“ E disse o Senhor: A minha graça tebasta, porque o meu poder seaperfeiçoa na fraqueza”. De boavontade, pois, me gloriarei...
A grande Sabedoria é saber sofrer...Quem se identifica com seu corpo é umanalfabeto da sabedoria, quem se identifica comsu...
Quem vê no sofrimento um meio para ultrapassaras futilidades da vida é um iniciado...Todo homem que não sabe sofrer é um i...
Ninguém se torna sábio na escola primária dascircunstâncias externas, mas sim naUniversidade da sua substância interna!Par...
Para todo principiante é difícil fechar as portasaos pensamentos e às emoções, mas compaciência e persistência, domina ele...
O destino externo obedece à natureza e àsociedade e não a nós... Mas o destino internoobedece ao homem que busca a orienta...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A sabedoria

240 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
240
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A sabedoria

  1. 1. “ E disse o Senhor: A minha graça tebasta, porque o meu poder seaperfeiçoa na fraqueza”. De boavontade, pois, me gloriarei nasminhas fraquezas, para que em mimhabite o poder de Cristo. ( 2 Co.12.9)
  2. 2. A grande Sabedoria é saber sofrer...Quem se identifica com seu corpo é umanalfabeto da sabedoria, quem se identifica comsua alma é sábio!O nosso ego material é infeliz quando sofre, onosso Eu espiritual pode sofrer feliz...Quem sofre para sofrer é masoquista, quem sofrepor um ideal superior é sábio!É melhor realizar-se pelo sofrimento do quefrustrar-se no gozo...Se a vida terrena fosse a definitiva, o sofrimentoseria um absurdo!Saber que o sofrimento pode ser o caminho paraa felicidade faz sofrer com serenidade e amor!
  3. 3. Quem vê no sofrimento um meio para ultrapassaras futilidades da vida é um iniciado...Todo homem que não sabe sofrer é um ignorante,quem sabe é um sábio...Quem se revolta contra o sofrimento faz de umdois males! Quem se resigna estoicamente aosofrimento não se faz melhor nem pior...Quem vê no sofrimento um meio de purificaçãoredime-se da amargura ...Não adianta aconselhar ao sofredor que sofracom paciência- o que resolve o seu problema nãosão bons conselhos, de que está calçado ocaminho do inferno- o que resolve é ter a visãonítida do seu verdadeiro Eu...
  4. 4. Ninguém se torna sábio na escola primária dascircunstâncias externas, mas sim naUniversidade da sua substância interna!Para escutar a sabedoria da substância interna ,deve o homem silenciar de vez em quando oruído das circunstâncias externas e auscultar avoz de dentro! Deve o homem entrar cada dia,por meia hora, no silêncio de dentro e fechartodas as portas dos ruídos de fora... Nãosomente aos ruídos físicos da natureza, mastambém aos ruídos mentais e emocionais doseu próprio ego!
  5. 5. Para todo principiante é difícil fechar as portasaos pensamentos e às emoções, mas compaciência e persistência, domina ele adificuldade e encontra facilidade...podendo ficarno silêncio de dentro em plena sociedade dosruídos de fora... E na razão direta que cresce osilêncio interno, decresce o amargor dosofrimento...Por fim pode o homem dizer a si mesmo: eu souo senhor do meu destino, sou o comandante daminha vida!Ninguém é senhor do seu destino de fora, maspode e deve ser do seu destino de dentro...
  6. 6. O destino externo obedece à natureza e àsociedade e não a nós... Mas o destino internoobedece ao homem que busca a orientação deDeus e a segue se tornando feliz , se nãoseguir, se torna infeliz...Gozos e sofrimentos são coisas que nosacontecem à toa a cada instante vivido, mas afelicidade ou infelicidade são creaçõesnossas... Eu sou o senhor da minha felicidadeou infelicidade, os outros são autores dos meusgozos ou dos meus sofrimentos...Eu tenho gozo , eu tenho sofrimento, mas sou aminha felicidade ou infelicidade, dependendodas escolhas que vier a fazer...

×