Revista bimby 2011.05 n06
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Revista bimby 2011.05 n06

em

  • 1,933 visualizações

 

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
1,933
Visualizações no SlideShare
1,933
Visualizações incorporadas
0

Actions

Curtidas
0
Downloads
205
Comentários
0

0 Incorporações 0

No embeds

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Adobe PDF

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Revista bimby 2011.05 n06 Document Transcript

  • 1. ASSINE A REVISTA BIMBY REC EBA -A TODOS OS MESES NOC ONF ORTO DA SUA CASA... r I I *e' 3e I ./g i $--r:= ' / HABILITE-SE AINDA e GANHAR UMA NEscArÉo DoLcE Gusro@ Frase Vencedora Edição n'5 Abril de 2O1l "Com a Bimby Momentos de Partilha descobri como é fácil e divertido entrar no mundo dos deliciosos sabores só ao alcance de grandes Chefs, agora só falta a Piccolo ganhar para um novo mundo de bebidas saborear." José Agostinho Fonseca Pereira I Sobreira Saiba mais acerca deste passatempo na pá9. 51 ou ligue 219 226 O2O.
  • 2. n"06 2i sér e Màio 2011 Estarno5eÌìpLeÌìaPrimavera.Votouobomtempo,a5tempeatLlr:s.ìrrrÊì:r:,:.-.: : rÌìai5compridos,oslardnscheitamaflores..Apetece5ardecàsa vcstiÌ uÌì'; r.!Pn r".- i r'c desfrutar cada instante da v da. Este é tambóm um rnomento espec ãl pard os apa xonados pela gastronomla Parece que nos sent mos conv dados a exper mentar novaS rece tas, a en cher de cor a mesa lá de casa, exp orar sabores ma s exóticos, combinaçoes de d ferentes al mentos, provar novos vinhos. NLrma frase, a Pr maveTa ÌnsPira nos, aluda nos a viver a v da com mais a egr a. Foi coÌn este espirito qúe cr ámos esta ediçào. Prova disso, é o espec al dias de festa" com um conjunto de 12 rece tas mperdíveis. Aqui poderá aprender a fazer bo os de casamento ou bapt zado, sangria, pratos de caÍne e pe xe. É c aro, tudo íeito na sua Birnby " .oÌ-. as d cas de organÌzação preparadas pe a Catarina Couveia, que assuÌ^aiu Ì'ecenteÌ-.ente o departimento de desenvolv mento de rece tas da Vorwerk Portuga . Propor lhe refeìções ma s leves foi outra das nossas intenções A em do tema da Dra. L I a a bóbora, peplno oLl o nìe ào, Arnaral, 5obre a Ìmentos tão apetecivels e ricos coano as curgetes, mostTarnoslheváriasrecetasquevãoterugarnospróxlmosarnoçosoujantaresMàntendo o tom, de r.ru ta írescura, ainda hedeixamos boas deasparatrãzero imào parã as suas re ceitas, esslnr corno o ãçaí, a go aba ou a acerola. Como nào pod a deixar de ser, porque a B mby é rapidez e econom a, conte a nda com as habltua s teceitas "práticas ou económ cas'. Po vo à lagare ro ou car I dc caÌìarào com manga são apenas duas dessas receitas. Venha saboreá as e não deìxe passar a PÍiÌnavera, a vida é um momentol /-.-' a:)/** ra/t"...z= -.t-.-- Super pas5atempo! g ir .{: '/raura caÌharilo simões R.:ìl-..Ìì,jiÌÌtÌ jr Ì4r I r:.hr g t.tri.Ì:: P.Ìir!:!Ì Ìr:rÌrr.!Ì(:JtteÌ LiÌha !,,.ÌÍÌÌ Ìrt 5i,ii: rr:., rì',iÌ lrrli:ÌsÉ:rrÊ,l.ii.ritri:.5:l:Ìn:rr)r./rltriÉ:.i:r.'it..i:,ÌÌL.rr:el.ìn.ÌrÌi.l.l Ìc.ìr.Ì.rjrirrtr,Ì.,:1r.t': . t.iÌi.ÌirlÊ ìi I.rri,.ni.x.a,.,tì,.1. Ì or É Í:i.( rì 1rÌri,Ì lriìi r: irìr.rj ì ."sjrÈri ïi ,r www.bimby,pt !LÌ .ÌqÌÌF ìrrre .r número verde 300 s00 202 3rr! ELnrb| tuir .-:!iiÌ 3
  • 3. Nu ma a ltura de pou pança, usar a Bim by pode fazer toda a diferença nas de o iínão é um: forma fáclle económ ca d.r f rercurã à sua Prirnaveía contas do mês e no tempo que dispomos para as coisas boas da vida. Para simplificar o seu dia a dÌa, a Vorwerk crìou um livro com "tudo o que precisa de saber para começar a poupar dinheiro com a allmentação da sua famí ia' e 100 fìchas com receitas PrátÌcas ou Económicas. lnforme-se já com o seu Agente Birnbyl I --', . ìz -l -- Desde o dia 10 de AbriÌ, a Bimby está a pubÌicar no supÌemento 'PúbÌica', uma seÌecção de receitas tes 'ada oe a o'we'. que .do 1 êr.das no Mundo de Receitas Bimby 'l&'o Jr ;i (wwwmundodereceitasbimby.com.pt) peÌos fãs. Para ver a sua receita pu bÌicada, basta inseri Ìa neste site e seÍ originaÌ... Boa sortel ...cÌassificou os vinhos Quinta do AmeaÌ entre os meÌhores brancos portugueses. As poniuações os cilar am enire os 16 e 17,5 vaÌoi-es -'O t ""..":4 Maio 2011 Binì by
  • 4. AGUA COM Vive a águâ... na companhia da tua Mãe. Vront Todos os motivos são bons para viver a sua companhia... que nem sempre é valorizada, pois está sempre presente e disponível! Uma companhia que representa um tónico na tua vida. Celebra então o seu dia em grande, porque eÌa merece. Surpreende-a, cozinha para eÌa e acompanha tudo isto com Agua das Pedras, sempre retemperadora, como a tua mãe! paq.45 ì Ramequíns de ervíha e curgete Mistura de dois ìegumes cam acabamento crocante. A textura do prato combinada com abolhinha fina da agua, faz de Agua das Pedras o perJeito acompanhamento para este prato. @ ' Espetadas de tamboríl com feijão branco e pesto de espìnafres Um logo de sabores que encontra na Agua das Pedras a companhio ideal para uma degustaçoa que te vai surpreender. pqg.18 pó9.17 Lombinhos de porco com mostarda Para realçor o paladar desle proto, acompanha-o com Agua das Pedras . Cada qarfad.a vai saber tão bem quanto a primeira! q a Bavaroise de manga IJm doce lígeiro e cremoso que se derrete na boca e cujo sabor a manga é realçado pela textura Ìntensa e fresco de Agua das Ped|as . Agua das Ped.ras E Gás 1oo% natuÍaÌ. Refresca o teu paladar e reaÌça o sabor dos alimentos. Água das PedTas é a MELHOR COMPÂNHIA PARA AS TUAS REFEIçÕES. , !,
  • 5. Bimby d Fã Clu be SofÌa Meirelles {}- ,* c f ; l{ /!< BaÍâdôs.om mante 8a ou doce, etiet pân.âkes sàoà.ompanha dea de úm.há aôserào "ABimbvéaempresada 's que eu íao tenhó." Aos 40 anos, Sofia MeireÌÌes tem a casa sempre cheia, ou não tivesse quatro fiihas. Entre as refeições e as lides domésticas, a Bimby é o braço direito desta família no que diz respeito à cozinha. Afinal, nunca falta e faz tudo! poR sÓr{ta MÂRquEs FoÌo5 ÂNÌóxro r{aJcrMEr{ro Sofia conhe(eu a Bimby em 2007. Na a tura, como estava desempre gada, aceitou o desafÌo de uma arniga para começar a vender BÌmbys e assim, durante dois anos, trabalhou na delegação de Sintra até se mu dar para Santarém, onde abriu uma loja e deixou de ser agente. Ainda assim, conta que "mantive-rne sempre Ìi8ada à BÌmby e ainda recomen do... acho que, Ìnconscientemente, continuo a ser uma boa vendedora da Bimbyl" Actualmente, Sofia vive em Sintra e continua a trabalhar na receitasdos'pancakes'e das'bolachas recheadas'que mostramos nesÌa edição. "Também faço o leite creme, que elas adoram. É o mais rápÌdo, principalmente durante a semana quando não há ternpo para grandes invenções." Embora tenha quase todos os livros da Bimby, Sofla diz-se uma cozinheira iftuiÌiva,já que faz muitas experiências. "Urna das coi- tenho no frigorífico e poder improvisaL.. porque resulta semprel Ter uma noção de cozinha ajuda, cÌarol" sas boas na Bimby, é ver o que área cornercial, embora noutra área. Com um horário de tnbalho que lhe orupa o dia inteiro e quatro fi lhas para cuidar, Sofia conta com a ajuda do marido e da Bimby, para garantir as refeições diárias da família. contudo, como adora cozinhar, sempre que pode dedica se a fazer lasanha... "e realmente o prato onde eu sÌnto que se poupa mais, porque uso pouca carne e íaço um pyrex enorme. Nofundo, a rentabilidade da lasanha é muitíssimo grande." Por outro lado, também confecciona muitas sobremesas e doces, como as 6 Mãio 2011 Bimby No caso dor 'Pancakêr da Avó', adaptar a receita para a Bimby foi rnuito fácil. "VeÌo do meu trisavô, que sempre fez esta receita, passando de geração em geração.sempre que ia a casa da minha avo, quando era miúda, pedia lhe para fazer os pancakes, e comÌa os com manteiga ou doce entre duas fatias, em forma de sanduíche. Posso dÍzer que cresci com esta receita." Hoje, na sua cozinha, Sofia Melrelles faz esta e muitas outras receitas na sua Bimby, com a ajuda das hasqueandamsempre f por perto, nem que seja só para provar os doces da mãe...
  • 6. Pancakes da Avó INCREDIENTES PREPARAcÃo 3 ovos 1. coloque a "borboleta", as claras, o 1 pitada de sal 3 pingos de su mo de limão 50 g açúcar 280 g leite 180 I farinha 2 c. chá de vadas e envolva lsirva.om natas. com?ota ô! lrDtôs vermeÌhos sumo de . '" Éã.. - ls seg/vel 3. 4. Aqueça em lurne brando urna frigideira antiade rente, untada com manteiga. coloque uma concha da massa, quando começar a borbulhar à superfície, vire e aloure do outro lado. 20 g chocoLate em pó OICA eo 3. Coloque a "borboleta", adicione as claras reser- ferrnento em pó p/ bolos de morangos sa limão e bata 3 min/37"C/vel 3 %. Retire e reserve. 2.Sem a "borbo1eta", coloque no copo as gemas, o aÇúcar, o leite, a farinha, o fermento e o chocolate em pó e envolva 50 seg/vel 3 %. Deixe descansar cerca de 3 minuto5. etc . se optar por não adiciônerô.hocôlâtena mâsâ sirvâ ãsbaÌradas com manteìga. oìr faça um Ìân.he.om fìambre queiio,etc www.mun.lodere@it$himbt<ôm,Pt & ,i .i f, çÈ
  • 7. ( lmr Planeamento e olganização é a chave de sucesso em todas as áreas da nossa vida, seja no trabalho ou na vida pes5oa, inc usÌve nas lides domésticas. Ao pefsar antecipadamente nas suas refelcões, val conse- guir uma alimentação mais equliibrada sem recurso a comida pré-feÌta, evai poupartempo e dinhelro, sem dasa restaurantes. São várlas as vantagens de um p aneamento cuidado, não só no dia-a-dia como para um evento específico.lá lhe deve ter acontecido querer fazer a festa de bapt zado, da 1a comunhão ou do anÌversário dos seus filhos, urna festa n r,rO...", fttos dvc.s+vr ;,,W. s Pa+í.sk*avhzvtna/*frr.'lkv Cnl* luran+r* de casarnento mais íntima, cornernorar o dia da màe ou outra ocasião especial em sua casa, e ter desistldo da ideia porque não tem tempo... acabando por ra uÌ'n restauranteou contratar um serviço externo. Ten do eÌ^n casa uma óptima ajudante de cozinha como a Bimby, já tem o trabalho sirnplificado. Só precisa de saber algumas dicas, que partilha mos aqul consigo. ÈwÀh"' r"^ Lor,htl^os rvla, vflúíe^ v.4,,*o.4í k, prcn <oa ^os{wÀa, dLsrp rúdoseqí W^+1rrl^ s.x"<.a la.s Lutl ^^a,Ahl ilwwd*,b,,,ana Comece poÍ es(olher uma data e faça a lista de convidados. Tente envlar os convites com um mês de antecedêncla e peça aos seus con v dados para conf rmarem a presença, pe o menos quinze dias antes. VerifÌque se tem loiça, talheres e copos suficientes para o núrnero de gJ.l^t ^+o" pes'oa<, bc'n L omo oq Llen,il o) ne( e>>drioJ para sê v . e prcpdrdÍ 05 seus pratos. Se necessárlo, peça emprestado a faÌ-niliares e arnigos. Opte por servir a refeicão consoante o espaco da sua sala, tendo em conta que a maneira Ì-naìs prática de fazê- o é em bul/el Ass rn, os pratos con feccionados ficam à dispos ção e cada um pode servir se a seu gosto. Quanto ao menu, deixam05 !Ìna sugestão com receitas que vai encon trar nesta edição, para despender o mínirno teÌ-.]po possível na cozinha. Aflnal, os seus convidados vão contar corn a sua presenca. Para além das sobremesas que propgmor, pode fazer outras receitas queestão no Llvro Bimby Base, corno por exemp oa delícia de chocolate, o eite creme olr o arroz doce. É ainda aconselhável ter uma salada de mistura de alfaces e bebidas como vinho, água e sumos naturais feitos na Blmby. Aquifi(a o plano para a sua festa set um autêntico su(esso! 8 M:Ìo 2011 Binr by Drç entr,rda5 iro bo o passando pe os prrios apro,e te,r ,!â B mby ao ma ,rno re ma or part doda Bimby, !tinando Ì
