"Pois nossas madres" de Pero de Viviãez

2.571 visualizações

Publicada em

Análise da cantiga de amigo "Pois nossas madres" de Pero de Viviãez

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.571
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
610
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"Pois nossas madres" de Pero de Viviãez

  1. 1. Pois nossas madres van a San Simón de Val de Prados candeas queimar, nós, as meninhas, punhemos d'andar con nossas madres, e elas entón queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos todos lá irán por nos veer e andaremos nós bailand'ant'eles, fremosas, en cos, e nossas madres, pois que alá van, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos irán por cousir como bailamos, e poden veer, bailar moças de mui bon parecer, e nossas madres, pois lá queren ir, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Pero Viviáez [CBN 698 / CV 336 CanIga de refrão - refrão muito expressivo, que destaca a alegria, vivacidade e atrevimento das donzelas, bem como o seu desinteresse pelo aspeto religioso e real propósito nesta peregrinação. Tema: amor e religiosidade do ser medieval. Assunto: a canIga expressa a grande alegria e entusiasmo das “meninhas” por irem à romaria, já que se vão encontrar com os seus amigos e bailar enquanto as mães vão rezar por si e por elas. (Esta peregrinação é apenas um pretexto para o desenvolvimento da temáIca amorosa e profana.)
  2. 2. Pois nossas madres van a San Simón de Val de Prados candeas queimar, nós, as meninhas, punhemos d'andar con nossas madres, e elas entón queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos todos lá irán por nos veer e andaremos nós bailand'ant'eles, fremosas, en cós, e nossas madres, pois que alá van, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos irán por cousir como bailamos, e poden veer, bailar moças de mui bon parecer, e nossas madres, pois lá queren ir, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Pero Viviáez [CBN 698 / CV 336 As donzelas vão à romaria para que o amigo admire a sua elegância e com elas dance. No fundo, vão exibir-se perante ele. Convite ao amor numa situação de romaria Devoção alegre e um pouco fingida, que encomendava às mães a parte séria da romaria e deixa às raparigas a função de dançar en cós perante os namorados. As mães vão ao santuário fazer promessas, o que prova a sua devoção. Diante das igrejas costumavam as moças em coro, dançar à vista dos namorados e galãs. O refrão revela um tom humorísIco, na medida em que a devoção própria de um local sagrado é d a e x c l u s i v a responsabilidade das mães.
  3. 3. Pois nossas madres van a San Simón de Val de Prados candeas queimar, nós, as meninhas, punhemos d'andar con nossas madres, e elas entón queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos todos lá irán por nos veer e andaremos nós bailand'ant'eles, fremosas, en cos, e nossas madres, pois que alá van, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos irán por cousir como bailamos, e poden veer, bailar moças de mui bon parecer, e nossas madres, pois lá queren ir, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Pero Viviáez [CBN 698 / CV 336 • Ação - ida de um grupo de donzelas, acompanhadas pelas suas mães a uma romaria, que funciona como pretexto para dançarem e se "mostrarem” aos seus amigos. Carácter narra*vo • Espaço — local da romaria "San Simon de Vai de Prados". • Tempo — futuro próximo, pois o sujeito poéIco afirma “Pois nossas madres vam a San Simom”.
  4. 4. Pois nossas madres van a San Simón de Val de Prados candeas queimar, nós, as meninhas, punhemos d'andar con nossas madres, e elas entón queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos todos lá irán por nos veer e andaremos nós bailand'ant'eles, fremosas, en cos, e nossas madres, pois que alá van, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos irán por cousir como bailamos, e poden veer, bailar moças de mui bon parecer, e nossas madres, pois lá queren ir, queimen candeas por nós e por si, e nós, meninhas, bailaremos i. Pero Viviáez [CBN 698 / CV 336 • Personagens e sua caracterização: Donzelas — temperamento juvenil presente através: • da forma como se encaram: "fremosas, en cós" "moças de mui bon parecer" . • da referência ao seu poder de sedução: "Nossos amigos iram pôr cousir/como bailamos..." • da irreverência em relação à aItude das mães e à religião, presente no refrão. Mães – devotas e religiosas, vão em romaria para rezar e pagar promessas. Amigos – vão a um local sagrado com a intenção de contemplar as donzelas que também lá irão apenas para se mostrar a eles.

×