Aula 3 - Colônias Espirituais - Espíritos Dormem? Comem? etc...

4.696 visualizações

Publicada em

Terceira aula do curso "Estudo das obras do Espírito André Luiz", quando estudaremos as colônias espirituais.
Espírito dormem? alimentam-se? fazem reuniões mediúnicas?
Viste: www.avidanomundoespiritual.com.br

Publicada em: Espiritual
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.696
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
343
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
109
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 3 - Colônias Espirituais - Espíritos Dormem? Comem? etc...

  1. 1. Curiosidades sobre o Mundo Espiritual: Espíritos Trabalham? Comem? Dormem? Existem reuniões mediúnicas? Força do Pensamento Expositor: Breno Ortiz Tavares Costa Revisão de Conteúdo: Emanoel Tavares Costa
  2. 2. www.avidanomundoespiritual.com.br
  3. 3. Revisão - Umbral É a dimensão ao lado da nossa, possuindo regiões mais felizes e menos felizes. As mais densas estão mais próximas da Crosta e as mais sutis estão mais afastadas.
  4. 4. Revisão - Umbral Formada por vibrações densas emitidas pelos encarnados e desencarnados. Iremos todos para a faixa vibracional conhecida como Umbral? Em regra sim. Porém, não importa se vamos para esta faixa vibracional e sim, como nós iremos. Existem centenas de colônias, hospitais e postos de socorro na quarta dimensão. “Nosso Lar”.
  5. 5. Revisão - Umbral Aqueles que praticam o Bem pelo Bem, são corretos no dia a dia, fazem preces sinceras no decorrer de suas vidas, estes, com certeza, recebem uma assistência de seus amigos espirituais afins. Assim, normalmente, após o desencarne, são encaminhados para os hospitais e colônias existentes no Umbral.
  6. 6. Revisão - Umbral De outro lado, aqueles que não dedicam um minuto de sua vida ao próximo, praticando caridade. Aqueles que fazem o mal pelo mal (vida desonesta), não meditam ou fazem prece. Aqueles que, como André Luiz, fumam, bebem, comem em excesso, vivem em casas de prostituição etc., como veremos, estão lesionando não só o corpo físico, mas o corpo espiritual e a própria mente. Estabelecem um padrão vibratório mental denso.
  7. 7. Revisão - Umbral Importa como nós iremos e não se iremos. E o como nós iremos é determinado pelo padrão de vida que possuímos quando encarnados, não por “punição”, mas por afinidade vibracional.
  8. 8. Localização do Umbral
  9. 9. Revisão - Nosso Lar Porque é uma colônia de transição? Porque serve para que o espíritos advindos da região umbralina densa sejam socorridos e se adaptem ao Mundo Espiritual, programando novas reencarnações ou elevando-se para outras camadas vibratórias menos densas. É uma cidade? Sim, com: Ruas; Casas; Prédios; Ônibus; Etc.
  10. 10. Nosso Lar
  11. 11. Revisão - Nosso Lar “Há compromisso entre todos os habitantes equilibrados da colônia, no sentido de não se emitirem pensamentos contrários ao bem. Dessarte, o esforço da maioria se transforma numa prece quase perene (contínua/perpétua). Daí nascerem as vibrações de paz que observamos”. (“Nosso Lar”, p. 148).
  12. 12. Nosso Lar Possui seis divisões, com edificações, chamadas Ministérios: - Ministério da Regeneração; - Ministério do Auxílio; - Ministério da Comunicação; - Ministério do Esclarecimento; - Ministério da Elevação; - Ministério da União Divina. Um governador e 72 ministros.
  13. 13. Nosso Lar “Os quatro primeiros (Regeneração, Auxílio, Comunicação e Esclarecimento) nos aproximam das esferas terrestres, os dois últimos (Elevação e União Divina) nos ligam ao plano superior, visto que a nossa cidade espiritual é zona de transição. Os serviços mais grosseiros localizam-se no Ministério da Regeneração, os mais sublimes no da União Divina” (fl. 56, “Nosso Lar”).
