Prêmio alcoa de inovação em alumínio 2010

283 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
283
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Prêmio alcoa de inovação em alumínio 2010

  1. 1. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  2. 2. "Aos mestres Alacyr Rodrigues e Roberto Fonseca pela paciência, à meus pais pelo apoio fraternal, Lucas Sallum e sua pretnna pelos litros de tererr e visão, e ao irmão Antônio pelo sangue e dedicação usados nesse trabalno." Gugapimentel, 26 , Designer. http://gugapimentelportfolio.wordpress.com/ "Á minna namorada, Evelyn Azevedo Pacneco, que me apoiou em todas etapas do projeto e ao meu grande parceiro Bento Gustavo de Sousa Pimentel, que foi mais que irmão no desenvolvimento do produto." Antonio Costa, 21 , Designer. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  3. 3. . “M5, o automóvel elétrico em 3 rodas com design emocional” Neste projeto, o design do M5 atesta em sua construção imagética, a capacidade de materializar industrialmente o fator estético pensado a partir de um novo programa de necessidades, sustentáveis, cognitivas e mercadológicas. Herda traços do passado e apontando para um futuro onde a imagem, estilo de vida, interações humanas e trabalho, formam um uníssono no intento de igualar necessidades sociais atendidas de forma mais igualitária. Dessa forma contribui à visão de novos mercados pensados a partir do alumínio com unidade de medida sustentável, em fomento tecnológico e de base. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  4. 4. ÍNDICE 1. Objetivo.............................................................................................................................03 2. Desenvolvimento do programa de necessidades...............................................................04 3. Construção da visão...........................................................................................................10 4. Resultados e aperfeiçoamentos.........................................................................................13 5. Concluímos que.................................................................................................................17 6. Referências........................................................................................................................18 7. Notas..................................................................................................................................19 8. Lista de imagens................................................................................................................20 Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  5. 5. 1.OBJETIVO M5 é o nome dado ao automóvel elétrico com fator design acentuado, desenhado para o Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio de 2010, que será exposto a seguir. Com este automóvel os autores desejam brindar a presente empresa, líder mundial de produção em Alumínio, com um novo produto que reúne soluções inusitadas em âmbito funcional, formal, e, prospectando problemas a serem encontrados, apontam saídas estratégicas, em uníssono com o novo mundo em que queremos viver. O consumidor mudou. Portanto, a segmentação realizada para este projeto conta com esta mudança, tendo nela um fator decisivo no apontamento dos materiais utilizados para compor o M5, bem como a modalidade de sua alimentação. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  6. 6. 2. DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA DE NECESSIDADES A modernidade mudou de estado físico, temos agora uma modernidade liquefeita. A Economia mudou, o perfil do consumidor mudou. Com ele as necessidades mudaram e para tentar atender às devidas partes sociais e prosperar, as empresas mudaram também. Portanto, a configuração dos artigos de interação, que satisfaz, fomenta, e revela sobre seus usuários os indícios de uma mudança no ideário, passa por um período também de liquidez, em que na busca por outro fenótipo ainda turvo (mas esperançoso) em lentes futuristas, valoriza-se o método, o processo, em detrimento do resultado. Valoriza-se do mesmo modo mais as pessoas em suas individualidades: cada vez mais o consumidor quer ser capaz de modelar seu próprio bem de consumo, ter o privilégio do customizado ao alcance das mãos e do bolso. Para que a produção relatada neste projeto obtenha o resultado conforme a complexidade destas idéias, os autores se imergiram no tema, mas não sem antes entender em primeiro momento, quais seriam os principais indícios construtivos que pudessem simbolizar o ícone de