Projetos Estruturados de Redes - Parte 1

2.053 visualizações

Publicada em

Conceitos Gerais de Projetos de Redes

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.053
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
123
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projetos Estruturados de Redes - Parte 1

  1. 1. PROJETOS ESTRUTURADOS DE REDES PARTE 1 CONCEITOS GERAIS DE PROJETOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart
  2. 2. Agenda 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes
  3. 3. Definição de Projeto de Rede “Projeto é um empreendimento único e não repetitivo, de duração determinada, formalmente organizado e que congrega e aplica recursos visando o cumprimento de objetivos pré-estabelecidos.” Esta definição de projeto mostra que cada projeto é exclusivo, não existindo um projeto igual a outro, toda tarefa repetitiva não é um projeto. Deve ter início, meio e fim e deve ter objetivos pré-estabelecidos, para que possamos medir seu sucesso ao final do mesmo. Um projeto tem elaboração progressiva, ou seja, devemos proceder por etapas, continuar de forma determinada, por incrementos. As características dos produtos a serem construídos são amplamente definidas bem cedo no projeto e se tornam mais explícitas e detalhadas assim que a equipe adquire uma melhor e mais completa percepção do produto. Portanto, há necessidade de coordenação com a correta definição do escopo do projeto, que define todo trabalho a ser realizado no projeto e deve permanecer constante, ainda que as características do produto estejam sendo elaboradas progressivamente.
  4. 4. Uma das metodologias mais utilizadas na elaboração de projetos de redes é a “Top-Down”, que apresenta de uma maneira organizada de desenvolvimento de projetos de redes. Iniciando com uma análise dos objetivos técnicos e de negócio da empresa a qual o projeto se destina, um estudo da situação atual da rede, as especificação técnicas da rede com uma análise de cada camada do modelo OSI, iniciando com a camada 7 (Aplicação) e terminando com a camada 1 (Física), daí o nome “Top-Down”. Definição de Projeto de Rede
  5. 5. Na metodologia “Top-Down”, após serem feitas as devidas análises dos objetivos de negócio e técnicos do projeto a ser desenvolvido, temos mais três grandes fases assim descritas: • Projeto Lógico: Topologia da rede, planejamento do acesso remoto, rede sem fio, endereçamentos e nomes, protocolos de switching e roteamento, segurança e gerenciamento da rede; • Projeto Físico: Especificação dos equipamentos da rede local, longa distância, acesso remoto, rede sem fio, cabeamento e segurança; • Testes e Documentação: Elaborar um plano de testes para todo o projeto e documentá-lo. Definição de Projeto de Rede
  6. 6. Agenda 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes
  7. 7. Objetivos de Projetos de Redes Existem inúmeros objetivos que um Projeto de Rede pode assumir, eles podem ser pequenos como uma simples expansão ou grandiosos e complexos projetos como a migração de um Data Center. A clara definição do objetivo de um projeto ajudará no entendimento do mesmo e servirá como fonte de consulta ao longo de todo o desenvolvimento do projeto para verificar se estamos desviando do objetivo do projeto e tomando um caminho perigoso, que quase sempre termina no fracasso do projeto. Sempre que tivermos dúvidas sobre a necessidade ou não de algum equipamento, serviço ou processo, devemos verificar se está de acordo com o objetivo, isso irá balizar as decisões. Um objetivo de projeto de rede tem que ser S.M.A.R.T.: • Specific (Específico): O objetivo deve ser o mais específico possível, não deixando margem para dupla interpretação. Deixe bem claro o que será feito no projeto, quais são as áreas envolvidas • Measurable (Mensurável): Em todo objetivo deve ser possível transformar em números para que possa ser "medido" o seu sucesso ou fracasso, senão corre-se o risco de interpretações erradas e até mesmo a manipulação dos resultados;
  8. 8. Objetivos de Projetos de Redes • Attainable (Atingível): É muito frequente, nos projetos de Redes, termos objetivos muito difíceis de serem alcançados, os projetos de redes ganham a cada dia uma complexidade maior, a disponibilidade de menos recursos (financeiros e humanos) e principalmente muito pouco tempo para a execução. Quando estamos elaborando o objetivo de um projeto de rede, temos que tomar muito cuidado para estabelecer objetivos que sejam possíveis de serem atingíveis; • Relevant (Relevante): O objetivo tem que ser algo relevante, que motive a equipe a cumprir o propósito do projeto; • Time-Based (Baseado no Tempo): Todo objetivo tem que ter um prazo a ser cumprido, deixar bem claro quando o projeto deve ser finalizado ou quando o objetivo deverá ser alcançado;
  9. 9. Objetivos de Projetos de Redes Como exemplos de objetivos de projetos, podemos citar: “Expandir a rede de dados da empresa XYZ na matriz e em todas as filiais para suportar o crescimento de 30% planejado para os próximos 2 anos.” “Implantar Protocolo de Roteamento Dinâmico OSPF na rede WAN da empresa XYZ até Dezembro de 2014.” “Implementar a redundância da rede LAN e WAN, aumentando a disponibilidade de rede para 99,98% a partir no mês de Novembro de 2014.”
