A afirmação do reino

2.133 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.133
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.215
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A afirmação do reino

  1. 1. A afirmação do Reino1-D. Afonso Henriques e a luta pelo alargamento do território2-O papel dos Cruzados3-A importância dos castelos da “linha do Tejo”4-O reconhecimento do Papa
  2. 2. A afirmação do Reino D. Afonso Henriques e a luta pelo alargamento do território CRONOLOGIA1147 Conquista de Santarém Conquista de Lisboa com a ajuda dos Cruzados1159 Conquista de Évora e de Beja, no Alentejo1184 Os Muçulmanos voltam a conquistar terras até à linha do Tejo1185 Morte de D. Afonso Henriques
  3. 3. A afirmação do ReinoO papel dos Cruzados na luta contra os Muçulmanos CRUZADOS Cavaleiros vindos de reinos cristãos da Europa, que ajudaram D. Afonso Henriques na luta contra os Muçulmanos. A sua ajuda foi decisiva na conquista de Lisboa aos Mouros.
  4. 4. A afirmação do Reino Os castelos da “linha do Tejo”Para melhor defesa das terrasconquistadas e impedir oavanço dos Muçulmanos paranorte, D. Afonso Henriquesordenou a construção ereconstrução de castelos aolongo das margens do rio Tejo.
  5. 5. A afirmação do ReinoCastelo de Abrantes Castelo de Almourol
  6. 6. A afirmação do Reino O reconhecimento do PapaTodos os reis cristãos tinham de ser reconhecidos peloPapa, que era a autoridade máxima na Europa.Depois de se tornar independente, em 1143, D. AfonsoHenriques desenvolveu a sua ação com o objetivo deobter do Papa o reconhecimento de Portugal como reinoindependente. •Conquistou terras aos Muçulmanos •Mandou construir templos cristãos (catedrais, igrejas e mosteiros) Coroação de um rei pelo •Deu privilégios e terras ao clero e ordens religiosas PapaEm 1179, o Papa Alexandre III reconheceu o Reino dePortugal e D. Afonso Henriques como seu legítimo rei,através da publicação da Bula “Manifestis Probatum”.

×