  • 8. ttaan oE <a*ih.s -- *Re'h(N *F)ahtat ai,sla}^' <ar'yre v )*,h)o yt vai *p,s:;rlw a'fc,sla, (h,,-orogao, bA l^t*r"a qa *",uM Tava pcva 7rc4uaçia tpn4ww v *tnu, c.*u)- asb;r*zdi*'ats Qas*s| a7 o Lan <xxakr. cn ai+anapfg. b) v a arÂrt)oors <.,gk o,alos bhxw aoforrc- *fdai oblo )^ta.s+^(*," rpr.lrcn v )p, wvwf.*úo q,lvkw (*l 7âX.24 aT)a c&,rI*aJ, h+ris r.ry)Át "bJ" h*o'd^í )'o.4'V)dd v &.ov pn7uov a .,'wilJu., pua .rlo."Ll*^ h, yu- &ÂL " fig"rífico Qass.s I e,2 )n'n <*Í!ra.rupí,g. Íh'r" x * cn e$trfiws v etu,m, y*a 12 )a uÁl-a ru y fu. lô v g'w}w Pwpww (a{o o' o ^Dlhúiful bao,o&o^ ao*as, a "^ 7"kfu, ^X""r,+o " * l-q,n'ar os L^linÍ.ros tufs(ío )e.lxw wafe<e,r vfal:urr (n * ,vfu4alifu.n pxo. (aax asfu',s Wa a k,-tatu Qas:o.*1ts* fu,ptg.20 v2J fuwhzw )o blo uyfo.23)a n)ia*X'l,lto) ç^te 3 A^n^a;lalv,yíg.lD, *,rvw o Àho ywa t ,Pc,í;rw o rab" h,<anlurls Jo <a4ú.& C'thtt'ov eqnçwaçâo )"bwÃa" Q& a. u*i+a na y n. lA v g,w)w n fugxtfu+ 'Èll,*o*vhl.aíu obi, Àztt" +^ - W bba +alk yaÁ, .opos c,"tusílios rrcr,ssários * Poú ds) ,ne,Ér(s) a, h*nov asola, - í4 - ^fe.6+^7 "Fazt t ots <rlnyre- *fu,zax o çzil/,o )p,ce^1a6(passr^ 4 a7 b,ve*nilra M7âg.Óvr",VJ'aí= *pnlovw o ,'oh. )abavaroi*, b n.atgaQ,.,airra, rv?4.1ô v g'w)w rv fagxlfua n.;TnnloW*,tr*.o a ^',t aÍwllli'rw a *agto @,2A^ M úg. h) * Scrvir os pa{êr r, alwim r,ln' Ivslraç ^ ?fu Ctuv oobalrolarúas qo<a*lss c.on Ao Whko " ^t^8tÀ04 vhtw zofnrlp <*r<.a,)e,40 niiwlos a,2ffi'C-, C Àofot" *En <.ú, *taan os?ak sh,'n sv g"wlw ioÍgoáfru (te.,aila'uytg.I$= *f^zaí h,fur$rwvX"w)ar rofligay'floo ^+qívl Qeailt',uyfg.14)= *prtqarx a,bwwoir*, )e, llvrttla(*a h,*ttfu,a,ar) v g"xlw n fi@íft. Qos;* I a7 b, n*ailn, w, yQ. ttl - 'Pn7ww a cÀh,ywa a .rl"*tna sattgrra, )o,,titha tgass" Í la rc,,a,lha,aayâg.lb) ft1ovífica L-- e, rcí<an ft*los yw)ov E*.n"l+^n o, A/^lr4É, c'k w lofa,ru ,,,n TXien caa, ob*^ab,a, a.É?t/l/t+ía6v<attuÁ *E " Rc'+r@ to +aíífuâ luaV,r**aovrbknlt * no parsa - )a, - R.c-nír klx^o,ydt W * a ü,tW k, 7*- pzlv;aft.mm à , 4**"t n rnwoqt)* rulh o l* ro;rt+t*, frrtllow Qre*sl, 2, 8 v1 )a,eÃ.úlv.M?^n E) v *t'w *ÊlvirL"N .pl^ltrl,6 h, y*<.o (prçl",s 4 v 5 b, íe/t*^ m7í+X.l?) v*,t'w- * Rc'+tw h ^ C-&.w tvfo,ra ols**o foírto o 6tfu,a^ e, a 2(n'Cto se4r^r1.t" /,ofonlo.nn * reàI-*hd,w 7 *br.'*,nÌlrlaw aboswd* ,Ànw Seívií o hL ÁÁft,É{a l *tvk l- flre^ v íwt^na;*t rp,.-Ianlssbalzrli,rhas *P.c,++(w zç.fsrr'o v s.$!tí r. v " - av*,wv "Ãn 7trcir t* Bimby Ma o 20119
  • 9. Viver N4elhor - ABOBORA, PEPINO, N,IETATUCIA E CURGETE óptimos alimentos Para a sua Primavera Pertencem à grande família das Cucurbitáceas, mas esqueça o , quase pronunciável, e fique a saber o que estes legumes e frutas podem fazer por si, pela saúde e bem-estar, inclusive pela beleza da sua peÌe. Í{asceÍam êm rêtlõêstropicah das Américas ou da África sub-sahariana. Antes da selecção e aperfeiçoamento de variedades, tinham a polpa amarga e desagradável, mas eram cultÌvadas para delas se taratas. Para além disso, tudo aponta para que protejam também extraÍrem as sementes, importantes reservas de nutrientes. A casca era aproveitada para Íazer loda a espécie de recipientes e até instrumentos de música. com o passar dos tempos, culturas selectivas permitiram obter uma polpa saborosa g actualmente, crescem por todo o mundo e apresentam-se com diferentes dimensões, formas e cores que se consomem ao natural ou em sopas, estufados, saladas. Detãovulgares entre nós, nem sempre lhes prestamos a devida atenção. No entanto, são autênticos tesouros a nível nutricional, que A propórito de abóbora. lnteiras, conservam-se durante umas semanas num local fresco. Conferem uma excelente textura aveludada às sopas, usam-se em tartes e podem grelhar-se, depois de partidas aos cubos e salteadas em azeite. Mas ajóia da coroa talvez seja o inigualável doce de abóbora com nozes ou amêndoas, que tanto se valoriza como acompanhamento de requeüão1 dos cancros da mama e do pulmão. vale a pena saber o que podem fazer por si. asóBoRA, Amadurece no outono e conserva-se durante muito tempo. A polpa, de cor amarela forte, deixa adivinhar a riqueza em betacaroteno. Talvez por ser considerada demasiado rústica, em países ditos 'tivilizados" rejeita-se este autêntico manancial de vitaminas e antioxidantes e guarda-se apenas a casca para as brincadeiras no Dia das Bruxas. É evidente que a diversão é meritória, mas nada impede de setìrar partidotambém dos nutrientes! Pela 5ua saúde.,, luteina e zeoxantina. Da família dos carotenóides, estes antioxidantes, abundantes na abóbora de cor alaranjada, acumulam-se na mácula e na retina, protegendo-as de oxidações que se assocÌam a um maior risco de degenerescência macular e ca- lOMâio 201118ìmby . A texturâ da polpâ permite fazer sopas macias e aveÌudadas; . É pouco calórica; . A sua cor forte é um indicador da riqueza em antioxidantes; . As sementes (pevides), além de serem um snack nutritivo e barato, têm sldo utilizadas em medicina popular para acalmar irritações da bexiga e diminuir perturbaçôes da micção, associadas à hiperplasia benigna da próstata.
  • 10. ,.:t.t::. Chegaram à Europa no séc. XVI etornaram seìmpres- cindíveis nas cozinhas do sul do Velho Mundo. São menos nutritivas do que as abóboras, em virtude de serem colhidas mais jovens e a sua polpa esbranquiçada não possuir os preciosos pigmentos carotenóides das suas "primas", mas são refrescantes e versáteis. Leves e facilmente digeríveis, com baixo valor energéÌico, podem integrar dietas hipocalóricas, sendo bem toeradas por Pessoas com intestinos sensíveis. ',,r dáínâÈeaboràssêlãda5 e lopag fflas Liga bem corn oiomate e e indispensivel no gaspacho. "' r'!,,'lr, Com mais de 95 por cento de água, o pepino é um legume refrescante e com pouco valor calórico, podendo ser consumido à vontade por quem não gosta de apanhar sustos na balança.. É diuretico, depurativo e câlmante, e fornece potássio, vitamina C e . É polivaÌen'.e, presta-se a inúmeras preparaçôes cuÌinárias, podendo utiÌizar-se como entrada, em sopas ou como acompanhamento; ácido fólico. Contém alguns compostos fenólicos com propriedades antioxidantes, mas em menor quantidade do que os bróco os a cenoura ou o pimento. Como está disponíveltodo o ano e é iáci de preparat pode constituir um aporte de nutrientes s Snlflcativo ',,.ri .;;,,,.r.. ;.jrÌãi,'1i$ê ì.. Para além das proprledade5 antioxidantes, a vitamina C contrìbui para a saúde dos ossos, cartilaBens, dentes e gengivas. Protege conÌra infecções, favorece a absorção do ferro de origem vegetal e ainda acelera a cicatrização. :, inriè rú.ì 5;1;.;Íie..- È,,riìiìr. A curgete contem compostos fenólicos com grande capacidade antioxidante. Estudos apontarn para que a Rutina, antioxidante da família dos ílavonóides, contribua para a diminuição dos níveìs de colesterol-LDL (o "mau" coÌesterol), tendo, assim, um papel na prevenção da aterosclerose. A pÌopórito dê (uÌgetes. Escolha-as firmes, sem manchas, e conserve-as no frio. Comem-se com a casca, saborosa e nutritiva. Fazem um bom casamento com manjerona, cominhos, salsa, rosmaninho e salva, assim como com cebola e tomate, aipo e beringela. As curgetes maiores são mais duras, adaptando-se a sopas ou suflês, mas as mais tenras podem também comer-se cruas, cortadas em rodelas. Prepare-as no forno, recheadas e cobertas com queijo Mozarella, em estufados ou salteadas ern azeite e alho. ': Em nome da beleza, em tempos de (Ìise. Esmague a poLpa do pepino, junte uma colher de iogurte e espalhe no rosto. Retire ao fim de 20 minutos e verá que não vale a pena Sastar uma fortuna em máscaras sofisticadas... E se apanhou um escaldão, agora que o sol começa a âparecer em força, coloque rodelas de pepino nas zonas afectadas e vera como o tnco'nodo dimtnui A propósito de pepino. Prefira oepr.os mai5 pequenos que sào normalmente, menos amarSos e têm menos sementes. Se forem amargos, retìre a casca e a extremidade que estava liSada ao caule, a mais pontiaguda, ou corte-os às rodelas, coloque num passador com sal grosso e deìxe escorrer durante uma hora. Em salada, o pepino liga com azeitonas, carnarão e quejjo feta. Pode também cozinhá-los como a curgete, em estufados ou grelhados, ou ainda em gaspacho e outras sopas frias, feitas corÍr iogurte, nozes Picadas e alho. . Óptimo quando está caÌor; . Pode comer-se cru ou coziÌìhado; . Comb'na bemcon L'vds iìromallccs' iogult': . Contém antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livïes que provocam danos às céiuÌas; . Ëxcelente para quem faz dietas de emâgrecimento porque ceÍca de 95 por cento do peso corresponde a água, sendo, por isso, pouco caiórico. às .,._. dá rimã êx.elenie iexiura sópa5 eaos refogãdos Recheada Éã nilà mâis.lel.iorà erôerlm€nte. Bimby I Maio 2011 lr
  • 11. . É, talvez, o fruto que meÌhoï tira a sede; . Além de se comer ao natural, pode ainda ser greÌhada; . É uma exceÌente fonte de licopeno, um anÌioxidante da famíÌia dos carotenóides com grande capacidade protectora; . Fornece vitaminâ C. À4ËiAC. lnsípido e pouco atraente, o melão era consumido pelos Romanos como legume, temperado com vinagre e especiarias. A selecção de variedades transformaram-no no fruto que hoje conhecemos, doce e refrescante. Melhor ainda fizeram os monges, na época do Renascimento, que tratavam dos jardins da residência de Verão dos papas, em Cantalupo: "criaram" a meloa, ou melão de cantaloupe, como ficou conhecido. De cor amarela intensa, saborosíssima, rica em beta-caroteno e outros antioxidantes, a meloa é a prova de que, com paciência e perseverança, o génio humano pode mesmo fâzer milagres... Saborosa ao nãturà1, ã,:ìÈì; ':iJ faz de icrosos s Lrmos e so rvetes. ldea l oa ra reÍÍescàí 09 dra5 mãis quertes. ,,ii:r"i.'.ii lrlì.. Vem da África Central onde se encontram ainda variedades selvagens. Tornou-se popular em regìôes quentes do globo, tendo um papel importante como reserva de água em épocas de seca. Por cá, essa mesma riqueza em água torna-a especia l- Pela 5úã raúdÊ... potáss;o no melão, Vitamina A na meloa. Rico em potássio e água, o melão é útil em doentes cardíacos ou com "?eúa" na vesícula, podendo também melhorar os sintomas da gota e do reumatismo. Quanto à vitamina A, tem um papel ìmportante em diversas funções do organismo, participando no crescimento dos ossos e dentes, protegendo de infecções e favorecendo a visão, sobretudo nocturna. A propósito de melão. Escolher um bom melão continua a ser uma questão de sorte, e só pelo aspecto não vamos lá... Os especialistas garantem que o melhor critério e o peso, mas rada é garantido. Para além de se consumir ao natural, pode também utilizar-se na cozinha. Salteado num azeite de sabor leve e tem- mente apreciada quando o calor aperta e o organismo precisa de hidratar e remineralizar. perado com balsâmico, e boa companhia para gambas grelhadas. Pode acompanhar saladas com legumes, é excelente em ponche ou sangria, assim como em sorvetes e granizados. Utiliza-se âinda ;:!i;È . i :.-.,FÊìi.. Ìal COmO O tomate, a melancia é rica em licopeno, antioxidante a que se atribuem propriedades antiinflamatórias e a capacidade de baixar o colesterol e diminuir a formação de celulas cancerígenas. De notar que o licopeno é melhor absorvido se for acompanhado por uma pequena quantidade de gordura. Assim, pâra um maior efeito protector, consumâ me- em compotas, chutneys ou molhos. E é insubstituivel como entrada, a acompanhar uma fatia de presunto. se lancia acompanhada de um pouco de queijo ou nozes. A propósito de melancia. Cuarde-a inteira num local fresco, mâs não no frigorifico, conservando-se, assim, durante uma a duas semanâs. Partida em fatias, deve consumir-se rapidamente pois o teor de licopeno vai baixando, mesmo no frio. Para além de se consumir ao natural, pode juntar-se a saladas, temperadâ com azeite e um toque de lima. Faz delìciosos sorvetes e granizados. 12 Maio 2011 | Bimby . É muito refrescante; . É delicioso como aperitìvo em dias de calor, acompanhado de presunto; . Fornece uma boa quantidade de vitamina C; . Quando tem a polpa amarela, fornece antioxidantes.