  10. 10. AGENDA 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes
  11. 11. Porque Projetos de Redes Falham É normal que falhas ocorram em projetos, mas elas precisam ser minimizadas e previstas com um bom Plano de Riscos desenhado. Cabe ao Gerente de Projetos mapear todas as possíveis falhas, identificá-las quando ocorrerem e colocar em prática as ações corretivas previstas no Plano de Riscos. Podemos citar as seguintes falhas comumente presentes em Projetos de Redes: • Objetivos mal estabelecidos: A falta de clareza nos objetivos de Projetos de Rede podem fortemente comprometer o resultados final do projeto, essa é uma das falhas mais críticas que comumente ocorrem;
  12. 12. Porque Projetos de Redes Falham • Muitas atividades com pouco tempo para executá-las: Essa é uma falha clássica, o Gerente de Projetos deve estar muito atento ao volume de atividades e o tempo disponível para a execução. Atualmente as necessidades das empresas estão muito atreladas ao tempo, dispondo de prazos inviáveis para as execuções, o impacto será em qualidade (provavelmente projetos mal feitos) e em custo (pode ser gasto mais orçamento do que o previsto, com o pagamento de horas extras ou adições de recursos;
  13. 13. Porque Projetos de Redes Falham • Estimativa de custo erradas: Subestimar ou superestimar custos de um projeto podem levar ao insucesso, se estimarmos menos orçamento do que o necessário, com certeza os impactos serão maiores, pois alguma coisa deixará de ser feita como prevista, a qualidade poderá ser impactada ou algumas funcionalidades da rede podem não existir. Caso seja feito uma estimativa de custos acima do necessário corre-se o risco do projeto nem chegar a ser executado por não alcançar os objetivos financeiros desejados, no pior caso haverá uma perda de credibilidade por parte de quem fez as estimativas;
  14. 14. Porque Projetos de Redes Falham • Levantamento de dados incompletos ou errados: Veremos mais adiante que a primeira fase de um projeto é o levantamento e análise das necessidades e objetivos do projeto, nessa fase coleta-se diversas informações que servirão como base para o projeto, caso essas estimativas estejam erradas ou incompletas, poderão causar graves problemas para o projeto. Caso isso ocorra, deve-se detectar rapidamente e levantar as informações faltantes. Caso as informações estejam erradas, a melhor forma é buscar outras fontes e confrontar as informações, solicitando ao cliente que aponte a informação correta;
  15. 15. Porque Projetos de Redes Falham • Não considerar tempo para planejamento: Uma falha muito comum é não estimar tempo para fazer um planejamento adequado, já partindo para a execução do projeto sem muitas estimativas, com certeza isso elevará o risco de falhas; • Falta de levantamento de necessidades de profissionais (quantidade, qualificações e experiência), equipamentos e materiais: Não basta apenas quantizar os profissionais que trabalharão no projeto, mas é muito importante também que tenha uma boa especificação do perfil, habilidades e experiências dos profissionais. Igualmente importante é especificar corretamente os equipamentos e materiais necessários para a elaboração do projeto;
  16. 16. Porque Projetos de Redes Falham • Mudanças na estrutura organizacional da empresa: Uma mudança organizacional na empresa pode levar um projeto de rede ao fracasso ou até mesmo que ele seja cancelado. O Gerente de Projetos deve ficar muito atento a essas mudanças, prevendo precocemente mudanças na organização e tentando fazer novas alianças ou adaptações no projeto para que atenda a nova realidade da empresa; • Mudanças de tecnologia e descontinuidade de produtos: Esse tipo de falha é comum em projetos longos, o risco de tecnologias se tornarem ultrapassadas ou produtos (equipamentos e softwares) serem descontinuados são altos em projetos de longa duração. A equipe de projeto deve ficar atenta aos anúncios de "End of Sale" ou "End of Live" dos produtos quando fizerem suas especificações;
