Revista bimby 2011.05 n06
Próximos SlideShare
Carregando em...5
×

Curtiu isso? Compartilhe com sua rede

Compartilhar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Visualizações

Visualizações totais
2,076
No Slideshare
2,076
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0

Ações

Compartilhamentos
Downloads
216
Comentários
0
Curtidas
0

Incorporar 0

No embeds

Conteúdo do relatório

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ASSINE A REVISTA BIMBY REC EBA -A TODOS OS MESES NOC ONF ORTO DA SUA CASA... r I I *e' 3e I ./g i $--r:= ' / HABILITE-SE AINDA e GANHAR UMA NEscArÉo DoLcE Gusro@ Frase Vencedora Edição n'5 Abril de 2O1l "Com a Bimby Momentos de Partilha descobri como é fácil e divertido entrar no mundo dos deliciosos sabores só ao alcance de grandes Chefs, agora só falta a Piccolo ganhar para um novo mundo de bebidas saborear." José Agostinho Fonseca Pereira I Sobreira Saiba mais acerca deste passatempo na pá9. 51 ou ligue 219 226 O2O.
  • 2. n"06 2i sér e Màio 2011 Estarno5eÌìpLeÌìaPrimavera.Votouobomtempo,a5tempeatLlr:s.ìrrrÊì:r:,:.-.: : rÌìai5compridos,oslardnscheitamaflores..Apetece5ardecàsa vcstiÌ uÌì'; r.!Pn r".- i r'c desfrutar cada instante da v da. Este é tambóm um rnomento espec ãl pard os apa xonados pela gastronomla Parece que nos sent mos conv dados a exper mentar novaS rece tas, a en cher de cor a mesa lá de casa, exp orar sabores ma s exóticos, combinaçoes de d ferentes al mentos, provar novos vinhos. NLrma frase, a Pr maveTa ÌnsPira nos, aluda nos a viver a v da com mais a egr a. Foi coÌn este espirito qúe cr ámos esta ediçào. Prova disso, é o espec al dias de festa" com um conjunto de 12 rece tas mperdíveis. Aqui poderá aprender a fazer bo os de casamento ou bapt zado, sangria, pratos de caÍne e pe xe. É c aro, tudo íeito na sua Birnby " .oÌ-. as d cas de organÌzação preparadas pe a Catarina Couveia, que assuÌ^aiu Ì'ecenteÌ-.ente o departimento de desenvolv mento de rece tas da Vorwerk Portuga . Propor lhe refeìções ma s leves foi outra das nossas intenções A em do tema da Dra. L I a a bóbora, peplno oLl o nìe ào, Arnaral, 5obre a Ìmentos tão apetecivels e ricos coano as curgetes, mostTarnoslheváriasrecetasquevãoterugarnospróxlmosarnoçosoujantaresMàntendo o tom, de r.ru ta írescura, ainda hedeixamos boas deasparatrãzero imào parã as suas re ceitas, esslnr corno o ãçaí, a go aba ou a acerola. Como nào pod a deixar de ser, porque a B mby é rapidez e econom a, conte a nda com as habltua s teceitas "práticas ou económ cas'. Po vo à lagare ro ou car I dc caÌìarào com manga são apenas duas dessas receitas. Venha saboreá as e não deìxe passar a PÍiÌnavera, a vida é um momentol /-.-' a:)/** ra/t"...z= -.t-.-- Super pas5atempo! g ir .{: '/raura caÌharilo simões R.:ìl-..Ìì,jiÌÌtÌ jr Ì4r I r:.hr g t.tri.Ì:: P.Ìir!:!Ì Ìr:rÌrr.!Ì(:JtteÌ LiÌha !,,.ÌÍÌÌ Ìrt 5i,ii: rr:., rì',iÌ lrrli:ÌsÉ:rrÊ,l.ii.ritri:.5:l:Ìn:rr)r./rltriÉ:.i:r.'it..i:,ÌÌL.rr:el.ìn.ÌrÌi.l.l Ìc.ìr.Ì.rjrirrtr,Ì.,:1r.t': . t.iÌi.ÌirlÊ ìi I.rri,.ni.x.a,.,tì,.1. Ì or É Í:i.( rì 1rÌri,Ì lriìi r: irìr.rj ì ."sjrÈri ïi ,r www.bimby,pt !LÌ .ÌqÌÌF ìrrre .r número verde 300 s00 202 3rr! ELnrb| tuir .-:!iiÌ 3
  • 3. Nu ma a ltura de pou pança, usar a Bim by pode fazer toda a diferença nas de o iínão é um: forma fáclle económ ca d.r f rercurã à sua Prirnaveía contas do mês e no tempo que dispomos para as coisas boas da vida. Para simplificar o seu dia a dÌa, a Vorwerk crìou um livro com "tudo o que precisa de saber para começar a poupar dinheiro com a allmentação da sua famí ia' e 100 fìchas com receitas PrátÌcas ou Económicas. lnforme-se já com o seu Agente Birnbyl I --', . ìz -l -- Desde o dia 10 de AbriÌ, a Bimby está a pubÌicar no supÌemento 'PúbÌica', uma seÌecção de receitas tes 'ada oe a o'we'. que .do 1 êr.das no Mundo de Receitas Bimby 'l&'o Jr ;i (wwwmundodereceitasbimby.com.pt) peÌos fãs. Para ver a sua receita pu bÌicada, basta inseri Ìa neste site e seÍ originaÌ... Boa sortel ...cÌassificou os vinhos Quinta do AmeaÌ entre os meÌhores brancos portugueses. As poniuações os cilar am enire os 16 e 17,5 vaÌoi-es -'O t ""..":4 Maio 2011 Binì by
  • 4. AGUA COM Vive a águâ... na companhia da tua Mãe. Vront Todos os motivos são bons para viver a sua companhia... que nem sempre é valorizada, pois está sempre presente e disponível! Uma companhia que representa um tónico na tua vida. Celebra então o seu dia em grande, porque eÌa merece. Surpreende-a, cozinha para eÌa e acompanha tudo isto com Agua das Pedras, sempre retemperadora, como a tua mãe! paq.45 ì Ramequíns de ervíha e curgete Mistura de dois ìegumes cam acabamento crocante. A textura do prato combinada com abolhinha fina da agua, faz de Agua das Pedras o perJeito acompanhamento para este prato. @ ' Espetadas de tamboríl com feijão branco e pesto de espìnafres Um logo de sabores que encontra na Agua das Pedras a companhio ideal para uma degustaçoa que te vai surpreender. pqg.18 pó9.17 Lombinhos de porco com mostarda Para realçor o paladar desle proto, acompanha-o com Agua das Pedras . Cada qarfad.a vai saber tão bem quanto a primeira! q a Bavaroise de manga IJm doce lígeiro e cremoso que se derrete na boca e cujo sabor a manga é realçado pela textura Ìntensa e fresco de Agua das Ped|as . Agua das Ped.ras E Gás 1oo% natuÍaÌ. Refresca o teu paladar e reaÌça o sabor dos alimentos. Água das PedTas é a MELHOR COMPÂNHIA PARA AS TUAS REFEIçÕES. , !,
  • 5. Bimby d Fã Clu be SofÌa Meirelles {}- ,* c f ; l{ /!< BaÍâdôs.om mante 8a ou doce, etiet pân.âkes sàoà.ompanha dea de úm.há aôserào "ABimbvéaempresada 's que eu íao tenhó." Aos 40 anos, Sofia MeireÌÌes tem a casa sempre cheia, ou não tivesse quatro fiihas. Entre as refeições e as lides domésticas, a Bimby é o braço direito desta família no que diz respeito à cozinha. Afinal, nunca falta e faz tudo! poR sÓr{ta MÂRquEs FoÌo5 ÂNÌóxro r{aJcrMEr{ro Sofia conhe(eu a Bimby em 2007. Na a tura, como estava desempre gada, aceitou o desafÌo de uma arniga para começar a vender BÌmbys e assim, durante dois anos, trabalhou na delegação de Sintra até se mu dar para Santarém, onde abriu uma loja e deixou de ser agente. Ainda assim, conta que "mantive-rne sempre Ìi8ada à BÌmby e ainda recomen do... acho que, Ìnconscientemente, continuo a ser uma boa vendedora da Bimbyl" Actualmente, Sofia vive em Sintra e continua a trabalhar na receitasdos'pancakes'e das'bolachas recheadas'que mostramos nesÌa edição. "Também faço o leite creme, que elas adoram. É o mais rápÌdo, principalmente durante a semana quando não há ternpo para grandes invenções." Embora tenha quase todos os livros da Bimby, Sofla diz-se uma cozinheira iftuiÌiva,já que faz muitas experiências. "Urna das coi- tenho no frigorífico e poder improvisaL.. porque resulta semprel Ter uma noção de cozinha ajuda, cÌarol" sas boas na Bimby, é ver o que área cornercial, embora noutra área. Com um horário de tnbalho que lhe orupa o dia inteiro e quatro fi lhas para cuidar, Sofia conta com a ajuda do marido e da Bimby, para garantir as refeições diárias da família. contudo, como adora cozinhar, sempre que pode dedica se a fazer lasanha... "e realmente o prato onde eu sÌnto que se poupa mais, porque uso pouca carne e íaço um pyrex enorme. Nofundo, a rentabilidade da lasanha é muitíssimo grande." Por outro lado, também confecciona muitas sobremesas e doces, como as 6 Mãio 2011 Bimby No caso dor 'Pancakêr da Avó', adaptar a receita para a Bimby foi rnuito fácil. "VeÌo do meu trisavô, que sempre fez esta receita, passando de geração em geração.sempre que ia a casa da minha avo, quando era miúda, pedia lhe para fazer os pancakes, e comÌa os com manteiga ou doce entre duas fatias, em forma de sanduíche. Posso dÍzer que cresci com esta receita." Hoje, na sua cozinha, Sofia Melrelles faz esta e muitas outras receitas na sua Bimby, com a ajuda das hasqueandamsempre f por perto, nem que seja só para provar os doces da mãe...
  • 6. Pancakes da Avó INCREDIENTES PREPARAcÃo 3 ovos 1. coloque a "borboleta", as claras, o 1 pitada de sal 3 pingos de su mo de limão 50 g açúcar 280 g leite 180 I farinha 2 c. chá de vadas e envolva lsirva.om natas. com?ota ô! lrDtôs vermeÌhos sumo de . '" Éã.. - ls seg/vel 3. 4. Aqueça em lurne brando urna frigideira antiade rente, untada com manteiga. coloque uma concha da massa, quando começar a borbulhar à superfície, vire e aloure do outro lado. 20 g chocoLate em pó OICA eo 3. Coloque a "borboleta", adicione as claras reser- ferrnento em pó p/ bolos de morangos sa limão e bata 3 min/37"C/vel 3 %. Retire e reserve. 2.Sem a "borbo1eta", coloque no copo as gemas, o aÇúcar, o leite, a farinha, o fermento e o chocolate em pó e envolva 50 seg/vel 3 %. Deixe descansar cerca de 3 minuto5. etc . se optar por não adiciônerô.hocôlâtena mâsâ sirvâ ãsbaÌradas com manteìga. oìr faça um Ìân.he.om fìambre queiio,etc www.mun.lodere@it$himbt<ôm,Pt & ,i .i f, çÈ
  • 7. ( lmr Planeamento e olganização é a chave de sucesso em todas as áreas da nossa vida, seja no trabalho ou na vida pes5oa, inc usÌve nas lides domésticas. Ao pefsar antecipadamente nas suas refelcões, val conse- guir uma alimentação mais equliibrada sem recurso a comida pré-feÌta, evai poupartempo e dinhelro, sem dasa restaurantes. São várlas as vantagens de um p aneamento cuidado, não só no dia-a-dia como para um evento específico.lá lhe deve ter acontecido querer fazer a festa de bapt zado, da 1a comunhão ou do anÌversário dos seus filhos, urna festa n r,rO...", fttos dvc.s+vr ;,,W. s Pa+í.sk*avhzvtna/*frr.'lkv Cnl* luran+r* de casarnento mais íntima, cornernorar o dia da màe ou outra ocasião especial em sua casa, e ter desistldo da ideia porque não tem tempo... acabando por ra uÌ'n restauranteou contratar um serviço externo. Ten do eÌ^n casa uma óptima ajudante de cozinha como a Bimby, já tem o trabalho sirnplificado. Só precisa de saber algumas dicas, que partilha mos aqul consigo. ÈwÀh"' r"^ Lor,htl^os rvla, vflúíe^ v.4,,*o.4í k, prcn <oa ^os{wÀa, dLsrp rúdoseqí W^+1rrl^ s.x"<.a la.s Lutl ^^a,Ahl ilwwd*,b,,,ana Comece poÍ es(olher uma data e faça a lista de convidados. Tente envlar os convites com um mês de antecedêncla e peça aos seus con v dados para conf rmarem a presença, pe o menos quinze dias antes. VerifÌque se tem loiça, talheres e copos suficientes para o núrnero de gJ.l^t ^+o" pes'oa<, bc'n L omo oq Llen,il o) ne( e>>drioJ para sê v . e prcpdrdÍ 05 seus pratos. Se necessárlo, peça emprestado a faÌ-niliares e arnigos. Opte por servir a refeicão consoante o espaco da sua sala, tendo em conta que a maneira Ì-naìs prática de fazê- o é em bul/el Ass rn, os pratos con feccionados ficam à dispos ção e cada um pode servir se a seu gosto. Quanto ao menu, deixam05 !Ìna sugestão com receitas que vai encon trar nesta edição, para despender o mínirno teÌ-.]po possível na cozinha. Aflnal, os seus convidados vão contar corn a sua presenca. Para além das sobremesas que propgmor, pode fazer outras receitas queestão no Llvro Bimby Base, corno por exemp oa delícia de chocolate, o eite creme olr o arroz doce. É ainda aconselhável ter uma salada de mistura de alfaces e bebidas como vinho, água e sumos naturais feitos na Blmby. Aquifi(a o plano para a sua festa set um autêntico su(esso! 8 M:Ìo 2011 Binr by Drç entr,rda5 iro bo o passando pe os prrios apro,e te,r ,!â B mby ao ma ,rno re ma or part doda Bimby, !tinando Ì
