Empreendedorismo e Marketing

1.742 visualizações

Publicada em

Com a grande quantidade de produtos e serviços no mercado é preciso que o empresário trabalhe o diferencial da sua empresa. O marketing é uma alternativa, mas não necessariamente uma opção cara. Hoje em dia a tecnologia oferece ferramentas gratuitas que possibilitam a disseminação de um negócio, como as redes sociais. As micro e pequenas empresas contribuem de forma significativa para o desenvolvimento econômico de um País. No Brasil, elas representam 99% de todas as empresas e empregam 52% dos trabalhadores com carteira assinada (CLT).
(Apresentação feita em janeiro de 2013)

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.742
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Empreendedorismo e Marketing

  1. 1. As MPEs
  2. 2. As micro e pequenas empresas contribuem de forma significativa para o desenvolvimento econômico de um País. No Brasil, elas representam 99% de todas asAs MPEs empresas e empregam 52% dos trabalhadores com carteira assinada (CLT).
  3. 3. Brasil • Microempresas: 5.778.773 • Empresas de pequeno porte: 342.154 • Total: 6.120.927As MPEsem números • Nº de empregos gerados: 52% (carteira assinada) • Nº de empreendedores individuais: 2.665.605 • Micro e pequenas: 99% das empresas formais do Brasil • 28% do faturamento das empresas está nas MPEs • 20% do PIB está nas MPEs
  4. 4. A importância dos negócios de pequeno porte no cenário econômico
  5. 5. A importância dos negócios de pequeno porte no cenário econômicoPequenas empresas participam maisdo processo de desenvolvimento do Brasil.Matriz do desenvolvimento não se apoiamais apenas nas grandes empresas, masno encadeamento de atividades que envolvemempresas de todos os portes.
  6. 6. Faturamento das MPEs Faturamento Real MPEs do Estado de São Paulo Variação (%) no mês no ano em 12 mesesSetores de atividade Nov 12 Jan - Nov 12 Nov 12 Out 12 Jan - Nov 11 Nov 11Estado de São Paulo -5,5 8,3 4,7SetoresIndústria -4,6 6,0 5,8Comércio -9,6 9,4 10,2Serviços -0,3 7,4 -3,0RegiõesRMSP -7,4 5,7 -3,2Interior -3,6 10,9 13,4Grande ABC -12,5 10,2 2,8Município de São Paulo -5,9 5,1 -2,9
  7. 7. Setores das MPEsO setor de comércio tem a maior participação no númerode MPEs com 48% do total, ou 880 mil estabelecimentosServiços fica em segundo lugar com 40% do total deMPEs, ou 770 mil estabelecimentos. O setor deveráultrapassar o comércio, em número de MPEs, pelaprimeira vez em 2015Indústria vem em terceiro, com 12%, ou 220 milestabelecimentos em números absolutos
  8. 8. Empreendedores: quem são eles?
  9. 9. Os empreendedores iniciais Brasil: distribuição dos empreendedores iniciais por gêneroGênero/A 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011anoMasculino 57,6% 53,2% 56,6% 50,0% 56,2% 47,6% 52,7% 47,0% 50,7% 51,4%Feminino 42,4% 46,8% 43,4% 50,0% 43,8% 52,4% 47,3% 53,0% 49,3% 48,6%Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Relatório GEM. Empreendedores iniciais Empreendedores que em um prazo de 3,5 anos iniciaram um empreendimento formal ou informal, ou realizaram ações no sentido de iniciar um empreendimento.
  10. 10. A mulherno mercado
  11. 11. A mulher no mercado• De cada 100 empreendedores iniciais (envolvidos na criação de negócio ou que já têm negócio com até 42 meses), 49 têm comando feminino no Brasil.• Média mundial (54 países pesquisados) é 37.• Mulheres preferem negócios como estética e tratamento de beleza, comércio de vestuário, fornecimento de comida preparada e confecções.• Homens preferem atividades ligadas à manutenção e reparação de veículos automotores, minimercados, lanchonetes e similares, e transporte de passageiros. Fonte: Global Entrepreneurship Monitor (GEM)
  12. 12. Participação da mulher brasileira (em %)Fonte: Elaborado pelo SEBRAE-SP, a partir da PNAD/IBGE.
  13. 13. Faixa etária dos empreendedores• Até 24 anos: 13%;• 25 a 39 anos: 49%• 40 a 49 anos: 24%• 50 anos ou mais: 13%** Nota: O total pode diferir de 100% devido a arredondamentos.** Nota: Empresas constituídas entre 2003 e 2007 Fonte: Pesquisa do Sebrae-SP “Doze anos de monitoramento da sobrevivência e mortalidade de empresas
  14. 14. Faixa etária dos empresários no momento da abertura
  15. 15. Por que os empreendedores abriram uma MPE?• 40% desejavam ter o próprio negócio• 33% identificaram uma oportunidade• 9% queriam melhorar de vida (aumentar a renda)• 8% abriram por exigência de clientes• 4% estavam desempregados• 6% alegaram outros motivos
  16. 16. Grau de escolaridade
