Memoria armazenagem

1.019 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.019
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Memoria armazenagem

  1. 1. MEMÓRIA: ARMAZENAGEM OU RETENÇÃO EQUIPE: ANA BEATRIZ FELIPE MELO PRISCILA BÉLENS RENATO GUIMARÃES
  2. 2. Processos de memorização: A codificação: Como um dado físico, sensorial, recebido em um tipo de representação que pode ser colocado na memória. A armazenagem: Diz respeito a como retém a informação codificada na memória A recuperação: Como a informação é acessada na memória. ( Mark T. Keane; Michael W. Eysenck. Manual de Psicologia Cognitiva).
  3. 3. Retenção: “A codificação ou armazenagem representam um conjunto de processos que conduzem à conservação dos traços mnésicos”(Antônio Carlos Corrêa, 2008).
  4. 4. Tipos de armazenagem: Armazenamentos sensoriais: Retenção extremamente breve das informações e limitação a uma modalidade sensorial. Armazenamento de curto prazo: Capacidade muito limitada Armazenamento de longo prazo: Capacidade essencialmente ilimitada ( Mark T. Keane; Michael W. Eysenck. Manual de Psicologia Cognitiva).
  5. 5. Armazenagem: Tipos de armazenagem: A distinção entre armazenamentos de curto prazo e de longo prazo é a mesma proposta por Willian James(1890) entre a memória primária e a secundária. A memória primária: Formada por informações que permanecem na consciência depois de percebidas . Fazem parte do presente psicológico. Memória Secundária: Contém informações sobre eventos que deixaram a consciência e são, por isso, parte do passado psicológico. ( Mark T. Keane; Michael W. Eysenck. Manual de Psicologia Cognitiva).
  6. 6. Retenção: Armazenagem de curto prazo Armazenagem de curto prazo: - Lembrar um número de telefone. Características: Capacidade muito limitada; Fragilidade de armazenamento.
  7. 7. Retenção: Armazenagem de curto prazo Efeito da recência: Últimos itens são lembrados com mais facilidade Memória de trabalho: Baddeley e Hitch substituíram o conceito de armazenamento de curto prazo para memória de trabalho.
  8. 8. Retenção: Armazenagem de curto prazo A memória de trabalho: Executivo central: Semelhante à atenção; Alça fonológica: Baseada na fala; Esboço visuoespacial: Especializado em codificação espacial e visual; Um buffer episódico: Retém e integra as informações.
  9. 9. Armazenagem de longo prazo: “É praticamente certo que se perca alguma informação no armazenamento.” (Loftus e Loftus, 1980) De acordo com dados neurobiológicos, parece que as estruturas cerebrais críticas envolvidas no armazenamento são o hipocampo e a região circunjacente (entorrinal, perirrinal e para-hipocampal).
  10. 10. Armazenagem de longo prazo: Existem dois tipos: memórias implícitas e memórias explícitas. Memórias explícitas precisam ser processadas por mais tempo no hipocampo para serem “retidas” – e dependem de organização e contexto. Memórias implícitas, como habilidades linguísticas e manuais, não precisam de contexto específico. São estatisticamente mais resistentes a amnésia retrógrada.
  11. 11. Neuroanatomia da memória:
  12. 12. Neuroanatomia da memória: MEMÓRIA: Explícita Fatos e eventos Lobo temporal medial : Diencéfalo Implícita Habilidades e hábitos: Estriado Condicionamento clássico: Respostas emocionais: Amígdala Respostas motoras: Cerebelo A taxonomia da memória de longo prazo. Adaptado de Squire e Knowlton, 1995.
  13. 13. Neuroanatomia da memória:
  14. 14. Transferência:Memória de curto prazo para a de médio prazo Informação (memória declarativa ou não declarativa?) Memória de operação:Estação intermediária enquanto a informação é codificada. Memória declarativa de longo prazo: Dois métodos: Atenção deliberada ouAssociações ou conexões : (Inf.Nova + Inf. Existente )= Consolidação
  15. 15. Transferência:Memória de curto prazo para a de médio prazo Consolidação: Processo de integração entre a informação nova as que já estão armazenadas Interrupção, Distorção Recursos: Estratégias de Metamemória Metamemória:Consciência dos prórios processos de memória,frequentemente envolvendo uma tentativa consciente de dirigir ou controla-lo
  16. 16. Repetição É uma técnica que as pessoas utilizam para manter a informação ativa Visível ou encoberta Repetição Elaborativa: Essa repetição torna os itens mais significativamente integrados àquilo que a pessoa já sabe, sendo assim, conectados uns aos outros. Repetição de Manutenção: Sem elaboração, as informações não são transferidas para a memória de longo prazo.
  17. 17. Atenção Seletiva A atenção seletiva procura explicar como podemos realizar mais de uma tarefa que demande atenção ao mesmo tempo. Auditiva e Verbal: Tarefas distintas Para a realização de duas tarefas ao mesmo tempo, é necessário também que pelo menos uma seja automática, pois, vai requerer menos recursos de atenção.
  18. 18. Atenção seletiva
  19. 19. Referências bibliográficas:  ATKISON,Rita L; ATHIKSON ,Richard C; SMITH,Edward E; BEM Dary J; NOLEN – HOEKSEMA, Susan.Introdução à psicologia de Hilgard.Artmed.13ª.Ed.  STENBERG, Robert J. Psicologia Cognitiva.Artmed,2010  VANDENBOS,G. Dicionário de Psicologia. Porto Alegre: Artmed, 2010.  STENBERG, Robert J. Psicologia Cognitiva . Artmed . 4a edição. 2008.

×