  • 8. ttaan oE <a*ih.s -- *Re'h(N *F)ahtat ai,sla}^' <ar'yre v )*,h)o yt vai *p,s:;rlw a'fc,sla, (h,,-orogao, bA l^t*r"a qa *",uM Tava pcva 7rc4uaçia tpn4ww v *tnu, c.*u)- asb;r*zdi*'ats Qas*s| a7 o Lan <xxakr. cn ai+anapfg. b) v a arÂrt)oors <.,gk o,alos bhxw aoforrc- *fdai oblo )^ta.s+^(*," rpr.lrcn v )p, wvwf.*úo q,lvkw (*l 7âX.24 aT)a c&,rI*aJ, h+ris r.ry)Át "bJ" h*o'd^í )'o.4'V)dd v &.ov pn7uov a .,'wilJu., pua .rlo."Ll*^ h, yu- &ÂL " fig"rífico Qass.s I e,2 )n'n <*Í!ra.rupí,g. Íh'r" x * cn e$trfiws v etu,m, y*a 12 )a uÁl-a ru y fu. lô v g'w}w Pwpww (a{o o' o ^Dlhúiful bao,o&o^ ao*as, a "^ 7"kfu, ^X""r,+o " * l-q,n'ar os L^linÍ.ros tufs(ío )e.lxw wafe<e,r vfal:urr (n * ,vfu4alifu.n pxo. (aax asfu',s Wa a k,-tatu Qas:o.*1ts* fu,ptg.20 v2J fuwhzw )o blo uyfo.23)a n)ia*X'l,lto) ç^te 3 A^n^a;lalv,yíg.lD, *,rvw o Àho ywa t ,Pc,í;rw o rab" h,<anlurls Jo <a4ú.& C'thtt'ov eqnçwaçâo )"bwÃa" Q& a. u*i+a na y n. lA v g,w)w n fugxtfu+ 'Èll,*o*vhl.aíu obi, Àztt" +^ - W bba +alk yaÁ, .opos c,"tusílios rrcr,ssários * Poú ds) ,ne,Ér(s) a, h*nov asola, - í4 - ^fe.6+^7 "Fazt t ots <rlnyre- *fu,zax o çzil/,o )p,ce^1a6(passr^ 4 a7 b,ve*nilra M7âg.Óvr",VJ'aí= *pnlovw o ,'oh. )abavaroi*, b n.atgaQ,.,airra, rv?4.1ô v g'w)w rv fagxlfua n.;TnnloW*,tr*.o a ^',t aÍwllli'rw a *agto @,2A^ M úg. h) * Scrvir os pa{êr r, alwim r,ln' Ivslraç ^ ?fu Ctuv oobalrolarúas qo<a*lss c.on Ao Whko " ^t^8tÀ04 vhtw zofnrlp <*r<.a,)e,40 niiwlos a,2ffi'C-, C Àofot" *En <.ú, *taan os?ak sh,'n sv g"wlw ioÍgoáfru (te.,aila'uytg.I$= *f^zaí h,fur$rwvX"w)ar rofligay'floo ^+qívl Qeailt',uyfg.14)= *prtqarx a,bwwoir*, )e, llvrttla(*a h,*ttfu,a,ar) v g"xlw n fi@íft. Qos;* I a7 b, n*ailn, w, yQ. ttl - 'Pn7ww a cÀh,ywa a .rl"*tna sattgrra, )o,,titha tgass" Í la rc,,a,lha,aayâg.lb) ft1ovífica L-- e, rcí<an ft*los yw)ov E*.n"l+^n o, A/^lr4É, c'k w lofa,ru ,,,n TXien caa, ob*^ab,a, a.É?t/l/t+ía6v<attuÁ *E " Rc'+r@ to +aíífuâ luaV,r**aovrbknlt * no parsa - )a, - R.c-nír klx^o,ydt W * a ü,tW k, 7*- pzlv;aft.mm à , 4**"t n rnwoqt)* rulh o l* ro;rt+t*, frrtllow Qre*sl, 2, 8 v1 )a,eÃ.úlv.M?^n E) v *t'w *ÊlvirL"N .pl^ltrl,6 h, y*<.o (prçl",s 4 v 5 b, íe/t*^ m7í+X.l?) v*,t'w- * Rc'+tw h ^ C-&.w tvfo,ra ols**o foírto o 6tfu,a^ e, a 2(n'Cto se4r^r1.t" /,ofonlo.nn * reàI-*hd,w 7 *br.'*,nÌlrlaw aboswd* ,Ànw Seívií o hL ÁÁft,É{a l *tvk l- flre^ v íwt^na;*t rp,.-Ianlssbalzrli,rhas *P.c,++(w zç.fsrr'o v s.$!tí r. v " - av*,wv "Ãn 7trcir t* Bimby Ma o 20119
  • 9. Viver N4elhor - ABOBORA, PEPINO, N,IETATUCIA E CURGETE óptimos alimentos Para a sua Primavera Pertencem à grande família das Cucurbitáceas, mas esqueça o , quase pronunciável, e fique a saber o que estes legumes e frutas podem fazer por si, pela saúde e bem-estar, inclusive pela beleza da sua peÌe. Í{asceÍam êm rêtlõêstropicah das Américas ou da África sub-sahariana. Antes da selecção e aperfeiçoamento de variedades, tinham a polpa amarga e desagradável, mas eram cultÌvadas para delas se taratas. Para além disso, tudo aponta para que protejam também extraÍrem as sementes, importantes reservas de nutrientes. A casca era aproveitada para Íazer loda a espécie de recipientes e até instrumentos de música. com o passar dos tempos, culturas selectivas permitiram obter uma polpa saborosa g actualmente, crescem por todo o mundo e apresentam-se com diferentes dimensões, formas e cores que se consomem ao natural ou em sopas, estufados, saladas. Detãovulgares entre nós, nem sempre lhes prestamos a devida atenção. No entanto, são autênticos tesouros a nível nutricional, que A propórito de abóbora. lnteiras, conservam-se durante umas semanas num local fresco. Conferem uma excelente textura aveludada às sopas, usam-se em tartes e podem grelhar-se, depois de partidas aos cubos e salteadas em azeite. Mas ajóia da coroa talvez seja o inigualável doce de abóbora com nozes ou amêndoas, que tanto se valoriza como acompanhamento de requeüão1 dos cancros da mama e do pulmão. vale a pena saber o que podem fazer por si. asóBoRA, Amadurece no outono e conserva-se durante muito tempo. A polpa, de cor amarela forte, deixa adivinhar a riqueza em betacaroteno. Talvez por ser considerada demasiado rústica, em países ditos 'tivilizados" rejeita-se este autêntico manancial de vitaminas e antioxidantes e guarda-se apenas a casca para as brincadeiras no Dia das Bruxas. É evidente que a diversão é meritória, mas nada impede de setìrar partidotambém dos nutrientes! Pela 5ua saúde.,, luteina e zeoxantina. Da família dos carotenóides, estes antioxidantes, abundantes na abóbora de cor alaranjada, acumulam-se na mácula e na retina, protegendo-as de oxidações que se assocÌam a um maior risco de degenerescência macular e ca- lOMâio 201118ìmby . A texturâ da polpâ permite fazer sopas macias e aveÌudadas; . É pouco calórica; . A sua cor forte é um indicador da riqueza em antioxidantes; . As sementes (pevides), além de serem um snack nutritivo e barato, têm sldo utilizadas em medicina popular para acalmar irritações da bexiga e diminuir perturbaçôes da micção, associadas à hiperplasia benigna da próstata.
  • 10. ,.:t.t::. Chegaram à Europa no séc. XVI etornaram seìmpres- cindíveis nas cozinhas do sul do Velho Mundo. São menos nutritivas do que as abóboras, em virtude de serem colhidas mais jovens e a sua polpa esbranquiçada não possuir os preciosos pigmentos carotenóides das suas "primas", mas são refrescantes e versáteis. Leves e facilmente digeríveis, com baixo valor energéÌico, podem integrar dietas hipocalóricas, sendo bem toeradas por Pessoas com intestinos sensíveis. ',,r dáínâÈeaboràssêlãda5 e lopag fflas Liga bem corn oiomate e e indispensivel no gaspacho. "' r'!,,'lr, Com mais de 95 por cento de água, o pepino é um legume refrescante e com pouco valor calórico, podendo ser consumido à vontade por quem não gosta de apanhar sustos na balança.. É diuretico, depurativo e câlmante, e fornece potássio, vitamina C e . É polivaÌen'.e, presta-se a inúmeras preparaçôes cuÌinárias, podendo utiÌizar-se como entrada, em sopas ou como acompanhamento; ácido fólico. Contém alguns compostos fenólicos com propriedades antioxidantes, mas em menor quantidade do que os bróco os a cenoura ou o pimento. Como está disponíveltodo o ano e é iáci de preparat pode constituir um aporte de nutrientes s Snlflcativo ',,.ri .;;,,,.r.. ;.jrÌãi,'1i$ê ì.. Para além das proprledade5 antioxidantes, a vitamina C contrìbui para a saúde dos ossos, cartilaBens, dentes e gengivas. Protege conÌra infecções, favorece a absorção do ferro de origem vegetal e ainda acelera a cicatrização. :, inriè rú.ì 5;1;.;Íie..- È,,riìiìr. A curgete contem compostos fenólicos com grande capacidade antioxidante. Estudos apontarn para que a Rutina, antioxidante da família dos ílavonóides, contribua para a diminuição dos níveìs de colesterol-LDL (o "mau" coÌesterol), tendo, assim, um papel na prevenção da aterosclerose. A pÌopórito dê (uÌgetes. Escolha-as firmes, sem manchas, e conserve-as no frio. Comem-se com a casca, saborosa e nutritiva. Fazem um bom casamento com manjerona, cominhos, salsa, rosmaninho e salva, assim como com cebola e tomate, aipo e beringela. As curgetes maiores são mais duras, adaptando-se a sopas ou suflês, mas as mais tenras podem também comer-se cruas, cortadas em rodelas. Prepare-as no forno, recheadas e cobertas com queijo Mozarella, em estufados ou salteadas ern azeite e alho. ': Em nome da beleza, em tempos de (Ìise. Esmague a poLpa do pepino, junte uma colher de iogurte e espalhe no rosto. Retire ao fim de 20 minutos e verá que não vale a pena Sastar uma fortuna em máscaras sofisticadas... E se apanhou um escaldão, agora que o sol começa a âparecer em força, coloque rodelas de pepino nas zonas afectadas e vera como o tnco'nodo dimtnui A propósito de pepino. Prefira oepr.os mai5 pequenos que sào normalmente, menos amarSos e têm menos sementes. Se forem amargos, retìre a casca e a extremidade que estava liSada ao caule, a mais pontiaguda, ou corte-os às rodelas, coloque num passador com sal grosso e deìxe escorrer durante uma hora. Em salada, o pepino liga com azeitonas, carnarão e quejjo feta. Pode também cozinhá-los como a curgete, em estufados ou grelhados, ou ainda em gaspacho e outras sopas frias, feitas corÍr iogurte, nozes Picadas e alho. . Óptimo quando está caÌor; . Pode comer-se cru ou coziÌìhado; . Comb'na bemcon L'vds iìromallccs' iogult': . Contém antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livïes que provocam danos às céiuÌas; . Ëxcelente para quem faz dietas de emâgrecimento porque ceÍca de 95 por cento do peso corresponde a água, sendo, por isso, pouco caiórico. às .,._. dá rimã êx.elenie iexiura sópa5 eaos refogãdos Recheada Éã nilà mâis.lel.iorà erôerlm€nte. Bimby I Maio 2011 lr
  • 11. . É, talvez, o fruto que meÌhoï tira a sede; . Além de se comer ao natural, pode ainda ser greÌhada; . É uma exceÌente fonte de licopeno, um anÌioxidante da famíÌia dos carotenóides com grande capacidade protectora; . Fornece vitaminâ C. À4ËiAC. lnsípido e pouco atraente, o melão era consumido pelos Romanos como legume, temperado com vinagre e especiarias. A selecção de variedades transformaram-no no fruto que hoje conhecemos, doce e refrescante. Melhor ainda fizeram os monges, na época do Renascimento, que tratavam dos jardins da residência de Verão dos papas, em Cantalupo: "criaram" a meloa, ou melão de cantaloupe, como ficou conhecido. De cor amarela intensa, saborosíssima, rica em beta-caroteno e outros antioxidantes, a meloa é a prova de que, com paciência e perseverança, o génio humano pode mesmo fâzer milagres... Saborosa ao nãturà1, ã,:ìÈì; ':iJ faz de icrosos s Lrmos e so rvetes. ldea l oa ra reÍÍescàí 09 dra5 mãis quertes. ,,ii:r"i.'.ii lrlì.. Vem da África Central onde se encontram ainda variedades selvagens. Tornou-se popular em regìôes quentes do globo, tendo um papel importante como reserva de água em épocas de seca. Por cá, essa mesma riqueza em água torna-a especia l- Pela 5úã raúdÊ... potáss;o no melão, Vitamina A na meloa. Rico em potássio e água, o melão é útil em doentes cardíacos ou com "?eúa" na vesícula, podendo também melhorar os sintomas da gota e do reumatismo. Quanto à vitamina A, tem um papel ìmportante em diversas funções do organismo, participando no crescimento dos ossos e dentes, protegendo de infecções e favorecendo a visão, sobretudo nocturna. A propósito de melão. Escolher um bom melão continua a ser uma questão de sorte, e só pelo aspecto não vamos lá... Os especialistas garantem que o melhor critério e o peso, mas rada é garantido. Para além de se consumir ao natural, pode também utilizar-se na cozinha. Salteado num azeite de sabor leve e tem- mente apreciada quando o calor aperta e o organismo precisa de hidratar e remineralizar. perado com balsâmico, e boa companhia para gambas grelhadas. Pode acompanhar saladas com legumes, é excelente em ponche ou sangria, assim como em sorvetes e granizados. Utiliza-se âinda ;:!i;È . i :.-.,FÊìi.. Ìal COmO O tomate, a melancia é rica em licopeno, antioxidante a que se atribuem propriedades antiinflamatórias e a capacidade de baixar o colesterol e diminuir a formação de celulas cancerígenas. De notar que o licopeno é melhor absorvido se for acompanhado por uma pequena quantidade de gordura. Assim, pâra um maior efeito protector, consumâ me- em compotas, chutneys ou molhos. E é insubstituivel como entrada, a acompanhar uma fatia de presunto. se lancia acompanhada de um pouco de queijo ou nozes. A propósito de melancia. Cuarde-a inteira num local fresco, mâs não no frigorifico, conservando-se, assim, durante uma a duas semanâs. Partida em fatias, deve consumir-se rapidamente pois o teor de licopeno vai baixando, mesmo no frio. Para além de se consumir ao natural, pode juntar-se a saladas, temperadâ com azeite e um toque de lima. Faz delìciosos sorvetes e granizados. 12 Maio 2011 | Bimby . É muito refrescante; . É delicioso como aperitìvo em dias de calor, acompanhado de presunto; . Fornece uma boa quantidade de vitamina C; . Quando tem a polpa amarela, fornece antioxidantes.
