Educação, tecnologia e Infância

1.855 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.855
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
715
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educação, tecnologia e Infância

  1. 1. Educação, Tecnologia e Infância Pfra: Cacilda Rodrigues
  2. 2. A família Um estudo feito no ano passado em quarenta países pelaOrganização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico(OCDE) mostrou que as famílias brasileiras, de todos os extratossociais, estão entre as menos interessadas na educação de seusfilhos. Segundo números colhidos pelo MEC, os alunos que contam como acompanhamento constante dos pais na escola chegam a obternotas 50% mais altas do que os demais.Fonte: http://educarparacrescer.abril.com.br/indicadores/materias_297967.shtml?page=page2
  3. 3. A escola A escola deve estar aberta as inovações tecnológicas da sociedadecontemporânea, possibilitando a criação de cenários e ambientesque contribuam pra o desenvolvimento da aprendizagem do aluno. As novas tecnologias da informação e comunicação tendem apromover maior participação dos alunos em seu processo de ensino. Através das demandas sociais ocorridas, a escola se molda paraatender um público cada vez mais versátil e exigente. Através da utilização de computadores na sala de aula escolaviabiliza um estudo mais significativo para o aluno, atendendodiferentes estilos de aprendizagem e suprindo as necessidadeseducativas dos estudantes com mais efetividade.
  4. 4. As criançasAfinal, o que as crianças fazem online? Jogam Navegam pela internet Escutam músicas Conversam com os amigos Fazem tarefas escolares
  5. 5. Reação das crianças a experiências negativas na internet Raiva Frustração Medo Preocupação depois das experiências Vergonha
  6. 6. Dicas para monitorar o uso da internet por seu filho(a) Nunca é cedo demais para incentivar uma comunicação aberta epositiva com seus filhos. Converse com eles sobre computadores e estejapronto para as perguntas e curiosidades. Conhecer um pouco de informática para poder dialogar com os filhossobre os riscos. Estabeleça regras claras para uso da Internet. Relembre sempre seus filhos de não compartilhar dados pessoais,como nome, endereço, telefone ou senhas com pessoas que encontramonline. Explicar que as informações expostas na internet podem sermanipuladas.
  7. 7.  De tempos em tempos, pesquise os nomes da criança em um sistemade busca, para ver o que aparece. Dependendo da idade de seu filho, vale ter as senhas de emails,programas de mensagens instantâneas e redes sociais das quais elesparticipam. Você pode criar os perfis junto a ele. Navegue junto à criança e estabeleça horários para o uso docomputador em casa. Instale um bloqueador de endereços impróprios. Ajude a proteger seusfilhos de janelas pop-up ofensivas usando o bloqueador de pop-upsincorporado ao Internet Explorer . Navegue sozinho, participe das redes sociais em que seus filhos seencontram, tenha perfis de programas de mensagens instantâneas. Épreciso conhecer para ensinar. Deixe o computador de casa em um lugar de passagem e fácil acesso.
  8. 8. Os 12 erros que os pais cometem na educação dos filhos1. Mantenha os filhos longe dos conflitos dos adultos.2. Ensine os filhos a serem responsáveis pelos próprios atos.3. Oferecer aos filhos opções de escolha.4. Focar nas habilidades dos filhos e não nas fraquezas5. Mantenha suas promessas.6. Ensine os filhos que eles não estão neste mundo à passeio.7. Ensine os filhos a aprender com os próprios erros.8. Seja consistente com as regras.9. Oriente seu filho, jamais faça por ele.10. Pare, preste atenção e ouça.11. Faça o que eu digo, e faça o que eu faço.12. Quais os valores da sua Família?
  9. 9. Segurança e privacidade na internetComo proteger os seus filhos• Ore para que não sejam apanhados por estes sites.• Não caia na armadilha de pensar que seu filho precisa de força na Internet. O últimomodelo de computador não faz o seu filho, um cientista.Faça este “Contrato de utilização do computador”:• Só vou usar o computador em um lugar público na minha casa, nunca no meu quarto.• Nunca dar o meu nome, endereço ou número de telefone para ninguém sem aautorização dos meus pais. Também não preencherei as enquetes computador.• Nunca comprarei algo em on line sem a permissão de meus pais.• Oriente-o para que nunca diga a ninguém na internet onde eu vou ficar nem falar sobrea minha agenda.• Nunca entrarei em um bate-papo (chat) sem a autorização dos meus pais. Eureconheço que existem pessoas nestes locais que realmente não são crianças.• Somente enviarei emails a pessoas aprovadas pelos meus pais.• Nunca abrirei e-mail sem conhecer quem me enviou.
  10. 10. Segurança e privacidade na internet• Vou tratar as pessoas como eu quero ser tratado: sem palavrões ou ameaças.• Eu compreendo que os meus pais podem monitorar o que eu faço no computador ouusar programas que filtram a Internet. Eles fazem isso porque me amam e querem meproteger!• Vou relatar meus pais imediatamente quando ver as imagens negativas de pornografiaou violência em qualquer lugar na Internet, mensagens instantâneas, chat, email, etc .. Seeu encontrar com uma imagem pornográfica ou acidente violento, apagarei o endereçodo computador e vou dizer aos meus pais o que aconteceu.• Não vou olhar na internet mais de 02 horas diárias.• Não utilizar a Internet na casa de amigos ou na escola sem permissão dos meus pais.• Eu compreendo que a Internet é um privilégio, não um direito, e eu entendo que euposso perder o privilégio se violar qualquer um destes pontos.NOTA: O fato de seu filho ter curiosidades, não o faz pior que os outros, afinal isso énormal da criança e do adolescente, porém cabe aos pais terem controle para nãopermitir que seu filho esteja a mercê de coisas que não lhe trará nenhum bem.Fonte: http://www.anoticiagospel.com.br/2011/10/como-proteger-crianas-da-internet

×