Solteiras

165 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
165
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Solteiras

  1. 1. Deus, conduza-me ao compromisso! O que de fato temos buscado de Deus? Qualé proposta do Eterno pra cada uma de nós? Deus criou-nos comum propósito específico: sermos ajudadoras, auxiliadoras. Mas o que vem a ser isso, e o que de fato Deus espera de nós? De maneira muito simples nós responderíamos: submissão. Contudo ao analisarmos o texto de Efésios 5, veremos que o proposta de Deus as mulheres vai ainda muito e muito mais além de uma mera submissão. “Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido.” (5:24) Com base neste texto precisamos analisar biblicamente como a igreja está sujeita a Cristo, e assim descobriremos qual é de fato a proposta de Deus para nós por trás de toda a roupagem da submissão. Texto Base – Efésios 5.22-33 - Paulo sempre baseia suas orientações práticas em doutrinas (na teologia). - As orientações de Paulo sobre o casamento se baseiam em 2 coisas – a relação entre Cristo e a igreja e a criação do homem e da mulher, os dois formando um só corpo, essa é a mesma base pela qual Paulo fala sobre a comunhão na igreja. v22-24 Mulheres submissas ao marido e Igreja submissa a Cristo a)Submissão – “esposas sejam submissas ao próprio marido como convém ao Senhor” Cl 3.18 “sujeitas ao marido, para que a Palavra de Deus não seja difamada” Tito 2.5 A submissão envolve mesmo o marido não cristão. “Mulheres, sede vós igualmente submissas ao próprio marido , para que se ele ainda não obedece a palavra” 1 Pe 3.1 Submissão envolve obediência, a Igreja não deve obedecer a Cristo? “como porém v.24”, aceitar a liderança do marido, aceitar que ele tome as decisões da casa etc, “respeitosa em atitude e obedientes em sua ação e comportamento”(Vincent Cheung)… “auxiliadora que lhe seja idônea” Gn 2.18 – auxiliadora não líder sobre o homem, auxiliadora idônea (adequada), auxiliadora (auxiliar ou provir aquilo que um indivíduo não pode prover-se por si só). “Em tudo” (v 24) – em todos os aspectos a mulher deve ser submissa ao marido.
  2. 2. Submissão não envolve inferioridade. “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou” Gn 1.27 “sois juntamente herdeiros da mesma graça da vida” 1Pe 3.7 b)Igreja submissa a Cristo “e pôs todas as coisas debaixo dos pés, e para ser a cabeça sobre todas as coisas o deu a igreja, a qual é o seu corpo”Ef 1.22-23 A igreja deve estar submissa a autoridade de Cristo, aos seus mandamentos expressos em sua Palavra. “em tudo” A Igreja deve estar submissa a Cristo “Todo aquele, pois que ouve as minhas palavras e as prática será comparado a um homem prudente que edificou sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha” Mt 7.24-25 v. 25-27 Amor – Marido e Esposa, Cristo e a Igreja a)Marido e esposa Marido ama a esposa como Cristo amou a igreja. Amor que pode custar a própria vida – “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos” Jo 15.13 “estima-la mais que sua própria vida ou bem-estar” (Vincent Cheung) Marido deve buscar o crescimento espiritual da esposa (v26-27) b) Cristo deu sua vida pela igreja (v. 25) “a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue.” At 20.28 “ele salvara o seu povo dos pecados deles” Mt 1.21; “justificara a muitos” Is 53.11 Dizer que Cristo morreu por todos é afirmar que de algum modo ele foi incapaz de salvar com Sua morte, ou seja afirmar que ele não salvou ninguém.
  3. 3. “assim como nos escolheu, nele” Ef 1.4 escolheu em Cristo, e Cristo morreu pelo seu povo, pelos seus amigos (Jo 15.13). “e dou a minha vida pelas ovelhas”“Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas” Jo 10.15, 26 Cristo não apenas nos salva da condenação do pecado, mas também nos santifica para nos apresentar puros “nos escolheu para sermos santos e irrepreensíveis” Ef1.4 v. 28-32 Esposa e marido, Cristo e Igreja (um só corpo) a) Marido e esposa um só corpo Paulo baseia seu ensino em Gn 2.24, v 31. Por consequência lógica fazer mal a esposa é fazer mal a si mesmo. O casamento envolve se preocupar com aquele que agora também é parte do seu corpo. Nã0 há lugar para o egoísmo no casamento “pensar nestes dois como dois é negar o princípio básico do casamento, segundo o qual eles são um” Lloyde-Jones “Já no paraíso há glória