  • 12. - .-AZ NHA i,'l . 5 PEO,r'l A DO Mll DO Maio 2011 sofÌa Meirelles - Pancakes dã ;. : Planear uma festa 6nocchi de feìlâo branco I Passo-a-Passo Caril de carnarão com manga Tagliatelle com molho de queiio azu Bifes com cerveja Cratinado de peixe Canelones com alheira, espinafres e requeijão . Polvo à lagareiro Creme de agrião e curgete Salada primavera Ratatouille em massa folhada Curgete à Parmegiana Patês leves Omelete branca com espinafres e cogumelos Terrina de fiarnbre Ramequlns de ervilha e curgete Caldo de coentros Bacalhau com natas, espinafres e cenoura SangrÌa de vinho rose com frutos silvestres Batatinhas crocantes com amêndoa LombÌnhos de porco corn mostarda Panacota de gravìola com molho de goìaba Cocktail de melão, aranja e acerola Celado de açaíe banana com granola de coco Empadas doces Doce de 3 citrinos Limoncello Bavaroise de manga Frango rnarroquino Pasta de açúcar Mousse de caipirinha Bolo de CasarÌrento Filetes de linguado com molho Bolo de Baptizado Bolo da F Comunhão Bolo do DÌa da Mãe 5almonete ao vapor com batatas enzeìtadas, favas de coentrada e coulis de pimento verme ho assado de tomate e manjericão Espetadas de tamboril com feijão branco e pesto de espinafres Bimby I Ma o 2011 13
  • 13. L::ì I tc ::È t: :i!: pcrtÉnce à .loànâ Mota àç dc qÊlrtrna Ag!. q.b. p/demo h.r. i: r: 80 gmâiones--íeit..i ! .. . cm atâ cgi.ão de Canìax d. Deraolhe a gelat na em água fria LoÍt:dr5 enì peda..s 240 g âtum da De ì:ì Coloqu-. no copo os Íestantes n Bredientes e prograrne 30 reg/vel9, com a àluda da espátu a baixe o que fÌcou na pârede do copo. Ês.. j. I fo hâs d€ coeiÌÌos 250 g ogurte nat!r. 15 Escorra a ge atina e eve eo rnicto ondas durante 20 segundos, paía derÍetet 4fo h!s I PíograrÌre 15 seg/vel e deite atraves do bocal da tàmpa n gela t na deÍÍetida. Cooque o preparàdo ern taci nhas e eve aofrlgorifico no mínirno de gelât Ììâ. .ortadas €m pedacos Agua q b p/ d€mo h:r. ge atina 80 g m.loneçe Íelta fir B Íìrby #s. 5 horãs. 20 g ágìia 250 g iôBUrte Sirva com tostas ou pão rústico fatur: torrâdo. cortadrs em fed.cos Águ:ì q b p/ dÊmolhãr. gelrtinà c) 80 g m. one!€ le t. fa I mbJr 200 g âzeiìora! píeiâes/cãroço 20 g água 250 g logL.rrte l n.tuíâl Demolhe a ge atina em água fria e folha de ge atÌna incolor, cortada em pedaços re5erve. Água q.b. p/ demolhar a ge atlna Co oque no copo a manteiga e programe 3 min/37"C/vel1. 60I 500 I fìam bre Pimenta q.b. Noz-moscada q.b. TomÌ ho fresco q.b. menta em grão q.b. p/ decorar P o o'.'og Ad cione o fla mbre e pique rnanteÌga 5 seg/vel 6, com a ajuda da espátu .t a t baixe o que ficou na parede do copo. Escorra a gelatina e eveaomicroon- a"' a das durante 20 segundos para derreter. "#. '" Adiclone os temperos, programe 15 seg/vel 4 e deite através do bocal da tarnpa a ge atina derretida. CoÌoque o preparado num recipien te e eve ao frigorifico cerca de 4 horas. Decore corn a pirnenta em grão e sirva corn tostas ou pão rústico torrado. b $J :.ã 14 M,r ô 20Ì1 Li Íìby @ ffi;,*,;""-*
  • 14. RecipÌente grand€ Coloque na Vâroma os resPect vcs ingredientes e reserve. Co oque no copo 100I de.oeri'.-. e pique 2 sêg/vel7 Retire e rege''. e 1200 g batata, coítada em pedaços 6oo g cebola, cortada ern pedaços Repita o rne5mo procedinìertc pâra os restantes 200 g coentÍos 500 g batata, cortãda em Pedaços pequenos 8 dentes de alho .1 ,} 3400 ' . I .há de l me água min e vá progÍegsivamente até vel 10 gazeile 4. de coentros. Programe 35 min/vaÍoma/vel 1. QLtando terrn nar retire a VaÍoma, co oque o copo de rnedlda e progra 300 g cebola, cortadã erlì Pedaço5 t,t' tr- i''r- 100I Coloque no copo a batata, a ce_ bo a, o a ho, 8oo g de água, 20 g de azerte,l c. de chá de sale a VãÍoma. 7 Retire paÍa um recipiente grande. coloque no copo metade úc! sa laa : i: l: :: : 1: : .-.:. .' progretgivamentê aÌé vel7lL-':È -: ':: 'i . : Repta o nìesmo ÈTaa:-ì -: :: ingredÌentes dã V-ronì3 água, I c de ah. e progÍarne 1 min a com a outra metade Coloque no copo 2000 I água, I . chá de sal e 20 g azeite e Progran e 10 min/100"c/vel 1.I u nte à restante Ao triturar â sopa faça o PÌogressivamênte, vêI. 3, 5, / L Ì!r.rè mental espêraÌ 3 a 5 sÊgundos anres de abÍjr a tampa. para peìmitir a €s_ tabìlizaçào do Ìiquido e evitar o peÌigo sopa. d€ sâlpjcos. Adlcione à Sopa os coentros Íeser vãdos e slrva coTn um fio de azeite. Pode servir coÌn rodelas de 500 g broà em pedaços 200 g azeite 800 g cebola, cortadà era quartos 2000 g baca hau derno hado fÍita palha t '3 15 seg/vel 5. RetlÍe e reseÍve. Coloque no copo a cenoura e pique I seg/vel5. Retire e reserve. co oque no copo a ceboLa e 100 g de azeitee pque 5seg/vel 5. De segu da refoBue 5 desfiado 1000 g batatâ set/vel9. Adicìone 60 g ãze te e pÍograme 500 g cenoura, coÍtada em pedaços e Coloque no copo a broâ e rale 20 min/varoma/vel 1. Adlclone a cenoura, co oque a VaÍorna com obacalhau bemespremidoe progíarne 6 dentes de alho 25 min/vaÌoma/vel 1. Retire o refogado I esp nafres des(onBe ados y,Ê'.- !t ç para um íeclpiente grande e envolva com 1200 5a q.b. PÌmenta q.b. Noz moscadã q.b. 1600 g le te 160 g fa rÌn ha 70 g maÍgaíina p/ cu ináíia 400 g natas gí.nde aptax 36v.25x4.m t do reseÍvado e envolva. Repita o mesrno processo para o res tante bacalhau. No copo impo co oque o alho e 40 g de ÌiF. êze te e prque I teg/vel 5. De geguidê íefogue 3 min/veromã/vêl 1. Adiclone os espinafres bem esprem' dos,osal a p menta e ê noz_rnoscàda e Petire e envo va ao preparado anteTìoÍ. coloque no copo o leite, a farinha, ã mãrpãr nã o sal e a noz-moscàda programe 10 min/1o0"c/t/vel 1 p'oirame 20 min/gO"C/vêl 3. Retre 2 pytex àe í-. â batàta frìta. Coloque no copo rnetade do baca hau e desf ie 5 seg/t/vel 4 Adrcrone ao refoga- " envolva corÌr o bacalhau. e Rec piente ï l?: l}. Fnvolva as natas no bacalhau, coJo que em do s pyre.r e cubra cada Lrm com metade da bíoi reseívada. Leve ao fo'_o pre aquecido a 200'C .,,ias ou àté douraÍ. cerca de lLì @ ffi;,:,t'.""*'" i:kïj:i*::;' Ì B I mby Ma o 2011 15
  • 15. coloque no copo a água e o 200 Eágua 200I açúcar 1lata grande de pêssegos, escorridos fo has grandes de hortelà 450 I frutos sÌlvesÌres 15 conge ados 1,5 L vinho rosé açúcar e programe 10 min/Varoma/vel L Deixe arrefecer. Adicione o pêssego, o gelo e triture 1 min/vel 9. para um recipiente . Retire grande, adiclone os frutos sila hortelã e vestres, o vinho, a gasosa e en- 1,5 L gasosa Ce o q.b. p/ servÌr 'a voJva. Sirva com gelo num recipien te largo com a ajuda de uma _- ,t concha ou em jarros. @ @ @ @ 4ffi' Reclpiente gÍande 350 g amêndoa s/ pele 350 g sobras de pão 5erve. 40 g coentros Coloque no copo o pão e os coen tÍos e Íãle 15 rêg/v€|9. 70 g azeite Adicione a anìêndoa Teservada de casca vermelha p/fÍitar, cortada aos pedaços 3 c. chá de 5al PimenÌa q.b. (opciona ) Noz moscada q.b4 gemas de ovo 4 ovos batidos P lste acompanham€nto pode ser congelado e quãndo quiser utjhzar pod€ coìocar direclamême no íorno. sem necessidade dê descon gelar ?011 Bimby RetiÍe e reserve. Co oque no copo a á8ua e a Varoma com a batata e prograrne t5 min/Varoma/vel 1. Reserve. No copo limpo coloque metade da batata, 1 % c. chá òe sa , a pi' menta e a noz moscada, programe 1,30 min/vel 5 e deite atÍavés do bocãl da tarnpa 2 gemas de ovo. Re tiTe e ÍeseÍve. Repita o rÌ1esmo procedimento com a Íestante batata. Deixe aÍe- com as mãos húmidas faça pe quenas bo1as, passe as pelos ovos batidos e de seguida pelo pão ra a do com amêndoâ. Coloque as num n**t 16 Maio 3. fecer. bu' @ @ ffi;r*r'--'- e o azeite e prograrne 40 geg/vel 800 g água 2000I batata coloque no copo a am.Ândoã e programe 10 rêg/vel 5. Retire e re tabulelro. Leve ao forno pré âquecido a 200'C ceÍca de 30 minutos ou até do!rãr.
