Demografia

1.668 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.668
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Demografia

  1. 1. Como anda a economia? O Brasil não passará ileso à crise européia – que vai durar, pelo menos, dois anos – e sentirá o impacto especialmente nas exportações para o velho continente, responsável por quase um terço do comércio exterior do país, afirmou ontem o presidente do BNDES, Luciano Coutinho. Para ele, a “crise na Europa é preocupante”
  2. 2. Antes de começar, alguns conceitos básicos: <ul><li>IDH = Índice de Desenvolvimento Humano </li></ul><ul><li>é um índice que serve de comparação entre os países, com objetivo de medir o grau de desenvolvimento econômico e a qualidade de vida oferecida à população. </li></ul>O IDH vai de 0 (nenhum desenvolvimento humano) a 1 (desenvolvimento humano total). Quanto mais próximo de 1, mais desenvolvido é o país. Este índice também é usado para apurar o desenvolvimento de cidades, estados e regiões.
  3. 3. No cálculo do IDH são computados os seguintes fatores : O Rendimento Nacional Bruto (RNB)  corresponde ao valor que fica no país, que se obtém adicionando ao PIB os rendimentos primários recebidos do resto do mundo e subtraindo os pagos também ao resto do mundo.  O que são os  &quot;rendimentos primários recebidos (ou pagos) do resto do mundo&quot;? São nomeadamente; - remunerações recebidas do (pagas ao) resto do mundo; - impostos sobre a produção e importação recebidos do (pagos ao) resto do mundo; - subsídios recebidos (pagos) ao resto do mundo; - rendimentos de propriedade recebidos do (pagos ao)resto do resto do mundo.
  4. 7. Estrutura Étnica da População Brasileira <ul><li>• Um dos traços mais marcantes da estrutura étnica da população brasileira é a enorme variedade de tipos, resultante de uma intensa mistura de raças. Esse processo vem orcorrendo há quase cinco séculos. </li></ul><ul><li>• Três grupos étnicos básicos deram origem à população brasileira: o branco, o negro e o índio. </li></ul>
  5. 8. <ul><li>• Segundo os dois últimos recenseamentos feitos, a população brasileira é composta por: </li></ul><ul><li>• 54% brancos; </li></ul><ul><li>• 40,1% pardos; </li></ul><ul><li>• 5,3% negros; </li></ul><ul><li>• 0,60% outros (amarelos e índigenas). </li></ul><ul><li>Porém, esses dados devem ser analisados com cautela, já que devido à discriminação racial que atingem alguns grupos étnicos, faz com que a resposta dos entrevistados sejam diferentes da realidade. Não é raro um indivíduo negro ou índio se declare mestiço, assim como indivíduos mestiços respondam ser brancos. A população brasileira torna-se cada vez mais miscigenada, diminuindo as diferenças mais visíveis entre os três grupos étnicos originais. </li></ul>
  6. 9. O crescimento da população brasileira <ul><li>Poucos países conheceram um crescimento populacional tão grande e rápido como o que ocorreu no Brasil nos últimos 120 anos. </li></ul><ul><li>De 1872 (primeiro censo) a 1991 (décimo censo), a população brasileira passou de quase dez milhões para pouco menos de 150 milhões de pessoas, um aumento de quinze vezes em menos de 120 anos. </li></ul>
  7. 10. Como se explica o elevado crescimento populacional ocorrido no Brasil? <ul><li>Em qualquer país, onde crescimento populacional </li></ul><ul><li>resulta de duas variáveis: as migrações externas </li></ul><ul><li>(entrada e saída de pessoas do país) e o </li></ul><ul><li>crescimento natural ou vegetativo da população </li></ul><ul><li>(diferença entre as taxas de natalidade e as de mortalidade). </li></ul>
  8. 11. <ul><li>As razões dessa explosão demográfica ocorrida principalmente no terceiro mundo são aquelas já mencionadas no caso do Brasil: persistência de elevadas taxas de natalidade e redução acentuada das taxas de mortalidade. </li></ul><ul><li>Por outro lado, a persistência de elevadas taxas de natalidade está relacionada a fatores que dificultam a adoção de métodos artificiais de controle da natalidade, como, por exemplo: influência religiosa, baixa escolaridade da população, pobreza, elevado contingente de população rural etc. </li></ul>
  9. 12. Perfil demográfico atual do Brasil <ul><li>Os dados fornecidos pelo último censo demográfico, realizado pelo IBGE em 1999, indicam que o Brasil continua realizando sua transição demográfica. Transição demográfica é a fase intermediária, que se caracteriza pelo máximo crescimento populacional dentro do ciclo evolutivo demográfico. </li></ul>
  10. 13. As três fases do ciclo demográfico são as seguintes: <ul><li>Primeira fase : caracterizada por elevadas taxas de natalidade e mortalidade, originando baixo crescimento populacional. O Brasil abandonou essa fase no início do século XX. </li></ul><ul><li>Segunda fase : caracterizada por elevadas taxas de natalidade e declínio das taxas de mortalidade, gerando elevado crescimento Populacional. </li></ul><ul><li>Terceira fase : caracterizada por baixas taxas de natalidade e de mortalidade, gerando baixíssimo crescimento populacional, estagnação e até mesmo taxas negativas de crescimento. O Brasil só deverá ingressar nessa fase no início do século XXI. Por volta do ano 2050, o Brasil estará completando o seu ciclo demográfico. </li></ul>
  11. 14. Estrutura etária e desenvolvimento socioeconômico <ul><li>A estrutura etária é um importante indicador </li></ul><ul><li>do nível de desenvolvimento socioeconômico </li></ul><ul><li>do país. Por exemplo: </li></ul><ul><li>• Estrutura etária com elevado predomínio de </li></ul><ul><li>adultos e idosos é característica de países de </li></ul><ul><li>maior desenvolvimento socioeconômico. </li></ul><ul><li>• Estrutura etária com predomínio de população </li></ul><ul><li>jovem caracteriza países com menor </li></ul><ul><li>desenvolvimento socioeconômico. </li></ul>
  12. 15. <ul><li>A estrutura etária e o tamanho das famílias estão diretamente relacionados à taxa de fecundidade (média de filhos por mulher). </li></ul><ul><li>• Em 1991, as taxas de fecundidade mais elevadas do mundo eram da ordem de 7,5 (Etiópia, Níger e Uganda). As mais baixas eram de apenas 1,3 (Itália, Espanha e Alemanha). </li></ul><ul><li>• Além de ser um indicador do nível de desenvolvimento socioeconômico, a estrutura etária exerce grande influência no próprio desenvolvimento socioeconômico dos países. </li></ul>

×