2ª Lei De Mendel

25.301 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
860
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2ª Lei De Mendel

  1. 1. Herança de dois ou mais pares de alelos
  2. 2. - Na meiose, a separação dos alelos de um gene, localizados em um par De cromossomos homólogos, não interfere na separação dos alelos De um outro gene localizados em outro par de homólogos. - Os alelos de genes localizados em diferentes pares de cromossomos Homólogos tem segregação independente. Ex: Aa x Bb Um indivíduo duplo-heterozigótico formará quatro tipos de gametas, nas Mesmas proporções: AB, Ab, aB, ab = 1 4 Essa lei também foi formulada por Mendel, a partir de seus experimentos com Ervilhas e ficou conhecida como a segunda Lei de Mendel. Atualmente essa lei pode ser enunciada da seguinte forma: - “Os alelos de genes localizados em diferentes pares de cromossomos Homólogos segregam-se independentemente na formação dos gametas”.
  3. 3. A proporção 9 : 3 : 3 : 1 Suponha um cruzamento entre dois indivíduos duplo heterozigóticos quanto A genes com segregação independente. Ex: AaBb x AaBb Cada indivíduo formará quatro tipos de gametas. Lembrando que esses gametas se encontram ao acaso na fecundação... Teremos 16 possibilidades na formação do zigoto.
  4. 5. Essa situação pode ser esquematizada no quadro de Punnett:
  5. 6. Semente Lisa e amarela: VVRR + VVRr + VvRr = 9 = 9/16   Semente Lisa e verde:     vvRR + vvRr = 3 = 3/16 Semente Rugosa e amarela: VVrr + Vvrr = 3 = 3/16 Semente Rugosa e verde: vvrr = 1 = 1/16 Podemos determinar quantos tipos de gametas um indivíduo pode gerar, Conhecendo seu genótipo: Esse número é dado por 2 n , sendo n o número de pares de alelos em Heterozigose. Ex: AaBb – 2 2 = 4 AABbCC – 2 1 = 2 AaBbCc – 2 3 = 8
  6. 7. Interações Gênicas Muitas características de um ser vivo resultam da ação de diversos genes. Ex: Na pigmentação do olho da mosca drosófila estão envolvidos cerca de 100 genes. Quando uma característica resulta da ação conjunta de dois ou mais genes Fala-se em interação gênica. Exemplos de interação gênica Forma da crista de galinhas – Interação gênica simples Consiste no processo pelo qual dois ou mais pares de genes, com distribuição independente, condicionam conjuntamente um único caráter. Ex.: CRISTAS EM GALINHAS: 1) Crista ervilha: EE rr ou Ee rr. 2) Crista Rosa: ee RR ou ee Rr. 3) Crista Noz: EE RR ou EE Rr ou Ee RR ou Ee Rr. 4) Crista Simples: ee rr.
  7. 9. EPISTASIA <ul><li>Constitui uma modalidade de interação gênica na qual genes de um par de alelos inibem a manifestação de genes de outros pares. Na epistasia a dominância manifesta-se entre genes não-alelos. </li></ul>O gene inibidor é epistático e o gene inibido é o hipostático.
  8. 10. EPISTASIA DOMINANTE <ul><li>Quando o gene epistático é dominante , no caso da coloração da plumagem em galinhas leghorn.(C : colorido é hipostático). </li></ul>Ex.: Plumagem colorida: CC ii ou Cc ii. Plumagem branca: CC II ou CC Ii ou Cc II ou Cc Ii ou cc II ou cc Ii ou cc ii C – Plumagem colorida c – Plumagem branca I – Inibe a produção De pigmentos i – Permite a produção De pigmentos.
  9. 11. EPISTASIA RECESSIVA <ul><li>O gene epistático é recessivo. Ex: cor da pelagem de camundongos. </li></ul><ul><li>epistático c(só inibe em dose dupla) </li></ul><ul><li>hipostáticos : preto Bb ou BB e </li></ul><ul><li>marrons bb </li></ul>
  10. 12. HERANÇA QUANTITATIVA,POLIMERIA OU POLIGÊNICA             <ul><li>Nesse tipo de interação gênica, dois ou mais pares de genes apresentam seus efeitos somados, manifestam uma mesma característica hereditária com fenótipos de diferentes intensidades (que podem ser medidos), com variação contínua. </li></ul>
  11. 13. Nesse padrão de herança, dentro de cada par de genes envolvidos, há um gene aditivo(poligene) que determina um acréscimo na expressão do fenótipo, enquanto o seu alelo indiferente não acrescenta nada a um certo valor mínimo, chamado fenótipo residual. A herança quantitativa geralmente está relacionada a fenótipos que sofrem variação gradativa, como peso, altura, cor da pele na espécie humana,etc.
  12. 14. 4 aditivos = negro 3 aditivos= mulato escuro 2 aditivos = mulato média 1 aditivo = mulato claro 0 aditivo = branco

×