  17. 17. Porque Projetos de Redes Falham • Mudanças de custos ao longo do projeto: Principalmente em projetos baseados em moeda estrangeira, como Dólar e Euro, sofrem mais com esse tipo mudança ao longo do projeto. É necessário ficar atento a essas variações cambiais e ter acordado com o cliente um plano de ação caso isso ocorra; • Complexidades encontradas durante o desenvolvimento do projeto: Muitas vez o projeto de rede é subestimado, imagina-se com os levantamentos iniciais que é um proejto simples, mas na verdade ele possui uma grande complexidade quando são feitos os aprofundamentos das fases subsequentes a análise de requisitos. Quando isso ocorrer, o Gerente de Projetos deve desenvolver um plano de ação para suprir a possível falta de tempo, recursos humanos e certamente orçamentária;
  18. 18. Porque Projetos de Redes Falham • Greves: Esse é um ponto que foge do controle do Gerente de Projetos, mas deve ser mapeado na Análise de Riscos. Por exemplo, quando envolve importação de equipamentos, necessariamente os mesmos passarão pela alfândega e esta poderá estar em greve. O que o Gerente de Projetos deveria ter feito previamente? Aparentemente nada, sentar e esperar, mas isso poderia causar um transtorno enorme ao projeto. O ideal é que as greves estejam mapeadas no Plano de Riscos e que uma ação corretiva esteja preparada, como por exemplo o aluguel temporariamente de equipamentos no Brasil ou a negociação de mais prazo para a finalização do projeto.
  19. 19. Agenda 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes
  20. 20. Como Obter Sucesso em Projetos de Redes Depois de vermos uma série de problemas e dificuldades que podem causar falhas em projetos de redes, parece ser fácil evitá-las, basta não deixar os problemas acontecerem, ter um bom plano de riscos mapeado e colocá-lo em prática. Sabemos que no "papel" tudo é possível e as coisas funcionam perfeitamente, mas na vida real os problemas invariavelmente surgirão, vamos ver uma lista de ações que devem ser tomadas, principalmente pelo Gerente de Projetos para maximizar as possibilidades de sucesso de um projeto: • Objetivos claros e acordados com o cliente: Já vimos a importância de termos objetivos claros e bem definidos, mas além disso, o objetivo deve ser formalizado com o cliente, para que todos estejam cientes e concordem com ele;
  21. 21. Como Obter Sucesso em Projetos de Redes • Gerente de Projetos competente e experiente: Quanto mais complexo o projeto melhor tem que ser o Gerente de Projetos, ele será um elemento de extrema importância no sucesso ou fracasso do projeto, se o Gerente de Projeto possuir as competências e habilidades necessárias e além disso tiver experiência em projetos similares, com certeza as possibilidade de sucesso aumentarão consideravelmente; • Apoio da alta Gerência: Para o sucesso de um projeto é importante termos um forte "sponsor", patrocinador que apoiará o projeto, seja buscando orçamento para sua realização, exposição da importância do projeto para a realização, apoio político para que o mesmo tenha a devida visibilidade, disponibilização de recursos para o projeto e qualquer outro apoio que seja necessário;