  • 16. ,r ^'sJI I I I la, o 10 dentes de alho 300 g mostarda antiga vinho branco 10 lombinhos de porco (aprox. 300 g cada) folhas de louro PirÍìenta q.b. 40 g o grame vinho I min/varoma/vel 4. Sirva os lombinhos fatiados com o molho e acompanhe com as batatinhas crocantes com amêndoa. A moslarda antiga encontra se à venda em quaìqueÌ supermercado ou hipeÌmercado na sec ção dos molhos Pode €ventualmente apresentar outro nome como "Ì'nnci€nne . aofrìgorifico cerca de 12 I mínio e leve ao forno pré-aquecido a 200'C cerca de 30 minutos. Retire o papel de alumínio e delxe mais cerca de 40 minutos. sal q.b. 400I de mostarda, o azeìte, horas ou deixe de um dia para o outro. Retire a pelicula, cubra com o papel de alu- hastes de tomilho 6 g cula aderente e leve 8 hastes de alecrim I alho, 200 e programe 15 reg/vel 9. Num tabuleiro de apox. 30x40 cm coloque os lombinhos, regue com a marÌnada, di5ponha por cima o alecrim, otomilho e o louro e tempere com sale pimenta. Cubra com peli 70 g azeiÌe I natas, 100 g de mostarda e a farinha e pro- Para a marinada, coloque no copo a cebo- 150 g cebola 80 i ï * natas Retire os lombinhos e deixe arrefecer para farìnha facilitar o corte. Coloque no copo o molho, as Tabulelro de apíox. 30x40 cnì q T€mpoBimby.8M. Tempo total . 14 Ha'r3 ls le ffi valores CaloÍiãs:137 n Kca : 6oÍduË: 108i utriclonais nor dose :::': i 3 H. :::: j. ::':..o,9 g Birnby I Maro 20 r1 17
  • 17. 10 folhas de gelatina, Demo he asfolhas de gelatina em água fria. Coloque no copo a rnanga e prograrne Coloque no copo a manga e triture 20 seg/vel 9, com a ajuda da espátula Água q.b. p/ demolhar a gelatina 30 set/vel 9, com a aluda da espátuia 500 g manga, cortada em pedaços baixe o que ficou na parede do copo e na baÌxe o que ficou na parede do copo e na tam pa. cortadas eÌn pedaços 200 I ta m pa. açúcat Adicione o açúcar, a água e programe Adicione o açúcar e a água e programe 100 g água 400 g natas, bem frias corn 35% de gord u ra 10 min/loo'c/vel 1. 7 a min/100"C/vel '. rrefecer. Retire e deixe "{ Drogran e 15 seg/vel 4 e deile arraveq do bocal da tampa a gelatina bem espre m ida. Retire e deixe arrefecer. No copo Ìmpo coloque a "borboleta" e as ratas e programe 2 min/vel3 %. Tem de Para desenformar, mergulhe por al guns segundos o fundo da forma numa la!d com agua quenle. Srrva a bavaroi5e com o rnolho frio. 300 g manga, cortada eÌ^n pedaços estar corÌr atenção para que não passem 50 g açúcar manteiga. PaÌã montar as natas é necessário que tenhâm no rnínimo 35% dê goÌdura O tempo indicado é referencjâ1. poCêndo o .Ìrcn tilÌy Ì€var mais ou menos tenpo dep€ndendo da temp€rarL'ra e qualidade dâs naras Em quaÌqueì crrcunstância as natas parâ monrar rêm que estar óleo q.b. p/ untar Programe 150 g água l min/vel3 e a deite através do bocalda Ìampa o preparado reservado. Coloque numa forma Forma tipo coroa de '..c tipo coroa de aprox. 22 cm de dlárnetro previarnente un tada co- oieo. Leve ao'Íi8oÍ f co no mrni mo 5 horas. apror 22.m P"r ao 'gor " " lorín" pô 1. -T ,l F 'rcr r. íazêìo com áeua. ,:, llt, '"ìïÌìt,.- @ TemPo ainby. T€mpototal.5 18 Malo 2011 8iÍnby 21 Min Hoías '.ïà $ @ 26, (J / vàroÌe3 nutrkionai, poÌdo3ê câiôr as 104 Kcal I Proieinâi 6 Ê CoÍdura: 169 HidratosdecâÍbonô ls E arm@c ; t
  • 18. No copo limpo coloque 250 g de açúcat, 40 500 g açúcar de amido e pulverize 15 80 g amido de milho sêt/vel I 9. Retire e reserve. Coloque o restante açúcar e amido e pulverize 30 g glucose Amido de miÌho q.b. modele com as mãos, polvilhe com o amido de rnilho até deixar de ficar pegajosa. 5e secar dernais acrescente um pouco de clara e modele. Para colorir utilÌze pequenas porções de massa e de corante, mode e até obter a cor desejada. p/Ìrabalhâr a pasta Corantes em gei de várias coÍe5 @ @ Têmpo Bimby.l Min Tânpo total . Aprox.570 poo-. o.o, Ìrì:.r: :. . . Pâra conservaÌ â pasta d€ 15 seg/vel 9. Adicione 15 g de glucose, 20 g de clara de ovo e programe 10 seg/vel 6. Retlre e repita o nìesmo processo com os restantes ingredientes. Retire e 40 g clara de ovo Faça â pâsta de açúcâr âÌguns diâs aniÊs. èar.. ê.. Jê d", ro,m" " 1., Ín-/d nd cobrir o boÌo eÌnbÌrìhe lem em peÌjcula ãderente retirando lhe todo o ar Não guÂrdÊ no írigorÍÍjco, porque a pasra d€ açúcar nào dev€ ser exposta A cÌaÌa d€ ovo serve como cola paÌa a pasta de açú câr, poderá subslituir por CMC (coÌa comestí./el p/ pasta de açúcaÌ). . A glucose, os corant€s em g€ì e a CMC, encontÌam se à venda em casas de produtos para pasteÌaÌia @ ffi Médiã Proteína,1g Ca oras: t63 CorduÍã 0E H dÍatosdecaÍbono,92B un-* (ca 10 Mln "*,n."ãk porroo s -:. *d### < , Depois de rechear o boÌo, baÌre o com uma camâda fina de geleiâ f Ì Numa superl:.::.:l estenda a uma pas:: êsp- r= :lxadâ côm ãmido de r::l: com um rolo, pâÌ: "-:rcar -."odob,odo a:: "m lllsebem ê pèsta para : :: : . 8iínby i Ma o 2011 19
  • 19. i-" ;'; i:- i.i i l: i-:" i. i i- ij Uma deliciosa receita para ceiebrar a união do amor, entre família e amigos. Para ficar pedeito, só precisa do seu carinho. 'i :;irr: ,i1; 2 % Íeceitas de pasta de açúcar feita nâ Bimby 400 I geleia de alperce '. ai .- 3 ovos à : i:l temperatuÍã arììbiente 150 g ãçúcâr 80 gíarinha c/fermento Manteiga q.b. p/ untar 10 ovos à te 400 g 25{J g rÌr pe íat u I ! : me 10 ..: - :rt::i .: , :lil lrr9ri rr: )l.j'il , ,. Faça a pasta de açúcar conforme receitã dã pá9.19. Reserve. Pré-aqueça oforno a 180'C. corÌrece poÍ prepaÍar o bolo quãdrado pequeno. coloque a "borboleta", os ovos, o acúcaÍ e programe 3 min/37'clvêl 3. ,:- A seguir programe 2 fiin/vel 3. r.. lunte a farinhâ e envolvã lO set/vêl 3. Forre o íundo de uma forma quãdradâ de aprox. 15 cm de lado com papei vegetal untado com manteigâ. Deìte o preparado e leve ão forno a 180'C cerca de 30 minutos. Para o bolo quadrado grande coloque no copo limpo a "boÍbo eta", os ovos, o açúcar e progra- min/'7'Clvel3. ,Ì A seguir programe 4 ÍÍin/vel3. :r AdicÌone a farinha e envolva 15 geg/vêl ra ambiente açúcãr taflnna c/ Ìeímento ManteÍga q.b. p/ untar ':: 3. FoÍre o fundo de uma forma quadrada de aprox. 23 cm de lado com papelvegetal untado conì manteiga. Deite o preparado e leve ao foÊ no a 180"C cerca de 45 minutos. Retire e deixe a.,rq -i, -. i , Deixe arrefecer a calda até aos 60'c, colo- que as gemas numã tâça e, em fio fino, deite um pouco da calda sobre as gemas e misture bem:: CoJoque a "boÍboletâ", progrâme min/1oo'C/vel 1, e deite através do bocal da tâmpã âs gemâs em íio. Deixe terminar o tem- I i po, retire de imediato para uma taça e lunte amêndoa reservada. 1,- - . Depors dos bolo5 lrios, coíte-os ao me.o e Íecheie com os ovos moles. Co'oq.re-os sobre a íespectivà base de cartão, barre os bolos com uma fina camada de ge'era de alperce e cubra-os com a pasta de aç úcar, conforrne está nas fotos do passo-a-passo dã pág. 19. Coloque o bolo gÍande no prato de servir e a seguir o bolo pequeno centralizado. Para finalizar, faca dois rolos finos e entre' lace-os. coloque à volta de cada bolo conforme foto. Decore com as roses. Coloque no copo limpo e seco 100 I de amêndoa eÌriÌure 5 sêg/vel5. ReseÍve. r' ColoqueâsrestantesS0gdeanìêndoaerale 10 reg/v€l 9. Reserve juntamente co{ a amé1doa triturada. 180 g amêndoa s/ pele 170 gágua 300 g açúcaÍ 10 gernãs de ovo 7;7 t ru Com a pasta de açúcar faça dois rolos flnos e entrelace os. CoÌoque-os depois à volta do bolo. 20 MaÌo 2011 | I mby Para as rosas, comece peÌo centro, fazendo uma rodela achatada de pasta de açúcar coÌorida (pèsso 4. pag 9) e enroìe depors. a :: ' 'l arrefecer. ; , No copo coloque a água, o açúcar e programe 25 min/Varoma/vel1. RetÌre o copo da base paÍâ que arrefeçâ. Faça circuÌos de tamanhos diferentes e coÌoque-os à'.'olta do centro da rosa.
  • 20. PÍepare com 2 dias de antecedêncìa % receita de pasta de êçúcar para conÍeccionar as flores e faça confoÌme foto, para que sequem, rL Prepare a paslâ de açúcaÍ de véspera. O boÌo pronto não deve ser guardado no frigorífico para que não haja alteraçào na consistênciã da . 7 Pode subsiÌruir os ovos moÌes do rccheio por t I ol ,t@ r j r- r Ì-.t r. .i:- ti.: Ì:: ,t I TeÌnpo @ 4 Horas ffi Difí. BirÍby.54Min ÌêrÍpo tolal . @ Caloiàs 901 K.al PÍoÌeiná,98 CôrdLrâ:138 Hidratosdecarbono 889 v"tr". nutricionais por do:e 1 Forma quadrada com apÍox 15 cnì de lado 1 Forma q!ãdradã com aprcx. 23 cnì de lado e 8 cm de altuÍa Papelvegetal q.b. 1 base de cartão quadíãdã com 3 mm de espessura € com 14 cm de lado, íorÍada com pap€ de aluminio 1 base de cartào quadíado com 3 nìm de e5pesçuía e com 22 cm de lado, foÍada com papel de aluminio 1e5pátulã Vá formando a Íosa, colocando até ao tamanho desejado. as:::.... Para as rosas secarem. :oÌoque-as numa .aixa de ovos íorrade .orn papel de ì lìrmín i.) Bimby I Maro 2011 21
  • 21. Aqui tem uma excelente ideia para fazer um bolo simples e saboroso, que vai ser um sucesso neste dia tão importante para toda a família. feito na Bimby 1% receita de pasta de açúcarfeita 1 receÌta de glacê na Bimby 200 g geleia de alperce 10 ovos à ternperatura arnbiente 400I açúcar 250 I farinha c/fermento Manteiga q.b. p/ untar Comece por pulverizar o açúcar para o glacê e reserve. Faça a pasta de açúcar conforme receita da pá9.19. Reserve. Pré aqueça o forno a 180'C. Co oque a "borbolela . os ovos e o a(u- minl37"Clvel3. A seguir programe 4 min/vel 3. car e programe 10 1 receita de ovos moÌes feitos na Bimby deixe arrefecer Para o recheio, coÌoque no copo iimpo e seco 100I de aÌnêndoa etrÌture 5 5eg/vel 5. Reserve. Coloque as restantes 50 90 cm de fita de cetim na cor desejada (branca, rosa ou azul) I de amêndoa 9. Reserve juntamente 'eg/vêl com a amêndoa triturada. Faça os ovos moles conforme receita e rale 10 do -ivro Bimby Base. Reti'e e junte a a'nendoa reservada. 1foÍmã quadrada com apíox.23 cm de lado e 8 cm de altura P:pelvegetalq.b. t basede caÍtão com I mm de e5pe55uÍa ecom 21.m de lado,forrada com papel l 22 Maio espátula 2011 Bimby Coloque-o sobre a base de cartão, barre o todo ele com uma fina carnada de geleia de alperce e cubra-o com a pasta de açúcar, conforme foÌos do pãsso-a-passo da pá9. 19. No copo limpo, faça o glacê conforme Adicione a farinha e envolva 15 sêg/vel 3. Forre o fundo de uma forma quadrada de aprox.23 cm com papelvegetal untado com manteiga. Deìte o preparado e leve ao [orro a ] 80'L cerca de 35 minuLos Retire e 150 g amêndoa s/ pele Depois de frio, corte o bolo ao meio e recheie corn 05 ovos moles. receita do Livro Bimby Base. Coloque no saco de pasteìeiro e reserve. Coloque o bolo no prato de servir. DÌsponha à volta do bolo a fita de cetim e fixe a com um pouco do glacê. Decore a gosto como glacê conforme a foto. Prepare a pasta de açúcar de véspera. O bolo pronto não dev€ serguardâdo no frjgorífico para que nãohâjâ âÌtêração nâ consistência da sua cobertura . Pode substituir os ovos moles do Ìech€io por um
  • 22. Um bolo de baptizado quer-se apeiativo por dentío e por fora. Neste exempÌo ainda acrescenta outra vantagem: é uma soÌução económica. *>s,o dp 2s Peesoãç Difícil .ã (n|v/, vãlotêr nutÍicionãiÍ poldor€ Caloria5:479 KcalIFÍotei.a: I E HidGtos de caóono' 37 GorduÍa: 11 I I ã-P""ç;-**' '^ FÍf Ë'l;i"éi -- .!r: *ett Bimby lMaio 201123