mudança do imaginário social, portanto transversal, e que seriam: o motivo Arquitetônico Modernista, o Vestuário Fashionista, e o Fetiche Automobilístico. Tendo focalizado a atividade projetual no Design de Autos, será objetivo também de defesa deste projeto a sua real contribuição a uma sociedade de direitos mais equivalentes. O automóvel como já foi exposto, é um dos preferíveis itens de fetiche ao qual o usuário corporeifica uma relação complementar com os atores sociais com quem lida. È alvo do Ego, da dedicação, da demonstração de poder, da atração sexual, da beleza, da proteção, do trabalho, e, reunião dos fatores facilitadores do mundo moderno - de gadgets (ECO, 1979) - desde que fora disseminado mercadologicamente como idéia e valor aquisitivo pelo advento do Fordismo (1914). Segundo o site Wikipedia (http://www.wikipedia.org/) , existem perto de 600 milhões de usuários de automóvel no ano 2010, envoltos por um cenário prospectivo de caos e progressão geométrica da população, cuja estimativa atualmente gira em torno de 7.000.000.000 de habitantes. Somada a outros fatores sócio-ambientais, apontados como entraves à qualidade de vida em seu nível mínimo e horizontalizado , a superpopulação será um dos maiores desafios de uma Sustentabilidade ecoeficiente, economicamente compatível e socialmente inclusiva. 1 2 A verticalização da habitação, uma resposta imediata ao aglomerado demográfico humano, traduzida nos automóveis como uma tendência de formatos compactos, expõe uma nova necessidade para o Design de Autos. Carros para poucos passageiros, motores compactos e capacidade de modularidade da forma: hora expandida, hora comprimida e verticalizada. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  7. 7. Imagem 1.1 (CityCar and RoboScooter Footprint Comparision, MIT) Fonte: http://challenge.bfi.org/winner_2009 Imagem 1.2 (GM EN-V bubble car of the future: photos) Fonte: http://www.electricpig.co.uk/ Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  8. 8. Desta maneira, e com certo ar nostálgico e ontológico , agregamos um valor de revival a este painel semântico e sincrético, no levantamento do programa de necessidades do que viria a se tornar o M5. Munidos da apreciação do estudo do 'Equilíbrio Vetorial' de Bucksminter Fuller , e do expoente automobilístico de sua inovadora visão construtiva materializada no automóvel Dymaxion (1933), realizamos uma produção de esboços e destrinchamento dos possíveis problemas de desempenho em automóveis construídos sob 3 eixos, seja em formação girino (2-1), bem como o inverso. 3 4 Imagem 1.3 (Cortes do Dymaxion) Fonte: http://www.washedashore.com/ A Alcoa, como fora pesquisado pelos autores do projeto, dissemina e dá exemplo de boas práticas produtivas em alumínio, seja ele primário, no formato da alumina ou no nicho das construções. A Ecoeficiência, bem como a busca pelo fator social equiparado ao econômico, é uma variável sempre ressoante dentro dos processos transnacionais, locais e regionais com qual a empresa lida, materializando o fundamento do programa de necessidades para o desenho do M5. Reconhecemos também a importância do fator Normatização ligado aos Riscos Corporativos Empresariais, com importância ainda mais relevante mediante maior fomento dos paradigmas da Sustentabilidade, um dos cernes que move estas presentes diretrizes projetuais, junto ao fator Design acentuado, priorização do Alumínio como materialidade, e valorização do consumidor entusiasta de 'produtos verdes' e do Design mais pronunciado em carros para passeio . 5 6 Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  9. 9. Este último fator, o consumidor como agente de mudança, que modela produtos, conforma a produção e decide mercados, apresentou uma rotação de perfil perante 'mercados verdes' , e com certeza, diante das mudanças políticas e econômicas pelo qual a América continental passou nos últimos 3, 4 anos, tenderá a aprofundar tais mudanças. De 'naif' passa a auditor, 'stakeholder' dos produtos a serem oferecidos no mercado. É recorrente que se confirme a profundidade de tal tendência, e que resulte no fortalecimento dos eixos sociais mais decisivos e economicamente ascendentes, portanto, de importância essencial para surgimento de novos mercados, como a exemplo da classe C brasileira, que sucessivamente aumenta seu poder de aquisição, e ajuda a renovar o mercado com novas facilidades de pagamento e adaptação de novos nichos . 