Ufopa em brasília carta aos alunos

314 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
103
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ufopa em brasília carta aos alunos

  1. 1. Colegas, Conforme foi deliberado na Assembleia Tripartite do dia 03 de Dezembro de 2013, hoje uma comissão formada por um representante discente, um representante técnico e um representante docente veio a Brasília trazer as reinvindicações da comunidade acadêmica da UFOPA ao Ministério da Educação (MEC). Logo pela manhã nos reunimos com o Secretário de Ensino Superior, Paulo Speller. Nessa reunião cada representante teve espaço de apresentar os problemas que a Universidade tem enfrentado a partir da ótica de cada categoria. Eu, representante dos discentes, fui a primeira a falar. Falei do sentimento de revolta que toma conta da comunidade acadêmica da UFOPA, destacando principalmente os anseios e insatisfações dos estudantes. Foram expostas as situações de assédio e perseguição que tem sofrido alunos, professores e técnicos da nossa Universidade; o permanente atraso das bolsas permanências que deixa os alunos em uma condição de humilhação (ameaças de despejo, má alimentação, entre outros); as ameaças de perda de bolsa que ocorreram durante o processo de campanha; os visíveis desvios de dinheiro, que foram inclusive oficializados em denúncia no Ministério Público do Pará e dentre outros desmandos do Reitor Pró-Tempore Seixas Lourenço que, junto com seu grupo, nos últimos quatro anos, construiu na UFOPA um clima de instabilidade política, de insatisfação generalizada, de sucateamento e de caos administrativo. Diante desses primeiro pontos expostos o Secretário Speller passou a seguinte informação: “Ontem mesmo eu falei com ele por telefone, se a lista tríplice não chegar aqui até sexta-feira, ele não será mais Reitor”. Estas foram as palavras do Secretário Paulo Speller, que imediatamente repassei a alguns colegas para que fosse divulgada nas redes sociais. O nosso anseio era uma resposta imediata, mas o Secretário insistiu na necessidade de se aguardar até às 24h de sexta, quando se encerraria o prazo estipulado para o envio da lista tríplice. Dito isto, eu e os outros representantes destacamos que a própria realização do processo eleitoral de consulta foi uma vitória da comunidade acadêmica que há quatro anos anseia pelo fim dessa gestão autoritária e antidemocrática, que já aplicou Pads (processo administrativo) a alunos que participaram de manifestações; que durante três meses de greve nacional no ano passado -
  2. 2. mesmo com a existência de uma pauta nacional e uma pauta local - não recebeu os representantes das categorias e que chegou ao absurdo de nos últimos dias trancar as portas do Campus Boulevard por dentro, com paus e arames, para tentar impedir uma manifestação legítima composta pelas três categorias da Universidade. Aproveitamos também o espaço para perguntar sobre o atual modelo acadêmico, trazendo a insatisfação da comunidade em nunca ter sido chamada a discutir e avaliar o formato dos cursos na UFOPA. Queríamos saber se em relação ao modelo, de fato, a desculpa “Nós estamos impondo, porque o MEC impõe assim” era válida. Em relação a isso o secretário afirmou que a Universidade tem autonomia para pensar o modelo e que cabe a comunidade avaliá-lo. Enquanto estudante, procurei deixar claro que o anseio da comunidade discente da UFOPA é que o Reitor Pró-Tempore Seixas Lourenço saia exonerado e desmoralizado, e que é de nosso interesse dar visibilidade nacional ao estado de ditadura, de regime feudal que este Senhor implantou em nossa Universidade. De forma simbólica, presenteei o Secretário com a minha camisa do movimento #seixasnãomerepresenta, a qual o este recebeu e se comprometeu a levar até o Ministro Mercadante. Ao final da conversa foram protocolados dois documentos, os quais foram entregues ao Secretário Speller: o abaixo-assinado exigindo a homologação imediata do resultado das eleições e mais um documento manuscrito e assinado pelos representantes no qual reiterávamos a (1) exigência de homologação imediata da consulta e no qual, em nome da comunidade acadêmica, (2) exigimos a exoneração do Reitor Seixas Lourenço. Estas foram as atividades da manhã. Pela parte da tarde, voltamos ao MEC para falar com o Secretário Executivo do Ministério, o senhor José Henrique Paim Fernandes. De forma direta, o Secretário Paim – que nesse dia respondia pelo Ministro Mercadante que estava ausente – voltou a reiterar que “se a lista tríplice não chegar ao MEC até sexta, o Ministro vai agir”. A comissão então trouxe fatos novos. Mostramos ao Secretário a nota da Reitoria mantendo a convocação da reunião do CONSUN para segunda-feira, deixando claro que para nós isso representava uma ação de insubordinação o que deixava evidente que não havia nenhuma intenção por parte do Professor Seixas Lourenço em realizar essa transição de forma
  3. 3. tranquila. Assim, insistimos na necessidade de sua exoneração, mesmo que esse envie a lista tríplice até sexta. Defendemos que era insustentável a permanência do atual Reitor na Universidade. Ele disse que era bom saber disso e que iria levar essa informação ao Ministro Mercadante. Em relação à notícia veiculada na imprensa santarena de que o Reitor PróTempore havia pedido exoneração do cargo, o que podemos informar é que até o final dessa tarde ainda não havia chegado ao MEC nenhum pedido oficial de afastamento. A Comissão informou os Secretários do Ministério sobre o que estava circulando na imprensa santarena e estes decidiram esperar o retorno do Ministro Mercadante amanhã pela parte da manhã para decidir que posicionamento adotar frente a essa situação. São essas as informações que tenho para repassar em relação às atividades realizadas pela Comissão no dia de hoje. Agradeço a confiança e segue a luta! Brasília, 04 de Dezembro de 2013 Telma de Sousa Bemerguy

×