Dia do não fumador

1.287 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre o Dia do não fumador (10º ano)

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.287
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dia do não fumador

  1. 1. Dia do não fumador Trabalho elaborado por: Dora Gomes nº 10 João Garcia nº 13 Mariana Martins nº16Vinhais, 17 de novembro de 2011 !0º Ano, turma B
  2. 2. TabagismoO tabagismo é uma toxicomania caracterizada pela dependência psicológica do consumo detabaco. O cigarro é um dos produtores de consumo mais vendidos no mundo. Comanda legiõesde compradores leais e tem um mercado em rápida expansão. Satisfeitíssimos, os fabricantesorgulham-se de ter lucros impressionantes, influência política e prestigio. O único problema éque os seus melhores clientes morrem um a um.
  3. 3. Consequências do tabagismoSegundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), anualmente cerca de 4,9 milhões de pessoasmorrem, em todo o mundo, em resultado do tabagismo. Se a epidemia não for travada, a mesmaorganização estima que, em 2020/30, esse número chegará aos 10 milhões de pessoas por ano.Uma vez iniciado o consumo do tabaco, rapidamente se transforma em dependência (física e psíquica),provocada por uma droga psicoactiva - a nicotina – presente na folha do tabaco.O fumo produzido pelo consumo do tabaco contém mais de quatro mil compostos químicos com efeitostóxicos e irritantes, dos quais mais de 40 são reconhecidos como cancerígenos.O tabagismo não é factor de risco apenas para o próprio fumador, mas também para aqueles que, nãosendo fumadores, se encontram frequentemente expostos ao fumo passivo. Dados recolhidos em 1992,pela Comissão Europeia, revelaram que 29 por cento dos fumadores portugueses nunca se abstêm defumar em presença de não-fumadores.Estudos epidemiológicos confirmam a associação entre o tabagismo e... • Um terço de todos os casos de cancro; • 90 por cento dos casos de cancro do pulmão; • Cancro do aparelho respiratório superior (lábio, língua, boca, faringe e laringe); • Cancro da bexiga, rim, colo do útero, esófago, estômago e pâncreas; • Doenças do aparelho circulatório, dos quais a doença isquémica cardíaca (25 por cento); • Bronquite crónica (75-80 por cento), enfisema e agravamento da asma; • Irritação ocular e das vias áreas superiores.Fumar reduz a esperança média de vida em cerca de dez anos.
  4. 4. Razões porque se deve deixar de fumarEm primeiro lugar, por uma questão de saúde. Parar de fumar diminui o risco de morte prematura. Os ex-fumadores vivem em média mais anos do que os fumadores e reduzem o risco de virem a sofrer de umadoença cardiovascular, de cancro ou de doenças respiratórias graves e incapacitantes.Vale a pena parar de fumar em qualquer idade. Os benefícios são tanto maiores, quanto mais cedo separar de fumar.Benefícios de deixar de fumar: • Após oito horas, os níveis de monóxido de carbono no organismo baixam e os de oxigénio aumentam; • Passadas 72 horas, a capacidade pulmonar aumenta e a respiração torna-se mais fácil; • Com cinco anos de abstinência do tabaco, o risco de cancro da boca e do esófago é reduzido para metade; • Ao final de dez anos, o risco de cancro do pulmão é já metade do verificado em fumadores, e o de outros cancros diminui consideravelmente. • Após 15 anos de abstinência, o risco de doença cardiovascular é igual ao de um não fumador do mesmo sexo e idade.A aparência renovada, o hálito mais fresco, o travar do envelhecimento precoce e a poupança económicasão factores adicionais que podem motivar a sua decisão.Como deve proceder para deixar de fumarDeixar de fumar pode ser difícil. Tratando-se de um hábito com dependência física e psíquica, ossintomas de privação do tabaco nem sempre se conseguem ultrapassar sem ajuda. Planeie a sua decisãocalmamente e, se necessário, recorra a apoio médico. Envolva família, amigos e colegas de trabalho noprocesso.Pode encontrar a ajuda necessária para deixar de fumar se Consultar o seu médico de família. Elepoderá indicar-lhe medicamentos (alguns de venda livre), cuja utilização duplica o grau de sucesso deparar de fumar, recomendar-lhe apoio psicológico ou encaminhá-lo para as consultas de cessaçãotabágica, disponíveis em vários pontos do país.Alguns Conselhos para deixar de fumar:Querer deixar de fumar e decidir fazê-lo são os passos mais importantes. Mas passar à prática exigeesforço e auto-disciplina. Algumas rotinas poderão facilitar a tarefa: • Fixe um dia para deixar de fumar. O estabelecimento de uma data ajuda a criar um sentimento de compromisso. • Anuncie aos outros a sua decisão. Envolver os que lhe são mais próximos garante-lhe apoio e solidariedade. • Identifique os seus hábitos tabágicos. Saber em que circunstâncias fuma habitualmente permite- lhe criar estratégias para contorná-las. • Elabore uma lista de motivos para deixar de fumar e releia-a sempre que pensar em desistir. • Aprenda a reagir à vontade de fumar. Os momentos em que sente grande desejo de voltar a fumar duram apenas alguns minutos. • Faça uma alimentação saudável. Se a sua preocupação é o ganho de peso associado ao abandono do tabaco, procure substituir as gorduras, o açúcar e os alimentos ricos em sal por saladas, frutas e legumes. • Tente evitar a proximidade de fumadores, bem como os cigarros e todos os objectos relacionados com o hábito de fumar.
  5. 5. • Pratique actividade física. Não só contribui para uma boa forma física, como ajuda a combater a ansiedade e as alterações de humor próprias dos ex-fumadores.• Com o dinheiro que poupar no tabaco, ofereça-se uma prenda que deseje há muito tempo.• Se não conseguir à primeira, nada está perdido. A recaída faz parte do processo de mudança. Marque uma nova data e volte a tentar.

×