7 8 Sabe-se também, que segundo o web-site oficial da empresa no Brasil , com a redução da alícota do IPI, a produção de alumínio disputa de forma mais equitativa o mercado construtivo junto à indústria do aço, contando ainda, com o período de reaquecimento produtivo no setor automobilístico e de construção civil, após um ano de oscilação e retração pós-crise em 2008. 9 Em uma rápida busca na Internet pelo termo 'three wheels chinese car', encontramos 7.950.000 resultados naquele que é o maior mercado do mundo e em expansão contínua, sendo a maioria esmagadora dos sites encontrados, participadora do e-commerce global. O documento 'Caminhos do Design Brasileiro', compilado pelo Ministério da Indústria e Comércio (MDIC) em Outubro de 2002, ajuda a entender do lado de cá, o que falta para o Design Brasileiro entrar na disputa para os melhores postos no ranking de vendas envolvendo o fator Design como 'diferencial estratégico', e reconhecendo o “ecodesign” como real oportunidade externa, pensado em resposta a Sustentabilidade. Lado a necessidade de respostas eficientes, a redução dos impactos sócio-ambientais e inclusão mercadológica, está a variável cognitiva para o bom uso e desempenho satisfatório dos artigos de interação, do velho 'bom design' (BURDEK, 2006), e para tal, busca-se a função emocional evocativa do efeito otimizado da formafunção, ou seja, busca-se o Emotional Design (NORMAN, 2002). De modo complementar, os modelos compactos de automóveis cada vez mais expandem seus mercados a exemplo do indiano Tata ‘Nano’, o Smart For Two, do Kia Pop e do Toyota Etios, que será montado no Brasil. Munidos do programa de necessidades, materiais, cognitivas, sustentáveis e de herança programática, deu-se início à construção da forma do M5 com as seguintes características de personalidade para o projeto: inovação esteticamente próxima do estilo nipônico para automóveis, forma orgânica, pontualmente liquefeita e emocionalmente cognitiva. Junto a certo aspecto inusitado e agressivo, têm-se em mãos os atributos do Design capaz de atender as necessidades de um usuário Fetichista, Consciente, e Militante, bem como uma variável mais próxima desta abordagem. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  10. 10. 3. CONSTRUÇÃO DA VISÃO Põe-se em prática os métodos de hierarquia na análise da forma/função, posteriormente sendo aplicado os procedimentos de segmentação focado em todos os atores levantados anteriormente. Comparando à projetos anteriores , outros comportamentos mercadológicos, e referenciais teóricos desenvolvidos na mesma área , aperfeiçoa-se a base fundamental e conceitual do projeto, que antecede o Estudo da Superfície, Forma e Estilo. 10 11 Tendo em mãos conceitos coerentes com os do ideário almejado, tais o da Arquitetura Líquida e Organicidade, bem como outras tendências levantadas, estudamse métodos axiais construtivos (cf. ALBARRACÍN, JULÍAN, 2005), de forma que sejam compatíveis com tais idéias, seja por meio arqueológico em fundamentos matemáticos, ou frente a transmigrações entre imagem figurativa e representação, contendo as passagens necessárias para suas formações, gerando graficamente na modalidade de Sketches, Rendering Manual ou Digital , as primeiras soluções em projeto. Para finalização da superfície com Design, procuram-se baseado na segmentação de mercado estudada, revisada, e comparada, tipologias de configuração que possam balizar o equilíbrio do produto concebido. 12 13 Imagem 2.1 (Esboços sobre a idéia da forma) Fonte: autores Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  11. 11. Imagem 2.2 (Renders digitais e estudo da forma para M1, M2, M3 e M4) Fonte: autores Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  12. 12. Imagem 2.3 (Levantamento esquemático da Engenharia Reversa no M4) Fonte: autores Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  13. 13. 4. RESULTADOS E APERFEIÇOAMENTOS Já finalizando o que seria a última versão para o M4 (nome dado ao desenho que antecede o presente projeto, M5), e contando com um levantamento esquemático da engenharia reversa sobre o desenho do chassi, foram diagnosticados entraves para a realização do projeto, tais quais: -Visualmente, apesar das diversas experiências automobilístcas em 3 rodas levantadas, uma das primeiras impressões do usuário perante o design do automóvel, é a de prever a possibilidade de instabilidade durante o movimento, portanto, insegurança e receio; -Automóveis erguidos sobre 3 eixos (em formação girino ou invertido) apresentam um mal genético durante o deslocamento sob curvas, apresentando desvio do eixo central do peso para a direção inversa do corpo do objeto, de forma letal, compremetendo o equilíbrio dinâmico e levando-o à inclinação e queda; -Grande