Oportunidades parao Jovem Administrador  em Novos Negócios
As micro e pequenas empresas          contribuem de forma significativa          para o desenvolvimento econômico         ...
Brasil             • Microempresas: 5.778.773             • Empresas de pequeno porte: 342.154             • Total: 6.120....
A importância dos negócios     de pequeno porte   no cenário econômico
A importância dos negócios de              pequeno porte no cenário econômicoPequenas empresas participam cada vez maisdo ...
Faturamento das MPEs             Faturamento Real MPEs do Estado de São Paulo                                             ...
Setores das MPEs• O setor de comércio tem a maior participação no  número de MPEs com 48% do total, ou 880 mil  estabeleci...
Ranking do setor de serviços• Alimentação: Compostas principalmente por lanchonetes, bares e  restaurantes representam a a...
Empreendedores: quem são eles?
Os empreendedores iniciais        Brasil: distribuição dos empreendedores iniciais por gêneroGênero/      2002 2003 2004 2...
A mulherno mercado
A mulher no mercado• De cada 100 empreendedores iniciais (envolvidos na criação de  negócio ou que já têm negócio com até ...
Participação                       da mulher brasileira (em %)Fonte: Elaborado pelo SEBRAE-SP, a partir da PNAD/IBGE.
Faixa etária dos empreendedores•   Até 24 anos: 13%;•   25 a 39 anos: 49%•   40 a 49 anos: 24%•   50 anos ou mais: 13%** N...
Faixa etária dos empresários    no momento da abertura
Por que os empreendedores                              abriram uma MPE?• 40% desejavam ter o próprio negócio• 33% identifi...
Grau de escolaridade
Necessidade x Oportunidade            23%                    Necessidade 23%                    Oportunidade 77%77%
Mortalidade das      empresas            Taxa de     Sobrevivência      de Empresas        no país nos     primeiros dois ...
Mortalidade das empresas80.0%        74.8%                    75.1%                                         74.1%         ...
Taxa de sobrevivência das empresas, até  dois anos no mercado, por Unidade da    Federação (empresas constituídas em 2006)
Por que as empresas fecham?• comportamento empreendedor poucodesenvolvido;• falta de planejamento prévio;• flutuações na c...
Sobrevivência das empresasAs chances de sobrevivência no mercado sãosimilares, independente da faixa etária dosproprietári...
Inovação
InovaçãoPesquisa Inovação e Competitividade nas MPEsno Brasil/2009 indicou que no período de 12meses:• 25% das MPEs introd...
Volume de recursos                        gastos com inovação• Processo ou método: 50% das MPEs gastaram  até R$ 2,5 mil;•...
Grau de inovaçãoNão-inovadoras - 54%  Inovadoras - 43%Muito inovadoras - 4%
As MPEs que inovam                       têm desempenho superiorNa comparação de 2008 com 2007,86% das MPEs muito inovador...
O Empreendedor   Individual
O Empreendedor Individual• Trabalha por conta própria• Fatura no máximo até R$ 60.000,00 por ano• Não tem participação em ...
O Empreendedor Individual• Tem entre 25 e 39 anos• 43% Trabalham em casa• 96% não têm empregados• Foco no setor de serviço...
Os EIs em números• No Estado de SP, em 2011 os Empreendedores Individuais  formalizados eram 438.046. Em outubro deste ano...
Educaçãoempreendedorano Sebrae
Educação empreendedora no SebraePrograma Jovens Empreendedores Primeiros PassosO JEPP é destinadoa crianças e jovens de 7 ...
Educação empreendedora no SebraeFormação de Jovens Empreendedores  O FJE estimula a gerar novas ideias e, a partir de seu ...
Educação empreendedora no SebraeDisciplina EmpreendedorismoTem como objetivo incluir na grade curricular adisciplina sobre...
Educação empreendedora no SebraeDesafio SebraeJogo de negócios que simula a concorrênciaentre empresas em um mercado virtu...
Desafios para o futuroA Copa do Mundo da FIFA de 2014
A Copa do Mundo da FIFA de 2014• A Copa do Mundo da FIFA de 2014 deverá  corresponder a 2 Paradas Gay e 3 Prêmios de  Fórm...
As conquistas do Brasil com a Copa
Setores e números de oportunidades               SETOR              NÚMERO DE OPORTUNIDADES                               ...
Tipos de oportunidades              para as MPEs  REALIZAÇÃO  DE NEGÓCIOSDESENVOLVIMENTO  EMPRESARIAL (INCREMENTO DECOMPET...