  14. 14. Nosso Lar E, com o assombro de André Luiz com tamanha organização, Lísias ressalta: “Nenhuma organização útil se materializa na crosta terrena, sem que seus raios iniciais partam de cima”.
  15. 15. Espíritos Trabalham? Na dimensão vibracional conhecida como Mundo Espiritual, entre os espíritos/pessoas já recuperados, não há ócio e sim trabalho constante. Ócio somente nas dimensões vibracionais inferiores, quando o espírito ainda está adoecido mentalmente (Ex.: André Luiz quando chegou no Umbral).
  16. 16. Espíritos Trabalham? Somente pelo trabalho e cooperação é que a pessoa desencarnada consegue serviços e bens específicos. O básico é fornecido pela colônia (alimentação, vestuário e moradia). Existe espécie de moeda: “bônus-horas”.
  17. 17. Espíritos Trabalham? Vejamos as palavras de Clarêncio para uma moradora de “Nosso Lar” que pedia favores sem se dedicar a qualquer espécie de trabalho:
  18. 18. Espíritos Trabalham? “Só no espírito de humildade e de trabalho é possível a nós outros proteger alguém. Que me diz de um pai terrestre que desejasse ajudar os filhinhos, mantendo-se em absoluta quietação no conforto do lar? O Pai (Deus) criou o serviço e a cooperação como leis que ninguém pode trair sem prejuízo próprio. Nada lhe diz a consciência, neste sentido? Quantos bônus-hora poderá apresentar em benefício de sua pretensão?” (p. 87/88, “Nosso Lar”).
  19. 19. Espíritos Trabalham? Nas palavras de uma amiga de André Luiz o bônus hora: “não é propriamente moeda, mas ficha de serviço individual, funcionando como valor aquisitivo” (p. 139, “Nosso Lar”). Limite de jornada: em regra 8 horas, sendo permitido o máximo de 4 horas extras por dia. Para trabalhos mais árduos, a remuneração é
  20. 20. Espíritos Trabalham? “Bônus-hora”: não existe para que a pessoa desencarnada acumule patrimônio, mas sim é uma forma de quantificação de merecimento. A quantidade de bônus horas demonstra o tempo que a pessoa dedicou aos trabalhos na colônia e na cooperação ao próximo. Assim, torna-se mais fácil a adaptação ao sistema de merecimento, pelo qual o espírito consegue intervenções específicas ao seu favor e privilégios pessoais, inclusive entretenimento, como ir a um concerto de música, por exemplo.
  21. 21. Espíritos Trabalham? Com o Bônus horas: - Todos tem moradia, mas ele permita a compra de uma casa (máximo de uma por família). - Todos tem vestuário, mas ele permite a compra de roupas específicas. - Todos tem acesso a cultura, mas ele permite o ingresso em determinados show e espetáculos. - Todos tem acesso a educação, mas ele permite a participação em cursos exclusivos.
  22. 22. Espíritos Comem? O que é comer? Comer é ingerir alimentação necessária para a manutenção das forças vitais do corpo. A pessoa desencarnada não muda apenas de corpo? O perispírito não é um corpo espiritual? O corpo espiritual também necessita de alimentação. Porém, em conformidade com a matéria do mundo espiritual.
  23. 23. Espíritos Comem? Difícil adaptação. André Luiz explica no livro “Evolução em Dois Mundos”, p. 211: “Os desencarnados em crise dessa ordem são conduzidos pelos agentes da Bondade Divina aos centros de reeducação do plano espiritual, onde encontram alimentação semelhante à da Terra, porém fluídica, recebendo-a em porções adequadas até que se adaptem aos sistemas de sustentação da esfera superior”.
  24. 24. Espíritos Comem? “Nosso Lar”: - No início, os seus habitantes ingeriam espécie de alimentação com composição material similar à terrena. - Como “Nosso Lar” é uma colônia de transição, servindo para adaptação da nova realidade, seus dirigentes, com ajuda de colônias mais evoluídas, determinaram uma mudança de hábitos.