probabilidade de instabilidade dos eixos do automóvel, no momento de uma arrancada mais decisiva, se o complexo motriz estiver ligado (e somente) às rodas traseiras; Portanto: -O estudo da viabilidade do alumínio no interior e chassi se faz com necessidade de aprofundamento em pormenores, uma vez que, com a capacidade de 'distância de equilíbrio menor' apontada pelos especialistas na área, somada ao fato deste projeto ter sido pensado para uso predominantemente do alumínio , tería-se que se re-calcular a engenharia do interior do automóvel percebendo-se uma maior probabilidade de instabilidade dinâmica do automóvel; 14 15 -Primeiramente faz-se necessária a inscrição dos eixos do motor dentro de um sistema de forças triangular e eqüilátero, para distribuição equitativa e ideal do peso, mesmo contando com os riscos já destacados anteriormente; -Existem no mercado suficientes soluções para nivelar níveis de desempenho de velocidade e estabilidade em tarefas de transmissão, suspensão, freiagem e rodagem, que se administradas por um controle hierárquico focado nos principais eixos do automóvel, com certeza otimizaria a relação de funcionamento e descompensação, durante o movimento do objeto, diminuindo a possibilidade de queda em tarefas dinâmicas corriqueiras; Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  14. 14. -O chassi elétrico para eixos 1-2 usado no XR-3 , apresenta soluções factíveis em uma similaridade com a problemática do chassi a ser usado no M5, elétrico e sobre apenas 3 rodantes; 16 -Outra solução muito interessante é o chassi coberto da Trexa , para posterior adaptação da lataria do automóvel, em produto esteticamente interessante e de satisfatório desempenho; 17 Imagem 3.1 (Levantamento esquemático final da Engenharia Reversa no M5) Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  15. 15. Fonte: autores Imagem 3.2 (Levantamento esquemático final da Engenharia Reversa no M5) Imagem 3.3 (Cores para o M5) Fonte: autores Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  16. 16. Imagem 3.4 (M5 Preto e vista da possível adaptação do chassi Trexa para o M5) Fonte: autores Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  17. 17. 5. CONCLUÍMOS QUE Este projeto privilegia o concurso e a empresa com uma visão global dos usuários de automóveis. De comportamento transversal, esta visão faz empréstimos de resolução em configuração de produtos de um passado modernista glorioso, ao mesmo tempo em que aponta para um futuro mais ético e verdadeiro com seus usuários. O bem estar social está intrísecamente ligado à maneira com que organizamos nossas cidades, ruas e países, portanto, se o signo deste início de milênio é o da mudança de estilo de vida no meio urbano, é preciso que o Design e as instituições de base que nos ligam a vida comum, como esta empresa, tomem partido deste novo desafio construtivo para o habitat. Assim como a Sustentabilidade tende a normatizar a vida comum, e silenciosamente esculpir as melhoras na qualidade de vida em alargamento horizontal, como todos anseamos, o alumínio tende a ser a matéria prima para base de toda e qualquer relação interacional entre os homens da Terra. Perante este alargamento e disseminação do produto, conclui-se que: o consumidor, esta milésima parte da cadeia sustentável, merece o melhor para o seu bem estar. A oportunidade para aprimoramento do estudo da materialidade em alumínio na modalidade dos transportes, carregada de História e do Design como fator emocional e otimizante, somadas ao fundo pelas mudanças no ideário social de uma Modernidade Líquida que socialmente fomenta, aceita e indaga a Sustentabilidade, materializa grandes experiências e oportunidades em potencial, que precisam ser aproveitadas tendo em vista, o crescimento da busca por modelos de objetos interacionais mais econômicos, modernos e que evoquem a vanguarda do Design e a valorização da vida. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  18. 18. 6. REFERÊNCIAS ALBARRACÍN, JULÍAN. (2005). Desenho para designers industriais. Lisboa: Editorial Estampa. ALCOA. http://www.alcoa.com/brazil/pt/home.asp. Acesso em Julho de 2010. ALCOA ALUMÍNIO S/A. (2010) Relatório de Sustentabilidade, (http://www.alcoa.com/brazil/pt/custom_page/sustentabilidade/relatorio.asp ) ARNELL GROUP. (2008) Pepsi Breathtaking Strategy, http://adage.com/images/random/0209/pepsi-arnell021109.pdf BURDEK, Bernhard E. (2006). História, teoria e prática do design de produtos. São Paulo: Editora Edgard Blücher. ECO, Umberto. (1979). Apocalípticos e Integrados. São Paulo: Editora Perpectiva. ELETRICPIG. http://www.electricpig.co.uk. Acesso em Agosto de 2010. GAS2.ORG. http://gas2.org/. Acesso em Agosto de 2010. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO. http://culturadigital.br/setorialdesign/caminhos-do-design-brasileiro. Acesso em Agosto de 2010. NORMAN, Donald. (2002). Emotion & Design: Attractive things works better, http://jnd.org/dn.mss/emotion_design_attractive_things_work_better.html OLOFFSSON, SLÖEN. (2005). Design Sketching. PADUAN, Roberta. Para onde vai o dinheiro do consumidor, Exame Edição Especial Para onde vai o consumo, São Paulo, n. 6, edição 940. p.22,48. Abril de 2009. PIMENTEL, B. G. S. (2010). Apontamentos sobre Responsabilidade, Design e Sustentabilidade. http://www.designemartigos.com.br/responsabilidade-design-esustentabilidad/ THE BUCKSMINTER FULLER CHALENGE. http://challenge.bfi.org/. Acesso em Setembro de 2010. TREXA. http://www.trexa.com/.Setembro. Acesso em Setembro de 2010. WASHED ASHORE. http://www.washedashore.com/. Acesso em Agosto de 2010. WIKIPEDIA. http:/wwww.wikipedia.org/. Acesso em Outubro de 2010. Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  19. 19. 7.NOTAS 1 'The biggest multilingual free-content encyclopedia on the Internet. Over two million articles and still growing', acesso em 7 de Outubro de 2010. 2 Conceito que integra uma coleção de paradigmas que orbitam em torno da Sustentabilidade, apesar desta última ter adquirido várias terminações desde o advento de seu nascimento na Cúpula da Terra, em 1972. 3 Segundo informações orais, a cidade dos concorrentes deste projeto já possuiu um transporte público insipirado no modelo Dymaxion, por conta do advento do apogeu da borracha e sua breve repercussão econômica na urbanização da cidade. Até ares de 1958, o modelo adaptado ao transporte público circulava pela cidade. 4 Nascido em Milton, Massachusetts, USA, em 12 de Julho de 1895, Buckminster Fuller foi um renomado visionário inventor do século 20, que contribiu de forma exemplar aos métodos construtivos modernos. 5 ALCOA ALUMÍNIO S/A, Relatório de Sustentabilidade, http://www.alcoa.com/brazil/pt/custom_page/sustentabilidade/relatorio.asp 6 Como fora apresentado durante a Expo 2010 Shangai China no Stand Ford, quando exposto novas metas e visão global para os automóveis de 2030, tais como o EN-V e o SAIC's Yez. 7 Informação oral, proferida durante o III Simpósio Nacional ABCiber, Associação Brasileira de Cibercultura, organizado pelo Programa de Mestrado em Comunicação e Práticas de Consumo (ESPM) em São Paulo, de 16 a 18 de Novembro de 2009. 8 C f. PADUAN, 2009. 9 http://www.alcoa.com/brazil/pt/home.asp 10 Conclusão a partir de palestra denominada 'Cultura de Projetos', proferida por Alexandre Cabral, durante o I Encontro Paraense de Inovação e Tecnologia. 19 a 21.04.10. 11 PIMENTEL, 2010. 12 ARNELL GROUP, 08.04.2008. 13 OLOFFSSON, SLÖEN, 2005. Foram utliziados os softwares: 3DSMax 2010 Design, Google SketchUp 8, e Adobes Photoshop PSP CS5 e Lightroom 2.6. 14 Informação também retirada do Relatório de Sustentabilidade da empresa. 15 Em rodas, suspensão, absorção de impacto, barra de proteção, defletor de calor, trocador de calor, freios e embreagens. 16 http://gas2.org/2009/06/14/xr3-225-mpg-plug-in-hybrid-trike-headed-for-production/ 17 http://www.trexa.com/ Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5
  20. 20. 8.LISTA DE IMAGENS 1. CityCar and RoboScooter Footprint Comparision, MIT...................................................03 2. GM EN-V bubble car of the future: photos.......................................................................07 3. Cortes do Dymaxion..........................................................................................................08 4. Esboços sobre a idéia da forma.........................................................................................10 5. Renders digitais e estudo da forma para M1, M2, M3 e M4.............................................11 6. Levantamento esquemático da Engenharia Reversa no M4..............................................11 7. Levantamento esquemático final da Engenharia Reversa no M5.....................................12 8. Levantamento esquemático final da Engenharia Reversa no M5.....................................14 9. Cores para o M5................................................................................................................15 10. M5 Preto e vista da possível adaptação do chassi Trexa para o M5................................16 Prêmio Alcoa de Inovação em Alumínio – Categoria Produtos e Aplicações -Modalidade Estudante - Projeto M5

×