Obrigadobcaetano@sebraesp.com.br   twitter.com/bcaetano facebook.com/bcaetano1
Crescimento da participação de jovens no mundo dos negócios e as oportunidades de trabalho nas MPEs são discutidos em pale...
Crescimento da participação de jovens no mundo dos negócios e as oportunidades de trabalho nas MPEs são discutidos em pale...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Crescimento da participação de jovens no mundo dos negócios e as oportunidades de trabalho nas MPEs são discutidos em palestra realizada no Conselho Regional de Administração de São Paulo

625 visualizações

Publicada em

Oportunidades para jovens administradores em médias e pequenas empresas foi tema da palestra ministrado por Bruno Caetano no Conselho Regional de Administração de São Paulo. Na ocasião, o público, formado por jovens, reforçou os resultados obtidos por estudos do Sebrae-SP que indicam um crescimento na participação de pessoas com até 24 anos no mundo dos negócios.
(Apresentação feita em dezembro de 2012)

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
625
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crescimento da participação de jovens no mundo dos negócios e as oportunidades de trabalho nas MPEs são discutidos em palestra realizada no Conselho Regional de Administração de São Paulo

  1. 1. Oportunidades parao Jovem Administrador em Novos Negócios
  2. 2. As micro e pequenas empresas contribuem de forma significativa para o desenvolvimento econômico de um País. No Brasil, elas representam 99% de todas asAs MPEs empresas e empregam 52% dos trabalhadores com carteira assinada (CLT).
  3. 3. Brasil • Microempresas: 5.778.773 • Empresas de pequeno porte: 342.154 • Total: 6.120.927As MPEsem números • Nº de empregos gerados: 52% (carteira assinada) • Nº de empreendedores individuais: 2.700.466 • Micro e pequenas: 99% das empresas formais do Brasil • 28% do faturamento das empresas está nas MPEs • 20% do PIB está nas MPEs
  4. 4. A importância dos negócios de pequeno porte no cenário econômico
  5. 5. A importância dos negócios de pequeno porte no cenário econômicoPequenas empresas participam cada vez maisdo processo de desenvolvimento do Brasil.Matriz do desenvolvimento não se apoiaapenas nas grandes empresas, masno encadeamento de atividades que envolvemempresas de todos os portes.
  6. 6. Faturamento das MPEs Faturamento Real MPEs do Estado de São Paulo Variação (%) no mês no ano em 12 mesesSetores de atividade Out 12 Jan - Out 12 Out 12 Set 12 Jan - Out 11 Out 11Estado de São Paulo 7,9 8,6 15,3SetoresIndústria 14,0 6,1 15,8Comérc io 12,0 9,4 20,9Serviç os 0,4 8,7 7,7RegiõesRMSP 5,0 6,7 16,5Interior 11,1 10,6 14,1Grande ABC 24,1 11,0 26,3Munic ípio de São Paulo 5,8 6,0 20,6
  7. 7. Setores das MPEs• O setor de comércio tem a maior participação no número de MPEs com 48% do total, ou 880 mil estabelecimentos• Serviços fica em segundo lugar com 40% do total de MPEs, ou 770 mil estabelecimentos. O setor deverá ultrapassar o comércio, em número de MPEs, pela primeira vez em 2015• Indústria vem em terceiro, com 12%, ou 220 mil estabelecimentos em números absolutos
  8. 8. Ranking do setor de serviços• Alimentação: Compostas principalmente por lanchonetes, bares e restaurantes representam a atividade com maior número de empresas de pequeno porte no setor. São mais de 140 mil estabelecimentos no Estado, com 260 mil empregos e R$ 2,7 bilhões em pagamentos de salários. A tendência é que a liderança desta atividade se mantenha, abrindo diversas oportunidades para os empreendedores - 19,4% do total, com taxa de crescimento anual de 3,3%.• Serviços de escritório e apoio administrativo: Representados, principalmente, pelas empresas fornecedoras de serviços em virtude da forte tendência de terceirização - 11,5% de participação no número de MPEs, com 6,7% de crescimento médio anual• Transporte Terrestre: 9,2% de participação no número de MPEs e 4,8% de crescimento médio anual.
  9. 9. Empreendedores: quem são eles?
