48 - totalitarismos e holocausto 2

494 visualizações

Publicada em

Ascensão e Caracterização da ideologia da Estado Novo
Repressão do Estado Novo
Caracterização da ideologia estalinista
Repressão estalinista
Política económica de Estaline: colectivização e planificação.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

48 - totalitarismos e holocausto 2

  1. 1. Totalitarismos 2 Fascismo, Nazismo, Salazarismo e Estalinismo História 9º ano Prof. Carla Freitas
  2. 2. ESTADO NOVO SALAZARISMO Portugal de Salazar “(…) Sei muito bem o que quero e para onde vou, mas não se me exija que chegue ao fim em poucos meses. No mais que o País estude, represente, reclame, discuta, mas que obedeça quando se chegar à altura de mandar” Salazar, discurso na tomada de posse como Ministro das Finanças, de 27 de Abril de 1928.
  3. 3.  1926 – a 28 de maio dá-se o golpe militar que provocou a queda da primeira República e a instauração de uma ditadura militar.  1928 – Óscar Carmona é eleito presidente e convida António de Oliveira Salazar para ministro das finanças.  1930 – Promulgado o Ato Colonial, os territórios portugueses em África passam a designar-se “Império Colonial Português”.  1932 – Salazar assume a chefia do governo  1933 – É publicada a I Constituição Política do Estado Novo – É criada a Polícia de Vigilância e Defesa do Estado (PVDE) – É criado o Secretariado de Propaganda Nacional.
  4. 4. Fatores:  Instabilidade política e social  Agravamento da situação económica, devido ao aumento da inflação e da dívida pública.  Salazar após assumir a pasta das finanças impôs uma política de forte autoridade, e equilibrou as contas públicas conseguindo grande apoio  Em 1933 é realizado o plebescito sobre a nova constituição, que vai estabelecer as fundações do regime que ficou conhecido por Estado Novo.
  5. 5. 1ª Assembleia Nacional Eleita por sufrágio directo dos cidadãos maiores de 21 anos ou emancipados; Analfabetos só podiam votar se pagassem impostos não inferiores a 100$00; Mulheres eram admitidas a votar se possuidoras de curso especial, secundário ou superior. A Constituição foi aprovada por plebiscito, em 19 de Março de 1933, por voto obrigatório e onde as abstenções (40%) contaram como votos concordantes. Foi promulgada a 9 de Abril de 1933.
  6. 6. 1. "O ESTADO NOVO representa o acôrdo e a síntese de tudo o que é permanente e de tudo o que é novo, das tradições vivas da Pátria e dos seus impulsos mais avançados. Representa, numa palavra, a VANGUARDA moral, social política. 2. O ESTADO NOVO é a garantia da independência e unidade da Nação, do equilíbrio de todos os seus valores orgânicos, da fecunda aliança de tôdas as suas energias criadoras. 3. O ESTADO NOVO não se subordina a nenhuma classe. Subordina, porém, tôdas as classes á suprema harmonia do interêsse Nacional. 4. O ESTADO NOVO repudia as velhas fórmulas: Autoridade sem liberdade, Liberdade sem Autoridade e substitui-as por esta: Autoridade e liberdades. 5. No ESTADO NOVO o indivíduo existe, socialmente, como fazendo parte dos grupos naturais (famílias), profissionais (corporações), territoriais (municípios ) e é nessa qualidade que lhe são reconhecidos todos os necessários direitos. Para o ESTADO NOVO, não há direitos abstractos do Homem, há direitos concretos dos homens.
