1/25
O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
PARIS 1861
2/25
Segunda Parte DAS MANIFESTAÇÕES ESPÍRITAS
Capítulo l: Ação dos Espíritos sobre a Matéria
Capítulo II: Manifestações F...
3/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 Os Espíritos se apresentam ves...
4/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 E outros objetos que também su...
5/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 “Tivemos então a idéia de que ...
6/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 Esses objetos teriam o seu dup...
7/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 A escrita direta ou pneumatogr...
8/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 Poderiam fazer uma substância ...
9/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 O pensamento é força criadora:...
10/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 O Espírito tem sempre consciê...
11/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 É nesta teoria que se fundame...
12/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS ...
13/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 Da mesma forma, as narrativas...
14/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS ...
15/25
Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível
 Na obra Evolução em Dois Mund...
16/25
Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados
O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
Crendices??
Supersti...
17/25
Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados
 Os Espíritos se apegam somente a pessoas
ou também a cois...
18/25
Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados
 Os Espíritos errantes têm predileção por
alguns lugares?
...
19/25
Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados
 Desde que o apego dos Espíritos por um
local é sinal de i...
20/25
Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados
 Qual a origem da idéia de que os Espíritos
aparecem de pr...
21/25
Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados
 Os locais assombrados sempre o são por
seus antigos morad...
22/25
Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados
 Há um meio de os expulsar?
— Sim, mas quase sempre o que ...
23/25
Segunda Parte DAS MANIFESTAÇÕES ESPÍRITAS
...
Capítulo V: Manifestações Físicas Espontâneas
Capítulo VI: Manifestaçõ...
24/25
O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
André Luiz fica impressionado com as
instalações daquele posto, reconhece uma...
25/25
O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
Do livro “Os mensageiros” - André Luiz
Leon Bonnat (1833–1922)
O Martírio de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Olm 100901-laboratório-locais assobrados

385 visualizações

Publicada em

Estudo do livro da codificação espirita em ppt " O LIVRO DOS MÉDIUNS

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Olm 100901-laboratório-locais assobrados