  • 23. I No dia em que o seu frlho recebe a prlmeira comunhão, uma boa maneira de demonstraf que sente orguÌho neie é fazer-lhe um boÌo assim... doce e delicioso. 1 receita de pasta de açúcar feita na Bimby 200 g geleia de alperce Faça a pasta de açúcar conforme receita da pá9. 19. Reserve. Pré-aqueça oforno a 180"C. coloque a boÍboleta . os ovos, o açucar min/37'C/vêl min/vel 3. Adicione a farÌnha e envolva 10 sêt/vel 3. Forre o fundo de uma forma redonda de aprcx.22 cm de diâmetro com papel e programe 6 Disponha o bolo no prato de servir e coloque a fita. Com a carretilha marque o bolo confor r'ìe foto 2. Decore (om as bolas de açu(ar. 3. De seguida programe 3 6 ovos à temperatura ambiente 300 g açúcar 160 g farinha c/ fermento vegetal untado com manteiSa. Deite o preparado e leve ao forno a 180'C cerca de 35 minutos. Retire e deixe arrefecer. Para o recheio, coloque no copo limpo e seco 100 g de amêndoa etriture 5 seg/vel5. Manteiga q.b. p/ untar 150I amêndoa s/ pele 1 receita de ovos moles feitos Retire e reserve. a arnêndoa 75 cm de fita Bo as de açúcar prateadas nq 3 q.b. conforme receita do Livro Bimby Base. Retire ejunte a amêndoa re5ervada. Depo:s de Í'io, corte o bolo ao rreio e recheie com os ovos moles. coloque-o sobre a base de cartão, barre o todo com uma fìna camada de geleia de alpeÊ ce e cLtìrè o com a pasta de d!-Ldr (o1ÍoÍme fotos do passo-a-passo da pá8.19- r1. 24Maio 2011 Bimby Pode substituir os ovos moÌes do recheio por Papelvegetâl q.b. l triturada. Faça os ovos moles prateada . 1 Formã redonda com aprox. 22 cm Coloque as restantes 50 g de amêndoa e rale 10 seg/vel 9. Reserve junÌamente com na Bimby Prepare a pasta de âçúcâr d€ véspera. O bolopronlo não deve serguardado no frigorífico pârâ que não haja aÌteração na consistência da basede cartào com 3 mm de espeÍ e com 21cm dediâmetro,foírada coín papelde alu'ìín o !uÍa l espátu a 1caíetlha p/ ínarcar o bolo
  • 24. Da decoração ao recheio, tudo neste bolo nos delicia de tão saboroso que é. Ì ) ; at .Ê i ). l' t @ @ @ 12 Pesçoaç Dificil calorias: 714 Kcal I Proteira 13 E GorduE: 21 HidGìos de.àrbono, 119 g varorer nutricionair por dose I Bimby I Maio 2011 25
  • 25. Uma sugestão para surpreender a 'melhor mãe do mundo' com um delicioso bolo que parece um verdadeiro jardim em flor. 1 % receita de pasta de açúcar feita na Bimby 200 I geleia de alperce corante alimentar em gel (verme ho, amarelo) clara de ovo batida 6 ovos à o açúcar e programe 6 minl3?"clvel7. A seguir programe 3 AmÌdo de milho q.b. p/ polvilhar l Faça a pasta de açúcar conforme receita da pá9. 19. Reserve. Pre aqueça o forno a 180'C. Para o bolo, coloque a "borboleÌa", os ovos, temperaÌura ambÌente 300 g açúcar min/vêI3. farìnha e envolva 10 seg/vel 3. Forre o fundo de uma forma redonda de a1ox.22 cm de diâmetro com papel vegeÌal untado com manteiga. DeiÌe o pr,.Adicione a parado e leve ao forno a 180'C cerca de 35 minutos. Retire e deÌxe arrefecer. Para Coloque o bolo no praÌo de servir. Tinja 50 g de pasta de açúcar com um pouco de corante verÌnelho e modele até obter a tonalidade desejada. Numa superfície polvilhada com amido de mi ho, estenda-a com a ajuda de um rolo e forme uma fita com 3 cm de largura e 72 cm de comprimentoPincele a parte lateral do bolo com a clara de ovo e cole a fita. Decore a gosto com as flores o recheio, coloque no copo limpo e etriture 5 seg/vel5, 160 g farinha c/ fermento seco 100 g de amêndoa Manteiga q.b. p/ untar Reserve. Coloque as restantes 50 I de amêndoa e rale 10 seg/vel 9. Reserve juntamente com trÌturada. 150 g amêndoa s/pele a amêndoa 1 receita de ovos 11]oles conforme receita do Lìvro Bimby Base. ReÌire ejunte a amêndoa feitos na Bìmby Faça os ovos moles reservada. Deporc de fr o. Lor Le o bolo ao me o e recheie com os ovos moles. coloque o sobre a base de cartão, barre -o 1 Formã redondê com aprox. 22 cm Pâpelvegetalq.b. 1 base de cêrÌão conì 3 nìm de e5pessura e com 21cÍn de diámetÍo forrada com papelde aluminio 1€spátula 1 pince de cozinha CoÍtâdores de floíes de váíios tamanhos todo com uma fina camada de geleia de alpeF ce e LuoÍd-o (om a pasta de a(u(dr cor lo'rre fotos do passo-a-passo da pá9. 19. ," "lÉi/h, t ,à> J4l- Ì' .' ?i I t'u -.ril -Ì ''^È ü Faça as Ílores de véspera numa superiÍcÌe polvilhada com amido de miÌho eslenda a pâsta de âçúcar e corle âs flores com 26 Ma o 20111 B mby Com as cosles de uma faca. façê pequenos vincos no centro da pétaÌa da flor Deixe âs ÍÌores a secar em cimâ de coÌheres voÌtadas ao contrário, para terem â forma arqueada. Depois de secas, faça pequenas boÌas com a pasla de âçúcare coloque as no centro
  • 26. Pì epãÌ e.om ? di.s de iìÌìtecedérìLìa f: iecer ta de p.stã de açìr..r p.ìn confÊ.cionâÌ rs llorÊs i.ça conloÌìÌe Íoto, pêra que e seqlì€Ì1ì 9repàÌc â pàsÌa do açÌnar de véspeÌa o bolo pronto nio deve seÌ guaÌdado no lrigôrili.! para qur não hâjà alteÌação na corsisrência da sLÌa cobeÌtur a . lod{r sÌrÌistituìr os ovos noles do ìecheìo por unl docc ou .roÍrpota a gosto . Pode substituiÌ a cìara d€ ovo por CMC (.oÌe conìÉs rivÊÌ p/ pâsta de açir.âr) Enrontr! s. à vfnda êm .a sas dr pro.ìulos Parà Dastdaria ;Y ,)íl#, ì c? Tempo @ Bimby. @ ffi valores nutricionair por dose DtÍic 8iÍnby Maio 201127
  • 27. Práticas ou Economtcas Pa:,so-a-P;tsso Gnocchi de feüão branco Versáteis e baratos, estes gnocchi fazem-se acompanhar por um deiicioso molho que os torna irresistíveis. Experimente. INGREDIENTES 150 g queijo Parmesão em pedaços 600 I feÍão branco cozìdo, escorrido 1 ovo médio 100 g farinha, Ìipo 65 Farinha q.b. p/ polvilhar Manteigâ q.b. p/ untar INCREDITNTES P/ O MOTHO 250 g salsichas frescas de churrasco, cortadas em pedaços 100I PREPARACAO 5 e rale 2. coloque no copo o feìjão bem escorrido 6, ajudando com a es triture 20 e 'eg/vel pátula. 3. Adicione 100 g do queijo reservado, o ovo e a farlnha e programe 25 3eg/vel 5, ajudando com a espátula. Retire e reserve. 4. Para o molho, coloque no copo limpo a salsicha e triture 10 sêg/vel 6. Reserve. 5, Coloque no copo a cebola, o alho, o azeite e pique 5 seg/vel 5. 6. Adicione a sal:icha reservada e relogue 5 cebola Coloque no copo o queijo reg/vel9. Retire e reserve. 1. min/vaÌoma/vel 1. 9. Entretanto, sobre uma tábua polvilhada com um pouco de farinha, faça rolos com metade da massa de feijão prepârada com aprox. 2 cm de diâmetro (foto 1). corte pequenos pedaços com aprox.2 cm de largura conforme foto 2. 10. Coloque pouco a pouco os gnocchis no tacho com a água quente (tendo cuidado ao colocar para evitar o perigo de salpicos). Colinhe até flutuarem, retire-os com a ajuda de uma escumad eÍa pan um pyrex untado com manteiga. Reserve. 11. Pré aqueça o forno a 200"C. 12. Cubra esta metade de gnocchis com dente de alho 1 lata de tomate em pedaços (400 g) 50 g vinho branco 100 g água 5alq.b. um pouco do molho e repita o mesmo processo para a restante massa. Finalize com azeite, e deixe que levante fervura. l 7. coloque ao lume um tacho médìo com 1,5 L de água, 1c. chá de sal e um fio de o íestante molho e polvilhe com o queijo reservado. Leve ao forno a 200'C cerca de 8. Adicione no copo os restantes ingredÌentes excepto os orégãos e programe Após esLe tempo jun 15 min/loo"C/vêl '. te os orégãos e envolva com a ajuda da espátula. 15 minutos. 13. Sirva acompanhado com uma carne assada e uma salada. 1c. chá de açúcar 1% c. chá de aÉgãos Ìábua de coite Escumadeirã rl 28 Ma o 2011 | Btmby
  • 28. * '+. t *Ì't ,t *:í,, .":,7, .G. {h i+' arm@c @ @ Vâlorêr nutrkìonaÌr por dore aâ|.Íiâ< éÁr 1(.:l CoÍdura: :, : -: : : 2lB Hidr;::: :: :: ::rc:a5 g B mby Mè o 201129
  • 29. : Descasque o camarão serni -congelado e com metade das 1000 g camarão, c/ casca e conge ado I 'ú lata de leite de coco (4oo g) 150 g cebola 3 dentes de 30I 2 % alho azeite .. chá de caril 200 g tomate rnaduro 100I 'vl rnanga, cortada Para a íumet, coloque no copo as cascas e cabeças do camarão, o leite de coco e programe 5 min/go'C/vel 2. Coe com a ajuda do cesto e reserve. No copo limpo coloque a ce bola, o alho e o azeite e pique 5 em pedaços - cascas e cabeças, faça umÍu met. 5. 'eg/vel De seguida refogue 5 min/vaÍoma/vel 1. 150 g manga, cortada ern cubos p/ decorar AdìcÌone o cari, otornate e a 7. manga e triture 15 'eg/vêl AdÌcione o /ufiet reservado Coentros picados q.b. pf ëteco?t e programe 8 min/loo"c/vel 1. Adicione o camarão e progra- .,-t/ me, minIroo"c/a?/uel.L ' Cuarneça com a manga, os coenÌros e acompanhe com ar raz basmati ou aÍoz selvagem. @ - r.npô8imb'. rÌ Miì Coloque no copo a água, um fio de azeÌte, o sal e programe 1500 g á8ua Azeite q.b. 10 5al q.b. I 250 g raminhos de bróco os ra minhos de couve-flor 200 g queijo creme 100 g queijo azu 50I 1. Adicione o tagliatelle 250 g tag iatelle verde 250 min/Varoma/vel eiÌe 1 c. sopa de fo has de salsa Noz-moscada q.b. e pro grame o tempo indicado na embalagem/1oo'c/t/vel +. Escona o tagliatelle com a ajuda da Varorna e reservea água. Coloque a água da cozedura alnda quente no copo, junte os brócolos e a couveflor e pro grame rnais 4,3O min/'.:oo"Clçlvel J-. Escor- tagliatel e. No copo limpo coloque os queÌjos, o leite, a salsa e a noz ra e adicione ao moscada e programe 30 seg/vel 5. Sirva o taglÌatelle de imediato com o molho. Éâ Ì;i iÌÈ 30M:o2011lBmby @ m);;1"#:r**-* I
  • 30. I ::? 40 g farinha % c. châ i- i À lÌ ,r,: r:ril Coloque um prato sobre a Bimby e pese a farinha, junte o sal, a pimenta e envolva. Pane os bifes neste preparado e reserve. r:. Coloque no copo a salsa e pique r.. de sal Pimenta q.b. 700I bifes da vazia, cortados ao meio 2 10 g 'I 250 g cebola, cortada às rodelas 30 I 330 . t/ programe 5 minlLlro'C/alvel, I Adicionê o resLa-Le5 ingredienLes, en- - S minlVatomalçlvel.+ ,r. Adicione os bifes e azeite 50 g po pa I detomate cerveja preta 1 c. chá de açúcar 1 c. chá de caldo de carne na BÌmby (ou l seg/vel 7 Retire e reserve. Coloque no copo a cebola, o azeite e a polpa de tomate e refogue sa lsa volva bem com a ajuda da espátula e programe 20 min/100"C l?luel L 5 Adi(ione a qal5d re5ervadè e envolvd com a ajuda da espátula. Sirva acornpa- feÍto cubo) 1 c. chá de molho de soja _á I nhado com arroz branco. @ @ T€mpoBimby.:l' Têmpototã|. - t@ | ffi *.*. "*".iônâi' ca Por do5ê orirs:251Kcâ Ê.::i _: CorduÍa:118 :: i ÌH d,::i. ii :: .:.. rre5 9e Biínby Mâio 201131
  • 31. : 200 g queijo Flamengo, Coloquenocopooqueijoedê 3-4golpes de Turbo. Retire e r€serve. No copo llmpo coloque a cebolã, 10 g . 100 g cebola d€ azeite ea Ínanteìga e plque 5 5êg/vê15. 25 g azelte , Adicione o alho fr.ncês íninlvarcrr'a/íttuet +. e refogu€ 20 g mantelSa 5 400 g alho fran.ês, ,r iunt€ osfiletes,osale a noz-moscada e pÍograme 3 ÍÍinl1oo'c/i,^d +. Retlre 600 gfiletes de pes.ada, , e 5a q.b. 1, I d€ntes i' de a ho 5 o a hoe 15 g de azeite Deleguida reíogue 3 min/Varoma/v€|1 Adlcloneocamaíão eosa e píograme 3 íí'iÍ,lvãtoííalç,lvèt +. va.om opelxe Íeseívado 150 gmiolodecamaÍão Reu re e e nvol- 1. Cooqu€ no copo aç natas, o leite, o sal, a noz'nìoscada ea pinìenÌa€ pÍograme 300 g natas 100 g leit€ Ssegluel4. Pir.enta q.b. PÍé aqueç: oÍoÍno ã 200"C. Lrr Cubrâ o peixe€ ocâmaíãocom meta de da batata, de s€guida coloque metãde do queijo íeleÍvado, ouiía metade da ,1. 600 g bataia decasca vermelha p/frltâÍ, cortada em íode no.opo reglvêl 5 Co oque pque as arm@c : bãtat: e poÍ firn coloque as nãÌâs nrisiu_ radas.om oleì€e o restant€ queÚo Leve ãoÍoÍno a 200'C cerca de 45 ml r. , . Sirva acômpanhado com uma talada. @ lt ,trr:r:,, ' r,'i .i i. pãsiele ro Lti(.Ìrrri':Ìr Ii ì ìliiI 1ì:ç rrl arj ar,riaLcNÈ9 100I queijo da llhã, âos pedaços ;r heira' s/ pele I de a ho 2 30 gaz€ite d e Ìurbo. ReiiÍe e reserve. Co oque aç alheiÍas e pique rêBlvel4. Retire e envolva conì o requeijào. i 400 g erpinafres descongelàdo5 'l Co oqlre no copo o reqleljão e dé 2-3 golper 100Icebola I d€ntes 1 Coloque no copo o queijo dã ha dé tolp€rdeÌuÌbo. RetiÍe e reserve. 2-3 300gÍequ€jão 2a ':ì. Coloque ro copo a .€bo a, o alho e o azeiie e pique 5 rêg/vêl 5. 5 De seguida refogue 5 min/vaÌoma/vêl 1. 6. Àdicione os espinafÍes bem espÍem dôs, o sã, ã noz-rnoscãdã e ã pirnenta e c. châ òe sal PiÍnenta q.b. 250gcanelones programe s i;,tatiÊirrIi! ai]i P,' o trotira SLacrô1Ll min/1oo'c/ç/vel +. íe, e envolva com o Reti preparadoanteÍiore 7009le te d€ixe aÍÍefecer um pouco. 20 g mãígarlna p/culinárla r Recheie os .anelones corn ê ajuda de um !aco de patteleÍoe coloque'osnrm pytex. 3. Coloqu€ nocopoos ngÍedientes para 60 gfarinha 1c.chá de 5ãl o molho bechamel e píogíanìe 8 min/go'Clvel 4. CubÍa or canelones :lÌrÉjr iì,1.1-! Pr '-j .:i-r1(] DÈ 20I azeite 100I cebolê 2 defÌesdealho 3 c .há deorégãos @ tP*'**," 32 Maio 20111 B mby 1c chá de sa 1Zc chá deaçúcaí 1 èta pequena detomate pe ado (a00 e) Íolvlf ' ! Pré aqueçãoÍoÍnoa 180"C. n. Coloque nocopo oe ingÍed entes paía o ínolho detornatee pique 5 ceg/vel5 De seguida pÍograme Ìnln/vàromâ/v€l 1. Cubrã 05 canelofes com o ínolho € coÍn o quelo íerer_ vâdo e leve;ofoÍno a 180'c cerca de40 10
