Cidade da CovilhãE cá estou eu…    Distrito Castelo Branco   Concelho Covilhã                                             ...
Cidade da Covilhã                           Localização e Caracterização•   Integrada no distrito de Castelo Branco•   Per...
Cidade da Covilhã                             As suas origens• Os castros lusitanos confirmam a ocupação humana posterior ...
Cidade da Covilhã                              As suas origens• Em 1186, D. Sancho I a reedificou e lhe concedeu foral.• D...
Monumentos e Edificações antigas
Monumentos e Edificações antigas
Figuras da História Local•   Rua Comendador Campos Melo: homem impulsionador da indústria de    lanifícios da Covilhã no s...
Cidade da Covilhã                         Caracterização Económica• Integrada na sub-região agrícola da Cova da Beira• A a...
Costumes e Tradições• Pelo Natal é costume queimar-se no adro das igrejas um grande madeiro  que se destina a aquecer o me...
Costumes e Tradições• Dos pratos típicos do concelho da Covilhã destacam-se:    – os buchos, as trutas grelhadas, o cabrit...
Costumes e Tradições
Costumes e Tradições• A mulher serrana protege-se dos rigores da montanha com uma capucha   confeccionada em burel, uma sa...
Costumes e Tradições
Costumes e Tradições•   Jogos como a Bilharda, o Pião, o Moinho de Vento.•   Jogo da Porca, Serramuda ou Chicarmona.•   Jo...
A minha localidade
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A minha localidade

1.357 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.357
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
532
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A minha localidade

  1. 1. Cidade da CovilhãE cá estou eu… Distrito Castelo Branco Concelho Covilhã Maria Correia Costa EIC 3º ano
  2. 2. Cidade da Covilhã Localização e Caracterização• Integrada no distrito de Castelo Branco• Pertence à região da Beira Interior, entre a Serra da Estrela, da Gata, da Malcata e a Serra da Gardunha (Região da Cova da Beira)• Corre próximo o Rio Zêzere• O concelho da Covilhã tem uma área de 556.4 km2• Composta por 31 freguesias• Integra as vilas de Boidobra, Ferro, Paúl, Teixoso, Tortosendo, Unhais da Serra e Vila do Carvalho• A cidade da Covilhã é constituída por quatro freguesias urbanas: – S. Martinho, S. Pedro, Santa Maria e Conceição.
  3. 3. Cidade da Covilhã As suas origens• Os castros lusitanos confirmam a ocupação humana posterior à romanização.• Fundada pelo general romano Silius, com o nome de "Silia Hermia", por volta do ano 41 a.C.• No século VII, adoptava já o topónimo "Covilliana".• Outra referência para a origem do seu nome vem de "Cova-lhana“ que significa vale cercado de serranias.• Uma outra referência para a origem do seu nome provém da junção das palavras "cava", que significa "perdida" e "Juliana", “Cova Juliana” sendo uma referência ao lendário episódio da desonra de Júlia, filha de D. Julião que, ofendida por Rodrigo, rei dos visigodos, teria motivado a causa da traição de seu pai à causa cristã, provocando a invasão árabe da península.
  4. 4. Cidade da Covilhã As suas origens• Em 1186, D. Sancho I a reedificou e lhe concedeu foral.• D. Afonso V em 1453, a declarou uma das mais importantes povoações da Beira.• Em 1570, D. Sebastião, elevou-a a vila notável.• D. Luís, como prémio do seu desenvolvimento, ascendeu à categoria de cidade (20 de Outubro de 1870), dia do Feriado Municipal• O concelho da Covilhã ganhou autonomia administrativa por Decreto de 14 de Março de 1891.
  5. 5. Monumentos e Edificações antigas
  6. 6. Monumentos e Edificações antigas
  7. 7. Figuras da História Local• Rua Comendador Campos Melo: homem impulsionador da indústria de lanifícios da Covilhã no século XIX.• Rua António Augusto de Aguiar é uma das ruas mais importantes da cidade, rica em aspectos históricos e tradições antigas.• Portas do Sol, localizado o primeiro bairro Judeu da Covilhã.• Rua da Olivença, anteriormente Rua do Vigário.• Av. Frei Heitor Pinto frade natural da Covilhã.• Pêro da Covilhã foi um diplomata e explorador português.• Rua Mateus Fernandes arquitecto português, um dos arquitectos do Mosteiro da Batalha e autor das Capelas Imperfeitas.
  8. 8. Cidade da Covilhã Caracterização Económica• Integrada na sub-região agrícola da Cova da Beira• A agricultura, a pastorícia e a fruticultura são actividades de relevo para a economia local.• Tem vindo em crescimento o sector secundário, com particular relevo para as indústrias de laticínios, refrigerantes, sabões, cal, telha, tijolos, entre outras.• Deve ser salientado o crescimento e o desenvolvimento nas áreas do ensino, saúde e tecnologias, como são o exemplo da Universidade da Beira Interior, Centro Hospitalar Cova da Beira e o Parkurbis.
  9. 9. Costumes e Tradições• Pelo Natal é costume queimar-se no adro das igrejas um grande madeiro que se destina a aquecer o menino que vai nascer.• As Janeiras continuam a ser cantadas de porta em porta por instituições, associações ou outros• O chá faz parte da vida intima e social da cidade, oferecê-lo, é uma tradição, aceitá-lo uma cortesia. Aconteça o que acontecer haja calor, frio, nevão ou chuva, o chá está sempre a propósito. Ricos, pobres, patrões, operários, todos o bebem.• O Dia de S. Martinho comemora-se a 11 de Novembro.• Feira de S.Tiago comemora-se em Julho.• Procissões da Semana Santa sempre muito famosas, concorridas e vividas com muita Fé.
  10. 10. Costumes e Tradições• Dos pratos típicos do concelho da Covilhã destacam-se: – os buchos, as trutas grelhadas, o cabrito assado, o javali assado, a farinha de milho, o arroz com míscaros e de carqueja, as feijocas à serrana, a feijoada da Beira, o caldo de castanha, as cherovias, as ervilhas tortas, os espargos selvagens, as azedas e os enchidos (morcela, farinheira, chouriça de carne, chouriça de bofes) e o famoso pastel de molho. – Na doçaria, as principais especialidades são: o doce de Jarmelo, o bolo de requeijão, o requeijão com doce de abóbora, as cavacas de Pinhel, os esquecidos e o bolo de azeite. – Na produção de vinhos, salienta-se três tipos de vinho: o vinho regional das beiras, o vinho de mesa e o Vinho de Qualidade Produzido em Região Demarcada.
  11. 11. Costumes e Tradições
  12. 12. Costumes e Tradições• A mulher serrana protege-se dos rigores da montanha com uma capucha confeccionada em burel, uma saia comprida e rodada e por uma avental, feitos no mesmo tecido da capucha.• No Verão tecidos como riscado ou chita. Vestia ainda camisa de linho de cor natural, ou algodão, lenço de algodão, um chapéu de palha de abas largas para se proteger do sol.• Calça socos de madeira e carneira, protegendo os pés com meias de lã.• O homem veste fato de cotim e camisa de riscado, faixa preta e chapéu de abas preto, calça botas de carneira.
  13. 13. Costumes e Tradições
  14. 14. Costumes e Tradições• Jogos como a Bilharda, o Pião, o Moinho de Vento.• Jogo da Porca, Serramuda ou Chicarmona.• Jogo do avião ou da Macaca.• Jogo da Barra (Malha)

×