  7. 7. 6. "Não há Estado Forte onde o Poder Executivo o não é". O Parlamentarismo subordinava o Governo à tirania da assembleia política, através da ditadura irresponsável e tumultuária dos partidos. O ESTADO NOVO garante a existência do Estado Forte, pela segurança, independência e continuidade da chefia do Estado e do Governo. 7. Dentro do ESTADO NOVO, a representação nacional não é de ficções ou de grupos efémeros. É dos elementos reais e permanentes da vida nacional: famílias, municípios, associações, corporações, etc. 8.Todos os portugueses, têm direito a uma vida livre e digna - mas deve ser atendida, antes de mais nada, em conjunto, o direito de Portugal à mesma vida livre e digna. O bem geral suplanta - e contém - o bem individual. Salazar disse: Temos obrigação de sacrificar tudo por todos: não devemos sacrificar-nos todos por alguns. 9. O ESTADO NOVO quere reintegrar Portugal na sua grandeza histórica, na plenitude da sua civilização universalista de vasto império. Quere voltar a fazer de Portugal uma das maiores potências espirituais do mundo. 10. Os inimigos do ESTADO NOVO são inimigos da Nação. Ao serviço da Nação - isto é: da ordem, do interêsse comum e da justiça para todos - pode e deve ser usada a fôrça, que realiza, neste caso, a legítima defesa da Pátria.“.
  8. 8.  Totalitarismo  Autoritarismo  Antiliberalismo ou Antidemocrático  Monopartidarismo  Antisocialismo ou Anticomunismo Afirmamo-nos por um lado anticomunistas e por outro antidemocratas e antiliberais, autoritários e intervencionistas. Salazar, Discurso de 25 de Maio de 1940. Não há Estado forte onde o Poder Executivo o não é, e o enfraquecimento deste é característica geral dos regimes políticos dominados pelo liberalismo individualista ou socialista, pelo espírito partidário e pelos excessos e desordens do parlamentarismo. Salazar, Discurso de 30 de Julho de 1930.
  9. 9.  Culto do Chefe
  10. 10.  Nacionalismo  Patriotismo
  11. 11.  Militarismo
  12. 12.  Colonialismo
  13. 13.  Corporativismo  Economia em regime de Autarcia
  14. 14.  Conservadorismo
  15. 15.  Repressivo (censura e PIDE)  Propagandístico
  16. 16.  Censura
  17. 17.  PIDE (PVDE/DGS) Anos Nº de presos políticos 1932- 1933 58 1934- 1935 1 327 1936- 1937 5 883 1938- 1939 2 410 1940- 1941 1 288 1942- 1943 1 457 1944- 1945 1 225
  18. 18.  Prisões/Campo de concentração no Tarrafal cadáver de Militão Ribeiro, morto por inanição, em 1950, no campo de concentração do Tarrafal.
  19. 19. ESTALINISMO A URSS de Estaline
  20. 20.  1917 – Revolução de Fevereiro (revolução Burguesa) – Revolução de Outubro – Lenine toma o poder  1918 – Rússia sai da guerra com tratado de Brest-Litovsk – Guerra Cívil – Início do comunismo de guerra  1921 – Inicia-se a NEP  1922 – Criação da URSS  1924 – Morre Lenine e Estaline toma o poder depois de afastar Trotsky  1928 – Fim da NEP  1929 – Estaline torna-se líder incontestado do Partido Comunista e do Estado e impõe uma política de terror.
  21. 21.  Totalitarismo  Autoritarismo  Monopartidarismo  Antiliberalismo ou Antidemocrático “É suficiente para o povo saber que houve uma eleição. As pessoas que votaram não decidem nada. As pessoas que contam os votos decidem tudo.” "O único poder real sai de um fuzil.“ Estaline
  22. 22.  Culto do Chefe/ Personalidade
  23. 23.  Militarismo
  24. 24.  Internacionalista “A revolução vitoriosa num país tem por tarefa desenvolver e sustentar a revolução nos outros países.” Estaline
  25. 25.  Propagandístico
  26. 26.  Repressivo “As ideias são muito mais poderosas do que as armas. Nós não permitimos que os nossos inimigos tenham armas, porque deveríamos permitir que tenham ideias?” "A morte é a solução para todos os problemas - sem homem, não há problema." Estaline
  27. 27. Purgas Perseguição violenta contra os opositores políticos de Estaline. Na luta pela consolidação do poder, assassinou cerca de dois terços dos quadros do Partido Comunista da URSS e inúmeros civis, considerando-os todos "inimigos do povo".
  28. 28. GULAGS ГУЛаг de Главное управление исправительно-трудовыхлагерей и колоний Glavnoye upravleniye ispravitelno-trudovykh lagerey i kolonij Direção Geral dos Campos e colónias de Trabalho Correctivo Chegar atrasado ao trabalho – Envio para os Gulag por 3 anos Dizer piadas sobre o governo oficial - Envio para os Gulag por 25 anos Roubar comer porque se está a morrer à fome – Envio para os Gulag por 10 anos
