 100908-natureza das comunicações-sematologia-voz direta-psicografia

203 visualizações

Publicada em

Estudo do livro da codificação espirita em ppt " O LIVRO DOS MÉDIUNS

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
203
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Olm 100908-natureza das comunicações-sematologia-voz direta-psicografia

  1. 1. 1/20 O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS PARIS 1861
  2. 2. 2/20 Segunda Parte DAS MANIFESTAÇÕES ESPÍRITAS ... Capítulo V: Manifestações Físicas Espontâneas Capítulo VI: Manifestações Visuais Capítulo VII: Bicorporeidade e transfiguração Capítulo VIII:Laboratório do mundo invisível Capítulo IX: Locais assombrados Capítulo X: Natureza das comunicações Capítulo XI: Sematologia e tiptologia Capítulo XII: Pneumatografia ou Escrita Direta-Pneumatofonia Capítulo XIII: Psicografia Capítulo XIV: Os médiuns Capítulo XV : Médiuns escreventes ou psicógrafos Sumário de “O livro dos médiuns”Sumário de “O livro dos médiuns” O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  3. 3. 3/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Se houvermos compreendido bem, segundo a escala espírita (O Livro dos Espíritos, n° 100) a infinita variedade dos Espíritos no tocante à inteligência e à moralidade, facilmente conceberemos as diferenças existentes em suas comunicações. Elas devem refletir a elevação ou a inferioridade de suas idéias, seu saber ou sua ignorância, seus vícios e suas virtudes. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  4. 4. 4/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Todas as suas diferenças podem ser classificadas em quatro categorias principais.  Grosseiras  Frívolas  Sérias  Instrutivas. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  5. 5. 5/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Comunicações Grosseiras são as que contêm expressões que ferem o decoro. Só podem provir de Espíritos de baixa classe, ainda manchados por todas as impurezas da matéria, em nada diferem que poderiam ser dadas por homens viciosos e grosseiros.  O Médium tem total condição de “filtrar” o que é grosseiro e passar palavras ou expressões diferentes. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  6. 6. 6/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Por exemplo, pode passar a idéia original do espírito, seja de ódio, vingança, raiva, etc sem a necessidade de expressões grosseiras, gritos, gestos violentos, pancadas, etc.  Quando o médium tem este controle da comunicação, diz-se que ele está com a sua mediunidade educada.  É totalmente possível o controle, independente do grau do transe mediúnico O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  7. 7. 7/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Comunicações Frívolas são as dos Espíritos levianos, zombeteiros ou maliciosos, antes astuciosos do que maus, que não dão nenhuma importância ao que dizem. Como nada têm de malsãs, agradam a certas pessoas que se divertem com elas e encontram satisfação nas conversas fúteis, em que muito se fala e nada se diz.  Exemplo: reuniões do “copo” O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  8. 8. 8/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Comunicações Sérias são as que tratam de assuntos graves e de maneira ponderada. Toda comunicação que exclui a frivolidade a grosseria, tendo uma finalidade útil, mesmo que de interesse particular, é naturalmente séria, mas nem por isso está sempre isenta de erros.  Importante: Comunicações sérias não indica comunicações verdadeiras O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  9. 9. 9/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  É, pois, necessário distinguir as comunicações verdadeiramente sérias das falsamente sérias, o que nem sempre é fácil, porque é graças à própria gravidade da linguagem que certos Espíritos presunçosos ou pseudo-sábios tentam impor as coisas mais absurdas. E para se fazerem mais aceitos, eles não têm escrúpulo de se adornar com os nomes mais respeitáveis e mesmo os mais venerados. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  10. 10. 