Ai flores, ai flores do verde pino

4.356 visualizações

Publicada em

Análise da cantiga "Ai flores, ai flores do verde pino" de D. Dinis

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.356
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
698
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
139
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ai flores, ai flores do verde pino

  1. 1. Ai flores, ai flores do verde pino Ai, flores, ai, flores do verde pino, se sabedes novas do meu amigo? Ai, Deus, e u é? Ai, flores, ai, flores do verde ramo, se sabedes novas do meu amado? Ai, Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amigo, aquel que men9u do que pôs comigo? Ai, Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amado, aquel que men9u do que mi à jurado? Ai, Deus, e u é? - Vós me preguntades polo vosso amigo? E eu ben vos digo que é sano e vivo. Ai, Deus, e u é? Vós me preguntades polo vosso amado? E eu ben vos digo que é vivo e sano. Ai, Deus, e u é? E eu ben vos digo que é sano e vivo e seerá vosco ante o prazo saido. Ai, Deus, e u é? E eu ben vos digo que é vivo e sano e seerá vosco ante o prazo passado. Ai, Deus, e u é? El-Rei D. Dinis Confidente – Flores do verde pino Apóstrofe Interjeição Expressão de emoções Interrogações retóricas expressivas do estado de espírito da donzela Diálogo entre a donzela e as flores do verde pino – Can9ga de Tenção Can9ga de refrão Can9ga paralelís9ca
  2. 2. A primeira parte do texto é cons9tuída pelas quatro primeiras estrofes em que a voz feminina interpela as flores do verde pinheiro a fim de obter noTcias do seu amigo. Ai flores, ai flores do verde pino Ai, flores, ai, flores do verde pino, se sabedes novas do meu amigo? Ai, Deus, e u é? Ai, flores, ai, flores do verde ramo, se sabedes novas do meu amado? Ai, Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amigo, aquel que men9u do que pôs comigo? Ai, Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amado, aquel que men9u do que mi à jurado? Ai, Deus, e u é? - Vós me preguntades polo vosso amigo? E eu ben vos digo que é sano e vivo. Ai, Deus, e u é? Vós me preguntades polo vosso amado? E eu ben vos digo que é vivo e sano. Ai, Deus, e u é? E eu ben vos digo que é sano e vivo e seerá vosco ante o prazo saido. Ai, Deus, e u é? E eu ben vos digo que é vivo e sano e seerá vosco ante o prazo passado. Ai, Deus, e u é? El-Rei D. Dinis Na segunda parte, as flores do verde pinheiro respondem à donzela, o que representa a personificação da Natureza, transformamndo este elemento na confidente/amiga da rapariga. A Natureza assegura-lhe que o amado estará com ela antes do fim do prazo es9pulado.
  3. 3. Estado de espírito da donzela: -  Triste por perceber que o seu amigo lhe men9u, acaba por ficar zangada com ele. -  Após a resposta das flores, o tom exaltado que u9liza na primeira parte é suavizado pelo facto da sua confidente lhe garan9r que o seu amado não men9u e irá cumprir com a sua palavra. Ai flores, ai flores do verde pino Ai, flores, ai, flores do verde pino, se sabedes novas do meu amigo? Ai, Deus, e u é? Ai, flores, ai, flores do verde ramo, se sabedes novas do meu amado? Ai, Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amigo, aquel que men9u do que pôs comigo? Ai, Deus, e u é? Se sabedes novas do meu amado, aquel que men9u do que mi à jurado? Ai, Deus, e u é? - Vós me preguntades polo vosso amigo? E eu ben vos digo que é sano e vivo. Ai, Deus, e u é? Vós me preguntades polo vosso amado? E eu ben vos digo que é vivo e sano. Ai, Deus, e u é? E eu ben vos digo que é sano e vivo e seerá vosco ante o prazo saido. Ai, Deus, e u é? E eu ben vos digo que é vivo e sano e seerá vosco ante o prazo passado. Ai, Deus, e u é? El-Rei D. Dinis

×