Carta ao governo de pernambuco - PARA PARA O CABO

346 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Carta ao governo de pernambuco - PARA PARA O CABO

  1. 1. 1 Endereço provisório: Rua Padre Antonio Alves, nº 20, centro, Cabo de Santo Agostinho/PE Fones contato: 35219170 / 987946153 – (Nivete Azevedo – CMC) Cabo de Santo Agostinho, 16 de Junho de 2015. Carta ao Governador do Estado de Pernambuco Excelentíssimo Governador do Estado de Pernambuco M.D. Sr. Paulo Henrique Saraiva Câmara Senhor Governador, Ao cumprimentá-lo cordialmente, nós que compomos o Fórum Cabo Unido Pela Paz, movimento amplo e apartidário, que no último dia 08 de junho realizou um dos maiores atos populares do nosso Município, contando com a participação de lideranças políticas, religiosas, comerciantes e empresários, entidades de classes e população em geral em favor da PAZ, vem através desta, representar os anseios de milhares de famílias cabenses que cotidianamente convivem com a péssima sensação de insegurança, reflexo de uma grande onda de violência em função dos crescentes índices de vulnerabilidade entre jovens, dos crimes ocorridos que se alastra em nosso Município e que infelizmente se agrava a cada dia. Reconhecendo o novo paradigma da segurança pública, derivado do PRONASCI, da 1ª CONSEG, do Pacto Pela Vida do Estado de Pernambuco e iniciativas dos entes federados, o qual consiste no entendimento de que as instituições de segurança do Brasil devem adotar o critério da prevenção como estratégia fundamental para o enfrentamento da violência e da criminalidade; Cientes de que o bem-estar do povo brasileiro exigirá, cada vez mais, dos operadores de segurança pública, uma real e permanente integração entre todos os órgãos policiais e a comunidade; E considerando que a missão constitucional da Segurança Pública Brasileira é promover uma cultura de paz social, em que sejam minimizados os índices de violência e criminalidade em todas as unidades da federação; Reconhecendo que a violência, tornou-se uma epidemia que se alastra país afora, trazendo preocupações aos governantes e afligindo o povo em geral, destacamos aqui a realidade do nosso município.
  2. 2. 2 Endereço provisório: Rua Padre Antonio Alves, nº 20, centro, Cabo de Santo Agostinho/PE Fones contato: 35219170 / 987946153 – (Nivete Azevedo – CMC) O Cabo de Santo Agostinho-PE é município litorâneo, situado na zona sul da Região Metropolitana do Recife-RMR e na Microrregião do Polo Industrial e Portuário de Suape, Pernambuco. Possui uma população de aproximadamente 200 mil habitantes, estimativa de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, sendo considerada como a 5ª maior cidade da RMR e a 7ª do Estado em maior número de habitantes (IBGE/2010). A pujança de um município, que no cenário nacional teve seu reconhecimento pela história de um povo aguerrido e pela beleza das suas terras e mares, atualmente tem seu nome manchado pelas páginas policias como uma das cidades mais violenta do país, entristecendo o coração daqueles que tanto o amam. Com a atração dos grandes empreendimentos do Complexo Portuário e Industrial de Suape a cidade se tornou amplamente conhecida no cenário nacional pela sua capacidade de produção e por ter incrementado a economia do estado e do país, representando a quarta arrecadação estadual, Entretanto, o novo “eldorado” pernambucano atraiu não somente grandes negócios como também o aumento do índice da violência para a região, fazendo com que o município obtivesse o pior Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial/2014, conforme dados apresentados pelo relatório da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República, elaborado em parceria com Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Ministério da Justiça e o escritório da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil, tendo como ano- base 2012, além dos dados divulgados pelo Mapa da Violência de 2015, igualmente preocupante, pois mais uma vez o munipicio é posicionado em situação vexatória, sendo considerado como o mais violento para os jovens em nosso Estado e o 17° do Brasil e o primeiro do Estado em casos de pedofilia segundo a Polícia Federal. De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco, de 2012 a 2015, o número de jovens assassinados (de 12 a 30 anos) chega a 69% do total. No acumulado dos últimos oito anos, esse índice fica em 68%. E no que se refere à violência de gênero, os números são ainda mais alarmantes. De acordo com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, no período de janeiro a novembro de 2012, foram registrados 11 casos de CVLI do sexo feminino, e, no período de janeiro a novembro de 2013, 12 casos. Isso significa que, em dois anos, foram assassinadas 23 mulheres vítimas da violência de gênero. Dessas, 13 eram jovens com idade entre 18 a 30 anos, aproximadamente, e, 12 eram de cor parda e profissão não informada (Sistema Infopol/GACE/SDS, dados extraídos em 10 de dezembro de 2013). Este ano, já foram registrados 69 assassinatos, entre esses, o de 6 mulheres, no período de janeiro a junho, no Cabo de Santo Agostinho, de acordo com os dados do NGR/SDS-PE.
