Língua Gestual Portuguesa          Língua Gestual Portuguesa (LGP) é a língua gestual através da qual grande parteda comun...
Aspetos linguísticos           Ao realizar a LGP, o gestuante terá uma mão dominante, cujo desempenho poderádiferir da mão...
Língua gestual portuguesa
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Língua gestual portuguesa

2.438 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.438
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
207
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Língua gestual portuguesa

  1. 1. Língua Gestual Portuguesa Língua Gestual Portuguesa (LGP) é a língua gestual através da qual grande parteda comunidade surda, em Portugal, comunica entre si. É processada através de gestossistematizados e a sua captação é visual. É usada não apenas pela comunidade surda, de cercade 100 000 indivíduos, mas também por toda a comunidade envolvente, como familiares desurdos, educadores, professores, técnicos, entre outros. Esta língua é produzida por movimentos das mãos, do corpo e por expressõesfaciais e a sua receção é visual. Tem um vocabulário e gramática próprios. Há quem pense que a língua gestual, em todo o mundo, é igual, o que não éverdade. Existem países com diversas línguas gestuais e em todo o mundo existem dezenasde línguas gestuais diferentes. Para acrescentar, como qualquer língua oral, a LGP possui variantes dentro do seupróprio órgão (idioma), alterando, relativamente, de região para região e dependendo do graude instrução e das profissões dos surdos em cada uma das regiões. Existem, por isso, dialetosregionais. História Inicialmente, em Portugal, a comunicação através da língua gestual era proibida.Os surdos falavam entre si, através da língua gestual, clandestinamente. O governo nãoreconhecia a LGP como língua materna das crianças surdas, tendo-as deixado à mercê da boavontade (ou não) dos professores do ensino regular. Entre grupos restritos de surdos, sem qualquer forma de poder ser fixada,uniformizada ou padronizada, a LGP foi-se desenvolvendo. (Não havia intérpretes nasescolas, todos os surdos eram obrigados a comunicar-se oralmente, no entanto, a línguagestual tinha já uma estrutura forte). Nos termos da alínea h) do n.º 2 do artigo 74.º da Constituição da RepúblicaPortuguesa, «na realização da política de ensino incumbe ao Estado (...) proteger e valorizara língua gestual portuguesa, enquanto expressão cultural e instrumento de acesso à educaçãoe da igualdade de oportunidades». Assim sendo, desde 1997, a Língua Gestual Portuguesapassou a ser uma das línguas oficiais de Portugal, junto com a Língua Portuguesa e oMirandês.
  2. 2. Aspetos linguísticos Ao realizar a LGP, o gestuante terá uma mão dominante, cujo desempenho poderádiferir da mão não dominante. Ao realizar o gesto, este deverá atender aos 5 parâmetros daLGP:  Configuração das mãos;  Local de articulação;  Movimento das mãos;  Orientação das mãos;  Componente não manual (expressão e movimento corporal). Ao ser alterado um destes parâmetros, usualmente, o gesto muda de sentido ouperde o sentido. Na LGP, a marcação do género ocorre unicamente no caso dos seres animados egeralmente o mesmo só é marcado quando ocorre no feminino, recorrendo-se ao gestoMULHER, como prefixo. A fim de se marcar o número, na LGP existem vários métodos: por repetição, porredobro (realização do gesto por ambas as mãos) ou por incorporação (recurso a um numeralou determinativo). Relativamente à ordem dos elementos na frase em LGP, esta usa uma estruturaespecífica, não acompanhando a mesma ordem das frases da língua portuguesa. Não existe consenso quanto à ordem predominante: alguns linguistas afirmam quepode ser sujeito-objeto-verbo (S-O-V), outros que é objeto-sujeito-verbo (O-S-V). Nasfrases interrogativas, recorre-se à expressão facial, combinada com o recurso a pronomesinterrogativos, que ocorrem no final da frase. As frases negativas podem ser elaboradas dediversas maneiras, por exemplo, recorre-se à expressão corporal, especialmente o movimentoda cabeça, ou executa-se o gesto NÃO ou ainda utilizando uma forma específica de verbo naforma negativa, como por exemplo NÃO QUERER. Na LGP não existe discurso indireto. As mudanças do discurso indireto para odireto fazem-se através da expressão corporal, mais especificamente, à deslocação dogestuante no espaço, transferindo para cada uma das posições, papéis diferentes.

×