Mercado
de Cafés
Especiais
Palestra
Apresentação de hoje
• Custos operacionais
• Café especial: um futuro
• Especiais: um novo mercado
• Vantagens mercadológi...
Custo de Produção do Café
Especificação Unidade Regiões
COEporSaca R$/Saca 195,99 284,10 290,63 239,29 216,20
COTporSaca R...
Custo de Produção do Café
Administração R$/Saca 20,66 37,08 26,69 22,09 23,97
Educampo R$/Saca 1,09 0,50 1,12 2,79 1,00
Ge...
Custo de Produção do Café
Áreamédiadaspropriedades Hectares 19,00 67,97 161,86 555,98 75,53
ProduçãoporÁreaPlantada(5/6) S...
Custo de Produção do Café
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Custo de Produção do Café
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Moral da estória: quem não é o ma...
Café especial: um futuro
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Um café especial é caracterizado p...
Café especial: um futuro
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Quanto mais singular o café for, m...
Especiais: um novo mercado
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
O mercado de café pertence ao su...
Especiais: um novo mercado
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Em relação ao total de café prod...
Vantagens Mercadológicas dos Especiais
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
O valor de venda atu...
Enfim! O mercado dos Especiais:
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
O café é analisado do ponto...
Enfim! O mercado dos Especiais:
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Seguindo os parâmetros da S...
Enfim! O mercado dos Especiais:
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Os cafés especiais, por pos...
Enfim! O mercado dos Especiais:
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
A cadeia de distribuição po...
Cronograma:
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
próximas ações do Projeto
Cronograma:
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
Sugestão de atividades e de datas, a confirmar:...
Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
“Continuem a acreditar na atividade. (...) Estejam
sempre a...
Informações: 21 97278-9238 / 21 98117-7505
moniabreu@cafecafecafe.com.br
http://cafecafecafe.com.br/
Cafeóloga, barista e ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação da-cafécafécafé-projeto-grão-especial-bj-rj-2015-mercado-de-cafès

329 visualizações

Publicada em

Projeto Grão Especial. Palestra Mercado de Cafés Especiais apresentada para grupo de produtores rurais da localidade de Distrito, Barra Alegre, Bom Jardim.
Saiba mais em: https://www.facebook.com/events/1645318615696023/

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação da-cafécafécafé-projeto-grão-especial-bj-rj-2015-mercado-de-cafès