  25. 25. Espíritos Comem? Advinha o que aconteceu? -Houve revolta e início de rebelião. -A fase de transição durou mais de 50 anos. -Houve contrabando de comida no Ministério da Regeneração.
  26. 26. Espíritos Comem? Os engenheiros e matemáticos faziam cálculos, planilhas, projeções, para demonstrar que o corpo espiritual (corpo físico para eles, veículo de manifestação no mundo espiritual) iria adoecer sem a comida mais densa. O Governador, com humildade e serenidade, rebatia cada estudo apresentado, demonstrando ser possível.
  27. 27. Espíritos Comem? As revoltas e rebeliões na cidade obrigaram o Governador a isolar a colônia por anos. Além disso, foi preciso ligar os sistemas de defesas, porque o desequilíbrio mental dos habitantes da colônia, estavam expondo a cidade aos ataques das entidades infelizes que habitam a faixa densa do umbral.
  28. 28. Espíritos Comem? Durante seis meses “os serviços de alimentação de ‘Nosso Lar” foram reduzidos à inalação de princípios vitais da atmosfera, através da respiração e água misturada a elementos solares, elétricos e magnéticos” (fl. 65, “Nosso Lar”). Após esta fase, apenas as regiões do Ministério da Regeneração e do Auxílio permaneceram com alimentos similares à esfera terrestre.
  29. 29. Espíritos Dormem e Sonham? O que são espíritos? Não somos nós em outra dimensão? Não usamos um corpo espiritual? Conhecido como perispírito? O corpo espiritual também sofre esgotamento e a mente da pessoa também precisa descansar. O sono lá é como aqui, serve para recuperar o desgaste físico e mental da pessoa desencarnada
  30. 30. Espíritos Dormem e Sonham? Capítulo 36 do livro “Nosso Lar”, André Luiz narra seu sonho (desdobramento), quando vai visitar sua mãe que habita esfera mais altas do Mundo Espiritual. Como estudaremos outros dias, quando dormimos o espírito se liberta temporariamente das amarradas do corpo físico e adentra nas demais dimensões, conforme o nível de evolução.
  31. 31. Espíritos Dormem e Sonham? “(...). O sonho não era propriamente qual se verifica na Terra. Eu sabia, perfeitamente, que deixara o veículo inferior no apartamento das Câmaras de Retificação, em “Nosso Lar”, e tinha absoluta consciência daquela movimentação em plano diverso. Minhas noções de espaço e tempo eram exatas.” Desdobramento consciente.
  32. 32. Espíritos Dormem e Sonham? O sonho, dessa forma, costuma ser a nossa experiência nas dimensões vibratórias mais sutis (isso quando não é “viver lembranças do nosso inconsciente”). Porém, em regra, pouco ou nada guardamos desta lembrança, porque o cérebro humano não possui a aptidão para armazenar duas vidas. Vídeo-aula no site.
  33. 33. Espíritos Dormem e Sonham? Como vimos, nós, quando desencarnados, também possuímos um corpo (veículo de manifestação do Espírito na dimensão que está habitando), o chamado perispírito. E a pessoa desencarnada (espírito), quando dorme também sonha e também se desprende do então atual corpo (perispírito).
  34. 34. Espíritos Dormem e Sonham? Disso surgem duas dúvidas: 1ª – Que forma/corpo o espírito usa ao sair do até então único corpo que ele possui (perispírito)? Encarnados nós possuímos o corpo físico, o perispírito e o espírito. Quando dormimos, encarnados, nós desprendemos do corpo físico, adentrando no Mundo Espiritual e, nesse instante, o espírito “veste” o perispírito. Pois bem e como isso ocorre quando já estamos no Mundo Espiritual? Ou seja, quando já somos Espírito + Perispírito. 2ª – Se já estamos no Mundo Espiritual, para onde vamos quando sonhamos, enquanto espírito desencarnado?
