As concepções modernas de ciência

1.274 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.274
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As concepções modernas de ciência

  1. 1. AS CONCEPÇÕES MODERNAS DE CIÊNCIA.
  2. 2. DIFERENÇAS ENTRE A CIÊNCIA ANTIGA E A MODERNA  Teorética  “Conhecer é conhecer as causas” (Aristóteles)  Teórico e aplicação prática ou técnica  Intervir na natureza  Enfoque quantitativo e operativo Ciência antiga Ciência moderna
  3. 3. A NOVA MENTALIDADE  Substituição da teoria geocêntrica (aceita por mais de 20 séculos) pela teoria heliocêntrica.  Galileu geometriza o Universo, igualando todos os espaços.  Contraposição da ideia de mundo fechado e finito, pela ideia da infinitude do Céu.
  4. 4. CARACTERÍSTICAS DO PENSAMENTO MODERNO  Antropocentrismo;  Racionalismo;  Saber ativo: em oposição ao saber contemplativo  Método: busca do método adequado
  5. 5. GALILEU  “Discurso e demonstrações matemáticas sobre duas novas ciências” – relaciona a hipótese copernicana às leis da mecânica, ligando a ciência da astronomia à fisica, pode-se dizer que nascia a física moderna e a nova concepção de astronomia.
  6. 6. NOVA FÍSICA  Em oposição ao discurso formal, Galileu solicita o testemunho dos sentidos e o auxílio da técnica;  Ao contrário da física antiga, que buscava explicar o “porquê” do fenômeno pelas qualidades inerentes aos corpos, Galileu se interessava pelo “como”, o que supõe a descrição quantitativa do fenômeno.  Recusa a teoria aristotélica do movimento que distingue o movimento qualitativo do movimento quantitativo para considerar toda mudança quantitativa.
  7. 7. REVOLUÇÃO CIENTÍFICA Experimentação + Matemática (Galileu) caminho
  8. 8. MÉTODO EXPERIMENTAL CIENTÍFICO Modo geral da estrutura lógica • Enunciado de um problema: observando fatos, o cientista enuncia o problema que o intriga e que ainda não foi explicado pelo conhecimento disponível; • Formulação da Hipótese: entendo solucionar o problema o cientista propõe uma resposta possível, que constitui uma hipótese a ser avaliada em sua investigação. • Testes experimentais da hipótese: o cientista testa a validade de sua hipótese; • Conclusão: o cientista conclui a pesquisa científica, confirmando ou corrigindo a hipótese formulada e testada.
  9. 9. A ASTRONOMIA  Segundo Alexandre Koyré, as mudanças do séc XVII se caracterizam como a destruição do cosmo e a geometrização do espaço; Espaço torna-se homogêneo, quantitativo, mensurável Ideia grega de “mundo fechado”
  10. 10. A SÍNTESE NEWTONIANA  “Teoria da gravitação universal”, que se aplica a todos os corpos: queda livre, pêndulo, movimento planetário, etc. Por isso dissemos que realiza a maior síntese científica sobre a natureza do mundo físico.  Suas teorias estimularam o desenvolvimento da ciência e permaneceram como parâmetros indiscutíveis durante duzentos anos, até que, na primeira metade do século XX, a teoria da relatividade e a física quântica suplantaram o paradigma newtoniano.

×