  29. 29. “A morte de uma pessoa é uma tragédia; a de milhões, uma estatística.” Estaline Gulags na URSS nos anos 30
  30. 30. camponeses a esconderem colheitas para sobreviverem Não posso esquecer aquela data – 30 de Abril de 1933. Um dia de sol lindo, as flores todas em botão. Apenas apetecia viver! Mas uma carroça cheia de mortos passou lentamente e tudo desapareceu. Nesse dia vinte aldeões foram enterrados numa vala comum (…) Todos estavam a morrer (…) numa altura em que os celeiros governamentais estavam cheios de trigo . Sava Shynkarenko “Comunico-lhes que o nosso irmão morreu a 8 de Março. Teve que deixar a sua casa e foi viver com a sua filha e não havia nada para comer. Estamos esfomeados e depois morremos. O filho de Jacob Hauck também morreu, podem dizê-lo aos seus filhos… é a terceira carta que vos escrevo e provavelmente será a última. Se as coisas continuarem assim, em breve morreremos. A fome é uma morte terrível. As pessoas incham tanto!” 18 de Maio de 1933, Carta de um ucraniano de origem alemã aos parentes no Dakota
  31. 31. “Holodomor” ou Genocídio Ucraniano” em 1932-1933 matou 5 a 10 milhões de pessoas de fome.
  32. 32. Colectivização  O estado apropriou-se de terras, fábricas, transportes, minas e empresas comerciais e entregou-as aos trabalhadores para estes as explorarem em regime colectivo.  No domínio da agricultura, a nacionalização foi forçada e os proprietários revoltaram-se.  A colectivização agrícola assumiu duas unidades de produção distintas: Kolkhozes = cooperativas de camponeses. Sovkhozes = cooperativas do Estado exploradas em comum pelos camponeses.
  33. 33. Planificação  Foram elaborados planos quinquenais (com a duração de cinco anos). O estado é que decidia o que produzir e em que quantidades. 1º Plano (1928-1932): apostou na indústria pesada, na siderurgia, electrificação para a produção de máquinas e equipamentos técnicos; nacionalização da indústria; 2º plano (1933-1937) e 3º plano (1939-1945): [interrompido em 1940 pela 2ª Guerra Mundial] apostaram nos transportes, no comércio, na educação e na agricultura.
  34. 34. Resultados Fraco desenvolvimento da agricultura Rússia torna-se uma das principais potências industriais.
  35. 35. Colonialismo – Doutrina política em que se exerce o controlo total sobre um território, por vezes contra a vontade dos seus habitantes com frequência desapossados de parte dos seus bens. Salazar defendia a existência de um território pluricontinental e multirracial em que as colónias faziam parte integrante do território nacional e em que os seus interesses se devem submeter ao interesse nacional. Conservadorismo – Política que se opõe a mudanças abruptas, ou revoluções e que defende uma mudança gradual nos usos e costumes, mas mantendo a tradição. No caso do Estado Novo levava à crítica da sociedade urbana e industrial, à protecção da religião católica e à subserviência da mulher na sociedade. Internacionalismo– Na ideologia Estalinista representa a defesa da expansão da revolução russa e da ideologia comunista a outros países. Purgas estalinistas – Assassinato dos opositores políticos de Estaline, considerados inimigos do povo. Gulags – Campo de trabalho forçado onde morreram milhões de prisioneiros.
  36. 36. 1. Comparar os príncipios defendidos pelos regimes totalitários: Fascismo, Nazismo, Estado Novo e Estalinismo 2. Justificar a ascensão de Salazar. 3. Carcterizar a política do Estado Novo. 4. Identificar os instrumentos de repressão do Estado Novo. 5. Justificar a ascensão de Estaline. 6. Caracterizar os príncipios da ideologia Esatalinista. 7. Descrever os métodos de repressão de Estaline e os seus resultados. 8. Caracterizar a política económica de Estaline.

×