  35. 35. Espíritos Dormem e Sonham? Devemos compreender que existem diversas dimensões vibracionais e o que chamamos de ‘Mundo Espiritual’ são estas dimensões. Cada dimensão é um mundo, um plano de existência. O Umbral e “Nosso Lar” estão na mesma dimensão vibracional, tanto que a colônia “Nosso Lar” possui muros em volta da cidade com sistema de segurança para impedir a invasão de espíritos trevosos (veremos
  36. 36. Espíritos Dormem e Sonham? As esferas mais altas constituem outras dimensões vibracionais (mais sutis). A questão 93 do Livro dos Espíritos ao explicar o perispírito: “O Espírito está revestido de uma substância vaporosa para ti, mas ainda bem grosseira para nós”.
  37. 37. Espíritos Dormem e Sonham? O que ocorre entre “Nosso Lar” e a esfera vibracional onde a mãe de André Luiz mora (esferas mais altas) é basicamente a mesma coisa que ocorre com a gente e a esfera vibracional onde fica o umbral e o “Nosso Lar”. Assim, em desdobramento (projeção, viagem astral), André Luiz vai até a dimensão mais sutil, onde sua mãe está.
  38. 38. Espíritos Dormem e Sonham? E qual o corpo que o espírito de André Luiz usa para ascender até a esfera vibracional de sua mãe?  Utiliza o chamado “corpo mental”, que é um envoltório sutil da mente que reveste o espírito. André Luiz ressalta que não há ainda como definir precisamente para nós o que seria este corpo mental, em razão de falta de terminologia adequada (Isso em 1950).
  39. 39. Espíritos Dormem e Sonham? Por enquanto, ficamos, assim, com a ideia de que o “corpo mental” é um envoltório sutil que reveste o espírito, assumindo a forma que a mente deste espírito determina. Teremos uma aula somente sobre corpo mental, quando estudaremos inclusive as novas revelações a respeito (nos últimos anos).
  40. 40. Existem Reuniões Mediúnicas no Plano Espiritual? - O que é médium? Item 159 do Livro dos Médiuns: “Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium”. - E o que são espíritos? Pessoas em outra dimensão.
  41. 41. Existem Reuniões Mediúnicas no Plano Espiritual? Assim, podemos, de modo simplista, mas sem mistificações, afirmar que médium é quem consegue se comunicar, de alguma forma, com pessoas em outra dimensão vibracional. Como visto, no próprio mundo espiritual existem diversas dimensões vibracionais.
  42. 42. Existem Reuniões Mediúnicas no Plano Espiritual? Da mesma forma que aqui, no Mundo Espiritual, na dimensão vibracional do “Nosso Lar”, existem pessoas que conseguem se comunicar diretamente com outras pessoas que habitam dimensões vibracionais diferentes.
  43. 43. Existem Reuniões Mediúnicas no Plano Espiritual? No livro “Libertação” existe a seguinte passagem (fl. 49): “Os doadores de energia radiante, médiuns de materialização em nosso plano, se alinhavam, não longe, em número de vinte. (...). Esbranquiçada nuvem de substância leitosa-brilhante adensa-se em derredor e, pouco a pouco, desse bloco de neve translúcida, emerge a figura viva e respeitável de veneranda mulher”.
  44. 44. Existem Reuniões Mediúnicas no Plano Espiritual? Dessa forma, torna-se mais fácil o intercambio com os espíritos superiores que habitam dimensões mais sutis.
  45. 45. Espíritos morrem? Casam? Namoram? Fazem Sexo? Respiram? Tomam Banho? Próxima aula!!!
  46. 46. Tarefa de casa: A tarefa de casa é composta por exercícios mentais e práticas edificantes que visam despertardespertar nossa atenção para a necessidade de alterar nossos hábitos, ajudando em uma efetiva reforma íntimaefetiva reforma íntima. Sublimando nossos hábitos, alteramos a frequência dealteramos a frequência de nossa vibração mentalnossa vibração mental e elevamos nosso grau de consciência. Até agora, os exercícios mentais e as práticas edificantes que sugerimos para fazer durante a semana são:
  47. 47. Tarefa de Casa 1º - Afastar todo e qualquer pensamento não edificante.
