De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao
Cabo da Boa Esperança
A expansão terrestre e marítima
•O rumo da expansão portuguesa ...
De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao
Cabo da Boa Esperança
A conquista de Ceuta não teve os resultados que o rei D. João I...
De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao
Cabo da Boa Esperança
A expansão portuguesa também se desenvolveu através da
navegaçã...
De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao
Cabo da Boa Esperança
As primeiras viagens marítimas foram organizadas
pelo Infante D...
De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao
Cabo da Boa Esperança
D. Afonso V
(1446-1481)
Filho de D. Duarte, interessou-
se sobr...
De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao
Cabo da Boa Esperança
D. João II
A partir de 1474, D. João II (ainda príncipe) passou...
De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao
Cabo da Boa Esperança
O Tratado de Tordesilhas
Em 1494, Portugal e Espanha
assinaram ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Portugal no século XV: expansãoterrestre e marítima

386 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
386
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Portugal no século XV: expansãoterrestre e marítima

  1. 1. De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança A expansão terrestre e marítima •O rumo da expansão portuguesa no tempo de D. Afonso V •O Tratado de Tordesilhas D. Afonso V
  2. 2. De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança A conquista de Ceuta não teve os resultados que o rei D. João I e os portugueses esperavam: •Os mouros desviaram as rotas comerciais para outras cidades do norte de África. Tânger No reinado de D. Duarte, em 1437, tentou-se a conquista de Tânger. Os portugueses foram derrotados e o irmão do rei, D. Fernando, morreu na prisão.
  3. 3. De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança A expansão portuguesa também se desenvolveu através da navegação no Oceano Atlântico e ao longo da costa africana. 1419/1420 – Redescoberta da Madeira 1427 – Redescoberta de ilhas dos Açores 1434 – Passagem do Cabo Bojador por Gil Eanes
  4. 4. De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança As primeiras viagens marítimas foram organizadas pelo Infante D. Henrique. Infante D. Henrique Era o quinto filho de João I de Portugal e de Dona Filipa de Lencastre. O Infante D. Henrique morreu em 1460. Nesta data, os navegadores portugueses tinham explorado a costa africana até à Serra Leoa e Cabo Verde.
  5. 5. De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança D. Afonso V (1446-1481) Filho de D. Duarte, interessou- se sobretudo pela conquista de cidades no norte de África. Entregou a tarefa de exploração da costa africana a um rico comerciante de Lisboa: Fernão Gomes.
  6. 6. De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança D. João II A partir de 1474, D. João II (ainda príncipe) passou a chefiar a organização das viagens marítimas. O principal objetivo de D. João II era conseguir atingir a Índia por via marítima. Bartolomeu Dias, em 1488, conseguiu passar o Cabo da Boa Esperança. Ficou provado que era possível passar do Atlântico para o Índico e chegar à Índia por mar.
  7. 7. De Portugal às Ilhas Atlânticas e ao Cabo da Boa Esperança O Tratado de Tordesilhas Em 1494, Portugal e Espanha assinaram o Tratado de Tordesilhas: •Um meridiano 370 léguas a ocidente de Cabo Verde dividia o mundo a descobrir entre Portugal e Espanha •Portugal tinha direito à descoberta de terras a oriente desse meridiano e a Espanha a ocidente. Em 1492, Cristóvão Colombo descobriu a América ao serviço da Coroa espanhola.

×