Urbanização

1.619 visualizações

Publicada em

biologia

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.619
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Muito bom, titulo completo. Colocar os nomes de vcs tamb é m na capa.
  • Gostaria de ver uma imagem aqui. Talvez um mapa!
  • Muito bacana a imagem.
  • Nesse caso precisa escurecer as letras um pouco. Destacar alguns pontos do texto, em negrito, outra cor, ou t ó picos.
  • Aqui tb faltou uma img.
  • Ver mais imagens aqui http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-poluicao-visual/imagens/poluicao-visual-3.jpg http://mentecomcuriosidades.com/wp-content/uploads/2009/08/Favela-1.jpg
  • http://i.treehugger.com/images/2007/10/24/favela-morumbi-sao-paulo.jpg http://www.djbuiu55.com/site/images/favela.jpg
  • O Texto est á um pouco longo. Talvez melhore separando-o e dando enfase a determinas partes…
  • Aqui pode-se dar mais enfase ao transporte publico, o que existe? Quais seriam as formas alternativas?
  • Coloque como links de informaç ão não biliografia. O Trabalho est á ó timo e muito caprichado!
  • Urbanização

    1. 1. Urbanização e Crescimento Urbano A cidade de São Paulo e a necessidade de repensar o meio urbano Por Marcela Gomes e Wilian Forestto Ecogestão-profa Valéria Bolognini
    2. 2. IntroduçãoAté poucas décadas atrás, o Brasil era um país deeconomia agrária e população majoritariamenterural.Hoje, 8 em cada 10 brasileiros vivem em cidades Aconcentração de pessoas em centros urbanostraz uma série de implicações, sejam elas deordem social, econômica ou ambiental.
    3. 3. Conceito• Urbanização A urbanização é o resultado da transferência de pessoas do meio rural (campo) para o meio urbano (cidade). Assim, a idéia de urbanização está associada à concentração de muitas pessoas em um espaço restrito e na substituição das atividades primárias (agropecuária) por atividades secundárias (indústrias) e terciárias (serviços).
    4. 4. Conceito• Urbanização o Crescimento Urbano: O sentido mais usual, da urbanização, é o de crescimento urbano, ou seja, refere-se à expansão física da cidade, mediante o aumento do número de ruas, praças, moradias, etc.
    5. 5. Conceito• Urbanização o Crescimento Populacional: O crescimento populacional é o aumento da quantidade de indivíduos de uma população por uma unidade de tempo. O termo população pode ser aplicado a qualquer espécie viva, mas aqui refere-se aos humanos. A população mundial em 1950 era de 2,5 bilhões de pessoas. Em 2000 já havia mais de 6 bilhões de humanos no planeta.
    6. 6. Urbanização No período de 1960 a 1980, o Brasil presenciou a maior migração das pessoas das áreas rurais para as urbanas, os principais motivos dessa migração em massa foram a expansão da fronteira agrícola, o modelo de urbanização que incentivava o crescimento das cidades criando oportunidades de empregos que atraíam os moradores do campo, e, a estratégia de modernização da agricultura que incentivava às culturas de exportação e os sistemas modernos de agricultura, práticas que, por sua vez, utilizam menos mão-de-obra que a agricultura tradicional, forçando os trabalhadores excedentes a procurarem outra foram de sustento.
    7. 7. Consequências O contínuo aumento populacional e a urbanização podem gerar várias consequências negativas. Como:  Poluição;  Excesso de Lixo;  Moradia;  Emprego;  Trânsito;  Alagamentos;  Saneamento Básico;
    8. 8. Poluição Devido ao excesso da população aumenta-se consequentemente os meios de poluição do meio ambiente; Sendo eles, a poluição do ar pela queima de combustíveis fósseis, poluição dos mares devido ao lixo e ao vazamento de petróleo;
    9. 9. Excesso de Lixo O aumento da população esta diretamente ligado com o aumento da produção de lixo; Na cidade de São Paulo 13.800 toneladas de lixo são produzidas por dia sendo que apenas 1% é reciclado;
    10. 10. Moradia Com a grande migração de pessoas para os centros urbanos, a situação da habitação começa a se complicar, pois não existe um planejamento para este contingente de pessoas. Juntamente a especulação imobiliária que dificulta a aquisição de imóveis pela população de baixa renda, pois faz com que os valores sejam elevados. Portanto, as ocupações irregulares são a solução encontrada para a maioria dos migrantes que acabam se instalando em áreas onde a habitação não é permitida, por exemplo: Encostas, áreas de mananciais, as favelas entre outros. Crescimento desordenado da população em um espaço restrito, traz consigo as consequências citadas acima. Porém, mesmo em cidades consideradas modelos como Curitiba, as ocupações irregulares estão crescendo rapidamente, devido à especulação imobiliária.