  48. 48. Tarefa de Casa Definição de Andre Luiz: “O pensamento é, sem dúvidas, força criadora de nossa própria alma e, por isto mesmo, é a continuação deé a continuação de nós mesmosnós mesmos. Através dele, atuamos no meio em que vivemos e agimos, estabelecendo o padrão de nossa influência, no bem e no mal”.
  49. 49. Tarefa de Casa Todo e qualquer pensamento emite fluídos/vibrações. Pelo pensamentos estamos sintonia com todas as pessoas encarnadas e desencarnadas que pensam como nós.
  50. 50. Tarefa de Casa Livro “Mecanismos da Mediunidade”, p. 48: “Imaginemo-lo (o espírito) como sendo um dínamo gerador, indutor, transformador e coletor, ao mesmo tempo, com capacidade para assimilar correntes contínuas de força e exteriorizá-las simultaneamente”. Dínamo: máquina que transforma energia mecânica em energia elétrica.
  51. 51. Tarefa de Casa Livro “Mecanismos da Mediunidade”, p. 47: “A matéria mental é o instrumento sutil da vontade, atuando nas formações da matéria física, gerando as motivações de prazer ou desgosto, alegria ou dor, otimismo ou desespero, que não se reduzem efetivamente a abstrações, por representarem turbilhões de força em que a alma cria os seus próprios estados de mentação indutiva, atraindo para si mesma os agentes de luz ou sombra, vitória ou derrota, infortúnio
  52. 52. Tarefa de Casa Livro “Mecanismos da Mediunidade”, p. 47: “Mentação Indutiva: a indução significa o processo através do qual um corpo que detenha propriedadescorpo que detenha propriedades eletromagnéticas pode transmiti-las a outro corpoeletromagnéticas pode transmiti-las a outro corpo sem contato visível, no reino dos poderes mentais a indução exprime processo idêntico, porquanto a corrente mental é suscetível de reproduzir as suas próprias peculiaridades em outra corrente mental que se lhe sintonize.” “E tanto na eletricidade quanto no mentalismo, o fenômeno obedece à conjugação de ondas.”
  53. 53. Tarefa de Casa Precisamos introduzir novas formas de pensamentos, resultando na ocupação de nossa mente em benefício do Bem. Necessitamos abandonar o hábito das vibrações densas no decorrer do dia.
  54. 54. Tarefa de Casa O Segundo exercício mental (que é ao mesmo tempo uma prática edificante) consiste em: - Sempre que passar por alguém emitir bons pensamentos para ela: “Deus te ilumine”, “Que Jesus lhe abençoe”, “Que você receba muito amor e muita luz”, etc, (sempre pensamentos positivos).
  55. 55. Tarefa de Casa Isso inclui: a)Pessoas necessitadas na rua; b)Pessoas que você não possua afinidade; c)Pessoas no ambiente de trabalho; d)Pessoas no ambiente familiar.
  56. 56. Tarefa de Casa Com isso: a) introduzimos uma prática edificante em nosso dia a dia (a caridade). b) Criamos um reflexo condicionado que resultará em natural estímulo para nossa mente: vibrações positivas (frequência de ondas sutis), aumentando o tempo em que vibramos de forma benéfica e diminuindo o tempo que vibramos de
  57. 57. Tarefa de Casa Até agora, os exercícios mentais e as práticas edificantes que sugerimos para fazer durante a semana são: 1º - Afastar todo e qualquer pensamento não edificante. 2º - Sempre que passar por alguém emitir bons pensamentos.
  58. 58. Semana que vem: Terminar de estudar várias curiosidades sobre o Mundo Espiritual: -Espíritos Casam? -Namoram? -Respiram? -Tomam banho? Tem necessidades fisiológicas? -Morrem?
  59. 59. Sorteio do livro Número: - 30; - 20; - 10; - 01; - 15.
  60. 60. Mensagem de Encerramento Vídeo final. “Ele Atenderá” - Emmanuel

×