Ferramentas

1.494 visualizações

Publicada em

A DOR E A FALTA DE UMA ESTRATÉGIA
"O ato de pensar é o rabalho mais pesado que há,
e talvez seja a razão para tão poucos se dedicarem a isso".
Henry Ford

Esse vídeo mostra como é difícil administrar a convivência entre as pessoas no ambiente de trabalho.
Ninguém realiza nada importante, valioso, que realmente valha a pena, sem que sofra criticas.
Há um velho ditado que diz: " Se não quer sofrer criticas, não façao nada, não diga nada, não crie nada, não realize nada, não seja nada".
É impossível se expor ao sol e não sofrer algumas queimaduras. Esteja certo de que o homem que nunca foi criticado nada realizou em sua vida.
O fracasso pode ser, e deve ser, um motivador.
Reflita: É na queda que a água ganha força, move turbinas e gera energia.
Quando você cai, você ganha força.

Olegário Martins de Souza

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
269
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ferramentas

  1. 1. O MARCENEIRO E AS FERRAMENTAS Autor Desconhecido
  2. 2. Contam que, em uma marcenaria, houve uma estranha assembléia. Foi uma reunião onde as ferramentas juntaram-se para acertar suas diferenças.
  3. 3. Um martelo estava exercendo a presidência, mas os participantes exigiram que ele renunciasse. A causa? Fazia demasiado barulho e além do mais, passava todo tempo golpeando.
  4. 4. O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, alegando que ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque o parafuso concordou, mas por sua vez pediu a expulsão da lixa.
  5. 5. Disse que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.
  6. 6. A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse o metro, que sempre media os outros segundo a sua medida, como se fosse o único perfeito.
  7. 7. Nesse momento entrou o marceneiro, juntou todos e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, o metro, o parafuso...
  8. 8. Quando o marceneiro foi embora, as ferramentas voltaram à discussão. E a rústica madeira se converteu em belos móveis.
  9. 9. Mas o serrote adiantou-se e disse : - Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o marceneiro trabalha com nossas qualidades, ressaltando nossos pontos valiosos... Portanto, em vez de pensar em nossas fraquezas, devemos nos concentrar em nossos pontos fortes.
  10. 10. Então a assembléia entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limpar e afinar asperezas, e o metro era preciso e exato.
  11. 11. e uma grande alegria tomou conta de todos pela oportunidade de trabalharem juntos. Sentiram-se como uma equipe, capaz de produzir com qualidade;
  12. 12. O mesmo ocorre com os seres humanos. Quando uma pessoa busca defeitos em outra, a situação torna-se tensa e negativa. Ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes dos outros, florescem as melhores conquistas humanas.
  13. 13. É fácil encontrar defeitos... Mas encontrar qualidades? Isto é para os sábios !!! Qualquer um pode faze-lo !

×