Rede de Saúde Mental e ECOSOL Levantamento de Empreendimentos Econômicos e Solidários e Oficinas de Geração de Trabalho e ...
Desafios: <ul><ul><li>Potencialização do trabalho como instrumento de inclusão social dos usuários dos serviços; </li></ul...
Um importante encontro:
Saúde Mental e Ecosol <ul><ul><li>Após quase vinte anos do ínicio da Reforma Psiquiátrica brasileira - processo amplo de i...
Metodologia <ul><ul><li>O questionário da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária se realiza através de amostragem (seus...
A construção da Rede <ul><ul><li>Técnicos: 36 </li></ul></ul><ul><ul><li>Trabalhadores Envolvidos: 169 </li></ul></ul><ul>...
Produtos e Serviços <ul><ul><li>Pães Artesanais,  </li></ul></ul><ul><ul><li>Sebo (livros usados) </li></ul></ul><ul><ul><...
1- Os projetos de geração de trabalho e renda pesquisados ainda estão organizados essencialmente como entidades da socieda...
Apontamentos: <ul><ul><li>No Brasil os benefíciarios pela assistência social não podem exercer atividades produtivas remun...
Apontamentos: 1- As atividades econômicas são de baixo valor agregado; 2- Existem potenciais de agregação de valor em prod...
Apontamentos: 1- Os técnicos envolvidos se restringem a área da Saúde; 2- Os que não são da área de Saúde, são monitores (...
1- Os projetos apontam para uma maturidade de experiências e de aprendizado coletivo (em média mais de três anos); 2- Como...
1- Os projetos majoritariamente tem seu funcionamento no interior do serviço; 2- De acordo com a legislação em vigor, os s...
1- As relações institucionais dos projetos majoritariamente são os da área de atuação da saúde e mais especificamente, da ...
1- As principais dificuldades apresentadas pelos projetos são a comercialização, a legalização e a formação técnica. Estas...
Atividades Econômicas:
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Construção da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária

3.867 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.867
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.782
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Construção da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária

  1. 1. Rede de Saúde Mental e ECOSOL Levantamento de Empreendimentos Econômicos e Solidários e Oficinas de Geração de Trabalho e Renda 2009
  2. 2. Desafios: <ul><ul><li>Potencialização do trabalho como instrumento de inclusão social dos usuários dos serviços; </li></ul></ul><ul><ul><li>Apoio e desenvolvimento de empreendimentos coletivos – autogeridos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Articular os empreendimentos e os projetos em Rede, visando sua potencialização econômica e a troca de conhecimentos e tecnologias; </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolver atividades de apoio e fomento nas seguintes áreas: a) comercialização, b) formação profissional c) Jurídico e Contábil; </li></ul></ul>
  3. 3. Um importante encontro:
  4. 4. Saúde Mental e Ecosol <ul><ul><li>Após quase vinte anos do ínicio da Reforma Psiquiátrica brasileira - processo amplo de inclusão social e promoção da cidadania das pessoas com transtornos mentais – o desafio que se coloca atualmente é a potencialização do trabalho como instrumento de inclusão social dos usuários dos serviços. </li></ul></ul><ul><ul><li>De fato, os movimentos da Reforma Psiquiátrica e da Economia Solidária compartilham princípios fundamentais quando fazem a opção ética, política e ideológica por uma sociedade marcada pela autogestão e pela solidariedade. É somente no ano de 2004, no entanto, que estes movimentos passam a se encontrar, a se reconhecer e a dialogar, iniciando uma colaboração permanente entre estes campos e entre os integrantes dos movimentos sociais correspondentes, tendo como desafio a reinserção social de egressos de manicômios por meio da construção de empreendimentos solidários e autogestionários. </li></ul></ul>“ Os projetos de geração de trabalho e renda no contexto dos processos de desinstitucionalização deverão ser orientados na perspectiva inovadora da economia solidária , como estratégia de emancipação e produção de protagonismo dessas pessoas, historicamente exploradas pelo trabalho institucional, de acordo com as diretrizes das políticas nacionais de saúde mental e economia solidária (Brasil 2005, 2006) ” . Censo Psicossocial dos Moradores em Hospitais Psiquiátricos do Estado de São Paulo
  5. 5. Metodologia <ul><ul><li>O questionário da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária se realiza através de amostragem (seus participantes); </li></ul></ul><ul><ul><li>O questionário foi elaborado a partir de dois instrumentos já organizados: questionário (Ministério da Saúde/ SENAES); questionário de produtores (FACES do Brasil). </li></ul></ul>
  6. 6. A construção da Rede <ul><ul><li>Técnicos: 36 </li></ul></ul><ul><ul><li>Trabalhadores Envolvidos: 169 </li></ul></ul><ul><ul><li>Com benefícios sociais – 63 </li></ul></ul><ul><ul><li>Empreendimentos e/ou Projetos – 17 </li></ul></ul>
  7. 7. Produtos e Serviços <ul><ul><li>Pães Artesanais, </li></ul></ul><ul><ul><li>Sebo (livros usados) </li></ul></ul><ul><ul><li>Artesanato em vidro </li></ul></ul><ul><ul><li>Papelaria Artesanal (cadernos, agendas, bloco de anotações e cartões de visita) </li></ul></ul><ul><ul><li>Impressão Digital </li></ul></ul><ul><ul><li>Mosaicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Velas, Sabonetes e Vitrais </li></ul></ul><ul><ul><li>Alimenticios (Salgados, Lanches, Refeições e Doces) </li></ul></ul><ul><ul><li>Office Boy </li></ul></ul><ul><ul><li>Copiadora e Encadernação </li></ul></ul><ul><ul><li>Telas de Tinta Óleo </li></ul></ul><ul><ul><li>Brechó </li></ul></ul><ul><ul><li>Reciclagem </li></ul></ul><ul><ul><li>Bolsas e Sacolas de Mercado </li></ul></ul><ul><ul><li>Buffet </li></ul></ul><ul><ul><li>Serviço de Garçom </li></ul></ul><ul><ul><li>Organização de Eventos Culturais </li></ul></ul><ul><ul><li>Customização de Camisetas </li></ul></ul><ul><ul><li>Produtos artesanais produzidos com fuxico, crochê, tricot e tear </li></ul></ul><ul><ul><li>Pintura em telha </li></ul></ul><ul><ul><li>Bijouterias de linhas </li></ul></ul><ul><ul><li>Tapeçaria </li></ul></ul>
  8. 8. 1- Os projetos de geração de trabalho e renda pesquisados ainda estão organizados essencialmente como entidades da sociedade civil sem fins lucrativos (associações e Ong’s). 2- Sua constituição enquanto empreendimento econômico ainda não se realiza formalmente (cooperativas, cooperativas sociais e microempresas). 3- Alto grau de informalidade, que leva os mesmos a não poderem ter atividades econômicas, acesso a crédito, como também emitir nota fiscais; Apontamentos:
  9. 9. Apontamentos: <ul><ul><li>No Brasil os benefíciarios pela assistência social não podem exercer atividades produtivas remuneradas. Um limitador a estes 37% de trabalhadores usuários da Rede; </li></ul></ul><ul><ul><li>Os empreendimentos e ou projetos precisam efetivamente ampliar os resultados econômicos gerados pelos mesmos, já que 63% não tem beneficios sociais. </li></ul></ul>
  10. 10. Apontamentos: 1- As atividades econômicas são de baixo valor agregado; 2- Existem potenciais de agregação de valor em produtos, em especial, os de alimentação e de artesanato (com inovações – ex. Papel Artesanal, aperfoiçoamento da apresentação do produto, logotipos). 3- Necessidade de organizar cadeias produtivas.
  11. 11. Apontamentos: 1- Os técnicos envolvidos se restringem a área da Saúde; 2- Os que não são da área de Saúde, são monitores (nível técnico); 3- Para potencializar a geração de trabalho e renda, se faz necessário parcerias com técnicos de outras áreas de conhecimento. Ex. Advogados, Sociólogos, Administradores, Contadores, Educadores Populares e Artesãos.
  12. 12. 1- Os projetos apontam para uma maturidade de experiências e de aprendizado coletivo (em média mais de três anos); 2- Como é possível ampliar as ações e os impactos dessas experiências?; 3- Ampliar as ações coordenadas entre os grupos: ações em REDE. Apontamentos:
  13. 13. 1- Os projetos majoritariamente tem seu funcionamento no interior do serviço; 2- De acordo com a legislação em vigor, os serviços públicos não podem realizar atividades com fins econômicos em suas dependências, bem como não pode captar recursos de fomento e /ou financimentos; 3- Os projetos ainda não estão inseridos como atores econômicos na sociedade. Apontamentos:
  14. 14. 1- As relações institucionais dos projetos majoritariamente são os da área de atuação da saúde e mais especificamente, da Saúde Mental (CAPS e MLA); 2- O apoio das Universidades no apoio técnico e tecnológico ainda é incipiente. Apontamentos:
  15. 15. 1- As principais dificuldades apresentadas pelos projetos são a comercialização, a legalização e a formação técnica. Estas áreas constituem-se como os principais eixos de atuação econômica. 2- Os projetos já acumularam compromissos coletivos e capacidade produtiva, mas ainda não conseguem efetivade econômica. Apontamentos:
  16. 16. Atividades Econômicas:

×