  17. 17. Necessidade x Oportunidade 23% Necessidade 23% Oportunidade 77%77%
  18. 18. Mortalidade das empresas Taxa de Sobrevivência de Empresas no país nos primeiros dois anos: 73,1%
  19. 19. Mortalidade das empresas
  20. 20. Taxa de sobrevivência das empresas, até dois anos no mercado, por Unidade da Federação(empresas constituídas em 2006)Fonte: Sebrae-NA. Taxa de sobrevivências das empresas no Brasil.
  21. 21. Por que as empresas fecham?• comportamento empreendedor poucodesenvolvido;• falta de planejamento prévio;• flutuações na conjuntura econômica;• gestão deficiente do negócio;• problemas pessoais dos proprietários;• insuficiência de políticas de apoio.
  22. 22. Sobrevivência das empresasAs chances de sobrevivência no mercado sãosimilares, independente da faixa etária dosproprietários.As empresas dirigidas por jovens (pessoas de 18a 24 anos) ou por aposentados (na faixa a partirdos 50 anos ou mais) não tem chances maioresde fechar prematuramente (de um a cinco anosno mercado).
  23. 23. Marketing Empreendedor
  24. 24. Ponto de partida:A abertura do empreendimento
  25. 25. Primeiro passo: Entender o mercado• Para que servem as empresas ? Satisfazer necessidades humanas e organizacionais• Que tipos de necessidades? Básicas  Complexas Racionais  Emocionais Declaradas  Ocultas
  26. 26. Pessoas e Empresas NecessidadesPesquisa de Plano de mercado Negócios Produto ou Serviço
  27. 27. Segundo passo: Identificar o público alvo• Quem são meus clientes ?• Quantos são ?• Onde eles estão ?• Quando e como eles compram ?• Como me comunicar com eles ?
  28. 28. Terceiro passo: Agregar valor• Quem determina o que é valor é o cliente.• Pesquisar, estudar, entender o que é valor para o cliente.• Selecionar, fornecer e divulgar o valor escolhido como diferencial.• Não se agrega valor sem investimento.
  29. 29. Quarto passo: O que é Marketing afinal?Marketing é um processo socialpor meio do qual pessoas egrupos de pessoas obtêm aquilode que necessitam e o quedesejam com a criação, oferta elivre negociação de produtos eserviços de valor com outros. Philip Kotler
  30. 30. O que é Marketing afinal?Marketing é identificar, conquistar e manterclientes, desenvolvendo relações lucrativas eduradouras com estes, ao atender suasnecessidades declaradas ou ocultas Marketing é a entrega de satisfação para o cliente em forma de benefício. (KOTLER e ARMSTRONG, 1999)
  31. 31. Pensando em Marketing Produto - Cliente Preço - Custo Praça - ConveniênciaPromoção - Comunicação
  32. 32. O que é preciso identificar?Produto ClienteO que vender? Para quem vender?Praça ConveniênciaOnde vender? Como e quando vender?Preço CustoPor quanto vender? Quanto os clientes estão dispostos a pagar?Promoção ComunicaçãoComo divulgar os produtos? Como interagir com os clientes?
  33. 33. Promoção – ComunicaçãoInstrumentos Impacto Mídia ObjetivosPropaganda Longo Prazo Massa Fixar marcaPromoção de Curto Prazo Massa + Ponto de Aumentar vendasvendas VendaMarketing direto Curto/Médio Prazo Dirigida Fixar marca / promover vendasAssessoria de Longo Prazo Massa (notícia) Posicionar MarcaimprensaPatrocínios Logo Prazo Massa + Eventos Posicionar MarcaInternet Curto/Médio Prazo Interativa RelacionamentoRedes sociais Curto/Médio Prazo Interativa Relacionamento
  34. 34. “ As empresas existem para criar e preservar clientes. ParaPensar Não para criar produtos, como muita gente imagina. Os produtos são efêmeros; os clientes não. ” Don Peppers
  35. 35. Marketing no Sebrae
  36. 36. Trabalhos de marketing no Sebrae Consultorias Palestras Cursos Cartilhas Oficinas Cursos a distância Sebrae Móvel
  37. 37. Marketing no SebraeSebrae Tec - auxilia o empresário a desenvolver o designdo produto de uma forma mais ampla, não apenas alogomarca.Cartilhas Saiba Mais – na edição Venda Melhor, porexemplo, é possível encontrar dicas para o empreendedoralavancar as vendas com promoções criativas.Comércio Varejista - programa específico para orientarempresas do varejo com relação aos detalhes essenciaisda gestão de uma loja, como merchandising, vendas emarketing. O programa existe desde 2006 e só em 2012foram quase 2 mil atendimentos.
  38. 38. Como se diferenciar da concorrência? Com a concorrência cada vez mais agressiva, o empreendedor precisa buscar um diferencial
  39. 39. Para combater a concorrência: PreçoConhecer as iniciativas da concorrência Ser cordial com os clientes Organização Formas de pagamento Cadastro dos clientes
  40. 40. Obrigadobcaetano@sebraesp.com.br twitter.com/bcaetano facebook.com/bcaetano1

×