Gestão de Crise nas Redes Sociais
Estudo de caso: Coleção PeleMania da Arezzo
Bruno Marco Melo Souza
Orientadora: Camila C...
 Para sobreviver no mercado competitivo, as
empresas precisam, além de satisfazer os seus
stakeholders, batalhar para aum...
 O que é crise?
“Ruptura na normalidade das atividades organizacionais de modo a
afetar rapidamente a empresa, saindo do ...
 Uma nova classe de consumidores está emergindo.
 Com as diversas situações de crises ocorridas na
Internet, os consumid...
 Plano de Gestão de Crise nas Redes Sociais:
Um conjunto de ações com o objetivo evitar ou
conter a crise, impedindo que ...
 1ª Etapa: Gestão de riscos.
A maioria das crises começa com riscos que, se não
administrados, evoluem para crises plenas...
 1ª Etapa: Gestão de riscos.
A maioria das crises começa com riscos que, se não
administrados, evoluem para crises plenas...
 2ª Etapa: Gerenciamento da crise.
Quando uma crise surge nas redes sociais, é preciso
rapidamente por em prática os prim...
 2ª Etapa: Gerenciamento da crise.
Quando uma crise surge nas redes sociais, é preciso
rapidamente por em prática os prim...
 3ª Etapa: Pós-crise.
É importante entender que uma crise não termina
com a mesma velocidade com que ela começa: agir
est...
 3ª Etapa: Pós-crise.
É importante entender que uma crise não termina
com a mesma velocidade com que ela começa: agir
est...
///// Resultados
 No dia 14 de abril de
2011, a Arezzo lançou a
sua coleção intitulada
PeleMania.
 As peças da coleção
e...
///// Resultados
 O fato de a coleção fazer uso da pele de animais
como matéria prima dos produtos, gerou
imediatamente u...
///// Resultados
 Foi criada uma página no Facebook intitulada “Boicote
Arezzo” com 7.403 seguidores.
Prezados consumidores,
A Arezzo entende e respeita as opiniões e manifestações contrárias ao uso de peles
exóticas na conf...
 Erros cometidos pela Arezzo:
 Iniciar a crise sem um plano de Gestão de Crise
nas Redes Sociais.
 Demorar a se manifes...
 Erros cometidos pela Arezzo:
 Ficou claro que a Arezzo não compreendeu a crise.
 Elaborou um discurso inapropriado par...
///// Desdobramentos
 O tema abordado possui grande relevância as
empresas, entretanto, poucas se preocupam de fato
com o...
“Os tolos dizem que aprendem
com os seus próprios erros;
eu prefiro aprender com o
erro dos outros.
Otto Von Bismark
///// Referências Bibliográficas
KIYOHARA, Jefferson Hiroyoshi. Gerenciando crises
corporativas: importância, processo e t...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

slides-gestodecrisenasredessociais-141223081610-conversion-gate01

100 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
100
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

