 Home > Estudo Bíblico > 10 Dicas para entender as parábolas de Jesus
10 Dicas para entender as parábolas de
Jesus
Filhos...
Ao longo da vida e ministério de Jesus, muitas vezes ele ensinou sobre
temas como o discipulado cristão, o dinheiro, o Rei...
Jesus ensinava com parábolas com dois propósitos principais: para
explicar a verdade para alguns (ver Lucas 10:36-37) e pa...
Com muitas parábolas semelhantes Jesus lhes anunciava a palavra,
tanto quanto podiam receber
A Parábola das Dez Virgens (M...
6 – TOMAR CONHECIMENTO DOS DETALHES
Certas parábolas têm reviravoltas chocantes e inesperadas na história que
nos ajuda a ...
Por exemplo, sempre que há uma figura de Mestre, Juiz e Rei nas
parábolas, significa Deus, enquanto ovelhas , funcionários e...
Como você cava as riquezas profundas de parábolas de Cristo, é a nossa
oração que você desenvolva uma compreensão mais pro...
Filhos de Ezequiel Copyright © 2015.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Conheça 10 dicas para entender as parábolas de Jesus

267 visualizações

Publicada em

Parábolas são ferramentas para comparar algo físico com o espiritual. Jesus começa várias parábolas dizendo: "O Reino de Deus é como... Saiba mais aqui

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
267
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conheça 10 dicas para entender as parábolas de Jesus