  • 32. 1000 g batata pequena p/ assar com casca e 100I 100I sal grosso água 1 polvo (aprox. 1000 g), cortado em pedaços grandes 80 g cebola 6 dentes de alho 20I coentros 200I azeite i. forno a 200'C. Num tabuleiro de forno coloque a batata lavada e molhada e o sal, envolva bem e leve ao forno cerca de 40 minutos. ', .: Pré aqueça o Coìoque no copo a água, o polvo, a cebola e programe 30 min/1oo'C/ç,/vel+. Retire o polvo e reserve a água de cozedura. Corte o polvo em pedaços pequenos. Reserve. Coloque no copo o alho, os coentros e o azeite e pìque 5 i:.. Retire o excesso de sal das batatas e dê um murro em cada uma. Coloque as à volta do tabuleiro limpo, no centro coloque o polvo. r. Regue com o refogado e leve ao forno a 200'C cerca de 15 minutos. '' ' ,i,i r- P"r" o o po vo 4Ê Doìvotiq " .o "o è.ors" hè o. d , o gõì.r p,e.o Com a ajuda da es- 'et/vel7 pátula baixe o que ficou na parede do copo. :', De seguida refogue 5 min/Varoma/vel t. Com ã águâ da cozeduÌa do polvo poderá L-. ':,,ì -g ls (.J /, valorêt nutri.ionâis pordote 576(cãl Pr.i: _: l: coÍdúra:3s8 Hidràt.! :i :i.::-. CalÕíias lr8 Biínby Maio 201133
  • 33. Veiii es t' S atit PREPARÂCAO lNGREDIENIË5 150 I 1, Coloque no copo o agrião folhas de agrião 200 g cebola 150 I alho francês, cortado em pedaços e pique 10 reg/vel 5. Reserve. 2. Coloque no copo a cebola, o :'ãf+l|* ' alho francês e o azeite e pique 5 30 g azeite 'eg/vel 5. 3. De seguida refogue 600 g curgete c/ casca, cortada enn pedaços 5 300 g água 1c. chá de caldo legumes feito na Bìmby (ou 20I t.i dár,,eis l cubo) nranteì8a 10 folhas de manjericão, cortadas enn pedaços 5a q.b. min/vaÍoma/vel '. 4. Adiclone o agrlão, a curgete, a água e o caldo de legumes e prograrne 25 min/loo'C/vel 1. 5. Adicione a manteiga e o man jericão e programe 1 min e vá progressivamente até à vel 7 6. Rectifique o sal e sirva deco rado com um fio de natas. It I ,g tP:ï::1 Natas q.b. (opcional) NOÌA I Âo trituíar a sopa. laçâ o progÌessivamente vêl 3, 5, Z E fundâmen taì espÊraì I a 5 s.glÌndos antes de abrir a taÌnpa pâra permitiÌ â eslabì lização do Ìiquido ê evitaÌ o p.rigo d€ rq",_N ilP-,,. Salacl:.1 p: inav..ra INGREDIENTE5 P/ A 5ALADA 400 g espargos verdes 300 g ervi hâs d-.sconEe adas l dente de a ho 4íatÌas de pão rústicoou caseiro Azeite q.b. PREPARAcÀo 1. Pré aqueça o forno a 200"C. 2. Descasque un formemente com um de5cãscador de leg!mes os ta los dos espargos, rejeitando ceÍcã de 3 cnn dâ parte inferior. Coloque na Varoma os espargos e as ervllhas e re5erve. 500 g água 1cuÍgete Flor de sãlou salfino q.b. INGREDiENTE5 P/ O VINACREÌE Rãspa de % imão 3. Esfregle o dente de alho nas fa tiar de pão, Íegue com azeite e leve ao forno a 200'C cerca de 10 minu- tos ou até douTar. 4. Coloque nocopoa água ea VaroTna e prograrÌìe 15 min/Varoma^el 2. Retlre e passe a VaÍoraa com os le gumes de imediato por água frì4, de Sumo de 1 lìmão modoa paÍar 1c. chá de mostãÍda Dijon 5. Corte ã cüÍgete ao meio no sen' t do longitudina e com â ajuda do 1c. chá de mel 1 c. sopa de íolhãs de salsa T.npo Bimbr. Ì5M Ì.mpototrl.25Mr 34 Maio 2011 Bimby I (O @;,t,'*'*-" de egumes faça tiras. lunte estas tiíâs de curgete a05 espargos e ervilhas. 6. No copo I mpo, co oque os ìngre 50 g azelte @ descãscador a cozedL-tra. d entes para o vinagÍete e progra me 30 set/vê|9. 7. Sirva a salada temperada corn floÍ de @ gÍete de leguínes e de pào saì ou sal f no, com o viÌìa_ acompanhada cora as fatlas toÍãdas.
  • 34. Ratalou,ille em massa r_l l_ _ ,lli lUL11cll INGREDIENTEs P/ O RECHEIO PREPARAçÀo 30I 1, Coloque no copo o âzeite, â cebola e o alho e azeite pique 5 reg/vel 5. 2. Adicione o tornate e refogue 100 g cebola l denÌe de alho 5 min/VaÍoma/vel I 300 g tornate raãduro, cortado ern pedacos 3. Adicione os pimentos, o alho fra,qcês, a folhã de louro e prograrne 5 minlvaiomalçrlvêl7. 150 g pimento verde, cortado às tiras 4. Adicione os restantes ingredientes e pro- 150 g pÌmento vermelho, cortado às tiras 8ràrne 10 min/Varomal€rlvel l. Retire para a Varorna, escorra bem e retire a folha de louro. 150 g pimento araarelo, coÍtado às tiÍas Deixe 100 g alho francês, 5. Êaçã a rnassa folhada conforme receita do coÍtado às rodelas vro Bìmby l folha de louro arrefeceÍ. LÌ Bâse. 6. Píé-aqueca o foÍno a 180'C. 7. Divìda a massa em duas partes, egtenda cada uma em forma de rectângulo de aprox. 30x28 cm. Cooque a rnassa num tabuleiro forrado com papel vegeta . Co oque no centro.^+ merdde do Íêcl_eio. detxa ìdo ivÍej cm da là lêral da ?è(-a. '.,.e e oe a 'oíla de re- . "r. 8. ReDila o resmo pro, eso para a restèrte massa e recheio, 9. Pincele cada rolo com a gema de ovo e levg# aofornoalSo'Ccercade30mÌnutos. 200I beringelã, cortada ern cubos rnédÌos 250 g curgete, cortadã em cubos médios 2 c. chá de caldo de legumes fe to na Bimby {ou 2 cubos) Pir.enta q.b. % c. a chá de açúcaÍ F ìNGRCDIENÍE5P/AMA55A 500I l massa folhada feita na Bimby gerna de ovo p/ pincelâr l" "i DICA I S€ desejãr pode congeÌaí an ..,.-'{ tes de iÍ ao forno nào sendô necessárjo descongelar para assar Ligue o forno € coloque dejmediato. t rz @ : ffi Ca u",o,". .*,u,on"o po, oo." oras:410 K.â ,_.::: : aodúÍa 2aE âòtè..: à i-:i...na 40g BÌmby I Mãio 2011 35
  • 35. Verdes e Saudavets i..ir qeie à. Piii'ilragintict PREPARAçAO 1, Coloque no copo o queijo dê 3 golpes de Turbo. Retire 200 g queijo Mozzarella, em pedaços 2. Coloque no copo a cebola, o dentes de alho 30I alhoeoazeiteepique azeÌÌe 5 l. 500 g tonraÌe, em pedaços pequenos I água 1c. chá de caldo de legumes feito na Bimby (ou % l cubo) c. chá de açúca( 600 g curgete, cortada às rodelas 1 c. chá de oregãos seg/vel 5. Adicione o tomate e refogue min/Varoma/vel 1. 4. Adicione o vìnho, a água, o caldo de legumes, o açúcar e a Varoma com a curgete e programe 20 min/Varoma/vel 1. 5. Pre-aqueça o forno a 200'C. 6, Num pjl/ex distribua rnetade da curgete, regue com metade 5 150 g vinho branco 50 do mo ho e polvÌJhe com metade do queijo. coloque a restan te curgete, o rnolho e termine corn o restante queijo. Polvilhe com os orégãos e leve ao forno a )oo"C cerca de 15 minutos para gratinar. Omelete branca. com esDinefres e cogulnelos PREPARACÃO INCRCDIENTES 50 g queijo pa rr.esão 2 ovos grande5 ,1 c aras de ovo - :. chádesal :- : :a!'l: -: : ::: _:i: r -::::-:::aa: , a a1: de noz rnoscada I dentes de alho 100 g cogumelos frescos, a rn inados 2 c. chá de folhas de torÌì i ho 500I água 1. Coloque no copo o queÌjo e Íale 10 teg/vel 9. RetiÍe e Íeserve. 2. Co oque no copo os ovos, a5 claras e % c chá de sal e programe 5 3eglvel4. RetiÍe e envolvà cora o q!eljo. 3.Nocopolimpoco oque a cebola e15 gde azeite e pique 5 set/vel 5. 4. Dp,-gLioa i"loglrr I min/Varoma/vel 1 dtt. be- ".p e^ dos 5. Ac. ton. or e5p. c. chá de sa e a noz moscada e pro8Íame to lr,inlLoo"clçlvèl Retlre e envo va % L com os ovos batldos. 6. Co oqLre no copo o alho e 25 g de azeite e p que 5 seg/vel 5. corn a ajlda da espátula baixe o quef cou na parede do copo. 7. Dê .-BLrod efogüê 3 min/Vaíoma/vel 1 8. Adicione os coglrrl]elos, % c. chá de sã , o tom ho e programe 70 minluarcmalçlvel l'. -a.-ìfl": ,l='- ra.;f# Ret re e reserve. oque no tabu elro da VaÍoma uma o r" de pâp-l ,,,"Be al molhdd" " e,.o l da. Por clrna de Ìe os ovos bãt dos com 05 9. Co espinaíres. 10. Coioque no copo ã água e a Varorna e progÍàme 15 min/Varoma/vel 2 l1.Rêl cd o^ @ Pape vegeir 36 Maio 2011l8irrby e 'l'p l'C"e eLo o !, (p oBl,_ melos reservados 12. Srva de imediato. Acompenhe corn aÍroz bÍanco. a e reServe. 200 g cebola 2 e 6) @ ;l
  • 36. 50 g quejo Parmesão, era pedacos :1-. 50I sobras de pão Reserve. Coloque no copo o quelo e rale 10 5et/vêl 9. 10 g ervas frescas (sâ sa e cebo inho) ;. 100 g curgete, cortada em pedacos 5erve. 100 l. Coloque l I cebola 5 dente de a lho 5eg/vel reg/vel9. Re 10. D sl.ibua o o eodt"oo L,o.a c;oa dmêq . 'ì corÌì pape de alumínio e leve ao forno a 200'C no copo as ervas, a curgete e pique 5. ReseÍve cerca de 20 Tninutos. r.. ooo-eFo oooè ceoola oè.oeod-e êêpt 11. Apo, que 5 sêg/vel5. 350 g ervÌlhas i Pirnentâ q.b. e.lF lempo. e ,'e o pdp-l dlL-rnio deixe raais cerca de 10 minLrtos De segulda refogue 5 ó sa qb. I t Co oque no copo o pão e rale 10 8. Pré aqueca ofornoa 200'C. 9- Unte os ramequins com rnanteiga e polv he com o pão ralado Teservado ê oLr âté ãloLrràÍ Adiclone as ervihas, os temperos e a curgete min/VaÍoma/vèl 1. reservada, envolva corn a ajuda da espátula e pro- Noz nnoscada q.b. gÍame 3 ovos raéd os !5 minll:üO"Clqrftel .+. Retire pãra uma 150 g natas tâça media e deixe arrefecer Ltrn pouco. 'r. Co oque no copo os ovos, ãs natas e os tempe ros e pÍogràme l0 set/vel4. Retiree envoÌvâ com Mãnteiga q.b. p/ untar 6 ramequrns com aprox 8 cm de d ânìetro ou t:çâ5. t.s d€ o preparado da taça. .tl ç .'' { ceíánr .a ndlv dua! p/forno "f-:j t €:" '" a>a ^ arm@c @ TempoBimbt.--' Têmpo totãl' :: @ ff un-* "*,n."ãi' ca oÍias,137 (callProt: Cordura: 1081 f idrrtos por _: i :: :: ::-r r0os _ óE B mb! M. o: 1: 37
  • 37. _l 4Ío oriunda da América c€ntral. é um fruto aÌomátjcoe nuüìtivo, de odor tropical e paÌadâr d€licado Vìnda da América tropicaì, é um íruto de coÌ inrensâ e aroma adocicado rico êm vttamina C Demolhe has de gelatlna incolor a ge atina ern água fr a e Íeserve. Água q.b. p/ demoLhaÍ a gelatina BÍarÍrut Coloque no copo as natas, a Polpa de gÍãviola e 100 g de açúcar e prograríìe 6 min/8o'C/vêl 2. Adicione a gelat na bem esPrem 200I dã e proBrarne 10 500 g natas 200 g polpa congeladã de gravlola _ teg/vê|4. Deite o preparado em foímas açúcar ó eo q.b. p/ untar pÍeviarnente untadas com óleo e leve ao írlgoÍifico cerca de 5 horas 200 g polpa congelada de goiaba BÍasÍrut coloque no copo a Po Pa de goia- tolp€s de Turbo. Coín a ajudã da espátula balxe o qLle ficou ba e dê 2-3 nâ paÍede do coPo. Adicione 100 I de açúcaÍ e Pro' gíame 10 min/VaÌoma/vel 2. Retì te e deixe arrefecer. DesenfoÍme a panacota e sllva cora o molho de goiaba. @ Pãra untaÌ as foÌmas, Pode Êln rernatrva íãzêlo com ásua -ffi- @ @ @ ffi;,my-"" a1 conhecÌda como a cereia das ;r.t lr:s € p,oenìentÊ d, 4rieÌLca cen' Ìi!Ì e pocsLrr Lrm eíerÌo dnlroxidanle I !m f, uto;LrÍÌì.,cnto F LoLo Ldo dÊpolp!ínrcja ê odor a maçã qu€ jnspÌra sumos frescos $ 100 g açúcar 1 laranja, descascada s/ a parte branca 300I & j 500 g melão, cortado em cubos /t I 10 cubos de gelo 150 ,dì -.ïì:t r'- --rJ' aD Ì.hposldby.rM, 3EMao20111BnìbY polpa congelada de acerola BÍasÍÍut : l@ @ ffin*v-"" I vodka Coloque no copo todos .)5 tngredientes e programe 2 min/vel 9. SÌrva de imediato.