slides-gestodecrisenasredessociais-141223081610-conversion-gate01

  1. 1. Gestão de Crise nas Redes Sociais Estudo de caso: Coleção PeleMania da Arezzo Bruno Marco Melo Souza Orientadora: Camila Cristina Santos Gonzaga-Pontes
  2. 2.  Para sobreviver no mercado competitivo, as empresas precisam, além de satisfazer os seus stakeholders, batalhar para aumentar os lucros sem sofrer prejuízos.  Com o avanço do setor das telecomunicações, as informações ganharam potência e capilaridade, principalmente com o advento das redes socais. ///// Introdução
  3. 3.  O que é crise? “Ruptura na normalidade das atividades organizacionais de modo a afetar rapidamente a empresa, saindo do controle da organização, prejudicando sua imagem e causando grandes prejuízos financeiros”. (KIYOHARA, 2001). “Momento crítico que pode acontecer a qualquer empresa, a qualquer momento, e é preciso estar preparado para enfrentá-lo. Isso significa ter pessoas autorizadas e capacitadas a efetuar ações urgentes e adequadas.” (BUENO, 2003. Grifo nosso). ///// Introdução
  4. 4.  Uma nova classe de consumidores está emergindo.  Com as diversas situações de crises ocorridas na Internet, os consumidores começam a descobrir as suas forças e a se ajudarem.  Este estudo procura traçar um modelo de gestão de crise que seja eficiente, amenizando os prejuízos causados pela crise.  Análise sobre o comportamento da marca Arezzo frente a uma crise sofrida nas redes sociais em 2011, após o lançamento da campanha PeleMania. ///// Justificativa
  5. 5.  Plano de Gestão de Crise nas Redes Sociais: Um conjunto de ações com o objetivo evitar ou conter a crise, impedindo que ela fique maior. ///// Resultados
  6. 6.  1ª Etapa: Gestão de riscos. A maioria das crises começa com riscos que, se não administrados, evoluem para crises plenas. Enxergar as ameaças e as vulnerabilidades. Alinhar o departamento de comunicação com a internet. Identificar e monitorar canais que se referem à empresa. Mapear influenciadores e stakeholders da marca. ///// Resultados
  7. 7.  1ª Etapa: Gestão de riscos. A maioria das crises começa com riscos que, se não administrados, evoluem para crises plenas. Pesquisar o tom e linguagem da mensagem que deve ser passada ao público. Interação constante com o público. Criação de um comitê de crise. Nomear um porta-voz. ///// Resultados
  8. 8.  2ª Etapa: Gerenciamento da crise. Quando uma crise surge nas redes sociais, é preciso rapidamente por em prática os primeiros direcionamentos do plano de gestão de crise. Fazer uma rápida análise da mídia e a cobertura online dos fatos. Identificar e entender qual o tipo de crise antes de se posicionar. Convocar o gestor responsável pela área o qual se originou a crise. ///// Resultados
  9. 9.  2ª Etapa: Gerenciamento da crise. Quando uma crise surge nas redes sociais, é preciso rapidamente por em prática os primeiros direcionamentos do plano de gestão de crise. Tomar atitudes para conter a crise. Dar feedback pela internet sendo transparente e honesto. Notificar os stakeholders. ///// Resultados
  10. 10.  3ª Etapa: Pós-crise. É importante entender que uma crise não termina com a mesma velocidade com que ela começa: agir estrategicamente. Observar o desaparecimento dos rastros da crise. Analisar e traçar estratégias para a recuperação da marca. ///// Resultados
  11. 11.  3ª Etapa: Pós-crise. É importante entender que uma crise não termina com a mesma velocidade com que ela começa: agir estrategicamente. Monitorar a marca para entender como o discurso foi sendo reelaborado e tentar reaver créditos perdidos. Elaborar um relatório de crise que servirá como um documento para tomadas de decisões imediatas e registro para as futuras crises que podem vir a eclodir. ///// Resultados
  12. 12. ///// Resultados  No dia 14 de abril de 2011, a Arezzo lançou a sua coleção intitulada PeleMania.  As peças da coleção eram confeccionadas com pele de animais que, segundo a marca, seguiam as tendências da Europa.
  13. 13. ///// Resultados  O fato de a coleção fazer uso da pele de animais como matéria prima dos produtos, gerou imediatamente um repúdio à marca.  A Arezzo entrou para o Trending Topics do Twitter.  Foi criada a hashtag #boicoteArezzo.
  14. 14. ///// Resultados  Foi criada uma página no Facebook intitulada “Boicote Arezzo” com 7.403 seguidores.
  15. 15. Prezados consumidores, A Arezzo entende e respeita as opiniões e manifestações contrárias ao uso de peles exóticas na confecção de produtos de vestuário e acessórios. Por isso, viemos por meio deste nos posicionar sobre o episódio envolvendo nossas peças com peles exóticas - devidamente regulamentadas e certificadas, cumprindo todas as formalidades legais que envolvem a questão. Não entendemos como nossa responsabilidade o debate de uma causa tão ampla e controversa. Um dos nossos principais compromissos é oferecer as tendências de moda de forma ágil e acessível aos nossos consumidores, amparados pelos preceitos de transparência e respeito aos nossos clientes e valores. E por respeito aos consumidores contrários ao uso desses materiais, estamos recolhendo em todas as nossas lojas do Brasil as peças com pele exótica em sua composição, mantendo somente as peças com peles sintéticas. Reafirmamos nosso compromisso com a satisfação de nossos clientes e com a transparência das atitudes da Arezzo. Atenciosamente, Equipe Arezzo ///// Resultados
  16. 16.  Erros cometidos pela Arezzo:  Iniciar a crise sem um plano de Gestão de Crise nas Redes Sociais.  Demorar a se manifestar.  Não alinhar o discurso com o canal de divulgação.  Não tomar para si o problema.  Treinar colaboradores para atuar na solução da crise. ///// Resultados
  17. 17.  Erros cometidos pela Arezzo:  Ficou claro que a Arezzo não compreendeu a crise.  Elaborou um discurso inapropriado para seus stakeholders.  Tirou os produtos do mercado, porém continuou defendendo que a marca estava certa em seguir a tendência da moda.  E que não lhes cabia discutir o assunto da pele de animais. ///// Resultados
  18. 18. ///// Desdobramentos  O tema abordado possui grande relevância as empresas, entretanto, poucas se preocupam de fato com o assunto.  O poder das redes sociais e o quanto as crises são devastadoras na sociedade em que vivemos.  Tanto o case da Arezzo, quanto de diversas outras grandes empresas que se envolveram em crise nas redes sociais, provam que todas estão sujeitas a tais situações.  A solução é agir antecipadamente, com estratégia, prevenção e comunicação adequada.
  19. 19. “Os tolos dizem que aprendem com os seus próprios erros; eu prefiro aprender com o erro dos outros. Otto Von Bismark
  20. 20. ///// Referências Bibliográficas KIYOHARA, Jefferson Hiroyoshi. Gerenciando crises corporativas: importância, processo e tópicos recentes. Junho de 2001. BUENO, Wilson da Costa. Comunicação empresarial: teoria e pesquisa. Manole: São Paulo, 2003.

×