Império português no século xvi oriente-brasil

2.630 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.630
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
125
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Império português no século xvi oriente-brasil

  1. 1. PORTUGAL NOS SÉCULOS XV E XVI O IMPÉRIO PORTUGUÊS NO SÉCULO XVI •Os domínios portugueses no Oriente •Os territórios na América: o Brasil
  2. 2. O Império Português no Século XVI A partir de 1498, com a descoberta do caminho marítimo para a Índia, as especiarias orientais passaram a ser transportadas diretamente para a Europa, através da navegação nos oceanos Índico e Atlântico. Foi inaugurada uma nova rota comercial: a Rota do Cabo ou “carreira das Índias”. Esta nova rota comercial permitiu que os produtos orientais fossem vendidos na Europa a um preço mais barato. Os muçulmanos foram os principais prejudicados com o aparecimento da Rota do Cabo. Os domínios portugueses no Oriente
  3. 3. O Império Português no Século XVI A fim de defender os interesses de Portugal, D. Manuel I enviou vice-reis para a Índia. D. Francisco de Almeida (1505- 1509) e Afonso de Albuquerque (1509-1515) foram os vice-reis que mais se destacaram. A área dominada por Portugal, no Oriente, era muito extensa. Houve necessidade de enviar para aquelas regiões poderosas armadas e soldados para garantir o controle do comércio. Além do comércio, os portugueses, através da ação dos missionários, procuraram converter os povos da Índia e do Oriente ao Cristianismo. Os domínios portugueses no Oriente
  4. 4. O Império Português no Século XVI Os territórios na América: o Brasil • Só a partir de 1534, no reinado de D. João III, se deu início à colonização do Brasil com a sua divisão em capitanias. • Com o objetivo de melhorar a administração do território brasileiro, em 1549, D. João III criou o Governo-Geral do Brasil. O Governador-Geral do Brasil, em nome do rei, tinha a seu cargo a defesa, administração e aplicação da justiça em todo o território.
  5. 5. O Império Português no Século XVI O arquipélago da Madeira • Após a descoberta, as ilhas passaram a ser propriedade do Infante D. Henrique. • A fim de se proceder ao seu povoamento e aproveitamento económico, a Madeira e Porto Santo foram colonizadas. • Estas duas ilhas foram divididas em capitanias, que foram entregues aos seus “redescobridores”. • Estes capitães-donatários tinham muitos poderes nas suas terras: distribuíam terras, cobravam impostos e aplicavam a justiça. • As principais culturas exploradas eram a cana- de-açúcar, vinha, madeira e cereais.
  6. 6. O Império Português no Século XVI O arquipélago dos Açores • Localiza-se no Oceano Atlântico, a oeste de Portugal Continental, entre a Europa e a América. • É formada por nove ilhas. • São de origem vulcânica, com relevo muito acidentado. • Tem clima temperado. É mais fresco e húmido que o da Madeira. • A vegetação caracteriza-se por extensos prados e grande variedade de espécies, predominando o azevinho, o cedro e a urze.
  7. 7. O Império Português no Século XVI O arquipélago dos Açores • As primeiras ilhas a serem descobertas foram Santa Maria e S. Miguel (1427), por Diogo de Silves; as últimas (Flores e Corvo), foram em 1452 por Diogo de Teive. • Todas as ilhas se encontravam desabitadas, quando foram descobertas. • A sua colonização foi semelhante à da Madeira. • As principais atividades económicas foram a agricultura, criação de gado e pesca. • O trigo e as plantas tintureiras (pastel e urze) tiveram grande desenvolvimento. • Este arquipélago foi um importante ponto de abastecimento das embarcações que viajavam para a Ásia e o Brasil.
  8. 8. O Império Português no Século XVI Praças e feitorias em África • Depois da conquista de Ceuta, prosseguiu a política de expansão terrestre no norte de África. • O domínio português no norte de África foi de curta duração. A meio do século XVI, Portugal já tinha abandonado a maior parte das cidades conquistadas.
  9. 9. O Império Português no Século XVI Praças e feitorias em África • A sul do Cabo Bojador, os povos africanos tinham um modo de vida ainda muito primitivo. • Os portugueses estabeleceram feitorias ao longo da costa africana. Faziam trocas comerciais diretas com as populações locais: entregavam espelhos, artigos em latão, panos e vinho e, em troca, traziam ouro, escravos, marfim e malagueta.
  10. 10. O Império Português no Século XVI Praças e feitorias em África • As feitorias mais importantes da costa ocidental africana eram S. Jorge da Mina e Arguim. • Cabo Verde e S. Tomé e Príncipe encontravam-se desabitados. Foram povoados por colonos portugueses e escravos africanos. • Em África, o clero dedicou-se principalmente à evangelização.

×