  22. 22. Como Obter Sucesso em Projetos de Redes • Equipe de Projeto competente e motivada: A necessidade de ter uma equipe competente é obvia em qualquer projeto, mas além das competências e habilidades dos profissionais, mantê-los motivados com os desafios do projeto é um ponto fundamental para o projeto ser bem sucedido; • Alocação de recursos bem dimensionada: Normalmente estão disponíveis poucos recursos para o desenvolvimento de projetos, sejam eles orçamentários ou humanos;
  23. 23. Como Obter Sucesso em Projetos de Redes • Ferramentas e mecanismos de controle de projeto suficientes: Para o projeto ser bem conduzido e gerenciado. Deve ser disponibilizado para o Gerente de projeto e demais integrantes ferramentas para acompanhamento das atividades. O software mais comum para essa tarefa é o Microsoft Project, possuindo uma grande variedade de recursos para um perfeito gerenciamento do projeto. Além disso, o Gerente de projeto deve desenvolver e divulgar os mecanismos de controle que ele adotará; • Capacidade de diagnosticar problemas e agir rapidamente: Essa é uma das competências e habilidade que não somente o Gerente de Projetos deve possuir, mas toda a equipe, quando qualquer sintoma de problema aparecer deve-se notificar a equipe e discutir uma ação corretiva;
  24. 24. Como Obter Sucesso em Projetos de Redes • Contar com a equipe de projeto continuamente: É comum existirem profissionais numa equipe de projeto que são utilizados em mais de um projeto simultaneamente, o Gerente de Projetos deve ter total controle sobre isso, sabendo exatamente quando e com qual carga de trabalho poderá contar com os recursos. Os problemas começam quando membros da equipe de projeto precisam se ausentar por um longo período, em períodos críticos ou até mesmo precisem se desligar do projeto. Para aumentar as chances de sucesso, o projeto deverá contar com os recursos nos períodos previstos e que não haja ruptura ou descontinuidade na participação e envolvimento com o projeto;
  25. 25. Como Obter Sucesso em Projetos de Redes • Possuir uma comunicação eficiente com os envolvidos no projeto: Um bom processo de comunicação de projeto é fundamental por vários motivos, permite detectar conflitos e possíveis problemas, mantém os membros da equipe informados e motivados com o progresso do projeto, dá uma ampla visibilidade para a alta gerência, podendo da mais "força" para o projeto ou conseguir ações decisivas por parte de Gerentes e Diretores.
  26. 26. Agenda 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes
  27. 27. Ciclo de Vida de Projetos de Redes
  28. 28. Ciclo de Vida de Projetos de Redes IDENTIFICAÇÃO DA NECESSIDADES, RESTRIÇÕES E OBJETIVOS DO CLIENTE Essa é a primeira fase de um projeto de redes, portanto, uma das mais importantes, pois se nessa fase as informações forem levantadas de forma incorreta ou faltarem informações, poderá comprometer o entendimento correto das necessidades do cliente e projetar uma rede que não cumpra os requisitos mínimos e comprometa até mesmo o funcionamento da empresa. Pense no propósito do projeto, analise os impactos que o projeto terá no funcionamento da empresa. Descubra se a rede está afetando a capacidade ou efetividade da empresa em desenvolver, produzir e vender. Descubra se alguma aplicação comercial está sendo afetada. Dividimos essa fase em duas partes: • Objetivos e restrições do negócio • Objetivos e restrições técnicas Após termos bem definidos esses objetivos e restrições, passamos para o levantamento da situação atual da rede. Nessa fase reunimos todos os dados pertencentes às topologias física e lógica, tráfego de dados na rede, gerenciamento e segurança.
