Pesquisa pelourinho luís melo 5º a

907 visualizações

Publicada em

Pesquisa sobre o pelourinho da Feira

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
907
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
526
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pesquisa pelourinho luís melo 5º a

  1. 1. HISTÓRIA LUÍS MARQUES MELO 5ºA nº15 Professor Carlos Baptista EB2/3 Fernando Pessoa [O PELOURINHO DE SANTA MARIA DA FEIRA]
  2. 2. 1 Índice: Introdução........................................................................ 2 Desenvolvimento.............................................................. 3 Conclusão........................................................................... 4 Bibliografia.......................................................................... 5
  3. 3. 2 INTRODUÇÃO: Este trabalho tinha como objetivo investigar sobre um pelourinho da região de Santa Maria da Feira. Decidi falar sobre o pelourinho da freguesia da Feira. Mas, afinal, o que é um pelourinho? O pelourinho, ou picota, é um monumento feito de pedra em forma de coluna, constituído por uma base sobre a qual assenta uma coluna ou fuste terminando por um capitel. Esse encontrava-se num local público e aberto, normalmente em frente ao edifício da câmara, desde o século XII. Aí se fazia cumprir a lei, os criminosos eram punidos e expostos à população. O pelourinho era também um símbolo da autonomia dos concelhos tal como o selo e a carta de foral. Os grandes donatários, os bispos, os cabidos e os mosteiros também tinham direito a pelourinho, como prova e instrumento da jurisdição feudal.
  4. 4. 3 DESENVOLVIMENTO: O Capitel de Pelourinho de Santa Maria da Feira é uma escultura do século XVI, feita de granito. Trata-se de um fragmento do pelourinho constituído por um remate paralelepipédico, com as faces demonstrando o escudo português, a esfera armilar e as armas dos condes da Feira, os Pereira, sob um fundo polícromo. A Carta de Foral foi dada à vila da Feira e terras de Santa Maria pelo rei D.Manuel I a 10 de fevereiro de 1514. Porém, antes desta Carta de Foral que deu origem ao pelourinho, houve anteriormente duas cartas de Foral concedidas à vila da Feira e que são as seguintes: - 1109: foral concedido por D. Henrique; - 1270: concessão do foral por D. Afonso III. O pelourinho teve, inicialmente, uma utilização judicial. Mas nos tempos atuais o pelourinho tem funções culturais e recreativas sendo um marco histórico - cultural. É propriedade pública municipal, desconhecendo-se o seu arquiteto, o seu autor ou construtor. O Capitel encontra-se em exposição permanente no museu do convento dos Loios em Santa Maria da Feira. Trata-se dum monumento muito importante que marcou a autonomia do concelho de Santa Maria da Feira.
  5. 5. 4 CONCLUSÃO: Depois da realização deste trabalho fiquei a saber mais sobre a história da minha região. Aproveitei para fazer uma visita ao museu do convento dos Loios para apreciar o Capitel do Pelourinho feirense. É uma peça bonita e com grande significado para o concelho de Santa Maria da Feira, pois o pelourinho é um marco da criação do concelho feirense. Este trabalho de pesquisa ajudou-me a entender a importância que um pelourinho tem num concelho.
  6. 6. 5 Bibliografia: -Roteiro do museu do convento dos Loios; -Wikipédia; -SIPA (Sistema de Informação para o Património Arquitetónico); -HistGeo 5, Asa Editores.

×