Testamento de um cão (Autor desconhecido) Formatado por Cris Sousa
Minhas posses materiais são poucas e eu deixo tudo pra você...
Uma coleira mastigada numa das extremidades, uma desajeitada cama de cachorro e uma vasilha de água que se encontra rachad...
Deixo pra você a metade de uma bola de borracha, uma boneca rasgada que você vai encontrar debaixo da geladeira, um ratinh...
Além disso, eu deixo pra você a memória que, aliás, são muitas...
Deixo pra você a memória de dois meigos e enormes olhos marrons,de uma caudinha curta e espetada, de um focinho molhado e ...
Deixo pra você uma mancha no tapete da sala de estar, junto à janela, quando nas tarde de inverno eu me apropriava daquele...
Deixo pra você um tapete esfarrapado em frente de sua cadeira favorita, o qual nunca foi consertado com o tipo de linha ce...
Deixo também, só pra você, o barulho que eu fazia ao sair correndo sobre as folhas de outono, quando passeávamos pelo bosq...
Deixo, ainda, a lembrança de momentos pelas manhãs, quando saíamos juntos, pela margem do riacho, e você me dava aqueles b...
Recordo-me de suas risadas porque eu não consegui alcançar aquele coelho impertinente!
Deixo-lhe como herança minha devoção, a minha simpatia, meu apoio quando as coisas não iam bem, meus latidos quando você l...
Eu nunca fui à igreja e nunca escutei um sermão. No entanto, mesmo sem haver falado sequer uma palavra, em toda a minha vi...
Sua vida tem sido mais alegre,  ...porque eu estive a seu lado!
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Testamento

2.778 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.778
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.749
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Testamento

  1. 1. Testamento de um cão (Autor desconhecido) Formatado por Cris Sousa
  2. 2. Minhas posses materiais são poucas e eu deixo tudo pra você...
  3. 3. Uma coleira mastigada numa das extremidades, uma desajeitada cama de cachorro e uma vasilha de água que se encontra rachada na borda...
  4. 4. Deixo pra você a metade de uma bola de borracha, uma boneca rasgada que você vai encontrar debaixo da geladeira, um ratinho de borracha sem apito que está atrás do fogão e uma porção de ossos enterrados no canteiro de rosas e sob o assoalho da minha casinha...
  5. 5. Além disso, eu deixo pra você a memória que, aliás, são muitas...
  6. 6. Deixo pra você a memória de dois meigos e enormes olhos marrons,de uma caudinha curta e espetada, de um focinho molhado e de uma choradeira atrás da porta ...
  7. 7. Deixo pra você uma mancha no tapete da sala de estar, junto à janela, quando nas tarde de inverno eu me apropriava daquele lugar, como se fosse meu, e me enrolava feito uma bolinha pra pegar um pouco de sol...
  8. 8. Deixo pra você um tapete esfarrapado em frente de sua cadeira favorita, o qual nunca foi consertado com o tipo de linha certo... isto é verdade! Eu o mastiguei todinho quando tinha cinco meses de idade, lembra?
  9. 9. Deixo também, só pra você, o barulho que eu fazia ao sair correndo sobre as folhas de outono, quando passeávamos pelo bosque.
  10. 10. Deixo, ainda, a lembrança de momentos pelas manhãs, quando saíamos juntos, pela margem do riacho, e você me dava aqueles biscoitos de baunilha...
  11. 11. Recordo-me de suas risadas porque eu não consegui alcançar aquele coelho impertinente!
  12. 12. Deixo-lhe como herança minha devoção, a minha simpatia, meu apoio quando as coisas não iam bem, meus latidos quando você levantava a voz aborrecido... e a minha frustração por você ter ralhado comigo.
  13. 13. Eu nunca fui à igreja e nunca escutei um sermão. No entanto, mesmo sem haver falado sequer uma palavra, em toda a minha vida, deixo pra você o meu exemplo de amor, paciência e compreensão.
  14. 14. Sua vida tem sido mais alegre, ...porque eu estive a seu lado!

×