  1. 1. Mercado de Cafés Especiais Palestra
  2. 2. Apresentação de hoje • Custos operacionais • Café especial: um futuro • Especiais: um novo mercado • Vantagens mercadológicas dos especiais • Enfim! O mercado! - Definição de produto - Estratégias • Cronograma: próximas ações do Projeto. Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
  3. 3. Custo de Produção do Café Especificação Unidade Regiões COEporSaca R$/Saca 195,99 284,10 290,63 239,29 216,20 COTporSaca R$/Saca 251,24 342,42 379,89 337,99 273,72 Custo Operacional Efetivo - COE Administração Educampo Gestão técnica Adubação via Solo Adubação via Folha Controle de Pragas e Doenças Controle de Plantas Daninhas Tratos Culturais Irrigação Colheita Pós-Colheita Comercialização Custo Operacional Total - C.O.T. - Custo Operacional Efetivo - Mão de Obra Familiar - Depreciação: - Benfeitorias - Máquinas - Irrigação - Outros - Lavoura + + Custo Total - C.T. - Custo Operacional Total - Remuneração do Capital: - Benfeitorias - Máquinas - Irrigação - Outros - Lavoura CTporSaca R$/Saca 268,72 359,65 406,27 371,38 291,66 COEporSaca R$/Saca 195,99 284,10 290,63 239,29 216,20 COTporSaca R$/Saca 251,24 342,42 379,89 337,99 273,72 CTporSaca R$/Saca 268,72 359,65 406,27 371,38 291,66 A B C D E Sabemos que cada produtor tem um custo de produção, que depende de diversos fatores: sociais, ambientais, de localização e de trabalho, etc... Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
  4. 4. Custo de Produção do Café Administração R$/Saca 20,66 37,08 26,69 22,09 23,97 Educampo R$/Saca 1,09 0,50 1,12 2,79 1,00 Gestão técnica R$/Saca 1,88 1,49 2,42 0,52 1,80 Adubação via Solo R$/Saca 60,06 57,89 51,48 65,91 59,47 Adubação via Folha R$/Saca 6,74 9,18 12,02 5,43 7,35 Controle de Pragas e DoençasR$/Saca 29,01 20,42 20,32 28,45 27,11 Controle de Plantas DaninhasR$/Saca 8,24 13,82 18,39 11,97 9,67 Tratos Culturais R$/Saca 4,12 6,14 4,43 2,00 4,48 Irrigação R$/Saca 5,17 0,20 0,00 3,71 4,05 Colheita R$/Saca 37,26 105,00 106,98 70,06 52,70 Pós-Colheita R$/Saca 14,90 25,83 40,05 23,91 17,88 Comercialização R$/Saca 6,13 6,01 5,80 2,18 6,04 Total R$/Saca 195,99 284,10 290,63 239,29 216,20 COEporSaca R$/Saca 195,99 284,10 290,63 239,29 216,20 Especificação Unidade RegiõesA B C D E Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Sabemos também que os maiores custos são os da colheita e pós colheita....
  5. 5. Custo de Produção do Café Áreamédiadaspropriedades Hectares 19,00 67,97 161,86 555,98 75,53 ProduçãoporÁreaPlantada(5/6) Sacas/Ha 35,60 38,98 37,50 36,61 37,04 COEporSaca(2/5) R$/Saca 218,38 194,16 199,62 178,52 195,99 COTporSaca(3/5) R$/Saca 284,70 253,77 252,86 228,85 251,24 CTporSaca(4/5) R$/Saca 304,10 271,56 270,20 245,26 268,72 Média Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ ... e que os pequenos produtores tem custos mais elevados de modo geral, do que os grandes produtores, sendo que estes custos, comparados ao preço de mercado do café comodity, deixa claro que os valores pagos não cobrem a produção.
  6. 6. Custo de Produção do Café Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ
  7. 7. Custo de Produção do Café Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Moral da estória: quem não é o maior, tem que ser o melhor! O pessimista reclama do vento. O otimista espera que ele mude. O sábio ajusta as velas. John Maxwell
  8. 8. Café especial: um futuro Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Um café especial é caracterizado por possuir características sensoriais definidas, onde consideramos parâmetros intrínsecos e extrínsecos para avaliar a qualidade da bebida (variedade, origem, cultura, pós-colheita, tipo de torrefação ), além da condição da produção dos grãos e da embalagem. A ABIC criou o PQC – Programa de Qualidade do Café (2004), e estabeleceu normas para classificação do produto e obtenção de Selo de Qualidade ABIC a nível nacional, dividindo os cafés em três níveis: Tradicionais, Superiores ou Gourmet. Felizmente os cafés artesanais independem disto.
  9. 9. Café especial: um futuro Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Quanto mais singular o café for, maior o seu valor agregado: o Torra Artesanal o Fair Trade (Comércio Justo) o Orgânico/Biodinâmico/Agroecológico o State Coffee o Certificado o Vulcânico o Indicação Geográfica (Indicação de Procedência – IP e Denominação de Origem – DO) Por ser um produto com maior valor agregado, o consumo tem um público e um mercado totalmente diferenciado do café commodity, aumentando a visibilidade do produtor, as perspectivas de negócios diretos e as possibilidades de lucro.
  10. 10. Especiais: um novo mercado Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ O mercado de café pertence ao sub segmento de bebidas consumidas quentes (café, chá e outras) que está inserido no segmento de bebidas ingeridas, que se dividem na entre bebidas alcoólicas (cerveja, vinho, destilados etc.) e não alcoólicas: refrigerantes, sucos e bebidas funcionais, quentes ou frias (água, café, chá e outras). O café bebida desponta com 24% de participação no segmento, seguido pelo refrigerante (15%), água engarrafada (13% cada), cerveja (12%) e chá (10%). O consumo mundial de café especial cresce a nível mundial e o Brasil apresentou um aumento de consumo interno de 19,2% nos últimos 4 anos.