  • 12. - .-AZ NHA i,'l . 5 PEO,r'l A DO Mll DO Maio 2011 sofÌa Meirelles - Pancakes dã ;. : Planear uma festa 6nocchi de feìlâo branco I Passo-a-Passo Caril de carnarão com manga Tagliatelle com molho de queiio azu Bifes com cerveja Cratinado de peixe Canelones com alheira, espinafres e requeijão . Polvo à lagareiro Creme de agrião e curgete Salada primavera Ratatouille em massa folhada Curgete à Parmegiana Patês leves Omelete branca com espinafres e cogumelos Terrina de fiarnbre Ramequlns de ervilha e curgete Caldo de coentros Bacalhau com natas, espinafres e cenoura SangrÌa de vinho rose com frutos silvestres Batatinhas crocantes com amêndoa LombÌnhos de porco corn mostarda Panacota de gravìola com molho de goìaba Cocktail de melão, aranja e acerola Celado de açaíe banana com granola de coco Empadas doces Doce de 3 citrinos Limoncello Bavaroise de manga Frango rnarroquino Pasta de açúcar Mousse de caipirinha Bolo de CasarÌrento Filetes de linguado com molho Bolo de Baptizado Bolo da F Comunhão Bolo do DÌa da Mãe 5almonete ao vapor com batatas enzeìtadas, favas de coentrada e coulis de pimento verme ho assado de tomate e manjericão Espetadas de tamboril com feijão branco e pesto de espinafres Bimby I Ma o 2011 13
  • 13. L::ì I tc ::È t: :i!: pcrtÉnce à .loànâ Mota àç dc qÊlrtrna Ag!. q.b. p/demo h.r. i: r: 80 gmâiones--íeit..i ! .. . cm atâ cgi.ão de Canìax d. Deraolhe a gelat na em água fria LoÍt:dr5 enì peda..s 240 g âtum da De ì:ì Coloqu-. no copo os Íestantes n Bredientes e prograrne 30 reg/vel9, com a àluda da espátu a baixe o que fÌcou na pârede do copo. Ês.. j. I fo hâs d€ coeiÌÌos 250 g ogurte nat!r. 15 Escorra a ge atina e eve eo rnicto ondas durante 20 segundos, paía derÍetet 4fo h!s I PíograrÌre 15 seg/vel e deite atraves do bocal da tàmpa n gela t na deÍÍetida. Cooque o preparàdo ern taci nhas e eve aofrlgorifico no mínirno de gelât Ììâ. .ortadas €m pedacos Agua q b p/ d€mo h:r. ge atina 80 g m.loneçe Íelta fir B Íìrby #s. 5 horãs. 20 g ágìia 250 g iôBUrte Sirva com tostas ou pão rústico fatur: torrâdo. cortadrs em fed.cos Águ:ì q b p/ dÊmolhãr. gelrtinà c) 80 g m. one!€ le t. fa I mbJr 200 g âzeiìora! píeiâes/cãroço 20 g água 250 g logL.rrte l n.tuíâl Demolhe a ge atina em água fria e folha de ge atÌna incolor, cortada em pedaços re5erve. Água q.b. p/ demolhar a ge atlna Co oque no copo a manteiga e programe 3 min/37"C/vel1. 60I 500 I fìam bre Pimenta q.b. Noz-moscada q.b. TomÌ ho fresco q.b. menta em grão q.b. p/ decorar P o o'.'og Ad cione o fla mbre e pique rnanteÌga 5 seg/vel 6, com a ajuda da espátu .t a t baixe o que ficou na parede do copo. Escorra a gelatina e eveaomicroon- a"' a das durante 20 segundos para derreter. "#. '" Adiclone os temperos, programe 15 seg/vel 4 e deite através do bocal da tarnpa a ge atina derretida. CoÌoque o preparado num recipien te e eve ao frigorifico cerca de 4 horas. Decore corn a pirnenta em grão e sirva corn tostas ou pão rústico torrado. b $J :.ã 14 M,r ô 20Ì1 Li Íìby @ ffi;,*,;""-*
  • 14. RecipÌente grand€ Coloque na Vâroma os resPect vcs ingredientes e reserve. Co oque no copo 100I de.oeri'.-. e pique 2 sêg/vel7 Retire e rege''. e 1200 g batata, coítada em pedaços 6oo g cebola, cortada ern pedaços Repita o rne5mo procedinìertc pâra os restantes 200 g coentÍos 500 g batata, cortãda em Pedaços pequenos 8 dentes de alho .1 ,} 3400 ' . I .há de l me água min e vá progÍegsivamente até vel 10 gazeile 4. de coentros. Programe 35 min/vaÍoma/vel 1. QLtando terrn nar retire a VaÍoma, co oque o copo de rnedlda e progra 300 g cebola, cortadã erlì Pedaço5 t,t' tr- i''r- 100I Coloque no copo a batata, a ce_ bo a, o a ho, 8oo g de água, 20 g de azerte,l c. de chá de sale a VãÍoma. 7 Retire paÍa um recipiente grande. coloque no copo metade úc! sa laa : i: l: :: : 1: : .-.:. .' progretgivamentê aÌé vel7lL-':È -: ':: 'i . : Repta o nìesmo ÈTaa:-ì -: :: ingredÌentes dã V-ronì3 água, I c de ah. e progÍarne 1 min a com a outra metade Coloque no copo 2000 I água, I . chá de sal e 20 g azeite e Progran e 10 min/100"c/vel 1.I u nte à restante Ao triturar â sopa faça o PÌogressivamênte, vêI. 3, 5, / L Ì!r.rè mental espêraÌ 3 a 5 sÊgundos anres de abÍjr a tampa. para peìmitir a €s_ tabìlizaçào do Ìiquido e evitar o peÌigo sopa. d€ sâlpjcos. Adlcione à Sopa os coentros Íeser vãdos e slrva coTn um fio de azeite. Pode servir coÌn rodelas de 500 g broà em pedaços 200 g azeite 800 g cebola, cortadà era quartos 2000 g baca hau derno hado fÍita palha t '3 15 seg/vel 5. RetlÍe e reseÍve. Coloque no copo a cenoura e pique I seg/vel5. Retire e reserve. co oque no copo a ceboLa e 100 g de azeitee pque 5seg/vel 5. De segu da refoBue 5 desfiado 1000 g batatâ set/vel9. Adicìone 60 g ãze te e pÍograme 500 g cenoura, coÍtada em pedaços e Coloque no copo a broâ e rale 20 min/varoma/vel 1. Adlclone a cenoura, co oque a VaÍorna com obacalhau bemespremidoe progíarne 6 dentes de alho 25 min/vaÌoma/vel 1. Retire o refogado I esp nafres des(onBe ados y,Ê'.- !t ç para um íeclpiente grande e envolva com 1200 5a q.b. PÌmenta q.b. Noz moscadã q.b. 1600 g le te 160 g fa rÌn ha 70 g maÍgaíina p/ cu ináíia 400 g natas gí.nde aptax 36v.25x4.m t do reseÍvado e envolva. Repita o mesrno processo para o res tante bacalhau. No copo impo co oque o alho e 40 g de ÌiF. êze te e prque I teg/vel 5. De geguidê íefogue 3 min/veromã/vêl 1. Adiclone os espinafres bem esprem' dos,osal a p menta e ê noz_rnoscàda e Petire e envo va ao preparado anteTìoÍ. coloque no copo o leite, a farinha, ã mãrpãr nã o sal e a noz-moscàda programe 10 min/1o0"c/t/vel 1 p'oirame 20 min/gO"C/vêl 3. Retre 2 pytex àe í-. â batàta frìta. Coloque no copo rnetade do baca hau e desf ie 5 seg/t/vel 4 Adrcrone ao refoga- " envolva corÌr o bacalhau. e Rec piente ï l?: l}. Fnvolva as natas no bacalhau, coJo que em do s pyre.r e cubra cada Lrm com metade da bíoi reseívada. Leve ao fo'_o pre aquecido a 200'C .,,ias ou àté douraÍ. cerca de lLì @ ffi;,:,t'.""*'" i:kïj:i*::;' Ì B I mby Ma o 2011 15
  • 15. coloque no copo a água e o 200 Eágua 200I açúcar 1lata grande de pêssegos, escorridos fo has grandes de hortelà 450 I frutos sÌlvesÌres 15 conge ados 1,5 L vinho rosé açúcar e programe 10 min/Varoma/vel L Deixe arrefecer. Adicione o pêssego, o gelo e triture 1 min/vel 9. para um recipiente . Retire grande, adiclone os frutos sila hortelã e vestres, o vinho, a gasosa e en- 1,5 L gasosa Ce o q.b. p/ servÌr 'a voJva. Sirva com gelo num recipien te largo com a ajuda de uma _- ,t concha ou em jarros. @ @ @ @ 4ffi' Reclpiente gÍande 350 g amêndoa s/ pele 350 g sobras de pão 5erve. 40 g coentros Coloque no copo o pão e os coen tÍos e Íãle 15 rêg/v€|9. 70 g azeite Adicione a anìêndoa Teservada de casca vermelha p/fÍitar, cortada aos pedaços 3 c. chá de 5al PimenÌa q.b. (opciona ) Noz moscada q.b4 gemas de ovo 4 ovos batidos P lste acompanham€nto pode ser congelado e quãndo quiser utjhzar pod€ coìocar direclamême no íorno. sem necessidade dê descon gelar ?011 Bimby RetiÍe e reserve. Co oque no copo a á8ua e a Varoma com a batata e prograrne t5 min/Varoma/vel 1. Reserve. No copo limpo coloque metade da batata, 1 % c. chá òe sa , a pi' menta e a noz moscada, programe 1,30 min/vel 5 e deite atÍavés do bocãl da tarnpa 2 gemas de ovo. Re tiTe e ÍeseÍve. Repita o rÌ1esmo procedimento com a Íestante batata. Deixe aÍe- com as mãos húmidas faça pe quenas bo1as, passe as pelos ovos batidos e de seguida pelo pão ra a do com amêndoâ. Coloque as num n**t 16 Maio 3. fecer. bu' @ @ ffi;r*r'--'- e o azeite e prograrne 40 geg/vel 800 g água 2000I batata coloque no copo a am.Ândoã e programe 10 rêg/vel 5. Retire e re tabulelro. Leve ao forno pré âquecido a 200'C ceÍca de 30 minutos ou até do!rãr.