  3. 3. 2 Endereço provisório: Rua Padre Antonio Alves, nº 20, centro, Cabo de Santo Agostinho/PE Fones contato: 35219170 / 987946153 – (Nivete Azevedo – CMC) O Cabo de Santo Agostinho-PE é município litorâneo, situado na zona sul da Região Metropolitana do Recife-RMR e na Microrregião do Polo Industrial e Portuário de Suape, Pernambuco. Possui uma população de aproximadamente 200 mil habitantes, estimativa de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, sendo considerada como a 5ª maior cidade da RMR e a 7ª do Estado em maior número de habitantes (IBGE/2010). A pujança de um município, que no cenário nacional teve seu reconhecimento pela história de um povo aguerrido e pela beleza das suas terras e mares, atualmente tem seu nome manchado pelas páginas policias como uma das cidades mais violenta do país, entristecendo o coração daqueles que tanto o amam. Com a atração dos grandes empreendimentos do Complexo Portuário e Industrial de Suape a cidade se tornou amplamente conhecida no cenário nacional pela sua capacidade de produção e por ter incrementado a economia do estado e do país, representando a quarta arrecadação estadual, Entretanto, o novo “eldorado” pernambucano atraiu não somente grandes negócios como também o aumento do índice da violência para a região, fazendo com que o município obtivesse o pior Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial/2014, conforme dados apresentados pelo relatório da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República, elaborado em parceria com Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Ministério da Justiça e o escritório da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil, tendo como ano- base 2012, além dos dados divulgados pelo Mapa da Violência de 2015, igualmente preocupante, pois mais uma vez o munipicio é posicionado em situação vexatória, sendo considerado como o mais violento para os jovens em nosso Estado e o 17° do Brasil e o primeiro do Estado em casos de pedofilia segundo a Polícia Federal. De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco, de 2012 a 2015, o número de jovens assassinados (de 12 a 30 anos) chega a 69% do total. No acumulado dos últimos oito anos, esse índice fica em 68%. E no que se refere à violência de gênero, os números são ainda mais alarmantes. De acordo com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, no período de janeiro a novembro de 2012, foram registrados 11 casos de CVLI do sexo feminino, e, no período de janeiro a novembro de 2013, 12 casos. Isso significa que, em dois anos, foram assassinadas 23 mulheres vítimas da violência de gênero. Dessas, 13 eram jovens com idade entre 18 a 30 anos, aproximadamente, e, 12 eram de cor parda e profissão não informada (Sistema Infopol/GACE/SDS, dados extraídos em 10 de dezembro de 2013). Este ano, já foram registrados 69 assassinatos, entre esses, o de 6 mulheres, no período de janeiro a junho, no Cabo de Santo Agostinho, de acordo com os dados do NGR/SDS-PE.
  4. 4. 2 Endereço provisório: Rua Padre Antonio Alves, nº 20, centro, Cabo de Santo Agostinho/PE Fones contato: 35219170 / 987946153 – (Nivete Azevedo – CMC) O Cabo de Santo Agostinho-PE é município litorâneo, situado na zona sul da Região Metropolitana do Recife-RMR e na Microrregião do Polo Industrial e Portuário de Suape, Pernambuco. Possui uma população de aproximadamente 200 mil habitantes, estimativa de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, sendo considerada como a 5ª maior cidade da RMR e a 7ª do Estado em maior número de habitantes (IBGE/2010). A pujança de um município, que no cenário nacional teve seu reconhecimento pela história de um povo aguerrido e pela beleza das suas terras e mares, atualmente tem seu nome manchado pelas páginas policias como uma das cidades mais violenta do país, entristecendo o coração daqueles que tanto o amam. Com a atração dos grandes empreendimentos do Complexo Portuário e Industrial de Suape a cidade se tornou amplamente conhecida no cenário nacional pela sua capacidade de produção e por ter incrementado a economia do estado e do país, representando a quarta arrecadação estadual, Entretanto, o novo “eldorado” pernambucano atraiu não somente grandes negócios como também o aumento do índice da violência para a região, fazendo com que o município obtivesse o pior Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência e Desigualdade Racial/2014, conforme dados apresentados pelo relatório da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República, elaborado em parceria com Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Ministério da Justiça e o escritório da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil, tendo como ano- base 2012, além dos dados divulgados pelo Mapa da Violência de 2015, igualmente preocupante, pois mais uma vez o munipicio é posicionado em situação vexatória, sendo considerado como o mais violento para os jovens em nosso Estado e o 17° do Brasil e o primeiro do Estado em casos de pedofilia segundo a Polícia Federal. De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco, de 2012 a 2015, o número de jovens assassinados (de 12 a 30 anos) chega a 69% do total. No acumulado dos últimos oito anos, esse índice fica em 68%. E no que se refere à violência de gênero, os números são ainda mais alarmantes. De acordo com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, no período de janeiro a novembro de 2012, foram registrados 11 casos de CVLI do sexo feminino, e, no período de janeiro a novembro de 2013, 12 casos. Isso significa que, em dois anos, foram assassinadas 23 mulheres vítimas da violência de gênero. Dessas, 13 eram jovens com idade entre 18 a 30 anos, aproximadamente, e, 12 eram de cor parda e profissão não informada (Sistema Infopol/GACE/SDS, dados extraídos em 10 de dezembro de 2013). Este ano, já foram registrados 69 assassinatos, entre esses, o de 6 mulheres, no período de janeiro a junho, no Cabo de Santo Agostinho, de acordo com os dados do NGR/SDS-PE.

×