    11. 11. Emprego Migração: A migração feita há décadas atrás, tinha como intuito preencher a grande demanda de mão de obra existente nos centros urbanos, por exemplo, São Paulo inicialmente com a produção cafeeira e depois a produção industrial. Porém, na atualidade devido à grande automação dos processos industriais, a crise do emprego foi instalada e está totalmente conectada com as consequências do crescimento populacional, causando desemprego, miséria, exclusão social entre outros.
    12. 12. Emprego Qualificação de mão de obra: O problema é devido à relação entre quantidade de mão de obra X quantidade de empregos, que se tornou muito defasada após as automações. Mas, existe o ponto a ser discutido: "Emprego existe, mas não existe pessoas qualificadas para atuarem nestes". Com certeza isto é uma realidade, porém, o crescimento populacional desordenado e sem nenhum tipo de planejamento, torna a qualificação da mão de obra restrita à elite da sociedade que tem o acesso à informação e formação.
    13. 13. Trânsito O excesso de veículos é outra consequência grave do aumento da população; Diariamente os paulistanos enfrentam congestionamentos gigantescos. A falta de planejamento é evidente se analisarmos a questão do transporte público na cidade de São Paulo. Porém, o transporte no Brasil é levado para a questão de status social, pois culturalmente quem utiliza o serviço público é a classe baixa e muitas questões políticas estão envolvidas, por exemplo, os grandes investimentos que são feitos nas estradas, favorecem somente a parcela da população que possui automóveis. Deixando de lado o investimento no transporte público, o que favorece para a formação dos congestionamentos.
    14. 14. Alagamentos Uma inundação pode ser o resultado de uma grande tempestade, onde a água da chuva não foi suficientemente absorvida pelo solo e outras formas de escoamento. Também pode ser provocada de forma induzida pelo homem através da construção de barragens e pela abertura ou rompimento de comportas de represas. Enchentes x Inundações Existe uma distinção conceitual entre os termos enchente e inundação: a diferença fundamental é que o primeiro termo refere-se a uma ocorrência natural, que normalmente não afeta diretamente a população, tendo em vista sua ciclicidade. Já as inundações são decorrentes de modificações no uso do solo e podem provocar danos de grandes proporções.
    15. 15. Saneamento Básico Em 2000, 60% da população brasileira não tinha acesso à rede coletora de esgotos e apenas 20% do esgoto gerado no País recebia algum tipo de tratamento. Nesse mesmo ano, quase um quarto da população não tinha acesso à rede de abastecimento de água. Apesar da importância para saúde e meio ambiente, o saneamento básico no Brasil está longe de ser adequado. Mais da metade da população não conta, sequer, com redes para coleta de esgotos e 80% dos resíduos gerados são lançados diretamente nos rios, sem nenhum tipo de tratamento. Além disso, quase um quarto da população não tem acesso à rede de abastecimento de água. O descaso e a ausência de investimentos no setor de saneamento em nosso País, em especial nas áreas urbanas, compromete a qualidade de vida da população e do meio ambiente. Enchentes, lixo, contaminação dos mananciais, água sem tratamento e doenças.
    16. 16. Conclusão A cidade de São Paulo desenvolveu-se muito rápido, porém muitos fatos contribuíram para o crescimento desordenado, como:  Destino de muitas migrações;  Falta de planejamento;  Busca de melhores condições de vida; Acarretando algumas das consequencias citadas neste trabalho. Enfim, medidas devem ser tomadas por parte do governo e da população, para que assim ocorra a resolução ou ao menos amenização deste problema. Preserve o que é SEU
    17. 17. Links de Informação http://www.portaldascuriosidades.com/forum/index.php?topic=53153.0 http://www.brasilescola.com/brasil/urbanizacao-geral.htm http://www.infoescola.com/geografia/exodo-rural/ http://www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/pdf/1988/T88V02A01.pdf http://www.ecodebate.com.br/2008/07/21/crescimento-urbano-desafios-das-metro http://www.ecodebate.com.br/2008/11/19/curitiba-a-urbanizacao-que-gera-exclusa http://www.ecodebate.com.br/2008/11/19/curitiba-a-urbanizacao-que-gera-exclusa http://pt.wikipedia.org/wiki/Polui%C3%A7%C3%A3o http://www.coladaweb.com/geografia/o-processo-de-urbanizacao

    ×