  • 38. S Brasfruf 100 g arnêndoa s/ pele Pré aqueca 70 g nnio o de noz Coloque no copo a amêndoa e dê 3-4 golpêe 400 g f ocos de aveia Coloque no copo Ìmpo e seco o açúcar e puÌ de Turbo. RetiÍe e reserve. 150 g coco ralado deTurbo Retire 50 g sernentes de sésamo de mâçã tolpes e reserve Co oque urna taca ern 80gme sernentes de sésamo.lunte a amêndoa e a noz e 15I envolva com ã espátLtla. 100 g açúcar mascavado ou amaTe o Coloque nurn recipiente e leve ao congelador Sirva oge adocom a granola decoco. óleo,oacúca(acanela,osa,aáguaeprograrne 1c. chá de sal S 50 g água eenvo va com min/so'C/vel 2. Adicione ao preparado anterior a espátu a. l.pdlÊp uniformemen - obre um labLleiro e leve aoforno a 160'C cerca de 45 rnlnLrtos. 150 g açúcar 400I Adic one a banãna, as natas, a c arà e o leite evaporado e progÍame 2 min/vel 9. cerca de 3 horas. Coloque no copo a cornpota de maçã, o mel, o 1c. chá de canela er. pó TuÌbo. Baixe corn a ajuda da espátu a oquef cou nâ paÍededo copo cirìa da Bimby e pese os flocos de aveia, o coco, as passas de uva e as ó eo de girasso verize 15 seg/vêl 9. Adiciofe a po pa d-" açaí e dé 2-3 golpei de Co oque no copo o miolode noz e dê2-:! 80 g passas de uva 150I compota oforno a 160'C. Com urÌìa espátula envolva a granola a cada 10 polpa congelada de açaíBÍasÍrut minutos pãra que fique crocânte poÍ igual. Deixe 150 g banâna arrefecer e BuaÍde nurna caixa hermetica- 200 g natas 1c ara de ovo Á granola d€pois de íria deve lìcârcrocaniÊ se isso não se veriíicar devÊrá colôcá la no foÌno pré aquecido a 160'C cerca de 10 minutos Pode consumir a grânoÌa com iogurre natu ral leilo na Bimby " trlç, D 1 lata de leite evaporado, previamente congelado em cuvetes de Selo @ tr all -t ? >. ÍG Proveniente da Amâzóniâ. o ãçaj tem um sâbor frutado e aroma intenso Por ser rico em hidratos de carbono, vìta minas cálcio e fósforo, reveÌâ-se um pode roso anti-€nvelhecìmenlo. além dê seÌ um íÌulo energético - t de grande Êxotismo @l@ -'--Ì-. Ì€mpo8imby.-.' Ìêmpototâ|. I - : Aprox.900 g ffi vabres nukicionais por roo g aã or ãs:263 Kca Proie na i g CorduÍai 13 g I Hidrãtos de :r'bo.Õ: 32 8 -É B mby M. o 20LI 39
  • 39. Receitas com Ltmáo Passo-a-Passo Empadas doces costume as empadas teíem um recheio saìgado, mas é bom inovar. Eis uma receita que vai súrpreender peÌa forma e pelo sabor. É INCREDIENTES P/ A MASsA PREPARAçAO 170 g leite 1. coloque no copo o leite, o açúcar, a mar garina, o fermento e o sal e 70 Eaçúçat 60 I margarina p/ culinárla 25 g fermento de Padeiro fresco % c. chá de sal 500 I farinha, tiPo 65 4 gemas de ovo 10 I aguardente TNcREDIENTES P/ O RÉCHEIO Doce 3 citrinos q.b. (na Pá8.40) ou doce a gosto Leìte q.b. p/ pincelar Açúcar q.b. p/ polvilhar l coÍta-rÌìassas com 10 crÍì de diâmetro ou um copo com rnesma medida l corta-massas corn 8 cín de diâm€troou urn copo com mesína medidã 25 foÍínas ínédias P/ ernPadas lto Maio 2011 I Bimby programe 1,30 min/i,7'clvel 2. 2. Adicìone metade da farinha, as 8emas, a aguardente e envolva 5 seg/vel 4 3. Adicìone a restante farinha e amasse 2 minlÚlvel ',r. Retire, forme uma bola e coloque num tabuleiro polvilhado com farinha e deixe levedar cerca de 30 minutos num local morno ou até dobrar de volume. 4. Numa superfície polvilhada com farinha estenda a massa com a ajuda de um rolo (folo 1). Com um corta-massas corle círculos de aprox. 10 cm de diâmetro e forre o fundo das formas (foÌo 2). 5, Distribua o doce pelas formas, estenda a restante massa e com o corta-massas de aprox. I cm corte a tampa para cada empada. 6. Coloque a tampa (foto 3), pincele com leiLe e polvilhe com o acÚcar. Leve ao forno pré-aquecido a 180'c cerca de 30 minutos. Dlca lPode subslituiÌo fermento de pâdeiro fresco por }4 saqueta de fermento de padeiÍo s€co, ce.ca desg. . SeutilizaÍa farinha tipo . Cor .sÌd 55, acrescenle mais m"s,a podeÌa íar€r râÍnb'n -" 30g páo
  • 40. Sah' ,r. *J * !Bï ü.' we' s TI r-ifl**6EËi .,-{ . ,r* , .rïf*r "{' ^f @ Aprox.2s I ÌÌìby Àr.r o 201141
  • 41. R.eceitas com Ltmao Doce de 3 cilrinos PREPARACAO IN6REDIENÍE5 190 I 1. Lave bem os citrinos, corte os nurn prato em quartos e a toranja 230 g laranja seguir em fatias finas. Coloque 150 g limão no copo juntamente com 1200I açúcar o sumo que está no Prato. 2, Adicìone o açúcar e Prograrne 30 min/VaÍoma/ç/vel 1, sem o copo de medida, mas com o cesto sobre a tamPa Para evitar o perigo de salPicos. 3. Para verificar se tem a consistência certa, retire com uma @ @ colher um pouco de doce Para um prato, deixe arrefecer e depoÌs empurre-o com o seu dedo 5e a superfície do doce enrugar, então está pronto. 5e alnda não enrugar, programe mais '@xr'*r"--* 5 min/VaÍoma/s?^el I 4. Retire de imediato Para um I i::riiïii:*'* fra5co prevìamente esterilizado. LirTroncelÌo INCREDIENTES PREPARAçÃO Casca de 25 limões, só a parte amarela 1. Coloque num recipiente com tampa a casca dos limões e a aguardente, feche bem e deixe 1000 g aguardente 500 g açúcar 650 I água repousar num localescuro e Seco durante 48 horas. 2. Apó5 este tempo' coloque no copo o açúcare a água e Programe 15 min/VaÌoma/vel2 Deixe arrefecer eiunte à aguardente 3. Com a aiuda de um funil e de um passador, Passe o líquido para garrafas previamente escaldadas. Sirva fresco ou com uma pedra de gelo. Dl(A I PodF relnêr a .:rc. dÕs ìimò€s com a aluda dê um des.âscadoí dF Ìe 9ïï'ï'".*'0"0" *" *.raras duÌânte *.*r** i alguns dias de nodo a intensificaro sa . R€tire a pârte bíanca dos Ìimões e tÌìture cerca de 6 limòes de cada vez .lÌrrante'1.30 min/vel9 Com esta polpa Descascador de legumes Reclpiente herméilco Caíafas de vidro com tânìpa herÌnéiica PassadoÍ pequeno 42 Maio 2011 | Blnrb)i podera laze sorv.tê granrzado sumos êr. Pode tarnbFm conqelat Ê'n recrPren_ tes pequenos ou cuv€les pâra geloe Ìrti ÌLzarauando : €cessário . oç aìrrne:.rrs acrdos retec q!rse rcda a vitamina c quando congeladôs o ÌÌ' n]ào, por ÊrieìnpÌo, perd€ aPÈ)as ceÌca de 5% ao íìm ne um ano d€....gelaçao çf @ @ @;:l"mï"--'-
  • 42. Frango marroquino INGREDIENTE5 200 I Pimenta q.b. a lho 40 g ãzeite 1c 1c 1L 1c chá des; 1. Coloque no copo a cebola, o alho, o azeite 1000 gfrango, cortado em pedãços cebola 2 dentes de e pique 5 25 sa seca I rÌìolho de soja Sumo de 2 limas chá de cane a em pó 5. min/Varoma/vel1. 3. AdÌcione a salsa, as especiarÌas, o frango, chá de corninhos 50I chá de gengibre em pó sa q.b. o molho de soja, o sumo de lima, a água e programe t2 min/loo" C/ç, /vel *. Àzeitonas pretas q.b. p/decorar 4. Rectifique o 1c. chá de paprica áBUa sa , envo va o frango com a min/t:00"ClÇlvel *. 5. Sirva decorado com azeitonas pretas e acom pan hado com aïozbasmali ou thai. espátula e programe 5 Z c. chá de acafrão em pó 1c. chá de sementesdecoentros 1 reg/vel 2. De seguida refogue 5 .Íâvinho.là Índiâ t t -,1 .r". * It-f Têmpo Eimby Têmpo total. :: ' i: ' ' ts 6) @ Ca vabres nutrkionair ror dose oriãs:411K.à Pr.:i CorduÍãì 30 e ÌH dÍ:i.: -: ll I :: ::.5ono:1s Bimby Maio 201143
  • 43. ,,- ' ! 1'l-'I L1 ',-! l-lm ã o alìì trl iil Lil:.r-Lldo clrtn tllo:Ìlo ilr' "ill r'Ll, i'' IN6REDIÉNTE5 P/ OS PAPELOÌE5 1. Na Varoma coloque cada filete num rectângulo de paPel vegetal' tempere com sal, pimenta, raspa de limão, rasPa de laranja e um fÌo de azeite e feche o pa 4 filetes de linguado 5alq.b. Pirnenta q.b. Raspa de 1 imão Rãspa de 1laÍanJa pelote. Reserve. 2, Coloque no copo a água e a Varoma e Azeite q.b. programe 20 min/vaÌoma/vêl l Retire e 5, Adicione o tomate e Programe 3 min/1'oo"Clçlvel4 . 5, Envolva o rnanjericão com a ajuda da es- pátula e sìrva de lmedÌato os flletes com o molho. Dlca lPara uma receita mais económica, podê substitlrir o Ììnguãdo por fiÌetês de peìxê gaÌo, pes reserve. 3. Para o molho, coloque no copo limpo a cebola e o azeite e pìque 5reg/vel 5 500 g água IN6REDIENÌE5 P/ O MOLHO @ 4. De seguida refogue 200 g cebola roxa 5 min/vaÌoma/vel 1. Papelveg€tal ou folha d€ aluminlo 30 g azeite 500 gtomate ceíeja, cortado ao meio 15 folhas de rnanjerlcão arm@c "Ì. @ @ l .c @ @ 2ll K.ãl PÍoieina:278 co.dúâ,11t HdÍâro5de.ãÍbÒ.o C.lor ã5 8imby.28 Min I 44 Maio 2011 rjinìb)/ valores nutrkionais nor dore 7
  • 44. Espetadas de tamboril com fer-';ão branco e pesto ctc espinafres PREPARACÃo Do pEsro DE EsptNAFREs P/ O PESTO DE EsPINAFRES 1. Coloque no copo o queijo Parmesão 50 g queijo Parmesão, em pedaços rale 10 seg/vel 9. 70 g folhas de espinafres frescos 2. Adicione os restantes ingredientes 3 dentes de programe 15 3ê9,/vel6. Retire e reserve. programe 3 min/VaÌomalvel 2. 7. Sirva as espetadas com o feijão branco PREPARAcÀo e pesto de espinafres. alho 20I miolo de noz 50 I azeite % c. chá e e o feijáo branco envolvido em 3 c. sopa de pesÌo e l. Faça as espetadas alternando Jimão, cebola, tomate e tamboril. de sal INCREDITNTES 4. Coloque cada espetada num rectângulo 1 % limão, cortado às rodelas finas e de papel vegetal de aprox. 20x25 cm, tempere com sal, pimenta, tomilho e regue estas em metades 2 cebolas roxas, cortadas em quartos e separados em 6. Ainda com a água da cozedura no copo, coloque no copo o cesto com gomos com um fio de azeite. EmbruÌhe cada papelote em formato de rebuçado e reserve 12 tomaLes cereja, coÍ [ado5 ao rreio na Varoma. 600 g cubos de tamboril, descongelados 5. Coloque no copo a água e a Varoma e programe 18 min/Varoma/vel 2. Reserve 5al q.b. DlcÁ I O pesto p:,de ser prepara.ìo com .nte óê. dõg aracao oi'"" r .. ü-' , op":Én" -- -, ,/ o,- ì 4f' es '- Para íazer Lrrn pesio r:le saìsa. substitua os pjnalres por 70 g sâÌsa lresca e prepaÌe co.rìo nrdicado. o pÊsto pode seì usado em I-']alsas e A lo," lo -. o m;o la) .o:.. .o"i d".p." or a.n-, laÌ pìatos de peixe. aves e saÌadas Esta plânta "^"1" ,n.lo -" o. ""ì.,,..o. ,, op-'.q .." <.BrÀoul.. as espetadas. .. Lrrilizad. erì muiios praros de culjráÌia Pimenta q.b. Tomìlho-limão q.b. Aze;te q,b. 500I água 1 lata grande de feijão branco, 'èscorrido (520 g) -.-":. ,-. /7 . Y,,/ 12 espeÌo9 0e apro^ 15.m @ T€ltrpo Bimby. :: Têmpotolal.,10. . _ lP- ffi Cã or u",o,". nuun,onuo ,o, oo," as:311Kia Prót€ina :r g 158 P ar3ics.l€.a'!J.o:15 CorduÍa 8 B,mb) Maro 201145