e humildade tanto no homem quanto na mulher. A glória do homem é que ele é o cabeça, sua humildade é que ele não está completo sem a mulher. A glória da mulher é que só ela pode completar o homem, sua humildade é que ela é feita do homem” Joel Beeke b) Igreja corpo de Cristo “e pôs todas as coisas debaixo dos pés, e para ser a cabeça sobre todas as coisas o deu a igreja, a qual é o seu corpo”Ef 1.22-23 Somos membros do seu corpo (v.30), se fazemos mal um aos outros logo fazemos mal a nós mesmo, por isso Paulo diz “Alegrai com os que se alegram e chorai com os que choram” Rm 12.15 “De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e se um deles é honrado, com ele todos se regozijam” 1 Cor 12.26 Quem não sofre com o sofrimento do irmão da igreja e nem se alegra com sua alegria, provavelmente ainda não faz parte desse corpo. “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.” Jo13.35 Cristo cuida da igreja, pois ela é seu próprio corpo (v.29).
  4. 4. Abandonará a Cristo o corpo comprado pelo seu próprio sangue? Não precisamos nos desesperar lembrando que Cristo cuida de nós, e reina sobre nós. “Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou com que nos vestiremos? Porque os gentios é que procuram todas essas coisas; pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas;” (ênfase minha) Mt 6.31-32 Preocupação contraste entre cristão e não cristão. v.32 “mistério” O Casamento apontando para Cristo e a Igreja v.33 Marido amar a esposa, e esposa respeitar o marido Considerações sobre ensinamentos do texto dentro do contexto da revelação bíblica como um todo. - Ainda na criação Deus estabeleceu um pacto com o primeiro homem, esse criado a imagem e semelhança da Deus tinha um relacionamento com Deus, esse foi quebrado pela desobediência de Adão, porém logo após a queda houve a promessa de restauração “este te ferirá a cabeça (descendente da mulher) e tu lhe ferirás o calcanhar (descendência da serpente). Surge uma pergunta como Deus poderia estabelecer uma aliança com um povo pecador, ele um Deus três vezes Santo? E como ele poderia perdoar e ainda assim continuar sendo justo? Como isso seria possível? A resposta é“Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para apresentar a si mesmoigreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito” Perceba que Cristo amou, sem o amor estar ligado a nada em nós, não fez por nós mas a si mesmo, por um amor incondicional. - O Casamento é uma aliança (Ml 2.10) estabelecida pelo próprio Deus, que tipifica a aliança entre Cristo e a igreja, profanar o casamento (divórcio, adultério) é profanar a própria aliança entre Cristo e a Igreja. Aplicação - O breve catecismo de Westminster diz que o fim principal do homem é glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. O casamento é um modo de fazer isso, como tipificação do relacionamento entre Cristo e a Igreja. Porém o casamento envolve grandes responsabilidades, portanto para aqueles que estão ansiosos para se casar fica a pergunta “Você está pronto?” (quem não está preparado para casar também não está para namorar) Por que você quer casar? Você quer glorificar a Deus ou alimentar os desejos de sua carne? Você quer simplesmente suprir alguma carência? - Para aqueles que são corpo de Cristo, não há razão de preocupação, pois Cristo não cuidará se seu corpo? Uma preocupação excessiva com casamento pode significar uma ferida mais profunda, se você
  5. 5. não confia na providência divina e nem consegue se alegrar no Senhor, será que você pode ser encontrado em Cristo? Você realmente faz parte desse corpo? Você sofre com os sofrimentos de seu irmão que faz parte desse corpo? Mais importante do que se casar, é a realidade para qual o casamento aponta, você realmente é submisso a Cristo? Você pode ser encontrado “nEle, não tendo justiça própria que procede da lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé” Fp 3.9 Ou você ainda está solteiro, exposto em toda sua vergonha, no noivado mais importante de todos? Esse é o casamento com o qual você realmente precisa se preocupar! Se você se sente impuro demais para ter comunhão com Cristo, lembre que aqueles que creem verdadeiramente nele, são limpos pelo seu próprio sangue. Que o Senhor possa usar essas Palavras, para regozijo de sua noiva. Amém. Autor: Ivan Junior

×