  • 16. ,r ^'sJI I I I la, o 10 dentes de alho 300 g mostarda antiga vinho branco 10 lombinhos de porco (aprox. 300 g cada) folhas de louro PirÍìenta q.b. 40 g o grame vinho I min/varoma/vel 4. Sirva os lombinhos fatiados com o molho e acompanhe com as batatinhas crocantes com amêndoa. A moslarda antiga encontra se à venda em quaìqueÌ supermercado ou hipeÌmercado na sec ção dos molhos Pode €ventualmente apresentar outro nome como "Ì'nnci€nne . aofrìgorifico cerca de 12 I mínio e leve ao forno pré-aquecido a 200'C cerca de 30 minutos. Retire o papel de alumínio e delxe mais cerca de 40 minutos. sal q.b. 400I de mostarda, o azeìte, horas ou deixe de um dia para o outro. Retire a pelicula, cubra com o papel de alu- hastes de tomilho 6 g cula aderente e leve 8 hastes de alecrim I alho, 200 e programe 15 reg/vel 9. Num tabuleiro de apox. 30x40 cm coloque os lombinhos, regue com a marÌnada, di5ponha por cima o alecrim, otomilho e o louro e tempere com sale pimenta. Cubra com peli 70 g azeiÌe I natas, 100 g de mostarda e a farinha e pro- Para a marinada, coloque no copo a cebo- 150 g cebola 80 i ï * natas Retire os lombinhos e deixe arrefecer para farìnha facilitar o corte. Coloque no copo o molho, as Tabulelro de apíox. 30x40 cnì q T€mpoBimby.8M. Tempo total . 14 Ha'r3 ls le ffi valores CaloÍiãs:137 n Kca : 6oÍduË: 108i utriclonais nor dose :::': i 3 H. :::: j. ::':..o,9 g Birnby I Maro 20 r1 17
  • 17. 10 folhas de gelatina, Demo he asfolhas de gelatina em água fria. Coloque no copo a rnanga e prograrne Coloque no copo a manga e triture 20 seg/vel 9, com a ajuda da espátula Água q.b. p/ demolhar a gelatina 30 set/vel 9, com a aluda da espátuia 500 g manga, cortada em pedaços baixe o que ficou na parede do copo e na baÌxe o que ficou na parede do copo e na tam pa. cortadas eÌn pedaços 200 I ta m pa. açúcat Adicione o açúcar, a água e programe Adicione o açúcar e a água e programe 100 g água 400 g natas, bem frias corn 35% de gord u ra 10 min/loo'c/vel 1. 7 a min/100"C/vel '. rrefecer. Retire e deixe "{ Drogran e 15 seg/vel 4 e deile arraveq do bocal da tampa a gelatina bem espre m ida. Retire e deixe arrefecer. No copo Ìmpo coloque a "borboleta" e as ratas e programe 2 min/vel3 %. Tem de Para desenformar, mergulhe por al guns segundos o fundo da forma numa la!d com agua quenle. Srrva a bavaroi5e com o rnolho frio. 300 g manga, cortada eÌ^n pedaços estar corÌr atenção para que não passem 50 g açúcar manteiga. PaÌã montar as natas é necessário que tenhâm no rnínimo 35% dê goÌdura O tempo indicado é referencjâ1. poCêndo o .Ìrcn tilÌy Ì€var mais ou menos tenpo dep€ndendo da temp€rarL'ra e qualidade dâs naras Em quaÌqueì crrcunstância as natas parâ monrar rêm que estar óleo q.b. p/ untar Programe 150 g água l min/vel3 e a deite através do bocalda Ìampa o preparado reservado. Coloque numa forma Forma tipo coroa de '..c tipo coroa de aprox. 22 cm de dlárnetro previarnente un tada co- oieo. Leve ao'Íi8oÍ f co no mrni mo 5 horas. apror 22.m P"r ao 'gor " " lorín" pô 1. -T ,l F 'rcr r. íazêìo com áeua. ,:, llt, '"ìïÌìt,.- @ TemPo ainby. T€mpototal.5 18 Malo 2011 8iÍnby 21 Min Hoías '.ïà $ @ 26, (J / vàroÌe3 nutrkionai, poÌdo3ê câiôr as 104 Kcal I Proieinâi 6 Ê CoÍdura: 169 HidratosdecâÍbonô ls E arm@c ; t
  • 18. No copo limpo coloque 250 g de açúcat, 40 500 g açúcar de amido e pulverize 15 80 g amido de milho sêt/vel I 9. Retire e reserve. Coloque o restante açúcar e amido e pulverize 30 g glucose Amido de miÌho q.b. modele com as mãos, polvilhe com o amido de rnilho até deixar de ficar pegajosa. 5e secar dernais acrescente um pouco de clara e modele. Para colorir utilÌze pequenas porções de massa e de corante, mode e até obter a cor desejada. p/Ìrabalhâr a pasta Corantes em gei de várias coÍe5 @ @ Têmpo Bimby.l Min Tânpo total . Aprox.570 poo-. o.o, Ìrì:.r: :. . . Pâra conservaÌ â pasta d€ 15 seg/vel 9. Adicione 15 g de glucose, 20 g de clara de ovo e programe 10 seg/vel 6. Retlre e repita o nìesmo processo com os restantes ingredientes. Retire e 40 g clara de ovo Faça â pâsta de açúcâr âÌguns diâs aniÊs. èar.. ê.. Jê d", ro,m" " 1., Ín-/d nd cobrir o boÌo eÌnbÌrìhe lem em peÌjcula ãderente retirando lhe todo o ar Não guÂrdÊ no írigorÍÍjco, porque a pasra d€ açúcar nào dev€ ser exposta A cÌaÌa d€ ovo serve como cola paÌa a pasta de açú câr, poderá subslituir por CMC (coÌa comestí./el p/ pasta de açúcaÌ). . A glucose, os corant€s em g€ì e a CMC, encontÌam se à venda em casas de produtos para pasteÌaÌia @ ffi Médiã Proteína,1g Ca oras: t63 CorduÍã 0E H dÍatosdecaÍbono,92B un-* (ca 10 Mln "*,n."ãk porroo s -:. *d### < , Depois de rechear o boÌo, baÌre o com uma camâda fina de geleiâ f Ì Numa superl:.::.:l estenda a uma pas:: êsp- r= :lxadâ côm ãmido de r::l: com um rolo, pâÌ: "-:rcar -."odob,odo a:: "m lllsebem ê pèsta para : :: : . 8iínby i Ma o 2011 19
  • 19. i-" ;'; i:- i.i i l: i-:" i. i i- ij Uma deliciosa receita para ceiebrar a união do amor, entre família e amigos. Para ficar pedeito, só precisa do seu carinho. 'i :;irr: ,i1; 2 % Íeceitas de pasta de açúcar feita nâ Bimby 400 I geleia de alperce '. ai .- 3 ovos à : i:l temperatuÍã arììbiente 150 g ãçúcâr 80 gíarinha c/fermento Manteiga q.b. p/ untar 10 ovos à te 400 g 25{J g rÌr pe íat u I ! : me 10 ..: - :rt::i .: , :lil lrr9ri rr: )l.j'il , ,. Faça a pasta de açúcar conforme receitã dã pá9.19. Reserve. Pré-aqueça oforno a 180'C. corÌrece poÍ prepaÍar o bolo quãdrado pequeno. coloque a "borboleta", os ovos, o acúcaÍ e programe 3 min/37'clvêl 3. ,:- A seguir programe 2 fiin/vel 3. r.. lunte a farinhâ e envolvã lO set/vêl 3. Forre o íundo de uma forma quãdradâ de aprox. 15 cm de lado com papei vegetal untado com manteigâ. Deìte o preparado e leve ão forno a 180'C cerca de 30 minutos. Para o bolo quadrado grande coloque no copo limpo a "boÍbo eta", os ovos, o açúcar e progra- min/'7'Clvel3. ,Ì A seguir programe 4 ÍÍin/vel3. :r AdicÌone a farinha e envolva 15 geg/vêl ra ambiente açúcãr taflnna c/ Ìeímento ManteÍga q.b. p/ untar ':: 3. FoÍre o fundo de uma forma quadrada de aprox. 23 cm de lado com papelvegetal untado conì manteiga. Deite o preparado e leve ao foÊ no a 180"C cerca de 45 minutos. Retire e deixe a.,rq -i, -. i , Deixe arrefecer a calda até aos 60'c, colo- que as gemas numã tâça e, em fio fino, deite um pouco da calda sobre as gemas e misture bem:: CoJoque a "boÍboletâ", progrâme min/1oo'C/vel 1, e deite através do bocal da tâmpã âs gemâs em íio. Deixe terminar o tem- I i po, retire de imediato para uma taça e lunte amêndoa reservada. 1,- - . Depors dos bolo5 lrios, coíte-os ao me.o e Íecheie com os ovos moles. Co'oq.re-os sobre a íespectivà base de cartão, barre os bolos com uma fina camada de ge'era de alperce e cubra-os com a pasta de aç úcar, conforrne está nas fotos do passo-a-passo dã pág. 19. Coloque o bolo gÍande no prato de servir e a seguir o bolo pequeno centralizado. Para finalizar, faca dois rolos finos e entre' lace-os. coloque à volta de cada bolo conforme foto. Decore com as roses. Coloque no copo limpo e seco 100 I de amêndoa eÌriÌure 5 sêg/vel5. ReseÍve. r' ColoqueâsrestantesS0gdeanìêndoaerale 10 reg/v€l 9. Reserve juntamente co{ a amé1doa triturada. 180 g amêndoa s/ pele 170 gágua 300 g açúcaÍ 10 gernãs de ovo 7;7 t ru Com a pasta de açúcar faça dois rolos flnos e entrelace os. CoÌoque-os depois à volta do bolo. 20 MaÌo 2011 | I mby Para as rosas, comece peÌo centro, fazendo uma rodela achatada de pasta de açúcar coÌorida (pèsso 4. pag 9) e enroìe depors. a :: ' 'l arrefecer. ; , No copo coloque a água, o açúcar e programe 25 min/Varoma/vel1. RetÌre o copo da base paÍâ que arrefeçâ. Faça circuÌos de tamanhos diferentes e coÌoque-os à'.'olta do centro da rosa.
  • 20. PÍepare com 2 dias de antecedêncìa % receita de pasta de êçúcar para conÍeccionar as flores e faça confoÌme foto, para que sequem, rL Prepare a paslâ de açúcaÍ de véspera. O boÌo pronto não deve ser guardado no frigorífico para que não haja alteraçào na consistênciã da . 7 Pode subsiÌruir os ovos moÌes do rccheio por t I ol ,t@ r j r- r Ì-.t r. .i:- ti.: Ì:: ,t I TeÌnpo @ 4 Horas ffi Difí. BirÍby.54Min ÌêrÍpo tolal . @ Caloiàs 901 K.al PÍoÌeiná,98 CôrdLrâ:138 Hidratosdecarbono 889 v"tr". nutricionais por do:e 1 Forma quadrada com apÍox 15 cnì de lado 1 Forma q!ãdradã com aprcx. 23 cnì de lado e 8 cm de altuÍa Papelvegetal q.b. 1 base de cartão quadíãdã com 3 mm de espessura € com 14 cm de lado, íorÍada com pap€ de aluminio 1 base de cartào quadíado com 3 nìm de e5pesçuía e com 22 cm de lado, foÍada com papel de aluminio 1e5pátulã Vá formando a Íosa, colocando até ao tamanho desejado. as:::.... Para as rosas secarem. :oÌoque-as numa .aixa de ovos íorrade .orn papel de ì lìrmín i.) Bimby I Maro 2011 21
  • 21. Aqui tem uma excelente ideia para fazer um bolo simples e saboroso, que vai ser um sucesso neste dia tão importante para toda a família. feito na Bimby 1% receita de pasta de açúcarfeita 1 receÌta de glacê na Bimby 200 g geleia de alperce 10 ovos à ternperatura arnbiente 400I açúcar 250 I farinha c/fermento Manteiga q.b. p/ untar Comece por pulverizar o açúcar para o glacê e reserve. Faça a pasta de açúcar conforme receita da pá9.19. Reserve. Pré aqueça o forno a 180'C. Co oque a "borbolela . os ovos e o a(u- minl37"Clvel3. A seguir programe 4 min/vel 3. car e programe 10 1 receita de ovos moÌes feitos na Bimby deixe arrefecer Para o recheio, coÌoque no copo iimpo e seco 100I de aÌnêndoa etrÌture 5 5eg/vel 5. Reserve. Coloque as restantes 50 90 cm de fita de cetim na cor desejada (branca, rosa ou azul) I de amêndoa 9. Reserve juntamente 'eg/vêl com a amêndoa triturada. Faça os ovos moles conforme receita e rale 10 do -ivro Bimby Base. Reti'e e junte a a'nendoa reservada. 1foÍmã quadrada com apíox.23 cm de lado e 8 cm de altura P:pelvegetalq.b. t basede caÍtão com I mm de e5pe55uÍa ecom 21.m de lado,forrada com papel l 22 Maio espátula 2011 Bimby Coloque-o sobre a base de cartão, barre o todo ele com uma fina carnada de geleia de alperce e cubra-o com a pasta de açúcar, conforme foÌos do pãsso-a-passo da pá9. 19. No copo limpo, faça o glacê conforme Adicione a farinha e envolva 15 sêg/vel 3. Forre o fundo de uma forma quadrada de aprox.23 cm com papelvegetal untado com manteiga. Deìte o preparado e leve ao [orro a ] 80'L cerca de 35 minuLos Retire e 150 g amêndoa s/ pele Depois de frio, corte o bolo ao meio e recheie corn 05 ovos moles. receita do Livro Bimby Base. Coloque no saco de pasteìeiro e reserve. Coloque o bolo no prato de servir. DÌsponha à volta do bolo a fita de cetim e fixe a com um pouco do glacê. Decore a gosto como glacê conforme a foto. Prepare a pasta de açúcar de véspera. O bolo pronto não dev€ serguardâdo no frjgorífico para que nãohâjâ âÌtêração nâ consistência da sua cobertura . Pode substituir os ovos moles do Ìech€io por um
  • 22. Um bolo de baptizado quer-se apeiativo por dentío e por fora. Neste exempÌo ainda acrescenta outra vantagem: é uma soÌução económica. *>s,o dp 2s Peesoãç Difícil .ã (n|v/, vãlotêr nutÍicionãiÍ poldor€ Caloria5:479 KcalIFÍotei.a: I E HidGtos de caóono' 37 GorduÍa: 11 I I ã-P""ç;-**' '^ FÍf Ë'l;i"éi -- .!r: *ett Bimby lMaio 201123