  10. 10. Os empreendedores iniciais Brasil: distribuição dos empreendedores iniciais por gêneroGênero/ 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011anoMasculino 57,6% 53,2% 56,6% 50,0% 56,2% 47,6% 52,7% 47,0% 50,7% 51,4%Feminino 42,4% 46,8% 43,4% 50,0% 43,8% 52,4% 47,3% 53,0% 49,3% 48,6%Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Relatório GEM. Empreendedores iniciais Empreendedores que em um prazo de 3,5 anos iniciaram um empreendimento formal ou informal, ou realizaram ações no sentido de iniciar um empreendimento.
  11. 11. A mulherno mercado
  12. 12. A mulher no mercado• De cada 100 empreendedores iniciais (envolvidos na criação de negócio ou que já têm negócio com até 42 meses), 49 têm comando feminino no Brasil.• Média mundial (54 países pesquisados) é 37.• Mulheres preferem empreender em negócios como estética e tratamento de beleza, comércio de vestuário, fornecimento de comida preparada e confecções.• Homens preferem atividades ligadas à manutenção e reparação de veículos automotores, minimercados, lanchonetes e similares, e transporte de passageiros. Fonte: Global Entrepreneurship Monitor (GEM)
  13. 13. Participação da mulher brasileira (em %)Fonte: Elaborado pelo SEBRAE-SP, a partir da PNAD/IBGE.
  14. 14. Faixa etária dos empreendedores• Até 24 anos: 13%;• 25 a 39 anos: 49%• 40 a 49 anos: 24%• 50 anos ou mais: 13%** Nota: O total pode diferir de 100% devido a arredondamentos.** Nota: Empresas constituídas entre 2003 e 2007 Fonte: Pesquisa do Sebrae-SP “Doze anos de monitoramento da sobrevivência e mortalidade de empresas
  15. 15. Faixa etária dos empresários no momento da abertura
  16. 16. Por que os empreendedores abriram uma MPE?• 40% desejavam ter o próprio negócio• 33% identificaram uma oportunidade• 9% queriam melhorar de vida (aumentar a renda)• 8% abriram por exigência de clientes• 4% estavam desempregados• 6% alegaram outros motivos
  17. 17. Grau de escolaridade
  18. 18. Necessidade x Oportunidade 23% Necessidade 23% Oportunidade 77%77%
  19. 19. Mortalidade das empresas Taxa de Sobrevivência de Empresas no país nos primeiros dois anos: 73,1%
  20. 20. Mortalidade das empresas80.0% 74.8% 75.1% 74.1% 72.2% 71.3% 71.7% 66.2% 62.6%60.0% Indústria Comércio Serviços Construção Civil Empresas constituídas em 2005 Empresas constituídas em 2006
  21. 21. Taxa de sobrevivência das empresas, até dois anos no mercado, por Unidade da Federação (empresas constituídas em 2006)
  22. 22. Por que as empresas fecham?• comportamento empreendedor poucodesenvolvido;• falta de planejamento prévio;• flutuações na conjuntura econômica;• gestão deficiente do negócio;• problemas pessoais dos proprietários;• insuficiência de políticas de apoio.
  23. 23. Sobrevivência das empresasAs chances de sobrevivência no mercado sãosimilares, independente da faixa etária dosproprietários.As empresas dirigidas por jovens (pessoas de 18a 24 anos) ou por aposentados (na faixa a partirdos 50 anos ou mais) não tem chances maioresde fechar prematuramente (de um a cinco anosno mercado).
  24. 24. Inovação
  25. 25. InovaçãoPesquisa Inovação e Competitividade nas MPEsno Brasil/2009 indicou que no período de 12meses:• 25% das MPEs introduziram um novo processo ou método no estabelecimento;• 24% introduziram um novo produto ou serviço;• 17% conquistaram um novo mercado.
  26. 26. Volume de recursos gastos com inovação• Processo ou método: 50% das MPEs gastaram até R$ 2,5 mil;• Produto ou serviço: 50% das MPEs gastaram até R$ 3 mil;• Mercados: 50% das MPEs não tiveram custos financeiros.
  27. 27. Grau de inovaçãoNão-inovadoras - 54% Inovadoras - 43%Muito inovadoras - 4%
  28. 28. As MPEs que inovam têm desempenho superiorNa comparação de 2008 com 2007,86% das MPEs muito inovadorase 64% das MPEs inovadorasdeclararam aumentode faturamento, ante 47%das MPEs não-inovadoras.
  29. 29. O Empreendedor Individual
  30. 30. O Empreendedor Individual• Trabalha por conta própria• Fatura no máximo até R$ 60.000,00 por ano• Não tem participação em outra empresa como sócio ou titular• Pode ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria.