  1. 1.  Home > Estudo Bíblico > 10 Dicas para entender as parábolas de Jesus 10 Dicas para entender as parábolas de Jesus Filhos de EzeqFilhos de Ezeq…… 666 likes666 likes Like PageLike Page ShareShare AUTO-AJUDA CULTURA & VARIEDADES ESTUDO BÍBLICO MILAGRES DE JESUS REFLEXÕES CRISTÃS SALMOS VIDA CRISTÃ     Aprenda a ler a biblia Aulas Onilne com Professores da Terra Santa. Registre-se Agora! HOME SOBRE TERMOS DE USO PRIVACIDADE COMENTÁRIOS CONTATO
  2. 2. Ao longo da vida e ministério de Jesus, muitas vezes ele ensinou sobre temas como o discipulado cristão, o dinheiro, o Reino de Deus, o fim dos tempos, e a graça de Deus. Devido à complexidade de alguns desses temas, Jesus muitas vezes se valeu das parábolas para comunicar as mensagens espirituais profundas que ele estava tentando transmitir. Confira abaixo 10 Dicas para compreender e interpretar as parábolas de Jesus. 1 – ENTENDER A NATUREZA DAS PARÁBOLAS Parábolas são ferramentas que usa figuras de linguagem para comparar algo físico com o espiritual. Jesus começa várias parábolas dizendo: “O Reino de Deus é como…” para que ele pudesse amarrar um conceito abstrato (o Reino de Deus) para algo mais concreto e visível (como uma semente de mostarda em Mateus 13:31-32). Jesus escolheu ensinar em forma de história porque as histórias ocupam a mente e as emoções dos ouvintes, como nenhuma outra forma de ensino. Um grande exemplo disso é quando Jesus pintou uma imagem bonita de que “amar o próximo como a si mesmo” quis dizer quando narrou a Parábola do Bom Samaritano (Lucas 10:29-37). 2 – COMPREENDER A FINALIDADE DAS PARÁBOLAS Be the first of your friends to like this
  3. 3. Jesus ensinava com parábolas com dois propósitos principais: para explicar a verdade para alguns (ver Lucas 10:36-37) e para manter a verdade escondida dos outros (ver Marcos 4:10-12 abaixo). Para aqueles ansiosos para seguir a Deus, as parábolas eram ilustrações memoráveis de um princípio de reino. Para aqueles que se opõem aos planos de Deus, o significado das parábolas estaria escondido em uma forma de julgamento. ” E quando ele estava sozinho, aqueles ao redor dele, com os doze perguntou-lhe sobre as parábolas. E ele disse-lhes: “A vós foi dado saber o mistério do Reino de Deus, mas para aqueles que estão fora tudo é em parábolas, para que” eles podem realmente ver, mas não percebem, e pode de fato ouvir, mas não compreender, para que não deve vir a ser perdoado.” Marcos 4:10-12 3 – VEJA A PARÁBOLA EM SEU PRÓPRIO CONTEXTO Muitas vezes uma parábola tem uma breve introdução que vai afetar muito o seu significado e interpretação. Lucas 18:1 compartilha uma chave para interpretar a parábola que se seguiu quando ele disse: “E disse-lhes uma parábola para o efeito que eles devem de orar sempre e não desanimar.” Outras vezes, o contexto de uma parábola irá informar-nos que ele é direcionado para um determinado grupo de pessoas (por exemplo, os fariseus em Lucas 15). Parábolas são frequentemente agrupadas tematicamente, e compreender o fio condutor que liga parábolas relacionadas juntos pode lançar luz sobre o seu significado e interpretação geral. Lucas 15 tem grupos de três parábolas em conjunto (a parábola da ovelha perdida, a parábola da moeda perdida, e a parábola do Filho Pródigo) para responder aos fariseus e escribas que eram hipócritas e não entendia a graça de Deus. 4 – LEMBRE-SE DA DIFERENÇA CULTURAL Algumas das imagens e metáforas tem um rico significado para as pessoas no tempo de Jesus que não são tão fáceis de reconhecer para aqueles que vivem no século 21. O homem da mão mirrada encontra-se com Jesus Jesus cura os dez leprosos Três passos para amar os inimigos O que a Bíblia diz sobre sexo anal Abigail, um exemplo de mulher sábia O que é o Amor Ágape? É certo o cristão orar no monte? As sete fases da vida de Abraão Os 10 homens mais inteligentes da Bíblia Como se manifesta o chamado de Deus AS 10 PÁGINAS MAIS ACESSADAS
  4. 4. Com muitas parábolas semelhantes Jesus lhes anunciava a palavra, tanto quanto podiam receber A Parábola das Dez Virgens (Mateus 25:1-13) faz muito mais sentido quando se compreende os costumes matrimoniais judaicos presentes na época de Jesus. Um bom estudo da Bíblia, provavelmente, têm notas úteis para ajudá-lo em seu estudo. 5 – PARÁBOLAS SEMPRE TÊM UM PONTO PRINCIPAL Nossa compreensão de uma parábola e seus detalhes deriva todo o fluxo do ponto principal (ou pontos). Este é um passo crucial, porque o ponto principal da parábola é a razão pela qual Jesus disse em primeiro lugar! É importante fazermos perguntas para encontrar o ponto principal das parábolas: Quem são os personagens principais? O que ocorre no final? O que ocorre nas entrelinhas? Quem / Qual é o foco da história?
  5. 5. 6 – TOMAR CONHECIMENTO DOS DETALHES Certas parábolas têm reviravoltas chocantes e inesperadas na história que nos ajuda a entender o ponto de vista que Jesus estava tentando transmitir. Embora uma leitura cuidadosa geralmente exponha os detalhes especiais, às vezes esses detalhes são difíceis de pegar, devido às diferenças culturais e nossa familiaridade com as parábolas. Um exemplo de um detalhe importante e surpreendente é encontrada na parábola do servo impiedoso (Mateus 18:23-35). O detalhe surpresa desta parábola é a diferença entre os montantes de dinheiro perdoados pelo rei e pelo servo (milhares de reais em comparação com milhões de reais), o que mostra a grande magnitude do perdão de Deus e como isso deve nos levar a perdoar os outros. 7 – NEM TUDO É RELEVANTE Porque parábolas são histórias, às vezes elas precisam de informação de apoio para que a ideia principal da parábola possa fazer sentido e ter seu poder. Por exemplo, na Parábola das Dez Virgens, as ações da história que cinco virgens eram sábias e os outras cinco tolas. Seria errado concluir que 50% das pessoas são sábias e 50% das pessoas são tolas. O fato de que havia dez virgens no total, com cinco prudentes e cinco insensatas é um detalhe irrelevante que apenas ajuda o progresso da história. Muitas vezes pressionando em detalhes insignificantes podem fazer a desvendar história e fazer uma falta todo o ponto da história. 8 – OBSERVE “IMAGENS DE ARQUIVO” NAS PARÁBOLAS “Banco de imagens” é um termo cunhado por Robert Plummer para muitas das imagens utilizadas repetidamente ao longo das parábolas. Muitas vezes as imagens repetidas encontram paralelo no Antigo Testamento, e teria sido ideias espirituais comuns compreendidos pelos ouvintes originais de Jesus.
  6. 6. Por exemplo, sempre que há uma figura de Mestre, Juiz e Rei nas parábolas, significa Deus, enquanto ovelhas , funcionários e trabalhadores ilustram seguidores de Deus. 9 – O FIM DAS PARÁBOLAS É MUITO IMPORTANTE Enquanto parábolas mais compartilham um monte de detalhes importantes ao longo do caminho, a chave para compreender as implicações da parábola é frequentemente encontrado em sua conclusão. Na parábola do joio e do trigo (Mateus 13:24-30), o final revela o que acontece com o trigo e o joio, respectivamente, e mostra o propósito final da parábola que é para indicar que Deus vai julgar quem é realmente parte da igreja no dia do julgamento final. 10 – CUIDADO COM AS INTERPRETAÇÕES ALEGÓRICAS Tem havido algumas pessoas ao longo da história da igreja que tem pensado que o significado das parábolas estava escondido e incapaz de ser explicado sem a aplicação de significados especiais para o texto. O problema com isso é que elas normalmente desconsiderava a leitura simples da Escritura e ofereceram ideias confusas da mente do intérprete. Um exemplo disso é a interpretação de Orígenes do Bom Samaritano. Ele lê vários detalhes no texto: o homem andando pela rua significando Adão, o sacerdote significando a Lei, o levita significando os Profetas, o burro que significa o corpo de Cristo com os nossos pecados, e o samaritano, significando o que Cristo fez por nós . Não há base para tal interpretação. É muito mais fácil de entender quando se lembra o contexto: Jesus usou a parábola para responder a pergunta de um homem: “Quem é o meu próximo?” O grande reformador Martinho Lutero chamou algumas interpretações alegóricas das parábolas “disparate surpreendente” e “totalmente inútil.” Evitar esses tipos de interpretações! Como você cava as riquezas profundas de parábolas de Cristo, é a nossa
  7. 7. Como você cava as riquezas profundas de parábolas de Cristo, é a nossa oração que você desenvolva uma compreensão mais profunda sobre a graça de Deus, uma experiência ampliada do Reino de Deus, e uma fome de seguir difícil depois de Cristo. Autor: Kevin Halloran você pode seguir Kevin no Twitter @ KP_Halloran PESQUISAR JURACI ROCHA Juraci Rocha, um paulistano já cinquentão. Escrevo neste blog onde procuro captar os anseios e expectativas dos leitores que por aqui passam. Assim, procuro oferecer artigos de auto-ajuda, reflexões, mensagens, estudos bíblicos, cultura e variedades, tudo centrado numa perspectiva cristã. Participe da discussão, deixe o seu comentário Escreva o seu comentário aqui...Escreva o seu comentário aqui...
  8. 8. Filhos de Ezequiel Copyright © 2015.

×