Doenças+exantemática

4.722 visualizações

Publicada em

"Flash Pediátrico" apresentado no Internato em Pediatria I da UFRN. Tema: Doenças exantemáticas.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.722
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.110
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças+exantemática

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS DA SÁUDE HOSPED- INTERNATO EM PEDIATRIA IDOENÇAS EXANTEMÁTICAS DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER MARÇO DE 2012
  2. 2. CASO CLÍNICO• Identificação: L.G.B.M., masculino, 06 meses, natural e procedente de Natal;• Peso:10,510kg (P>97);• Vacinação: atualizada;• Alimentação: Aleitamento materno complementar;• QP: “ Manchas avermelhadas no corpo há 3 dias”;• HDA: Mãe relata febre há 05 dias, não aferida, que cedia com o uso de Paracetamol. Há 03 dias a febre cessou, a partir de então apresentou um quadro de exantema maculopapular, inicialmente em face que evoluiu para tronco. Nega queda do estado geral ou uso de fármacos;• Exame físico: Exantema maculopapular de coloração rosácea, em face, tórax e dorso. Apresentando áreas lesadas intercalando-se com áreas sadias.DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  3. 3. EXANTEMAS QUALQUER ALTERAÇÃO DA COR OU ESTRUTURA DA PELE  ANAMNESE:  DISTRIBUIÇÃO: • Idade; • Cefalocaudal; • Procedência; • Centrípeta; • Imunidade; • Centrífuga. • Fontes de contágio; • Uso de medicamentos e história de alergia; • Pródromos.  EVOLUÇÃO:  EXAME FÍSICO: • De um tipo para outro; • Estado geral; • Tempo; • Adenomegalias; • Confluência. • Sinais patognomônicos.DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  4. 4. CLASSIFICAÇÃO • Maculopapular: • Morbiliforme: áreas lesadas intercaladas com áreas sadias; • Escarlatiniforme: uniforme, micropapular, aspecto de lixa; • Rubeoliforme: pele lesada intercalando com pele sã; • Urticariforme: mal delimitadas • Papulovesicular; • Petequial ou purpúrico; • Nodular ou ulcerativo.DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  5. 5. EXANTEMA MACULOPAPULAR MORBILIFORME RUBEOLIFORMEDDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  6. 6. EXANTEMA MACULOPAPULAR ESCARLATINIFORME URTICARIFORMEDDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  7. 7. EXANTEMA SÚBITO• Roséola infantum;• Agente etiológico: Herpes vírus 6 e 7;• PI:5 a 15 dias;• Idade: 6 meses a 03 anos;• Quadro clínico: febre alta por 2 a 5dias, seguido de exantemamaculopapular difuso. Lesões discretase não coalescentes, inicialmente emtronco, de curta duração (24-72h).• Irritabilidade e EG preservado;• Podem ocorrer: alteraçõesrespiratórias e gastrointestinais. DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  8. 8. RUBÉOLA • Assintomáticos (25-52%); • PI:14 a 21 dias; • Período de contágio: 7 dias antes e 7 dias após; • Idade: escolar e adulto jovem; • Quadro clínico: Exantema macular discreto, início em face; • Pródromos; • Sinal de Theodor e mancha de Forccheimer.DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  9. 9. RUBÉOLADDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  10. 10. SARAMPO • PI:7 a 12 dias; • Período de contágio: 5 dias antes e depois do exantema; • Idade: pré-escolar e escolar; • Quadro clínico: • Pródromos: febre, tosse, coriza e conjuntivite por 3 a 4 dias; •Exantema maculopapular, crânio- caudal, inicia em região retroauricular; • Manchas de Koplik: 2 a 4 dias antes e depois do exantema; •Complicações: pneumonia, diarréia, encefalite.DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  11. 11. ERITEMA INFECCIOSO• Agente etiológico: parvovírus B19;•PI:14 dias;• Idade: 5 a 12 anos;• Quadro clínico:• Pródromos: febrebaixa, odinofagia;•Exantema maculopapular malarque evolui para tronco eextremidades;• Face esbofeteada. DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  12. 12. ESCARLATINA • Agente etiológico: Streptococcus pyogenes, grupo A de Lancefield; •PI:2 a 4 dias nos casos de faringite e 7 a 10 dias por piodermite; • Idade: pré-escolar e escolar (3-12 anos); • Quadro clínico: • Pródromos: febre, odinofagia, mal-estar, vômitos (12-48h);• Exantema difuso, micropapular, aspecto de lixa. Inicia-se na região torácica, rápida disseminação para tronco, pescoço e membros, poupa palma das mãos e plantas dos pés; •Sinal de Filatov; •Língua saburrosa; •Língua em framboesa; •Sinal de Pastia; •Descamação em dedo de luva.DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER CASO CLÍNICO - ERISIPELA
  13. 13. ESCARLATINADDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  14. 14. ESCARLATINADDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  15. 15. DENGUE •PI:3 a 6 dias; • Período prodrômico: cerca de 3 dias; • Período exantemático: do 3º ao 7º dia; • Quadro clínico: • Maioria maculopapular - 30% surge após declínio da febre; • Pode acometer região palmo-plantar; • Prurido; • Pode ser morbiliformre escarlatiniforme e petequial.DDA. CARLA ANDRÉA PONTES STAUDINGER DOENÇAS EXANTEMÁTICAS
  16. 16. OBRIGADA!!

×