10/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Comunicações Instrutivas são as comunicações sérias que têm por finalidade principal algum ensinamento dado pelos Espíritos sobre as Ciências, a Moral, a Filosofia, etc. Sua maior ou menor profundidade dependem do grau de elevação e de desmaterialização do Espírito.  Os Espíritos sérios se ligam aos que desejam instruir-se e perseveram. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  11. 11. 11/20 Cap. X – Natureza das comunicaçõesCap. X – Natureza das comunicações  Comunicações Instrutivas - Não poderíamos, pois, incluir nesta categoria certos ensinos que de sério só têm a forma, frequentemente empolada e enfática, através da qual Espíritos mais presunçosos do que sábios procuram enganar.  “Você pode enganar pessoas todo o tempo. Você pode também enganar todas as pessoas algum tempo. Mas você não pode enganar todas as pessoas o tempo todo.” O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  12. 12. 12/20 Cap. XI – Sematologia e tiptologiaCap. XI – Sematologia e tiptologia  Tiptologia – Comunicações a partir de pancadas, que dependendo da quantidade de batidas, conveciona-se respostas como “Sim” ou “Não”  Sematologia – Sinais enviados pelos espíritos para ressaltar alguma resposta ou expressar algum sentimentos, como raiva, carinho, surpresa, etc. Exemplo: Sentir um perfume no ar, pode expressar o carinho do espírito ao término de uma comunicação. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  13. 13. 13/20 Cap. XII – Pneumatografia e pneumatofoniaCap. XII – Pneumatografia e pneumatofonia  A Pneumatografia é a escrita produzida diretamente pelo Espírito, sem nenhum intermediário. Difere da psicografia porque essa transmissão do pensamento do Espírito pela mão do médium.  Os Espíritos podem naturalmente fazer ouvir gritos de toda espécie e sons vocais imitando a voz humana, ao nosso lado ou no ar. É esse fenômeno que designamos pelo nome de pneumatofonia O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  14. 14. 14/20 Cap. XIII – PsicografiaCap. XIII – Psicografia  Forma de mediunidade em que o Espírito escreve a partir da mão do médium.  Como toda forma de mediunidade, o espírito não “entra” no corpo do médium. A comunicação é sempre a nível de perispíritos e assim, o médium sente o impulso para escrever.  Como algumas formas de mediunidade, pode ser consciente ou inconciente (mecânica) O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  15. 15. 15/20 Cap. XIII – PsicografiaCap. XIII – Psicografia  Herculano Pires faz uma classificação interessante das formas de psicografia:  Intuitiva;  Intuitiva-mecânica ou semi-mecânica;  Mecânica (médium inconsciente);  Auditiva (O médium ouve e escreve, como um ditado) O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  16. 16. 16/20 Cap. XIII – PsicografiaCap. XIII – Psicografia O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS Chico Xavier - O maior médium psicógrafo de todos os tempos – Mais de 400 livros Fenômenos curiosos
  17. 17. 17/20 Cap. XIII – PsicografiaCap. XIII – Psicografia O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS Psicografia especular – O médium escreve de forma invertida. Para ler o texto, é necessário a utilização de um espelho
  18. 18. 18/20 Cap. XIII – PsicografiaCap. XIII – Psicografia  Fenômeno curioso: Enquanto em Uberaba- MG, Waldo Vieira psicografava os capítulos pares de Evolução em Dois Mundos, Chico Xavier psicografava, em Pedro Leopoldo-MG, os capítulos ímpares, ambos sob a ação do espírito André Luiz, autor da obra  A sequência do livro e o próprio estilo dos capítulos são perfeitos, demonstrando a origem única do trabalho dos dois médiuns. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  19. 19. 19/20 Capítulo XII: Pneumatografia ou Escrita Direta-Pneumatofonia Capítulo XIII: Psicografia Capítulo XIV: Os médiuns Médiuns de Efeitos Físicos Médiuns Sensitivos ou Impressionáveis Médiuns Audientes Médiuns Falantes Médiuns Videntes Médiuns Sonâmbulos Médiuns Curadores Médiuns Pneumatógrafos Capítulo XV: Médiuns escreventes ou psicógrafos Capítulo XVI: Médiuns especiais Sumário de “O livro dos médiuns”Sumário de “O livro dos médiuns” O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  20. 20. 20/20 O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS “Se é preciso experiência para julgar os homens, é preciso talvez mais ainda para julgar os espíritos...” Allan Kardec

×