  • 23. I No dia em que o seu frlho recebe a prlmeira comunhão, uma boa maneira de demonstraf que sente orguÌho neie é fazer-lhe um boÌo assim... doce e delicioso. 1 receita de pasta de açúcar feita na Bimby 200 g geleia de alperce Faça a pasta de açúcar conforme receita da pá9. 19. Reserve. Pré-aqueça oforno a 180"C. coloque a boÍboleta . os ovos, o açucar min/37'C/vêl min/vel 3. Adicione a farÌnha e envolva 10 sêt/vel 3. Forre o fundo de uma forma redonda de aprcx.22 cm de diâmetro com papel e programe 6 Disponha o bolo no prato de servir e coloque a fita. Com a carretilha marque o bolo confor r'ìe foto 2. Decore (om as bolas de açu(ar. 3. De seguida programe 3 6 ovos à temperatura ambiente 300 g açúcar 160 g farinha c/ fermento vegetal untado com manteiSa. Deite o preparado e leve ao forno a 180'C cerca de 35 minutos. Retire e deixe arrefecer. Para o recheio, coloque no copo limpo e seco 100 g de amêndoa etriture 5 seg/vel5. Manteiga q.b. p/ untar 150I amêndoa s/ pele 1 receita de ovos moles feitos Retire e reserve. a arnêndoa 75 cm de fita Bo as de açúcar prateadas nq 3 q.b. conforme receita do Livro Bimby Base. Retire ejunte a amêndoa re5ervada. Depo:s de Í'io, corte o bolo ao rreio e recheie com os ovos moles. coloque-o sobre a base de cartão, barre o todo com uma fìna camada de geleia de alpeÊ ce e cLtìrè o com a pasta de d!-Ldr (o1ÍoÍme fotos do passo-a-passo da pá8.19- r1. 24Maio 2011 Bimby Pode substituir os ovos moÌes do recheio por Papelvegetâl q.b. l triturada. Faça os ovos moles prateada . 1 Formã redonda com aprox. 22 cm Coloque as restantes 50 g de amêndoa e rale 10 seg/vel 9. Reserve junÌamente com na Bimby Prepare a pasta de âçúcâr d€ véspera. O bolopronlo não deve serguardado no frigorífico pârâ que não haja aÌteração na consistência da basede cartào com 3 mm de espeÍ e com 21cm dediâmetro,foírada coín papelde alu'ìín o !uÍa l espátu a 1caíetlha p/ ínarcar o bolo
  • 24. Da decoração ao recheio, tudo neste bolo nos delicia de tão saboroso que é. Ì ) ; at .Ê i ). l' t @ @ @ 12 Pesçoaç Dificil calorias: 714 Kcal I Proteira 13 E GorduE: 21 HidGìos de.àrbono, 119 g varorer nutricionair por dose I Bimby I Maio 2011 25
  • 25. Uma sugestão para surpreender a 'melhor mãe do mundo' com um delicioso bolo que parece um verdadeiro jardim em flor. 1 % receita de pasta de açúcar feita na Bimby 200 I geleia de alperce corante alimentar em gel (verme ho, amarelo) clara de ovo batida 6 ovos à o açúcar e programe 6 minl3?"clvel7. A seguir programe 3 AmÌdo de milho q.b. p/ polvilhar l Faça a pasta de açúcar conforme receita da pá9. 19. Reserve. Pre aqueça o forno a 180'C. Para o bolo, coloque a "borboleÌa", os ovos, temperaÌura ambÌente 300 g açúcar min/vêI3. farìnha e envolva 10 seg/vel 3. Forre o fundo de uma forma redonda de a1ox.22 cm de diâmetro com papel vegeÌal untado com manteiga. DeiÌe o pr,.Adicione a parado e leve ao forno a 180'C cerca de 35 minutos. Retire e deÌxe arrefecer. Para Coloque o bolo no praÌo de servir. Tinja 50 g de pasta de açúcar com um pouco de corante verÌnelho e modele até obter a tonalidade desejada. Numa superfície polvilhada com amido de mi ho, estenda-a com a ajuda de um rolo e forme uma fita com 3 cm de largura e 72 cm de comprimentoPincele a parte lateral do bolo com a clara de ovo e cole a fita. Decore a gosto com as flores o recheio, coloque no copo limpo e etriture 5 seg/vel5, 160 g farinha c/ fermento seco 100 g de amêndoa Manteiga q.b. p/ untar Reserve. Coloque as restantes 50 I de amêndoa e rale 10 seg/vel 9. Reserve juntamente com trÌturada. 150 g amêndoa s/pele a amêndoa 1 receita de ovos 11]oles conforme receita do Lìvro Bimby Base. ReÌire ejunte a amêndoa feitos na Bìmby Faça os ovos moles reservada. Deporc de fr o. Lor Le o bolo ao me o e recheie com os ovos moles. coloque o sobre a base de cartão, barre -o 1 Formã redondê com aprox. 22 cm Pâpelvegetalq.b. 1 base de cêrÌão conì 3 nìm de e5pessura e com 21cÍn de diámetÍo forrada com papelde aluminio 1€spátula 1 pince de cozinha CoÍtâdores de floíes de váíios tamanhos todo com uma fina camada de geleia de alpeF ce e LuoÍd-o (om a pasta de a(u(dr cor lo'rre fotos do passo-a-passo da pá9. 19. ," "lÉi/h, t ,à> J4l- Ì' .' ?i I t'u -.ril -Ì ''^È ü Faça as Ílores de véspera numa superiÍcÌe polvilhada com amido de miÌho eslenda a pâsta de âçúcar e corle âs flores com 26 Ma o 20111 B mby Com as cosles de uma faca. façê pequenos vincos no centro da pétaÌa da flor Deixe âs ÍÌores a secar em cimâ de coÌheres voÌtadas ao contrário, para terem â forma arqueada. Depois de secas, faça pequenas boÌas com a pasla de âçúcare coloque as no centro
  • 26. Pì epãÌ e.om ? di.s de iìÌìtecedérìLìa f: iecer ta de p.stã de açìr..r p.ìn confÊ.cionâÌ rs llorÊs i.ça conloÌìÌe Íoto, pêra que e seqlì€Ì1ì 9repàÌc â pàsÌa do açÌnar de véspeÌa o bolo pronto nio deve seÌ guaÌdado no lrigôrili.! para qur não hâjà alteÌação na corsisrência da sLÌa cobeÌtur a . lod{r sÌrÌistituìr os ovos noles do ìecheìo por unl docc ou .roÍrpota a gosto . Pode substituiÌ a cìara d€ ovo por CMC (.oÌe conìÉs rivÊÌ p/ pâsta de açir.âr) Enrontr! s. à vfnda êm .a sas dr pro.ìulos Parà Dastdaria ;Y ,)íl#, ì c? Tempo @ Bimby. @ ffi valores nutricionair por dose DtÍic 8iÍnby Maio 201127
  • 27. Práticas ou Economtcas Pa:,so-a-P;tsso Gnocchi de feüão branco Versáteis e baratos, estes gnocchi fazem-se acompanhar por um deiicioso molho que os torna irresistíveis. Experimente. INGREDIENTES 150 g queijo Parmesão em pedaços 600 I feÍão branco cozìdo, escorrido 1 ovo médio 100 g farinha, Ìipo 65 Farinha q.b. p/ polvilhar Manteigâ q.b. p/ untar INCREDITNTES P/ O MOTHO 250 g salsichas frescas de churrasco, cortadas em pedaços 100I PREPARACAO 5 e rale 2. coloque no copo o feìjão bem escorrido 6, ajudando com a es triture 20 e 'eg/vel pátula. 3. Adicione 100 g do queijo reservado, o ovo e a farlnha e programe 25 3eg/vel 5, ajudando com a espátula. Retire e reserve. 4. Para o molho, coloque no copo limpo a salsicha e triture 10 sêg/vel 6. Reserve. 5, Coloque no copo a cebola, o alho, o azeite e pique 5 seg/vel 5. 6. Adicione a sal:icha reservada e relogue 5 cebola Coloque no copo o queijo reg/vel9. Retire e reserve. 1. min/vaÌoma/vel 1. 9. Entretanto, sobre uma tábua polvilhada com um pouco de farinha, faça rolos com metade da massa de feijão prepârada com aprox. 2 cm de diâmetro (foto 1). corte pequenos pedaços com aprox.2 cm de largura conforme foto 2. 10. Coloque pouco a pouco os gnocchis no tacho com a água quente (tendo cuidado ao colocar para evitar o perigo de salpicos). Colinhe até flutuarem, retire-os com a ajuda de uma escumad eÍa pan um pyrex untado com manteiga. Reserve. 11. Pré aqueça o forno a 200"C. 12. Cubra esta metade de gnocchis com dente de alho 1 lata de tomate em pedaços (400 g) 50 g vinho branco 100 g água 5alq.b. um pouco do molho e repita o mesmo processo para a restante massa. Finalize com azeite, e deixe que levante fervura. l 7. coloque ao lume um tacho médìo com 1,5 L de água, 1c. chá de sal e um fio de o íestante molho e polvilhe com o queijo reservado. Leve ao forno a 200'C cerca de 8. Adicione no copo os restantes ingredÌentes excepto os orégãos e programe Após esLe tempo jun 15 min/loo"C/vêl '. te os orégãos e envolva com a ajuda da espátula. 15 minutos. 13. Sirva acompanhado com uma carne assada e uma salada. 1c. chá de açúcar 1% c. chá de aÉgãos Ìábua de coite Escumadeirã rl 28 Ma o 2011 | Btmby
  • 28. * '+. t *Ì't ,t *:í,, .":,7, .G. {h i+' arm@c @ @ Vâlorêr nutrkìonaÌr por dore aâ|.Íiâ< éÁr 1(.:l CoÍdura: :, : -: : : 2lB Hidr;::: :: :: ::rc:a5 g B mby Mè o 201129
  • 29. : Descasque o camarão serni -congelado e com metade das 1000 g camarão, c/ casca e conge ado I 'ú lata de leite de coco (4oo g) 150 g cebola 3 dentes de 30I 2 % alho azeite .. chá de caril 200 g tomate rnaduro 100I 'vl rnanga, cortada Para a íumet, coloque no copo as cascas e cabeças do camarão, o leite de coco e programe 5 min/go'C/vel 2. Coe com a ajuda do cesto e reserve. No copo limpo coloque a ce bola, o alho e o azeite e pique 5 em pedaços - cascas e cabeças, faça umÍu met. 5. 'eg/vel De seguida refogue 5 min/vaÍoma/vel 1. 150 g manga, cortada ern cubos p/ decorar AdìcÌone o cari, otornate e a 7. manga e triture 15 'eg/vêl AdÌcione o /ufiet reservado Coentros picados q.b. pf ëteco?t e programe 8 min/loo"c/vel 1. Adicione o camarão e progra- .,-t/ me, minIroo"c/a?/uel.L ' Cuarneça com a manga, os coenÌros e acompanhe com ar raz basmati ou aÍoz selvagem. @ - r.npô8imb'. rÌ Miì Coloque no copo a água, um fio de azeÌte, o sal e programe 1500 g á8ua Azeite q.b. 10 5al q.b. I 250 g raminhos de bróco os ra minhos de couve-flor 200 g queijo creme 100 g queijo azu 50I 1. Adicione o tagliatelle 250 g tag iatelle verde 250 min/Varoma/vel eiÌe 1 c. sopa de fo has de salsa Noz-moscada q.b. e pro grame o tempo indicado na embalagem/1oo'c/t/vel +. Escona o tagliatelle com a ajuda da Varorna e reservea água. Coloque a água da cozedura alnda quente no copo, junte os brócolos e a couveflor e pro grame rnais 4,3O min/'.:oo"Clçlvel J-. Escor- tagliatel e. No copo limpo coloque os queÌjos, o leite, a salsa e a noz ra e adicione ao moscada e programe 30 seg/vel 5. Sirva o taglÌatelle de imediato com o molho. Éâ Ì;i iÌÈ 30M:o2011lBmby @ m);;1"#:r**-* I
  • 30. I ::? 40 g farinha % c. châ i- i À lÌ ,r,: r:ril Coloque um prato sobre a Bimby e pese a farinha, junte o sal, a pimenta e envolva. Pane os bifes neste preparado e reserve. r:. Coloque no copo a salsa e pique r.. de sal Pimenta q.b. 700I bifes da vazia, cortados ao meio 2 10 g 'I 250 g cebola, cortada às rodelas 30 I 330 . t/ programe 5 minlLlro'C/alvel, I Adicionê o resLa-Le5 ingredienLes, en- - S minlVatomalçlvel.+ ,r. Adicione os bifes e azeite 50 g po pa I detomate cerveja preta 1 c. chá de açúcar 1 c. chá de caldo de carne na BÌmby (ou l seg/vel 7 Retire e reserve. Coloque no copo a cebola, o azeite e a polpa de tomate e refogue sa lsa volva bem com a ajuda da espátula e programe 20 min/100"C l?luel L 5 Adi(ione a qal5d re5ervadè e envolvd com a ajuda da espátula. Sirva acornpa- feÍto cubo) 1 c. chá de molho de soja _á I nhado com arroz branco. @ @ T€mpoBimby.:l' Têmpototã|. - t@ | ffi *.*. "*".iônâi' ca Por do5ê orirs:251Kcâ Ê.::i _: CorduÍa:118 :: i ÌH d,::i. ii :: .:.. rre5 9e Biínby Mâio 201131
  • 31. : 200 g queijo Flamengo, Coloquenocopooqueijoedê 3-4golpes de Turbo. Retire e r€serve. No copo llmpo coloque a cebolã, 10 g . 100 g cebola d€ azeite ea Ínanteìga e plque 5 5êg/vê15. 25 g azelte , Adicione o alho fr.ncês íninlvarcrr'a/íttuet +. e refogu€ 20 g mantelSa 5 400 g alho fran.ês, ,r iunt€ osfiletes,osale a noz-moscada e pÍograme 3 ÍÍinl1oo'c/i,^d +. Retlre 600 gfiletes de pes.ada, , e 5a q.b. 1, I d€ntes i' de a ho 5 o a hoe 15 g de azeite Deleguida reíogue 3 min/Varoma/v€|1 Adlcloneocamaíão eosa e píograme 3 íí'iÍ,lvãtoííalç,lvèt +. va.om opelxe Íeseívado 150 gmiolodecamaÍão Reu re e e nvol- 1. Cooqu€ no copo aç natas, o leite, o sal, a noz'nìoscada ea pinìenÌa€ pÍograme 300 g natas 100 g leit€ Ssegluel4. Pir.enta q.b. PÍé aqueç: oÍoÍno ã 200"C. Lrr Cubrâ o peixe€ ocâmaíãocom meta de da batata, de s€guida coloque metãde do queijo íeleÍvado, ouiía metade da ,1. 600 g bataia decasca vermelha p/frltâÍ, cortada em íode no.opo reglvêl 5 Co oque pque as arm@c : bãtat: e poÍ firn coloque as nãÌâs nrisiu_ radas.om oleì€e o restant€ queÚo Leve ãoÍoÍno a 200'C cerca de 45 ml r. , . Sirva acômpanhado com uma talada. @ lt ,trr:r:,, ' r,'i .i i. pãsiele ro Lti(.Ìrrri':Ìr Ii ì ìliiI 1ì:ç rrl arj ar,riaLcNÈ9 100I queijo da llhã, âos pedaços ;r heira' s/ pele I de a ho 2 30 gaz€ite d e Ìurbo. ReiiÍe e reserve. Co oque aç alheiÍas e pique rêBlvel4. Retire e envolva conì o requeijào. i 400 g erpinafres descongelàdo5 'l Co oqlre no copo o reqleljão e dé 2-3 golper 100Icebola I d€ntes 1 Coloque no copo o queijo dã ha dé tolp€rdeÌuÌbo. RetiÍe e reserve. 2-3 300gÍequ€jão 2a ':ì. Coloque ro copo a .€bo a, o alho e o azeiie e pique 5 rêg/vêl 5. 5 De seguida refogue 5 min/vaÌoma/vêl 1. 6. Àdicione os espinafÍes bem espÍem dôs, o sã, ã noz-rnoscãdã e ã pirnenta e c. châ òe sal PiÍnenta q.b. 250gcanelones programe s i;,tatiÊirrIi! ai]i P,' o trotira SLacrô1Ll min/1oo'c/ç/vel +. íe, e envolva com o Reti preparadoanteÍiore 7009le te d€ixe aÍÍefecer um pouco. 20 g mãígarlna p/culinárla r Recheie os .anelones corn ê ajuda de um !aco de patteleÍoe coloque'osnrm pytex. 3. Coloqu€ nocopoos ngÍedientes para 60 gfarinha 1c.chá de 5ãl o molho bechamel e píogíanìe 8 min/go'Clvel 4. CubÍa or canelones :lÌrÉjr iì,1.1-! Pr '-j .:i-r1(] DÈ 20I azeite 100I cebolê 2 defÌesdealho 3 c .há deorégãos @ tP*'**," 32 Maio 20111 B mby 1c chá de sa 1Zc chá deaçúcaí 1 èta pequena detomate pe ado (a00 e) Íolvlf ' ! Pré aqueçãoÍoÍnoa 180"C. n. Coloque nocopo oe ingÍed entes paía o ínolho detornatee pique 5 ceg/vel5 De seguida pÍograme Ìnln/vàromâ/v€l 1. Cubrã 05 canelofes com o ínolho € coÍn o quelo íerer_ vâdo e leve;ofoÍno a 180'c cerca de40 10
