Projecto justine loureiro.lnk[1]

507 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
507
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projecto justine loureiro.lnk[1]

  1. 1. Contos damontanha"Inimigas" de Miguel Torga
  2. 2. Adolfo Correia daRocha, maisconhecido porMiguel Torga nasceuem São Martinho deAnta a12de Agosto de1907e morreu emCoimbra a17de Janeiro de 1995.
  3. 3. Ganhou o título de um dos mais importantes poetas e escritores portugueses do século XX.Evidenciou-se como poeta, contista e memorialista, e ainda escreveu romances, peças de teatro e ensaios.
  4. 4. Era uma vez duas amigas, a Cacilda e a Sofia
  5. 5. Eram muito amigas, nada podia estragar aquelaamizade, pelo menos era o que pensavam.
  6. 6. A sua amizade acabara, por causa de um rapaz, de que ambas gostavam.Mas este só queria divertir-se, despedaçando o coração às duas
  7. 7. Depois de algum tempo, tanto a Cacilda assim como Sofia encontraram a sua cara metade, acabando por se casarem. As duas ex-amigas casaram-se no mesmo mês, mas não existiu nenhuma reconciliação, entre elas.
  8. 8. Cacilda e Sofia, tiveram a sorte de engravidar, mas por coincidência, as duas tiveram os seus filhos no mesmo mês
  9. 9. Tudo corria às mil maravilhas, Cacilda e Sofia estavam maravilhada s com os seus meninos
  10. 10. Infelizmente a felicidade deSofia evaporou- se rapidamente , pois estava muito fraca e não conseguia amamentar o seu filho
  11. 11. O pobre menino enfraquecia de dia para dia, e Sofiadesesperava,ao ver o filho naquele estado.
  12. 12. As novidades da infelicidade de Sofia chegaram aos ouvidos de Cacilda. A ex amiga de Sofia que também tinha um filho para criar, sentiu compaixão em relação à inimiga.
  13. 13. Cacilda,preocupad a com oestado deSofia e do seu filho, mandou chamar a mulher que tomava conta domenino de Sofia.
  14. 14. A generosa Cacilda ofereceu a sua ajuda. Compromet endo-se a amamentar o menino de Sofia.
  15. 15. Certo dia, Sofia despertou do seu sono profundo e decidiu amamentar o seufilho, mas este rejeitou-a. Sofia ficou tão triste e culpou-se de ser má mãe, tão enfraquecida acabou por desmaiar na cama.
  16. 16. Após o sucedido, passaram-se dias, semanas, e Sofia ganhava de novo as suas forças. Mas algo a intrigava, quando acordava, a mulher a quem ela confiou o seu bem mais precioso, o seu menino, estes nunca estavam em casa.
  17. 17. A mulher com o menino ao colo, dirigiu-se para casa de Cacilda onde costumava ir, foi onde Sofia viu a sua inimiga pegar no menino, levantar a sua camisa e dar-lhe de mamar.
  18. 18. Sofia nãoacreditava no que os seus olhos lhe diziam.
  19. 19. Aproximou-se deCacilda, esta ficarasem reacção. Sofia dirigiu-lhe umpequeno sorriso, e disse-lhe : - Ó Cacilda, vê lá se me engasgas o garoto.

×