  • 45. Receitas com Limão Mousse de caiptrinha PREPARAçÃO INGREDIENTES 400 g natas, bem frias com Pelo menos 35% de gordura 1 lata de leite condensado 5umo de 4 limas Raspa de l a manteiga. Reserve. 2. sem a "borboleta", coloque o leite condensado, o sumo, a raspa da lima, a ca- lima 80 g cachaça Raspa de 1. coloque no copo a "borboleta"' as nataseprograme2min/vel 3 % Tem que estar com atenção para que não passem lima p/ decoÍar chaça e programe 30 reg/vel 9. 3. Retire e envolva com as natas reservadas com a ajuda de uma vara de arames. Deite nas taças e leve ao frigorífico cerca NOÌA | ?ara montar âs natas é nêcessário que te35% de gordura. O tempo indicado è rêfeÌencial. podendo o cl'anlilly levaÌ rr.ais ou menos tempo. dependendo dâ tempelãluÌa e qLaìioade das naras. Ém qualquel crrcunsianclã as ndlas para montar !êr'ì qJe esta- na pal te mais Íria do frigorifico, caso contrárlo não montam. nham no mínimo DICA I Com esta receita pode fazer Mousse de Caipiroska, substituìndo nos ingredientes a cachaça de 3 horas. 4.5irvâ decorada com raspa de lima. 6tãçãs individuais t ú (g i - --ï O ï€npo Binby. 2 Min Tênpo total . 3 Hora5 46 Maio 2011 | ElmbY @ râcil 6 Unidadet @ v"tor", nutri.ioneit por loo Caloriâsl 289 Kcal I Píoieinã: 4 g cordu6, 18 9 HidGtos de caÍbono, 23 I t
  • 46. ;'q f:/."* Hff 'ì Patês leves p;g. ra Terrina de fiambre pag. da 1" Comunhão p;g. z+ de Baptizado pag. zz de Casamento peg. zo do Dia da Mãe p;g. zo Doce de 3 citrinos p;g. +z Empadas doces pág. ao BoÌo BoÌo BoÌo BoÌo r+ fI CaÌdo de co-^ntros pás.15 Creme de agrião e curgete p;g.:+ BacaÌhau com natas, espinafres e Cenoura pá9.15 CariÌ de camarão com manga pag. 30 Lspe-adas de tambor il com feìjào branco e pesto de espinafres pag. +s s!.Ì 1*-"' f etes de ìi^guaoo.orr r olho de tomate e úanjericào pas. aa Gratinado de peixe pag.:z PoÌvo à Ìagareiro peg.:: Bavaroise de manga p;g. ra GeÌado de açaí e banana com granoÌa de coco p;g.:e Mousse de caipìrinha p;g. ae Panacota de sravioÌa com molho dË goiaba p;g. ;a Pancakes da Avó pás. 07 Pasta de açúcar p;g. rs Bifes com cerveja pag.:r Curgete à Parmegiana pag-zs Omelete branca com espinafres e cogumelos pág. i6 Canelone_s com aÌheira, espinafres e requeÌJao pá9.32 Ramequíns de erviÌha e curgete pá9.37 RatatouilÌe em massa foihada p;g.:s SaÌada primavera pag. :+ Lombinhos de porco com mostarda peg. rz Frango marroquino pág. a3 Cocktarl de meÌào, Ìaranja e acerola pag.38 Sansria de vinho rose corrifrutos silvestres pãs. 16 tsatatÌnhas croca nt-ês com amêndoa Gnocchi de p;g. ra fefão :ranco -faqliatelle com molho de"queijo azuÌ pág. ro p;g. ze Limoncello pas. n
  • 47. Chefe Diogo Lacerda l na Iegião de Diogo Lacerda é chefe de cozinha do Restaurante Azenhas do Mar, Sr"e;; tem apenas 24 anos.Nos seus pratos, porém, a maturidadeoprofissional que ;-;-i;iÌ;ê;.ia'de trabalhar próximo do mar-são notórias. Trdo perto. faz na ãoiir,,t , transpira rigor e criãtividade. I' Bimby está sempïe por poR sóNla MARQUE5 FoÌos aNTÓNlo lìlasclMEl{Ìo À medida que crescemos, são muìtas as proíissões que deseja mos ter e multos os projectos que nos passam pela cabeça No caso do Chefe Diogo Lacerda' a vontade de ser cozinhelro surgiu aos 14 anos e "foi um interesse que nasceu ern mim espontaneamenlê Lontd. açsim que lermi-o. o nono ano seg-iu pa'a a Esco a de Hotelaria do Estorì , de onde saiu com o curso de "comecei cozinha fina izado, tinha apenas 19 anos De seguÌda, Yasmin' em Lisboa, onde estive um a trabalhar no restaurante ano e seis meses... fol uma excelente escola VoeÌ depois até à Dinamarca para traba har no Hotel Store Kro de quatro estrelas' t durante três meses, onde amadureci bastante enquanto cozi nhelro. Sabia, no entanto, que era em Portugalque deveria continuar a aprender e a lmplementar as bases de cozinha Assim' quando regressei, ingressei a equipa do Hotel TÌvoli de Lisboa' onde aprendl rnuito com quem lá trabalhej, como é o exemplo do Chefe Lu í5 Baena." Desde FeveÍeiÍo deste ano, abraçou o Srande desafio de ser o chefe de cozinha do Restaurante Azenhas do Mar''Apesar do curto camìnho, a experÌêncÌa está a correr bem. espero alcançar muiÌas vitórias aquì... a1ìás, ainda estudava e já nutria uma paixão por este restaurante e, claro, pela área envolvente Para mim, trabalharjunto ao mar mantérn me motivado e focado nos meus objectivos. É certamente inspirador..". Ainda assìm, o chefe reve"hoie lou-nos que são os livros o que rnais o inspira, até porque fácil acesso à lnformação, que tento absorver o em dia existe tão " máximo que consigo. Estarnos sernpre a aprender.
  • 48. 9' ingredientes que o cheíe privilegia: peixe, marisco, cogumelos selvagens, carnes de caça, baunilha, pimentas e horte ãs, são os mals usados. Para confeccioná-los, conta com a ajLrda da Bimby, que conheceu enn 2007. Estava no restaurante Yasmin, quando "fiz um creme inglês que ficou muito bom e fÌquei fãÌ" IXiÉ'* Hoje, "a Bimby está sempre a trabalhar e é bastante requisÌtada para conseguir óptimas maioneses, cozeduras a vapor ou rnesrno triturar e conseguir dos me hores pestos e cremes de legumesl Com a BÌmby, poupo tempo, espaço e consigo sempre urn óptimo resultado fÌnal." á it ..1 1 .' tt Para (hegar ao estatuto de chefe, DÌogo Lacerda tern estudado, aprendìdo, testado e acompanhado a obra de grandes cozinheiros como Crant Achantz, Mário Batala ou Ferran Adr á. Com todas estas referências e muÌÌa vontade de crescer, acabou por desen volver o seu próprÌo caminho e hoje faz uma coz nha de interpre tação e experlmental. Alem de traba har com produÌos frescos, faz questão de criar um equilibrio natural entre a qua idade dos a ÌÌnentos e a sua apresentação, tornando o praÌo apetecível. Até porque acredlta que "tem de haver uma sintonia para existir em patial" Depois dos o hos comerem, é a vez da boca saborear os ' .J > í #'l -{
  • 49. Chefe Diogo Lacerda Com a ajuda de um boleador faça esferas de batata. coloque no cesto as esferas de batata, as favas e reserve- 100 I favas fÌletes de salmonete (aprox.125 g cada) 2 1000 g água 50I cebola, cortada em Pedaços 50 g alho-francês, cortado em pedaços l folha de louro 4 dentes de alho fique o saL 1 pimento vermelho as5ado Adicione os coentros às favas e recti- coloque no coPo a água, a cebola, o alho-francês, a folha de louro, 2 dentes de alho e flor de sal e Programe 10 min/vaÌoma/vel 2. Coloque o cesto e a Varoma e programe 10 Flor de sal q.b. Disponha o coulis de pimento no prato, logo de seguìda as favas e as batatas, jun taÍ'nente com o salmonete. min/VaÍoma/vel 2 qetiree eerve Tempere os filetes com flor de sal e re- 5erve. s/ pele 2 c. sopa de azeite 2 c. sopa de coentros Picados Sal íino q.b. @ Para o coulis de Pimento, coloque no copo limpo o Pimento e triture 20 seg/vel L Rectifique o saI @) Bimby.20 Min rotal.30 Min 50 Maio 2011 L Binìby Numa frlgideira antiaderente salteie as favas com o azeite e 2 dentes de alho plcados Coloque os filetes de salmonete na Va roma e re5erve. 300 g batata p/ cozer @ ffi Ca vabrer nutricionais ror dose or as, 1159 k.al I Proteina, 91 8 coÍdurâ,4r8 Hidratosd€.âíbono,102 I
  • 50. ASSINE HOJE A REVISTA BIMBY E HABILITE-sE A UMA MAAUINA NESCAFE" DOLCE GUSTO" PICCOLO Preencha o cupão de assinatura da reústa, com uma frase criativa utiÌizando as paÌavras Bimby Momentos de Partilha e Piccolo. Em cada mês vamos oferecer uma máquina Nescafé@ DoÌce Gusto@ Piccolo ao novo assinante que apÍesentar a frase mais crialiva. O nome do vencedor será anunciado na edicão do mês seguinte e será conlaclado no prazo máximo de 60 dias para entrega do prémio. 3 passatempo é váÌldo paÍa as subscrições enüadas até 16 de Maio de 2011. I .ninha frase para o passatempo": ''1s Íâses serão ava ladas por um júrl .onrtiiuído poÍ elementos aódigo agente: N.o da revistã Bimby e da Nestlé Port!gal. A cãdà mês. o âutôí dâ ííase rnais oÍlginalseíá pÍem ado. Éassinante, sim contrato: n Nãô [l ome assinante*: lorada*: lódigo Postal': tt Tel. E-m a il: ' 5im, desejo ãssinar a revista oícÌalda Vorwerk Portugal, "Bimby Mornentos de Parti ha"durante 12 edições : :rr €29,90 ] Autotização de débito em (onta. A minha assinatura renovar-se-á automaticamente, salvo indicações em contráÍio. {válido parã Podugalcont nentale llhas I IVA e portes de coÍeio incluídoe). Assinalo a forma de pagamento que preíiÍo: NlBl ìssinatura ] - Data: chequê n.e. sobÍe o rnto envio cheque --.i cartão de no valor total da minha assinãtura e a ordem de Marco posta , CestoÍ Autorizado da Vorwerk. crédito ne' .áidoaré" / ::. à Bãncar cw. inda telefonar paâ a 279.226.A20 (2a a : :.còe! píomoclona is a 5a feiÍa das :i,:i1ï::%::,i:5:::ï::j:dv,sÁ th às 17h; 6è feira das th @! às 16h) ou enviar e-mail para: assinaturas@marcopostal,epp.pt desenvolver pelo ma Íketing da VorweÍk. Caro rìão queira ser abÍa ngido por e5ras ãcções âssina le com u ma cÍuz: E Bimby,momêdioedêPãrtilha PÌopriêdâdêvoÌrr.rPortugal,Ldr iR Quìnra do Paizinho ld Bepor Blô.Ò2 2 "r)r.. 27ir0 ;,37 Car.aÌrd. 41417 7315 fax 214Lt2:ì41 Conrrib:LiÌrl--n'502611:20lDirêctorallabeL l,.dÌnhn Dirê<tora-Âdiuntâ LaLìÌa cãlÌì!ido sirÌ.--.i côordênado.â dê Proje.to Âl-Êxr.dra Egreja EditoÌã lrab.Ì d Orey I Pèrqqiea, <ri.ção e pÌepaÌa{ão dae re(êitae Caterina Côú!Èir r: on.r,-i.:a. a oe lìo con.eitoBr..dsc,Peleisur.&LilestyleM.rÌ:.:r.i colãborãdorêt DÌ 'Lili, Ànaral Jôa.ac OìivÈiÌâ Rêdã.ção r)epr MãrkctiÌrgVoÌ!y.rk i::!e.Ì Fotogrãfia António Nas.im--11i! Foodstylina.' :llN. dcAboÌm Ì.glê2 publi(idãdê J.r.bèl r.,rrgrlhaes(iÌnaobÌandscapeÌrt 21121017a1 lmpÌettão Pcrc5 Soctip.Ìndú.rÌÌir:rCr:a:::: !.. ! : ., : : l.l a . i ô n â 1 . :ÌO Km rO8.3 l,oi Ì. A to Tiratêm 35 OOO exemplare. Dêpótito têAãt ir72loa N." Rêgitto ERc 125lSLì lssN: --.::. Dirtribuid.porLogisÌr PorrLigâÌ LrislriÌruiçro.le fÌÌblicaçô.5. Expan5ãodâ Àretr lndusLri!ì do .:..ìiil Lol-- I A. frnlhavà,289,1 001 :::.::r : :: :l! Aesinãturãr 12 edições Pôrlugàl azrr..lo J5eirt. d. Ìcgisro nos teÌmos pÌevisios 'ââÌine,,) .ì.n'r ar tÌgo 12' .Ìô LrÊ i : :: ÁArãde.imêntô!.1Ì.-a Dèpo:rilô.ìa Màrinhâ crande cieirevÌevel.cthu,ÌlaÌrgar:OMundodeS.li. _ colãboÌãção êrpê.ial Ana 'l O Int.rditã Isãb.l Reis a reprô.Ìuçao rle t.:il:: . brandëcãpë
  • 51. PE 3ró1 7^, (ã 5-gl Bo. o êm goi7c,^os mois roPido ç(oeoroçô 3 Bico eÍn $çne9o Ç(osco* Q As novos Supremos de Bocolhou do Pesconovo sòo preporodos o portir do melhor BACALHAU FRESCO e congelodos com o sistemo lQF. Com umo texturo suove e sobor único, os Supremos de Bocolhou do Pêsconovo sÒo o soluçõo mois leve poro degusÌor os seus protos fovoritos. Supremos de Bocolhou do Pesconovo. O bom sobor de sempre oo gosÌo dos novos geroçÒes. Descubro em uJuJuJ.pesconovo.pÌ deliciosos receitos orÌginois e nutrltlvos. *A portir de Bocolhou fresco.