  • 32. 1000 g batata pequena p/ assar com casca e 100I 100I sal grosso água 1 polvo (aprox. 1000 g), cortado em pedaços grandes 80 g cebola 6 dentes de alho 20I coentros 200I azeite i. forno a 200'C. Num tabuleiro de forno coloque a batata lavada e molhada e o sal, envolva bem e leve ao forno cerca de 40 minutos. ', .: Pré aqueça o Coìoque no copo a água, o polvo, a cebola e programe 30 min/1oo'C/ç,/vel+. Retire o polvo e reserve a água de cozedura. Corte o polvo em pedaços pequenos. Reserve. Coloque no copo o alho, os coentros e o azeite e pìque 5 i:.. Retire o excesso de sal das batatas e dê um murro em cada uma. Coloque as à volta do tabuleiro limpo, no centro coloque o polvo. r. Regue com o refogado e leve ao forno a 200'C cerca de 15 minutos. '' ' ,i,i r- P"r" o o po vo 4Ê Doìvotiq " .o "o è.ors" hè o. d , o gõì.r p,e.o Com a ajuda da es- 'et/vel7 pátula baixe o que ficou na parede do copo. :', De seguida refogue 5 min/Varoma/vel t. Com ã águâ da cozeduÌa do polvo poderá L-. ':,,ì -g ls (.J /, valorêt nutri.ionâis pordote 576(cãl Pr.i: _: l: coÍdúra:3s8 Hidràt.! :i :i.::-. CalÕíias lr8 Biínby Maio 201133
  • 33. Veiii es t' S atit PREPARÂCAO lNGREDIENIË5 150 I 1, Coloque no copo o agrião folhas de agrião 200 g cebola 150 I alho francês, cortado em pedaços e pique 10 reg/vel 5. Reserve. 2. Coloque no copo a cebola, o :'ãf+l|* ' alho francês e o azeite e pique 5 30 g azeite 'eg/vel 5. 3. De seguida refogue 600 g curgete c/ casca, cortada enn pedaços 5 300 g água 1c. chá de caldo legumes feito na Bìmby (ou 20I t.i dár,,eis l cubo) nranteì8a 10 folhas de manjericão, cortadas enn pedaços 5a q.b. min/vaÍoma/vel '. 4. Adiclone o agrlão, a curgete, a água e o caldo de legumes e prograrne 25 min/loo'C/vel 1. 5. Adicione a manteiga e o man jericão e programe 1 min e vá progressivamente até à vel 7 6. Rectifique o sal e sirva deco rado com um fio de natas. It I ,g tP:ï::1 Natas q.b. (opcional) NOÌA I Âo trituíar a sopa. laçâ o progÌessivamente vêl 3, 5, Z E fundâmen taì espÊraì I a 5 s.glÌndos antes de abrir a taÌnpa pâra permitiÌ â eslabì lização do Ìiquido ê evitaÌ o p.rigo d€ rq",_N ilP-,,. Salacl:.1 p: inav..ra INGREDIENTE5 P/ A 5ALADA 400 g espargos verdes 300 g ervi hâs d-.sconEe adas l dente de a ho 4íatÌas de pão rústicoou caseiro Azeite q.b. PREPARAcÀo 1. Pré aqueça o forno a 200"C. 2. Descasque un formemente com um de5cãscador de leg!mes os ta los dos espargos, rejeitando ceÍcã de 3 cnn dâ parte inferior. Coloque na Varoma os espargos e as ervllhas e re5erve. 500 g água 1cuÍgete Flor de sãlou salfino q.b. INGREDiENTE5 P/ O VINACREÌE Rãspa de % imão 3. Esfregle o dente de alho nas fa tiar de pão, Íegue com azeite e leve ao forno a 200'C cerca de 10 minu- tos ou até douTar. 4. Coloque nocopoa água ea VaroTna e prograrÌìe 15 min/Varoma^el 2. Retlre e passe a VaÍoraa com os le gumes de imediato por água frì4, de Sumo de 1 lìmão modoa paÍar 1c. chá de mostãÍda Dijon 5. Corte ã cüÍgete ao meio no sen' t do longitudina e com â ajuda do 1c. chá de mel 1 c. sopa de íolhãs de salsa T.npo Bimbr. Ì5M Ì.mpototrl.25Mr 34 Maio 2011 Bimby I (O @;,t,'*'*-" de egumes faça tiras. lunte estas tiíâs de curgete a05 espargos e ervilhas. 6. No copo I mpo, co oque os ìngre 50 g azelte @ descãscador a cozedL-tra. d entes para o vinagÍete e progra me 30 set/vê|9. 7. Sirva a salada temperada corn floÍ de @ gÍete de leguínes e de pào saì ou sal f no, com o viÌìa_ acompanhada cora as fatlas toÍãdas.
  • 34. Ratalou,ille em massa r_l l_ _ ,lli lUL11cll INGREDIENTEs P/ O RECHEIO PREPARAçÀo 30I 1, Coloque no copo o âzeite, â cebola e o alho e azeite pique 5 reg/vel 5. 2. Adicione o tornate e refogue 100 g cebola l denÌe de alho 5 min/VaÍoma/vel I 300 g tornate raãduro, cortado ern pedacos 3. Adicione os pimentos, o alho fra,qcês, a folhã de louro e prograrne 5 minlvaiomalçrlvêl7. 150 g pimento verde, cortado às tiras 4. Adicione os restantes ingredientes e pro- 150 g pÌmento vermelho, cortado às tiras 8ràrne 10 min/Varomal€rlvel l. Retire para a Varorna, escorra bem e retire a folha de louro. 150 g pimento araarelo, coÍtado às tiÍas Deixe 100 g alho francês, 5. Êaçã a rnassa folhada conforme receita do coÍtado às rodelas vro Bìmby l folha de louro arrefeceÍ. LÌ Bâse. 6. Píé-aqueca o foÍno a 180'C. 7. Divìda a massa em duas partes, egtenda cada uma em forma de rectângulo de aprox. 30x28 cm. Cooque a rnassa num tabuleiro forrado com papel vegeta . Co oque no centro.^+ merdde do Íêcl_eio. detxa ìdo ivÍej cm da là lêral da ?è(-a. '.,.e e oe a 'oíla de re- . "r. 8. ReDila o resmo pro, eso para a restèrte massa e recheio, 9. Pincele cada rolo com a gema de ovo e levg# aofornoalSo'Ccercade30mÌnutos. 200I beringelã, cortada ern cubos rnédÌos 250 g curgete, cortadã em cubos médios 2 c. chá de caldo de legumes fe to na Bimby {ou 2 cubos) Pir.enta q.b. % c. a chá de açúcaÍ F ìNGRCDIENÍE5P/AMA55A 500I l massa folhada feita na Bimby gerna de ovo p/ pincelâr l" "i DICA I S€ desejãr pode congeÌaí an ..,.-'{ tes de iÍ ao forno nào sendô necessárjo descongelar para assar Ligue o forno € coloque dejmediato. t rz @ : ffi Ca u",o,". .*,u,on"o po, oo." oras:410 K.â ,_.::: : aodúÍa 2aE âòtè..: à i-:i...na 40g BÌmby I Mãio 2011 35
  • 35. Verdes e Saudavets i..ir qeie à. Piii'ilragintict PREPARAçAO 1, Coloque no copo o queijo dê 3 golpes de Turbo. Retire 200 g queijo Mozzarella, em pedaços 2. Coloque no copo a cebola, o dentes de alho 30I alhoeoazeiteepique azeÌÌe 5 l. 500 g tonraÌe, em pedaços pequenos I água 1c. chá de caldo de legumes feito na Bimby (ou % l cubo) c. chá de açúca( 600 g curgete, cortada às rodelas 1 c. chá de oregãos seg/vel 5. Adicione o tomate e refogue min/Varoma/vel 1. 4. Adicione o vìnho, a água, o caldo de legumes, o açúcar e a Varoma com a curgete e programe 20 min/Varoma/vel 1. 5. Pre-aqueça o forno a 200'C. 6, Num pjl/ex distribua rnetade da curgete, regue com metade 5 150 g vinho branco 50 do mo ho e polvÌJhe com metade do queijo. coloque a restan te curgete, o rnolho e termine corn o restante queijo. Polvilhe com os orégãos e leve ao forno a )oo"C cerca de 15 minutos para gratinar. Omelete branca. com esDinefres e cogulnelos PREPARACÃO INCRCDIENTES 50 g queijo pa rr.esão 2 ovos grande5 ,1 c aras de ovo - :. chádesal :- : :a!'l: -: : ::: _:i: r -::::-:::aa: , a a1: de noz rnoscada I dentes de alho 100 g cogumelos frescos, a rn inados 2 c. chá de folhas de torÌì i ho 500I água 1. Coloque no copo o queÌjo e Íale 10 teg/vel 9. RetiÍe e Íeserve. 2. Co oque no copo os ovos, a5 claras e % c chá de sal e programe 5 3eglvel4. RetiÍe e envolvà cora o q!eljo. 3.Nocopolimpoco oque a cebola e15 gde azeite e pique 5 set/vel 5. 4. Dp,-gLioa i"loglrr I min/Varoma/vel 1 dtt. be- ".p e^ dos 5. Ac. ton. or e5p. c. chá de sa e a noz moscada e pro8Íame to lr,inlLoo"clçlvèl Retlre e envo va % L com os ovos batldos. 6. Co oqLre no copo o alho e 25 g de azeite e p que 5 seg/vel 5. corn a ajlda da espátula baixe o quef cou na parede do copo. 7. Dê .-BLrod efogüê 3 min/Vaíoma/vel 1 8. Adicione os coglrrl]elos, % c. chá de sã , o tom ho e programe 70 minluarcmalçlvel l'. -a.-ìfl": ,l='- ra.;f# Ret re e reserve. oque no tabu elro da VaÍoma uma o r" de pâp-l ,,,"Be al molhdd" " e,.o l da. Por clrna de Ìe os ovos bãt dos com 05 9. Co espinaíres. 10. Coioque no copo ã água e a Varorna e progÍàme 15 min/Varoma/vel 2 l1.Rêl cd o^ @ Pape vegeir 36 Maio 2011l8irrby e 'l'p l'C"e eLo o !, (p oBl,_ melos reservados 12. Srva de imediato. Acompenhe corn aÍroz bÍanco. a e reServe. 200 g cebola 2 e 6) @ ;l
  • 36. 50 g quejo Parmesão, era pedacos :1-. 50I sobras de pão Reserve. Coloque no copo o quelo e rale 10 5et/vêl 9. 10 g ervas frescas (sâ sa e cebo inho) ;. 100 g curgete, cortada em pedacos 5erve. 100 l. Coloque l I cebola 5 dente de a lho 5eg/vel reg/vel9. Re 10. D sl.ibua o o eodt"oo L,o.a c;oa dmêq . 'ì corÌì pape de alumínio e leve ao forno a 200'C no copo as ervas, a curgete e pique 5. ReseÍve cerca de 20 Tninutos. r.. ooo-eFo oooè ceoola oè.oeod-e êêpt 11. Apo, que 5 sêg/vel5. 350 g ervÌlhas i Pirnentâ q.b. e.lF lempo. e ,'e o pdp-l dlL-rnio deixe raais cerca de 10 minLrtos De segulda refogue 5 ó sa qb. I t Co oque no copo o pão e rale 10 8. Pré aqueca ofornoa 200'C. 9- Unte os ramequins com rnanteiga e polv he com o pão ralado Teservado ê oLr âté ãloLrràÍ Adiclone as ervihas, os temperos e a curgete min/VaÍoma/vèl 1. reservada, envolva corn a ajuda da espátula e pro- Noz nnoscada q.b. gÍame 3 ovos raéd os !5 minll:üO"Clqrftel .+. Retire pãra uma 150 g natas tâça media e deixe arrefecer Ltrn pouco. 'r. Co oque no copo os ovos, ãs natas e os tempe ros e pÍogràme l0 set/vel4. Retiree envoÌvâ com Mãnteiga q.b. p/ untar 6 ramequrns com aprox 8 cm de d ânìetro ou t:çâ5. t.s d€ o preparado da taça. .tl ç .'' { ceíánr .a ndlv dua! p/forno "f-:j t €:" '" a>a ^ arm@c @ TempoBimbt.--' Têmpo totãl' :: @ ff un-* "*,n."ãi' ca oÍias,137 (callProt: Cordura: 1081 f idrrtos por _: i :: :: ::-r r0os _ óE B mb! M. o: 1: 37
  • 37. _l 4Ío oriunda da América c€ntral. é um fruto aÌomátjcoe nuüìtivo, de odor tropical e paÌadâr d€licado Vìnda da América tropicaì, é um íruto de coÌ inrensâ e aroma adocicado rico êm vttamina C Demolhe has de gelatlna incolor a ge atina ern água fr a e Íeserve. Água q.b. p/ demoLhaÍ a gelatina BÍarÍrut Coloque no copo as natas, a Polpa de gÍãviola e 100 g de açúcar e prograríìe 6 min/8o'C/vêl 2. Adicione a gelat na bem esPrem 200I dã e proBrarne 10 500 g natas 200 g polpa congeladã de gravlola _ teg/vê|4. Deite o preparado em foímas açúcar ó eo q.b. p/ untar pÍeviarnente untadas com óleo e leve ao írlgoÍifico cerca de 5 horas 200 g polpa congelada de goiaba BÍasÍrut coloque no copo a Po Pa de goia- tolp€s de Turbo. Coín a ajudã da espátula balxe o qLle ficou ba e dê 2-3 nâ paÍede do coPo. Adicione 100 I de açúcaÍ e Pro' gíame 10 min/VaÌoma/vel 2. Retì te e deixe arrefecer. DesenfoÍme a panacota e sllva cora o molho de goiaba. @ Pãra untaÌ as foÌmas, Pode Êln rernatrva íãzêlo com ásua -ffi- @ @ @ ffi;,my-"" a1 conhecÌda como a cereia das ;r.t lr:s € p,oenìentÊ d, 4rieÌLca cen' Ìi!Ì e pocsLrr Lrm eíerÌo dnlroxidanle I !m f, uto;LrÍÌì.,cnto F LoLo Ldo dÊpolp!ínrcja ê odor a maçã qu€ jnspÌra sumos frescos $ 100 g açúcar 1 laranja, descascada s/ a parte branca 300I & j 500 g melão, cortado em cubos /t I 10 cubos de gelo 150 ,dì -.ïì:t r'- --rJ' aD Ì.hposldby.rM, 3EMao20111BnìbY polpa congelada de acerola BÍasÍÍut : l@ @ ffin*v-"" I vodka Coloque no copo todos .)5 tngredientes e programe 2 min/vel 9. SÌrva de imediato.