  1. 1. 1/25 O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS PARIS 1861
  2. 2. 2/25 Segunda Parte DAS MANIFESTAÇÕES ESPÍRITAS Capítulo l: Ação dos Espíritos sobre a Matéria Capítulo II: Manifestações Físicas e Mesas Girantes Capítulo III: Manifestações Inteligentes Capítulo IV: Teoria da Manifestações Físicas Capítulo V: Manifestações Físicas Espontâneas Capítulo VI: Manifestações Visuais Capítulo VII: Bicorporeidade e transfiguração Capítulo VIII:Laboratório do mundo invisível Capítulo IX: Locais assombrados Capítulo X: Natureza das comunicações Capítulo XI: Sematologia e tiptologia Sumário de “O livro dos médiuns”Sumário de “O livro dos médiuns” O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  3. 3. 3/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  Os Espíritos se apresentam vestidos de túnicas, envoltos em panos flutuantes ou com as roupas comuns. Mas pergunta-se onde eles encontram roupas inteiramente semelhantes às que usavam em vida, com todos os acessórios do traje? É evidente que não levaram esses objetos com eles, pois que ainda se encontram conosco. De onde provêm então os que eles usam no outro mundo. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  4. 4. 4/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  E outros objetos que também surgem nas aparições, tais como bengalas, livros, molduras, mesas, cadeiras, etc. De onde se originam esses objetos?  Perguntas que a primeira vista, poderiam ser somente curiosidades, mas para Kardec, são questionamentos que podem levar a descoberta de leis naturais que regem a formação desses objetos e mais ainda, fazem compreender o mundo espiritual. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  5. 5. 5/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  “Tivemos então a idéia de que os corpos inertes poderiam possuir correspondentes etéreos no mundo invisível, que a matéria condensada que forma os objetos poderia ter uma parte quintessenciada inacessível aos nossos sentidos. Essa doutrina não era destituída de verossimilhança, mas não podia explicar todos os fatos.”  É a teoria dos “Duplo-etéreos” ainda adotada por algumas escolas espiritualistas O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  6. 6. 6/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  Esses objetos teriam o seu duplo etéreo no mundo invisível, como os homens são ali representados pelos Espíritos? — Não é assim que isso se dá. O Espírito dispõe, sobre os elementos materiais dispersos por todo o espaço da vossa atmosfera, de um poder que estais longe de suspeitar. Ele pode concentrar esses elementos pela sua vontade e dar-lhe a forma aparente que convenha às suas intenções. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  7. 7. 7/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  A escrita direta ou pneumatografia é a que se produz espontaneamente, sem o concurso das mãos do médium nem do lápis. Escritos ou desenhos surgem de forma espontânea no papel e em muito casos, em locais totalmente inacessíveis a qualquer pessoa encarnada.  Kardec cita este fenômeno como tendo por causa a manipulação de substâncias (tintas) por parte dos espíritos no mundo material. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  8. 8. 8/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  Poderiam fazer uma substância venenosa para uma pessoa tomar e ser envenenada? — O Espírito poderia fazê-la, mas não a faria porque isso não lhe é permitido.  12. Poderia fazer uma substância salutar, apropriada à cura de uma doença, e isso já aconteceu? — Sim, muitas vezes.  Exemplo: Água fluidificada O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  9. 9. 9/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  O pensamento é força criadora: a vontade é força propulsora. Por meio destas duas forças, os Espíritos constróem tudo o que desejam.  “O Espírito age sobre a matéria; tira da matéria cósmica universal os elementos necessários para formar, como quiser, objetos com a aparência dos diversos corpos da Terra. Pode também operar, pela vontade, sobre a matéria elementar, uma mudança íntima que lhe dê certas propriedades.” O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  10. 10. 10/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  O Espírito tem sempre consciência da maneira pela qual produz as suas roupas ou os objetos que torna aparentes? — Não. Muitas vezes ajuda a formá-los por uma ação instintiva, que ele mesmo não compreende, se não estiver suficientemente esclarecida para isso. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  11. 11. 11/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  É nesta teoria que se fundamentam as narrativas dos espíritos que descrevem os ambientes no mundo espiritual, como as regiões de sofrimento, onde se encontram espíritos em desequilíbrio, criminosos, suicidas.  Estas regiões são construções das mentes enfermiças desses espíritos, portanto, todo o aspecto desagradável e terrível, reflete o interior dessas criaturas. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  12. 12. 12/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS Cena do Umbral, no filme NOSSO LAR
  13. 13. 13/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  Da mesma forma, as narrativas de espíritos que descrevem verdadeiras cidades no mundo espiritual, com casas, edifícios, bosques, veículos, aparelhagem semelhantes aos da terra ou ainda não existentes, móveis, objetos em geral.  Contrução de espíritos desejosos do progresso e objetivando disponibilizarem o abrigo para os desencarnados que precisam do tratamento e da instrução. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  14. 14. 14/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS Do filme NOSSO LAR
  15. 15. 15/25 Cap. VIII – Laboratório do mundo invisívelCap. VIII – Laboratório do mundo invisível  Na obra Evolução em Dois Mundo, o Espírito André Luiz observa que, em se tratando da aparência dos desencarnados, como roupas, calçados e peças protéticas, tudo é feito por eles próprios, estejam eles em qualquer das faixas evolutivas. Em algumas ocasiões, os produtos da criação são encontrados já fabricados, podendo ser utilizados por qualquer desencarnado que deles necessite, como alimentos, roupas, prédios etc. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  16. 16. 16/25 Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS Crendices?? Superstições? Realmente existem?
  17. 17. 17/25 Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados  Os Espíritos se apegam somente a pessoas ou também a coisas? — Isso depende da sua elevação. Certos Espíritos podem apegar-se às coisas terrenas. Os avarentos, por exemplo, que viveram escondendo as sua riquezas e não estão suficientemente desmaterializados, podem ainda espreitá-los e guardá-los. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  18. 18. 18/25 Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados  Os Espíritos errantes têm predileção por alguns lugares? — Trata-se ainda do mesmo princípio. Os Espíritos já desapegados das coisas terrenas preferem os lugares onde são amados. São mais atraídos pelas pessoas do que pelos objetos materiais. Não obstante, há os que podem momentaneamente ter preferência por certos lugares, mas são sempre Espíritos inferiores. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  19. 19. 19/25 Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados  Desde que o apego dos Espíritos por um local é sinal de inferioridade, será também de que são maus espíritos? — Claro que não. Um Espírito pode ser pouco adiantado sem que por isso seja mau. Não acontece o mesmo entre os homens?  Nesses casos, vê-se a importância do esclarescimento dados a esses espíritos em reuniões mediúnicas. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  20. 20. 20/25 Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados  Qual a origem da idéia de que os Espíritos aparecem de preferência à noite? — A impressão produzida na imaginação pelo escuro e o silêncio. Todas essas crenças são superstições que o conhecimento racional Espiritismo deve destruir. O mesmo se dá com a crença em dias e horas mais propícias. Acreditai que a influência da meia-noite jamais existiu a não ser nos contos. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  21. 21. 21/25 Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados  Os locais assombrados sempre o são por seus antigos moradores? — Algumas vezes, mas não sempre, pois se o antigo morador for um Espírito elevado não ligará mais à sua antiga habitação do que ao seu corpo. Os Espíritos que assombram certos locais quase sempre o fazem só por capricho, a menos que sejam atraídos pela simpatia por alguma pessoa. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  22. 22. 22/25 Cap. IX – Locais assombradosCap. IX – Locais assombrados  Há um meio de os expulsar? — Sim, mas quase sempre o que se faz para afastá-los serve para atraí-los. O melhor meio de expulsar os maus Espíritos é atrair os bons. Portanto, atraí os bons Espíritos, fazendo o maior bem possível que os maus fugirão, pois o bem e o mal são incompatíveis. Sede sempre bons e só tereis bons Espíritos ao vosso lado. O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  23. 23. 23/25 Segunda Parte DAS MANIFESTAÇÕES ESPÍRITAS ... Capítulo V: Manifestações Físicas Espontâneas Capítulo VI: Manifestações Visuais Capítulo VII: Bicorporeidade e transfiguração Capítulo VIII:Laboratório do mundo invisível Capítulo IX: Locais assombrados Capítulo X: Natureza das comunicações Capítulo XI: Sematologia e tiptologia Capítulo XII: Pneumatografia ou Escrita Direta-Pneumatofonia Capítulo XIII: Psicografia Capítulo XIV: Os médiuns Capítulo XV : Médiuns escreventes ou psicógrafos Sumário de “O livro dos médiuns”Sumário de “O livro dos médiuns” O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS
  24. 24. 24/25 O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS André Luiz fica impressionado com as instalações daquele posto, reconhece uma famosa pintura na parede, que ele conhecia da sua última encarnação, e fala para Alfredo da beleza daquela “Cópia”. – Engana-se – elucidou Alfredo, nem todos os quadros, como nem todas as grandes composições artísticas, são originariamente da Terra. Do livro “Os mensageiros” - André Luiz
  25. 25. 25/25 O LIVRO DOS MÉDIUNSO LIVRO DOS MÉDIUNS Do livro “Os mensageiros” - André Luiz Leon Bonnat (1833–1922) O Martírio de São Diniz (1874-1885)

×