  11. 11. Especiais: um novo mercado Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Em relação ao total de café produzido no país os especiais ainda têm pouca representatividade no mercado, ficando entre 3% a 5% do total produzido desde 2006. O consumo de café especial é muito forte nos espaços urbanos e a demanda cresce, a despeito da produção ainda incipiente no país, voltado majoritariamente para a monocultura extensiva (commodity). Os especiais tem como vantagem a agregação de valores ligados às regiões, às culturas locais e aos sabores exclusivos. É aí que entram os pequenos produtores de cafés e suas perspectivas de produção voltada para a qualidade!
  12. 12. Vantagens Mercadológicas dos Especiais Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ O valor de venda atual para alguns cafés diferenciados tem um sobre preço que varia entre 30% e 40% a mais em relação ao café cultivado de modo convencional (commodity). Em alguns casos, pode ultrapassar a barreira dos 100%. A produção, mesmo que pequena ou menor que a média, poderá pagar os custos e gerar lucros, de razoáveis, ótimos à bem vantajosos, dependendo do projeto de marketing/venda do produto, da identidade, da embalagem e outros. A embalagem, além proteger corretamente e de identificar o produto, cria oportunidades de diferenciação e adição de valor.
  13. 13. Enfim! O mercado dos Especiais: Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ O café é analisado do ponto de vista da cultura, dos processos de pós colheita (tipo, secagem, torra, moagem, etc.), do ponto de vista da bebida resultante e tudo o que poderá vir a agregar valor ao produto final. Nesse sentido, além das boas práticas na colheita e pós colheita, aspectos relevantes sobre todo o processo produtivo devem ser revistos, para se atingir bons resultados. Seguindo os parâmetros do COB, a Norma de Qualidade Recomendável e Boas Práticas de Fabricação de Cafés (ABIC) define que os cafés (produto final) devem ser constituídos por grãos de arábica puros ou que sejam blends que atendam aos requisitos de qualidade global e aspecto geral (PQC). Definição do Produto
  14. 14. Enfim! O mercado dos Especiais: Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Seguindo os parâmetros da SCAA (Specialty Coffee Association of America), conjunto de normas internacionais também aplicadas pela BSCA – Brazilian Specialty Coffee Association/Associação Brasileira de Cafés Especiais, os cafés devem ser constituídos por grãos 100 % arábica que atendam aos requisitos próprios das entidades citadas. Definição do Produto “Todo café tem condição para se tornar especial. Assim, os tratos culturais, a colheita e a pós- colheita são pontos em que se pode obter a diferenciação” Vanusia Nogueira, diretora-executiva da BSCA
  15. 15. Enfim! O mercado dos Especiais: Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Os cafés especiais, por possuírem características ímpares, não possuem “concorrentes” diretos ou identificáveis, facilitando a entrada em diversos pontos comerciais e tem grande aceitação e procura graças à exclusividade do produto. O café especial é um negócio lucrativo, onde o importante é: pensar na ideia/imagem de produto e história a passar. A identidade é o que fará a atração primária do consumidor e a que gerará vínculo de consumo com este. Além da participação em feiras específicas, concursos de qualidade (ABIC, Illy, BSCA e outros) e leilões, os cafés especiais tem todo um mercado exclusivo, já que é um OUTRO produto, um não tradicional. Estratégias
  16. 16. Enfim! O mercado dos Especiais: Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ A cadeia de distribuição poderá ser feita tipo distribuição direta ou indireta: os off-trade (atacadistas, varejistas, lojas especializadas etc.) e/ou os on-trade, como cafeterias, restaurantes, hotéis, padarias, bares e etc. FOCOS DISTRIBUTIVOS EM QUE ESTE PROJETO SE DETERÁ: Supermercados e hipermercados: muitos estabelecimentos passaram a dedicar espaços para os especiais. Lojas Especializadas: empórios, lojas de produtos naturais, mini mercados de especialidades. HORECA – hotéis, restaurantes e cafeterias estão investindo em produtos de qualidade e identidade diferenciada E-Commerce: sites de venda online, redes sociais e outros Estratégias
  17. 17. Cronograma: Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ próximas ações do Projeto
  18. 18. Cronograma: Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ Sugestão de atividades e de datas, a confirmar: • Palestra: “Pós colheita: boas práticas fazem um bom café” Duração: 1h. Possibilidade de data: 18/04/2015 • Oficina “Degustação de Cafés Especiais: identidades, origens, sabores e culturas”. Duração: 3h. Possibilidade de data: 18/04/2015 próximas ações do Projeto
  19. 19. Mercado de Cafés - Projeto Grão Especial 2015 – Bom Jardim, RJ “Continuem a acreditar na atividade. (...) Estejam sempre atentos para as inovações que surgem, seja na área de produção ou de comercialização. (...) Persigam sempre a melhoria da qualidade, cada vez mais valorizada pelos consumidores. Por fim, busquem produzir dentro dos conceitos da sustentabilidade. Com isso, preservamos a capacidade de produção e consumo para as próximas gerações e melhoramos a gestão do nosso negócio, através da racionalização dos recursos naturais”. Silas Brasileiro, Presidente executivo do Conselho Nacional do Café (CNC)
  20. 20. Informações: 21 97278-9238 / 21 98117-7505 moniabreu@cafecafecafe.com.br http://cafecafecafe.com.br/ Cafeóloga, barista e escritora Moni Abreu Sempre Produtora Cultural http://bomjardimflorecafe.blogspot.com.br Adriana Rocha – 22 98127-5494 Ana Quintela – 22 99907-6703 Marcos Belo 22 99940-6650 22 2566-3144 eslocbj@emater.rj.gov.br

×