  • 38. S Brasfruf 100 g arnêndoa s/ pele Pré aqueca 70 g nnio o de noz Coloque no copo a amêndoa e dê 3-4 golpêe 400 g f ocos de aveia Coloque no copo Ìmpo e seco o açúcar e puÌ de Turbo. RetiÍe e reserve. 150 g coco ralado deTurbo Retire 50 g sernentes de sésamo de mâçã tolpes e reserve Co oque urna taca ern 80gme sernentes de sésamo.lunte a amêndoa e a noz e 15I envolva com ã espátLtla. 100 g açúcar mascavado ou amaTe o Coloque nurn recipiente e leve ao congelador Sirva oge adocom a granola decoco. óleo,oacúca(acanela,osa,aáguaeprograrne 1c. chá de sal S 50 g água eenvo va com min/so'C/vel 2. Adicione ao preparado anterior a espátu a. l.pdlÊp uniformemen - obre um labLleiro e leve aoforno a 160'C cerca de 45 rnlnLrtos. 150 g açúcar 400I Adic one a banãna, as natas, a c arà e o leite evaporado e progÍame 2 min/vel 9. cerca de 3 horas. Coloque no copo a cornpota de maçã, o mel, o 1c. chá de canela er. pó TuÌbo. Baixe corn a ajuda da espátu a oquef cou nâ paÍededo copo cirìa da Bimby e pese os flocos de aveia, o coco, as passas de uva e as ó eo de girasso verize 15 seg/vêl 9. Adiciofe a po pa d-" açaí e dé 2-3 golpei de Co oque no copo o miolode noz e dê2-:! 80 g passas de uva 150I compota oforno a 160'C. Com urÌìa espátula envolva a granola a cada 10 polpa congelada de açaíBÍasÍrut minutos pãra que fique crocânte poÍ igual. Deixe 150 g banâna arrefecer e BuaÍde nurna caixa hermetica- 200 g natas 1c ara de ovo Á granola d€pois de íria deve lìcârcrocaniÊ se isso não se veriíicar devÊrá colôcá la no foÌno pré aquecido a 160'C cerca de 10 minutos Pode consumir a grânoÌa com iogurre natu ral leilo na Bimby " trlç, D 1 lata de leite evaporado, previamente congelado em cuvetes de Selo @ tr all -t ? >. ÍG Proveniente da Amâzóniâ. o ãçaj tem um sâbor frutado e aroma intenso Por ser rico em hidratos de carbono, vìta minas cálcio e fósforo, reveÌâ-se um pode roso anti-€nvelhecìmenlo. além dê seÌ um íÌulo energético - t de grande Êxotismo @l@ -'--Ì-. Ì€mpo8imby.-.' Ìêmpototâ|. I - : Aprox.900 g ffi vabres nukicionais por roo g aã or ãs:263 Kca Proie na i g CorduÍai 13 g I Hidrãtos de :r'bo.Õ: 32 8 -É B mby M. o 20LI 39
  • 39. Receitas com Ltmáo Passo-a-Passo Empadas doces costume as empadas teíem um recheio saìgado, mas é bom inovar. Eis uma receita que vai súrpreender peÌa forma e pelo sabor. É INCREDIENTES P/ A MASsA PREPARAçAO 170 g leite 1. coloque no copo o leite, o açúcar, a mar garina, o fermento e o sal e 70 Eaçúçat 60 I margarina p/ culinárla 25 g fermento de Padeiro fresco % c. chá de sal 500 I farinha, tiPo 65 4 gemas de ovo 10 I aguardente TNcREDIENTES P/ O RÉCHEIO Doce 3 citrinos q.b. (na Pá8.40) ou doce a gosto Leìte q.b. p/ pincelar Açúcar q.b. p/ polvilhar l coÍta-rÌìassas com 10 crÍì de diâmetro ou um copo com rnesma medida l corta-massas corn 8 cín de diâm€troou urn copo com mesína medidã 25 foÍínas ínédias P/ ernPadas lto Maio 2011 I Bimby programe 1,30 min/i,7'clvel 2. 2. Adicìone metade da farinha, as 8emas, a aguardente e envolva 5 seg/vel 4 3. Adicìone a restante farinha e amasse 2 minlÚlvel ',r. Retire, forme uma bola e coloque num tabuleiro polvilhado com farinha e deixe levedar cerca de 30 minutos num local morno ou até dobrar de volume. 4. Numa superfície polvilhada com farinha estenda a massa com a ajuda de um rolo (folo 1). Com um corta-massas corle círculos de aprox. 10 cm de diâmetro e forre o fundo das formas (foÌo 2). 5, Distribua o doce pelas formas, estenda a restante massa e com o corta-massas de aprox. I cm corte a tampa para cada empada. 6. Coloque a tampa (foto 3), pincele com leiLe e polvilhe com o acÚcar. Leve ao forno pré-aquecido a 180'c cerca de 30 minutos. Dlca lPode subslituiÌo fermento de pâdeiro fresco por }4 saqueta de fermento de padeiÍo s€co, ce.ca desg. . SeutilizaÍa farinha tipo . Cor .sÌd 55, acrescenle mais m"s,a podeÌa íar€r râÍnb'n -" 30g páo
  • 40. Sah' ,r. *J * !Bï ü.' we' s TI r-ifl**6EËi .,-{ . ,r* , .rïf*r "{' ^f @ Aprox.2s I ÌÌìby Àr.r o 201141
  • 41. R.eceitas com Ltmao Doce de 3 cilrinos PREPARACAO IN6REDIENÍE5 190 I 1. Lave bem os citrinos, corte os nurn prato em quartos e a toranja 230 g laranja seguir em fatias finas. Coloque 150 g limão no copo juntamente com 1200I açúcar o sumo que está no Prato. 2, Adicìone o açúcar e Prograrne 30 min/VaÍoma/ç/vel 1, sem o copo de medida, mas com o cesto sobre a tamPa Para evitar o perigo de salPicos. 3. Para verificar se tem a consistência certa, retire com uma @ @ colher um pouco de doce Para um prato, deixe arrefecer e depoÌs empurre-o com o seu dedo 5e a superfície do doce enrugar, então está pronto. 5e alnda não enrugar, programe mais '@xr'*r"--* 5 min/VaÍoma/s?^el I 4. Retire de imediato Para um I i::riiïii:*'* fra5co prevìamente esterilizado. LirTroncelÌo INCREDIENTES PREPARAçÃO Casca de 25 limões, só a parte amarela 1. Coloque num recipiente com tampa a casca dos limões e a aguardente, feche bem e deixe 1000 g aguardente 500 g açúcar 650 I água repousar num localescuro e Seco durante 48 horas. 2. Apó5 este tempo' coloque no copo o açúcare a água e Programe 15 min/VaÌoma/vel2 Deixe arrefecer eiunte à aguardente 3. Com a aiuda de um funil e de um passador, Passe o líquido para garrafas previamente escaldadas. Sirva fresco ou com uma pedra de gelo. Dl(A I PodF relnêr a .:rc. dÕs ìimò€s com a aluda dê um des.âscadoí dF Ìe 9ïï'ï'".*'0"0" *" *.raras duÌânte *.*r** i alguns dias de nodo a intensificaro sa . R€tire a pârte bíanca dos Ìimões e tÌìture cerca de 6 limòes de cada vez .lÌrrante'1.30 min/vel9 Com esta polpa Descascador de legumes Reclpiente herméilco Caíafas de vidro com tânìpa herÌnéiica PassadoÍ pequeno 42 Maio 2011 | Blnrb)i podera laze sorv.tê granrzado sumos êr. Pode tarnbFm conqelat Ê'n recrPren_ tes pequenos ou cuv€les pâra geloe Ìrti ÌLzarauando : €cessário . oç aìrrne:.rrs acrdos retec q!rse rcda a vitamina c quando congeladôs o ÌÌ' n]ào, por ÊrieìnpÌo, perd€ aPÈ)as ceÌca de 5% ao íìm ne um ano d€....gelaçao çf @ @ @;:l"mï"--'-
  • 42. Frango marroquino INGREDIENTE5 200 I Pimenta q.b. a lho 40 g ãzeite 1c 1c 1L 1c chá des; 1. Coloque no copo a cebola, o alho, o azeite 1000 gfrango, cortado em pedãços cebola 2 dentes de e pique 5 25 sa seca I rÌìolho de soja Sumo de 2 limas chá de cane a em pó 5. min/Varoma/vel1. 3. AdÌcione a salsa, as especiarÌas, o frango, chá de corninhos 50I chá de gengibre em pó sa q.b. o molho de soja, o sumo de lima, a água e programe t2 min/loo" C/ç, /vel *. Àzeitonas pretas q.b. p/decorar 4. Rectifique o 1c. chá de paprica áBUa sa , envo va o frango com a min/t:00"ClÇlvel *. 5. Sirva decorado com azeitonas pretas e acom pan hado com aïozbasmali ou thai. espátula e programe 5 Z c. chá de acafrão em pó 1c. chá de sementesdecoentros 1 reg/vel 2. De seguida refogue 5 .Íâvinho.là Índiâ t t -,1 .r". * It-f Têmpo Eimby Têmpo total. :: ' i: ' ' ts 6) @ Ca vabres nutrkionair ror dose oriãs:411K.à Pr.:i CorduÍãì 30 e ÌH dÍ:i.: -: ll I :: ::.5ono:1s Bimby Maio 201143
  • 43. ,,- ' ! 1'l-'I L1 ',-! l-lm ã o alìì trl iil Lil:.r-Lldo clrtn tllo:Ìlo ilr' "ill r'Ll, i'' IN6REDIÉNTE5 P/ OS PAPELOÌE5 1. Na Varoma coloque cada filete num rectângulo de paPel vegetal' tempere com sal, pimenta, raspa de limão, rasPa de laranja e um fÌo de azeite e feche o pa 4 filetes de linguado 5alq.b. Pirnenta q.b. Raspa de 1 imão Rãspa de 1laÍanJa pelote. Reserve. 2, Coloque no copo a água e a Varoma e Azeite q.b. programe 20 min/vaÌoma/vêl l Retire e 5, Adicione o tomate e Programe 3 min/1'oo"Clçlvel4 . 5, Envolva o rnanjericão com a ajuda da es- pátula e sìrva de lmedÌato os flletes com o molho. Dlca lPara uma receita mais económica, podê substitlrir o Ììnguãdo por fiÌetês de peìxê gaÌo, pes reserve. 3. Para o molho, coloque no copo limpo a cebola e o azeite e pìque 5reg/vel 5 500 g água IN6REDIENÌE5 P/ O MOLHO @ 4. De seguida refogue 200 g cebola roxa 5 min/vaÌoma/vel 1. Papelveg€tal ou folha d€ aluminlo 30 g azeite 500 gtomate ceíeja, cortado ao meio 15 folhas de rnanjerlcão arm@c "Ì. @ @ l .c @ @ 2ll K.ãl PÍoieina:278 co.dúâ,11t HdÍâro5de.ãÍbÒ.o C.lor ã5 8imby.28 Min I 44 Maio 2011 rjinìb)/ valores nutrkionais nor dore 7
  • 44. Espetadas de tamboril com fer-';ão branco e pesto ctc espinafres PREPARACÃo Do pEsro DE EsptNAFREs P/ O PESTO DE EsPINAFRES 1. Coloque no copo o queijo Parmesão 50 g queijo Parmesão, em pedaços rale 10 seg/vel 9. 70 g folhas de espinafres frescos 2. Adicione os restantes ingredientes 3 dentes de programe 15 3ê9,/vel6. Retire e reserve. programe 3 min/VaÌomalvel 2. 7. Sirva as espetadas com o feijão branco PREPARAcÀo e pesto de espinafres. alho 20I miolo de noz 50 I azeite % c. chá e e o feijáo branco envolvido em 3 c. sopa de pesÌo e l. Faça as espetadas alternando Jimão, cebola, tomate e tamboril. de sal INCREDITNTES 4. Coloque cada espetada num rectângulo 1 % limão, cortado às rodelas finas e de papel vegetal de aprox. 20x25 cm, tempere com sal, pimenta, tomilho e regue estas em metades 2 cebolas roxas, cortadas em quartos e separados em 6. Ainda com a água da cozedura no copo, coloque no copo o cesto com gomos com um fio de azeite. EmbruÌhe cada papelote em formato de rebuçado e reserve 12 tomaLes cereja, coÍ [ado5 ao rreio na Varoma. 600 g cubos de tamboril, descongelados 5. Coloque no copo a água e a Varoma e programe 18 min/Varoma/vel 2. Reserve 5al q.b. DlcÁ I O pesto p:,de ser prepara.ìo com .nte óê. dõg aracao oi'"" r .. ü-' , op":Én" -- -, ,/ o,- ì 4f' es '- Para íazer Lrrn pesio r:le saìsa. substitua os pjnalres por 70 g sâÌsa lresca e prepaÌe co.rìo nrdicado. o pÊsto pode seì usado em I-']alsas e A lo," lo -. o m;o la) .o:.. .o"i d".p." or a.n-, laÌ pìatos de peixe. aves e saÌadas Esta plânta "^"1" ,n.lo -" o. ""ì.,,..o. ,, op-'.q .." <.BrÀoul.. as espetadas. .. Lrrilizad. erì muiios praros de culjráÌia Pimenta q.b. Tomìlho-limão q.b. Aze;te q,b. 500I água 1 lata grande de feijão branco, 'èscorrido (520 g) -.-":. ,-. /7 . Y,,/ 12 espeÌo9 0e apro^ 15.m @ T€ltrpo Bimby. :: Têmpotolal.,10. . _ lP- ffi Cã or u",o,". nuun,onuo ,o, oo," as:311Kia Prót€ina :r g 158 P ar3ics.l€.a'!J.o:15 CorduÍa 8 B,mb) Maro 201145