  29. 29. O projeto lógico da rede consiste em desenvolver as topologias LAN e WAN, projeto de endereçamento de rede, prevendo possíveis expansões sem alterações que possam impactar no funcionamento da rede, criar um modelo de nomeação de equipamentos que os caracterize de maneira clara e objetiva, selecionar os protocolos de switching e roteamento, por fim, desenvolver as estratégias de gerenciamento e segurança da rede. Essa é uma etapa muito trabalhosa e que necessita diretamente das informações coletadas na fase anterior, não tente começar o projeto por essa fase, pois a chances de fracasso são imensas, corremos o risco de não conhecer perfeitamente o que o cliente deseja e supor, de maneira incorreta, soluções que não atendem os objetivos do cliente. Ciclo de Vida de Projetos de Redes PROJETO LÓGICO
  30. 30. Com base nas definições do Projeto Lógico, desenvolvemos o Projeto Físico da rede, especificando o cabeamento que será utilizado, projetando com base no padrão escolhido. Especificamos também os dispositivos utilizados na rede local, como hubs (se ainda for o caso), switches, servidores e estações de trabalho. Uma outra atividade que temos nessa etapa é a especificação dos dispositivos e tecnologias a serem utilizadas para acesso de longa distância, como comunicação com a Internet, entre matriz e filiais e com fornecedores, parceiros e clientes, se for o caso. Devemos especificar dispositivos como modems, roteadores e tipos de conexão de longa distância Ciclo de Vida de Projetos de Redes PROJETO FÍSICO
  31. 31. São atividades dessa fase final: • Escrever e implementar um plano de testes, especificando os tipos de testes a ser realizado, escrever os scripts de testes e definir as ferramentas utilizadas para testar a rede; • Implementar uma rede piloto, se possível, para verificar o comportamento da nova rede no ambiente que já existia. Esse teste piloto deverá ser curto, mas deve ser conclusivo. Com base nos resultados obtidos nos testes, otimizar o projeto da rede: • Diminuição de domínios de broadcast • Traffic Shapping • QoS (Quality of Service) • Documentar o projeto da rede. Ciclo de Vida de Projetos de Redes TESTES E DOCUMENTAÇÃO
  32. 32. Agenda 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes
  33. 33. Os Projetos de Redes podem ser desde pequenos e simples, limitados a uma rede local, até grandes e complexos como uma extensa rede WAN utilizando diversos protocolos de roteamento e diferentes tecnologias. A abrangência e o escopo do projeto devem ser muito bem especificados, informando as localidades, redes, segmentos de redes e até mesmo equipamentos envolvidos. Seu escopo deve ser igualmente bem definido, para que no decorrer do projeto não surjam dúvidas do que faz parte ou não do escopo do projeto. Como vimos anteriormente, a primeira fase do projeto é a análise de requisitos, onde são levantados os objetivos e restrições do cliente e do projeto, um escopo inicial será feito com base nessas informações, desta forma não será possível um grande aprofundamento no escopo, cria-se então um “Escopo Macro”. Mais adiante veremos um exemplo de Termo de Abertura de Projeto e abordaremos novamente esse assunto. Abrangência e Escopo de Projetos de Redes
  34. 34. Um Escopo Macro de um Projeto de Redes pode variar bastante, dependendo dos objetivos e abrangência, como exemplo vamos usar um projeto típico de uma Rede Corporativa, incluindo a Rede LAN, WLAN, WAN e Internet: • Análise de Requisitos de Negócio • Análise de Requisitos Técnicos • Análise da Rede Existente • Projeto Lógico: - Desenho da Topologia de Rede Geral - Desenho da Topologia de Rede LAN - Desenho da Topologia de Rede WLAN - Desenho da Topologia de Rede WAN Abrangência e Escopo de Projetos de Redes
  35. 35. • Projeto Lógico: - Plano de Endereçamento IP e Nomes - Escolha dos Protocolos de Roteamento e Switching - Dimensionamentos dos links Internos e Externos • Projeto Físico: - Especificação dos Switches - Especificação dos Roteadores - Especificação do Cabeamento Estruturado • Entrega da Documentação do Projeto Abrangência e Escopo de Projetos de Redes
  36. 36. 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes Agenda
  37. 37. Conforme já abordado, os Projetos de Redes podem ter diferentes objetivos, abrangências e escopos, podemos também classificar projetos por tipos ou natureza, como por exemplo: • Projetos de Cabeamento Estruturado: Nesse tipo de projeto somente a infraestrutura física é contemplada, não tratando de equipamentos de redes ou protocolos; • Projetos de Redes LAN: Normalmente esse tipo de projeto é restrito as Camadas 1 e 2 do Modelo OSI, podendo ter também elementos e protocolos de roteamento envolvidos e provavelmente uma saída para Internet; • Projetos de Redes WAN: Os projetos de WAN incluem roteadores, protocolos de roteamento, elementos de segurança, links e operadoras de longa distância, geralmente abordando também conexões com a Internet; Tipos de Projetos de Redes
