O Sr. Baptista e o Taxista

511 visualizações

Publicada em

Uma história de Kala; trabalho de alunos de 2º Ano.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
511
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Sr. Baptista e o Taxista

  1. 1. O Sr. Baptista e o Taxista 2003/ 04
  2. 2. Introdução O trabalho que apresentamos enquadra-se no âmbito da actividade Kala: Histórias e Ilustrações realizada na Biblioteca da Escola EB1 nº 1 de Montemor-o-Novo, no ano lectivo de 2003/ 04. 2003/ 04 Os alunos do 2º Ano – B trabalharam a história O Sr. Baptista e o Taxista , editada pela Pé de Página Editores em 2003: organizaram a história em etapas fundamentais, desenharam, ilustraram, reescreveram e leram.
  3. 3. 1 - O Sr. Baptista e o Taxista - Era uma vez uma cidade que só tinha uma rua, uma escola, um cinema, um talho e um táxi. Todos gostavam de lá morar.
  4. 4. A D. Julieta e o Sr. Romeu discutiam junto ao táxi do Sr. Rodes. Ambos queriam ser os primeiros a andar de táxi. 2 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  5. 5. O Sr. Baptista ia a chegar ao café Django quando viu um táxi novo. Ficou muito preocupado pois o táxi não tinha clientes. 3 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  6. 6. O Sr. Baptista foi à Biblioteca e perguntou à D. Belaletra se ela queria andar no táxi novo. Ela disse que não. 4 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  7. 7. O Sr. Baptista foi tentar a sorte no café Django. Lá dentro estava o Sr. Abe Sinto, o dono do café, a preparar várias bebidas. 5 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  8. 8. O Sr. Baptista perguntou ao Sr. Abe Sinto se ele queria ir dar uma volta no táxi novo. Ele disse que não. 6 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  9. 9. O Sr. Baptista foi ao cinema e perguntou à D. Galateia, a menina que vendia bilhetes, se ela queria andar no novo táxi. Ela disse que não. 7 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  10. 10. O Sr. Baptista decidiu ir falar com o Sr. Presidente. Passou os portões da Câmara e entrou numa pequena sala onde estava a secretária. 8 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  11. 11. Apareceu o Sr. Presidente e falou com a menina Felícia sobre uns papéis. O Sr. Baptista disse olá e entrou no gabinete do Presidente. 9 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  12. 12. O Sr. Baptista, já na rua, deu um pontapé numa pedra. Ele estava muito aborrecido pois o Sr. Presidente não quis andar no novo táxi. 10 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  13. 13. O Sr. Baptista decidiu resolver ele próprio o problema do novo taxista. Ele decidiu ser o primeiro cliente. 11 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  14. 14. O Sr. Baptista dizia olá a todos que estavam na rua. Todas as pessoas ficaram com vontade de andar no táxi novo. 12 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  15. 15. A cidade desta história acabou por ter dois táxis. E todos estavam contentes. 13 - O Sr. Baptista e o Taxista -
  16. 16. Fim - O Sr. Baptista e o Taxista -
  17. 17. Nota Final Apresentação a 2 de Abril de 2004, Dia Internacional do Livro Infantil, na Biblioteca Municipal de Montemor-o-Novo. 2003/ 04 A organização da actividade e dos materiais produzidos é da responsabilidade da professora Betina Astride Santos, coordenadora da Biblioteca Escolar. Março de 2004

×