  • 45. Receitas com Limão Mousse de caiptrinha PREPARAçÃO INGREDIENTES 400 g natas, bem frias com Pelo menos 35% de gordura 1 lata de leite condensado 5umo de 4 limas Raspa de l a manteiga. Reserve. 2. sem a "borboleta", coloque o leite condensado, o sumo, a raspa da lima, a ca- lima 80 g cachaça Raspa de 1. coloque no copo a "borboleta"' as nataseprograme2min/vel 3 % Tem que estar com atenção para que não passem lima p/ decoÍar chaça e programe 30 reg/vel 9. 3. Retire e envolva com as natas reservadas com a ajuda de uma vara de arames. Deite nas taças e leve ao frigorífico cerca NOÌA | ?ara montar âs natas é nêcessário que te35% de gordura. O tempo indicado è rêfeÌencial. podendo o cl'anlilly levaÌ rr.ais ou menos tempo. dependendo dâ tempelãluÌa e qLaìioade das naras. Ém qualquel crrcunsianclã as ndlas para montar !êr'ì qJe esta- na pal te mais Íria do frigorifico, caso contrárlo não montam. nham no mínimo DICA I Com esta receita pode fazer Mousse de Caipiroska, substituìndo nos ingredientes a cachaça de 3 horas. 4.5irvâ decorada com raspa de lima. 6tãçãs individuais t ú (g i - --ï O ï€npo Binby. 2 Min Tênpo total . 3 Hora5 46 Maio 2011 | ElmbY @ râcil 6 Unidadet @ v"tor", nutri.ioneit por loo Caloriâsl 289 Kcal I Píoieinã: 4 g cordu6, 18 9 HidGtos de caÍbono, 23 I t
  • 46. ;'q f:/."* Hff 'ì Patês leves p;g. ra Terrina de fiambre pag. da 1" Comunhão p;g. z+ de Baptizado pag. zz de Casamento peg. zo do Dia da Mãe p;g. zo Doce de 3 citrinos p;g. +z Empadas doces pág. ao BoÌo BoÌo BoÌo BoÌo r+ fI CaÌdo de co-^ntros pás.15 Creme de agrião e curgete p;g.:+ BacaÌhau com natas, espinafres e Cenoura pá9.15 CariÌ de camarão com manga pag. 30 Lspe-adas de tambor il com feìjào branco e pesto de espinafres pag. +s s!.Ì 1*-"' f etes de ìi^guaoo.orr r olho de tomate e úanjericào pas. aa Gratinado de peixe pag.:z PoÌvo à Ìagareiro peg.:: Bavaroise de manga p;g. ra GeÌado de açaí e banana com granoÌa de coco p;g.:e Mousse de caipìrinha p;g. ae Panacota de sravioÌa com molho dË goiaba p;g. ;a Pancakes da Avó pás. 07 Pasta de açúcar p;g. rs Bifes com cerveja pag.:r Curgete à Parmegiana pag-zs Omelete branca com espinafres e cogumelos pág. i6 Canelone_s com aÌheira, espinafres e requeÌJao pá9.32 Ramequíns de erviÌha e curgete pá9.37 RatatouilÌe em massa foihada p;g.:s SaÌada primavera pag. :+ Lombinhos de porco com mostarda peg. rz Frango marroquino pág. a3 Cocktarl de meÌào, Ìaranja e acerola pag.38 Sansria de vinho rose corrifrutos silvestres pãs. 16 tsatatÌnhas croca nt-ês com amêndoa Gnocchi de p;g. ra fefão :ranco -faqliatelle com molho de"queijo azuÌ pág. ro p;g. ze Limoncello pas. n
  • 47. Chefe Diogo Lacerda l na Iegião de Diogo Lacerda é chefe de cozinha do Restaurante Azenhas do Mar, Sr"e;; tem apenas 24 anos.Nos seus pratos, porém, a maturidadeoprofissional que ;-;-i;iÌ;ê;.ia'de trabalhar próximo do mar-são notórias. Trdo perto. faz na ãoiir,,t , transpira rigor e criãtividade. I' Bimby está sempïe por poR sóNla MARQUE5 FoÌos aNTÓNlo lìlasclMEl{Ìo À medida que crescemos, são muìtas as proíissões que deseja mos ter e multos os projectos que nos passam pela cabeça No caso do Chefe Diogo Lacerda' a vontade de ser cozinhelro surgiu aos 14 anos e "foi um interesse que nasceu ern mim espontaneamenlê Lontd. açsim que lermi-o. o nono ano seg-iu pa'a a Esco a de Hotelaria do Estorì , de onde saiu com o curso de "comecei cozinha fina izado, tinha apenas 19 anos De seguÌda, Yasmin' em Lisboa, onde estive um a trabalhar no restaurante ano e seis meses... fol uma excelente escola VoeÌ depois até à Dinamarca para traba har no Hotel Store Kro de quatro estrelas' t durante três meses, onde amadureci bastante enquanto cozi nhelro. Sabia, no entanto, que era em Portugalque deveria continuar a aprender e a lmplementar as bases de cozinha Assim' quando regressei, ingressei a equipa do Hotel TÌvoli de Lisboa' onde aprendl rnuito com quem lá trabalhej, como é o exemplo do Chefe Lu í5 Baena." Desde FeveÍeiÍo deste ano, abraçou o Srande desafio de ser o chefe de cozinha do Restaurante Azenhas do Mar''Apesar do curto camìnho, a experÌêncÌa está a correr bem. espero alcançar muiÌas vitórias aquì... a1ìás, ainda estudava e já nutria uma paixão por este restaurante e, claro, pela área envolvente Para mim, trabalharjunto ao mar mantérn me motivado e focado nos meus objectivos. É certamente inspirador..". Ainda assìm, o chefe reve"hoie lou-nos que são os livros o que rnais o inspira, até porque fácil acesso à lnformação, que tento absorver o em dia existe tão " máximo que consigo. Estarnos sernpre a aprender.
  • 48. 9' ingredientes que o cheíe privilegia: peixe, marisco, cogumelos selvagens, carnes de caça, baunilha, pimentas e horte ãs, são os mals usados. Para confeccioná-los, conta com a ajLrda da Bimby, que conheceu enn 2007. Estava no restaurante Yasmin, quando "fiz um creme inglês que ficou muito bom e fÌquei fãÌ" IXiÉ'* Hoje, "a Bimby está sempre a trabalhar e é bastante requisÌtada para conseguir óptimas maioneses, cozeduras a vapor ou rnesrno triturar e conseguir dos me hores pestos e cremes de legumesl Com a BÌmby, poupo tempo, espaço e consigo sempre urn óptimo resultado fÌnal." á it ..1 1 .' tt Para (hegar ao estatuto de chefe, DÌogo Lacerda tern estudado, aprendìdo, testado e acompanhado a obra de grandes cozinheiros como Crant Achantz, Mário Batala ou Ferran Adr á. Com todas estas referências e muÌÌa vontade de crescer, acabou por desen volver o seu próprÌo caminho e hoje faz uma coz nha de interpre tação e experlmental. Alem de traba har com produÌos frescos, faz questão de criar um equilibrio natural entre a qua idade dos a ÌÌnentos e a sua apresentação, tornando o praÌo apetecível. Até porque acredlta que "tem de haver uma sintonia para existir em patial" Depois dos o hos comerem, é a vez da boca saborear os ' .J > í #'l -{
  • 49. Chefe Diogo Lacerda Com a ajuda de um boleador faça esferas de batata. coloque no cesto as esferas de batata, as favas e reserve- 100 I favas fÌletes de salmonete (aprox.125 g cada) 2 1000 g água 50I cebola, cortada em Pedaços 50 g alho-francês, cortado em pedaços l folha de louro 4 dentes de alho fique o saL 1 pimento vermelho as5ado Adicione os coentros às favas e recti- coloque no coPo a água, a cebola, o alho-francês, a folha de louro, 2 dentes de alho e flor de sal e Programe 10 min/vaÌoma/vel 2. Coloque o cesto e a Varoma e programe 10 Flor de sal q.b. Disponha o coulis de pimento no prato, logo de seguìda as favas e as batatas, jun taÍ'nente com o salmonete. min/VaÍoma/vel 2 qetiree eerve Tempere os filetes com flor de sal e re- 5erve. s/ pele 2 c. sopa de azeite 2 c. sopa de coentros Picados Sal íino q.b. @ Para o coulis de Pimento, coloque no copo limpo o Pimento e triture 20 seg/vel L Rectifique o saI @) Bimby.20 Min rotal.30 Min 50 Maio 2011 L Binìby Numa frlgideira antiaderente salteie as favas com o azeite e 2 dentes de alho plcados Coloque os filetes de salmonete na Va roma e re5erve. 300 g batata p/ cozer @ ffi Ca vabrer nutricionais ror dose or as, 1159 k.al I Proteina, 91 8 coÍdurâ,4r8 Hidratosd€.âíbono,102 I
  • 50. ASSINE HOJE A REVISTA BIMBY E HABILITE-sE A UMA MAAUINA NESCAFE" DOLCE GUSTO" PICCOLO Preencha o cupão de assinatura da reústa, com uma frase criativa utiÌizando as paÌavras Bimby Momentos de Partilha e Piccolo. Em cada mês vamos oferecer uma máquina Nescafé@ DoÌce Gusto@ Piccolo ao novo assinante que apÍesentar a frase mais crialiva. O nome do vencedor será anunciado na edicão do mês seguinte e será conlaclado no prazo máximo de 60 dias para entrega do prémio. 3 passatempo é váÌldo paÍa as subscrições enüadas até 16 de Maio de 2011. I .ninha frase para o passatempo": ''1s Íâses serão ava ladas por um júrl .onrtiiuído poÍ elementos aódigo agente: N.o da revistã Bimby e da Nestlé Port!gal. A cãdà mês. o âutôí dâ ííase rnais oÍlginalseíá pÍem ado. Éassinante, sim contrato: n Nãô [l ome assinante*: lorada*: lódigo Postal': tt Tel. E-m a il: ' 5im, desejo ãssinar a revista oícÌalda Vorwerk Portugal, "Bimby Mornentos de Parti ha"durante 12 edições : :rr €29,90 ] Autotização de débito em (onta. A minha assinatura renovar-se-á automaticamente, salvo indicações em contráÍio. {válido parã Podugalcont nentale llhas I IVA e portes de coÍeio incluídoe). Assinalo a forma de pagamento que preíiÍo: NlBl ìssinatura ] - Data: chequê n.e. sobÍe o rnto envio cheque --.i cartão de no valor total da minha assinãtura e a ordem de Marco posta , CestoÍ Autorizado da Vorwerk. crédito ne' .áidoaré" / ::. à Bãncar cw. inda telefonar paâ a 279.226.A20 (2a a : :.còe! píomoclona is a 5a feiÍa das :i,:i1ï::%::,i:5:::ï::j:dv,sÁ th às 17h; 6è feira das th @! às 16h) ou enviar e-mail para: assinaturas@marcopostal,epp.pt desenvolver pelo ma Íketing da VorweÍk. Caro rìão queira ser abÍa ngido por e5ras ãcções âssina le com u ma cÍuz: E Bimby,momêdioedêPãrtilha PÌopriêdâdêvoÌrr.rPortugal,Ldr iR Quìnra do Paizinho ld Bepor Blô.Ò2 2 "r)r.. 27ir0 ;,37 Car.aÌrd. 41417 7315 fax 214Lt2:ì41 Conrrib:LiÌrl--n'502611:20lDirêctorallabeL l,.dÌnhn Dirê<tora-Âdiuntâ LaLìÌa cãlÌì!ido sirÌ.--.i côordênado.â dê Proje.to Âl-Êxr.dra Egreja EditoÌã lrab.Ì d Orey I Pèrqqiea, <ri.ção e pÌepaÌa{ão dae re(êitae Caterina Côú!Èir r: on.r,-i.:a. a oe lìo con.eitoBr..dsc,Peleisur.&LilestyleM.rÌ:.:r.i colãborãdorêt DÌ 'Lili, Ànaral Jôa.ac OìivÈiÌâ Rêdã.ção r)epr MãrkctiÌrgVoÌ!y.rk i::!e.Ì Fotogrãfia António Nas.im--11i! Foodstylina.' :llN. dcAboÌm Ì.glê2 publi(idãdê J.r.bèl r.,rrgrlhaes(iÌnaobÌandscapeÌrt 21121017a1 lmpÌettão Pcrc5 Soctip.Ìndú.rÌÌir:rCr:a:::: !.. ! : ., : : l.l a . i ô n â 1 . :ÌO Km rO8.3 l,oi Ì. A to Tiratêm 35 OOO exemplare. Dêpótito têAãt ir72loa N." Rêgitto ERc 125lSLì lssN: --.::. Dirtribuid.porLogisÌr PorrLigâÌ LrislriÌruiçro.le fÌÌblicaçô.5. Expan5ãodâ Àretr lndusLri!ì do .:..ìiil Lol-- I A. frnlhavà,289,1 001 :::.::r : :: :l! Aesinãturãr 12 edições Pôrlugàl azrr..lo J5eirt. d. Ìcgisro nos teÌmos pÌevisios 'ââÌine,,) .ì.n'r ar tÌgo 12' .Ìô LrÊ i : :: ÁArãde.imêntô!.1Ì.-a Dèpo:rilô.ìa Màrinhâ crande cieirevÌevel.cthu,ÌlaÌrgar:OMundodeS.li. _ colãboÌãção êrpê.ial Ana 'l O Int.rditã Isãb.l Reis a reprô.Ìuçao rle t.:il:: . brandëcãpë
  • 51. PE 3ró1 7^, (ã 5-gl Bo. o êm goi7c,^os mois roPido ç(oeoroçô 3 Bico eÍn $çne9o Ç(osco* Q As novos Supremos de Bocolhou do Pesconovo sòo preporodos o portir do melhor BACALHAU FRESCO e congelodos com o sistemo lQF. Com umo texturo suove e sobor único, os Supremos de Bocolhou do Pêsconovo sÒo o soluçõo mois leve poro degusÌor os seus protos fovoritos. Supremos de Bocolhou do Pesconovo. O bom sobor de sempre oo gosÌo dos novos geroçÒes. Descubro em uJuJuJ.pesconovo.pÌ deliciosos receitos orÌginois e nutrltlvos. *A portir de Bocolhou fresco.