  38. 38. • Projetos de Expansão de Redes: Partindo de uma necessidade de expandir a capacidade ou a abrangência da rede, esse é um tipo de projeto constante nas empresas; • Projetos de Migração de Rede: Da mesma forma que as expansões são muito comuns, as migrações também ocorrem, muitas vezes decorrente de falta de capacidade física de uma determinada localidade, outras vezes por mudanças naturais de prédios em decorrência de contratos finalizados. Esse tipo de projeto pode ter uma alta complexidade caso a empresa precise de uma alta disponibilidade, ou seja, se precisa migrar e a empresa não pode parar; • Projetos de Segurança de Rede: Um ponto de máxima atenção nas redes é a sua segurança, tão importante que comumente as empresas desenvolvem projetos exclusivamente para tratar da segurança e integridade da rede; Tipos de Projetos de Redes
  39. 39. 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes Agenda
  40. 40. Cada fase de um Projeto de Rede tem como “entregável” um documento, não existe uma normatização ou uma padronização dos documentos que precisam ser gerados, o que há é um bom senso e boas práticas adotadas pelas empresas mundialmente. Pode-se apoiar nos modelos de documentos sugeridos pelo PMBOK®, o primeiro deles é o Termo de Abertura de Projeto, documento que formaliza o entendimento e aceitação das condições que o projeto será desenvolvido por ambas as partes, cliente e desenvolvedor do projeto. Este documento apresenta o objetivo, escopo macro, datas importantes, stakeholders, premissas, restrições e outras informações relevantes para formalizar o início de um projeto. No site do professor, com os materiais para a disciplina pode ser encontrado um modelo de Termo de Abertura com o comentário de cada campo. Principais Documentos de Projetos de Redes
  41. 41. Para o projeto da rede propriamente dita existem dois documentos básicos com todas as informações técnicas necessárias, são eles: • High Level Design (HLD) • Low Level Design (LLD) O HLD, como o próprio nome indica, é um documento de alto nível, definindo os principais pontos da rede, como por exemplo: topologia de rede, definição do plano de endereçamento e nomes, definição dos protocolos de switching e roteamento, definições de segurança, dimensionamento preliminar dos links, definição básica de equipamentos e equipamentos e o que mais for relevante para o projeto. Já o LLD toma como base o HLD e aprofunda todos os requisitos definidos no LLD, contemplando como a rede será implantada, chegando até as linhas de comando necessárias para configurá-la e planos de testes. Principais Documentos de Projetos de Redes
  42. 42. 1- Definição de Projeto de Rede 2- Objetivos de Projetos de Redes 3- Porque Projetos de Redes Falham 4- Como Obter Sucesso em Projetos de Redes 5- Ciclo de Vida de Projetos de Redes 6- Abrangência e Escopo de Projetos de Redes 7- Tipos de Projetos de Redes 8- Principais Documentos de Projetos de Redes 9- Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes Agenda
  43. 43. Um estudo de viabilidade de projeto de rede deve tomar como base vários fatores que definirão se os objetivos serão alcançados, no tempo necessário, com a qualidade requerida e no custo previsto. Alguns desses fatores são: • A rede atenderá as necessidades do cliente durante todo o tempo esperado? • A rede terá a qualidade definida no projeto, atendendo a todos os requisitos? • As pessoas que farão a operação da rede possuem, ou podem adquirir em curto espaço de tempo, as competências e habilidades para operar a rede? • A rede projetada possui a capacidade de crescer conforme o cliente espera? • O projeto poderá ser implantado dentro do orçamento previsto? • Se for o caso, a rede trará o retorno do investimento dentro do prazo previsto? Estudo de Viabilidade de Projetos de Redes
  44. 44. Bibliografia • SOUSA, Lindeberg Barros – Projeto e Implementação de Redes. São Paulo: Ed. Erica. • MARIN, Paulo Sérgio, Cabeamento Estruturado - Desvendando cada passo: do projeto à instalação. 1ª Ed. São Paulo: Érica, 2008. • ROSS, K. W., KUROSE, J. F. Redes de Computadores e a Internet – Uma abordagem Top-down. 5ª Ed. Pearson Education. • TANENBAUM, Andrew S. Redes de Computadores. 4.ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003. • Guia PMBOK® - Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos – Quarta Edição – Project Management Institute, Inc.

×