  31. 31. O Empreendedor Individual• Tem entre 25 e 39 anos• 43% Trabalham em casa• 96% não têm empregados• Foco no setor de serviços e comércio, assim como a MPE• 54% homens e 46% mulheres• 38% já praticavam a atividade antes da formalização• 23% estavam desempregados.
  32. 32. Os EIs em números• No Estado de SP, em 2011 os Empreendedores Individuais formalizados eram 438.046. Em outubro deste ano o número passou para 725.843• O Brasil conta com 2,9 milhões de EIs• 69% dos EIs buscaram a formalização pela oportunidade de abrir um negócio e ter o CNPJ.• 94% dos EIs recomendam a formalização.• A formalização aumentou 55% o faturamento dos EIs• 51% dos EIs afirmam ter melhorado o controle financeiro da empresa com a formalização.• Em 2014, o número de EIs no Brasil será de 4,3 milhões, contra 4,2 milhões de MPEs.
  33. 33. Educaçãoempreendedorano Sebrae
  34. 34. Educação empreendedora no SebraePrograma Jovens Empreendedores Primeiros PassosO JEPP é destinadoa crianças e jovens de 7 a 14 anosdo nível fundamental de ensino.O programa tem como objetivo disseminação da culturaempreendedora a fim de despertar na populaçãoescolar a iniciativa na busca de possibilidades deinserção no mercado de trabalho por meio da criaçãodo próprio negócio.
  35. 35. Educação empreendedora no SebraeFormação de Jovens Empreendedores O FJE estimula a gerar novas ideias e, a partir de seu conhecimento técnico e gerencial, transformar uma ideia em produto ou serviço. É aplicado nas escolas públicas, privadas e técnicas de Ensino Médio como curso extracurricular e poderá também, de acordo com os critérios da instituição, ser integrado ao currículo regular da escola. O curso leva aos participantes o conhecimento e o desenvolvimento de habilidades e atitudes sobre empreendedorismo, mercado e finanças para a gestão de pequenos negócios.
  36. 36. Educação empreendedora no SebraeDisciplina EmpreendedorismoTem como objetivo incluir na grade curricular adisciplina sobre empreendedorismoe, assim, desenvolver essa cultura entre os jovensuniversitários.A disciplina tem 60 horas de duração e conta comtrês módulos: o primeiro trabalha ocomportamento empreendedor, o segundo omercado e o terceiro plano de negócios.O Sebrae-SP capacita os professores para que elesmultipliquem os conhecimentos aos alunos.
  37. 37. Educação empreendedora no SebraeDesafio SebraeJogo de negócios que simula a concorrênciaentre empresas em um mercado virtual.Busca desenvolver conhecimentos de gestãode negócios e competências empreendedoras.Considerado por especialistas como o maior businessgame do mundo, o Desafio Sebrae representa hoje aprincipal contribuição do Sebrae para a difusão da culturaempreendedora no meio universitário.Este ano, inscreveram-se mais de 154 mil alunos, sendoque 58% estão na faixa de 18 a 22 anos.
  38. 38. Desafios para o futuroA Copa do Mundo da FIFA de 2014
  39. 39. A Copa do Mundo da FIFA de 2014• A Copa do Mundo da FIFA de 2014 deverá corresponder a 2 Paradas Gay e 3 Prêmios de Fórmula 1.• De acordo com o mapeamento do Sebrae, encomendado à Fundação Getúlio Vargas (FGV), haverá possibilidades de negócios para pequenos empreendimentos antes, durante e após o evento• Segundo o estudo da Ernest Young realizado em parceria com a FGV, a Copa do Mundo de 2014 vai representar um movimento adicional de R$142,39 bilhões no Brasil, entre 2010 e 2014.
  40. 40. As conquistas do Brasil com a Copa
  41. 41. Setores e números de oportunidades SETOR NÚMERO DE OPORTUNIDADES IDENTIFICADAS SPCONSTRUÇÃO CIVIL 128MADEIRA E MÓVEIS 39TEXTIL E VESTUÁRIO 60TURISMO 74PRODUÇÃO ASSOCIADA AO TURISMO 65SERVIÇOS 63AGRONEGÓCIOS 75TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 80COMÉRCIO VAREJISTA 122
  42. 42. Tipos de oportunidades para as MPEs REALIZAÇÃO DE NEGÓCIOSDESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL (INCREMENTO DECOMPETITIVIDADE)
  43. 43. Obrigadobcaetano@sebraesp.com.br twitter.com/bcaetano facebook.com/bcaetano1

×