Lugares que não parecem ser na terra

1.444 visualizações

Publicada em

Locais exóticos

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.444
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
297
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lugares que não parecem ser na terra

  1. 1. CLICK
  2. 2. Darvaz (entrada para o inferno) Lindo e assustador este imenso buraco no solo situado em Darvaz, no Turcomenistão é o resultado de uma perfuração de gás iniciada há 30 anos. Assim que perfuraram alguns metros do solo, surgiu uma gigantesca caverna subterrânea. A caverna estava emanando um tipo de gás desconhecido. Eles se alarmaram com medo do estranho gás ser venenoso e então a companhia de perfuração resolveu colocar fogo no gás da caverna antes de proceder com a perfuração. O buraco está queimando desde então.
  3. 5. Plitvice Lakes – Um lugar tão bonito que nem parece a Terra Plitvice Lakes fica na Croácia e é um parque nacional formado por cerca de 16 lagos e dezenas de cachoeiras maravilhosas. Certamente este é um dos lugares mais bonitos que existem. Quando eu penso em “Jardim do Éden”, penso em Plitvice Lakes. Sua formação geológica formada pelo carbonato de cálcio colore a água, produzindo uma miríade de lagos azul turquesa, cercados por uma exuberante flora.
  4. 8. Rio Tinto – Espanha As minas gigantes, a céu aberto, do Rio Tinto, criam um ambiente surreal, transformando a paisagem em algo similar ao que veríamos na Lua, por exemplo. O crescimento do rio não consumiu apenas montanhas e vales, mas adentrou terras de vilas. O rio teve seu nome tirado da cor de suas águas, praticamente vermelhas e extremamente ácidas (com pH variando entre 1.7 e 2.5), ricas em metais.
  5. 11. Córrego do Sangue Quente – Japão O Córrego do Sangue Quente é um dos “infernos” (jigoku) de Beppu, no Japão. Nove espetaculares termas que são mais “para ver” do que para tomar banho. A paisagem inclui um lago de água vermelha e quente, colorida pelo ferro presente no líquido. O Sangue Quente foi eleito o mais fotogênico dos “infernos”
  6. 14. Vales Secos – Antártica A região Vales Secos da Antártica, de acordo com os cientistas, é a área na Terra mais parecida com o que seria uma paisagem de Marte. A região quase nunca tem neve e, exceto por algumas planícies rochosas, é a única parte continental da Antártica que não é formada de gelo. O chão dos vales apresenta alguns lagos permanentemente congelados, com vários metros de espessura e, sob esse gelo, vivem alguns organismos extremamente simples, que são objetos de estudo.
  7. 17. Ilha Socotra – Oceano Índico Essa ilha simplesmente dispensa qualquer noção do que é considerado “normal” para uma paisagem terrestre. Se você acordasse lá, provavelmente pensaria que está em outro planeta ou, pelo menos, em alguma era remota. Socotra é parte de um arquipélago que ficou geograficamente isolado da África há 6 ou 7 milhões de anos. Como nas ilhas Galápagos, possui cerca de 700 espécies raras e muito diferentes. O clima é árido, e mesmo assim lá estão exemplares incríveis de plantas – algumas espécies não apresentaram variações nos últimos 20 milhões de anos.
  8. 20. Maré Vermelha As Marés Vermelhas são formadas pelo súbito aumento do fluxo de algas de cor única, que podem converter uma parte da água em uma cor vermelho-sangue. Embora fenômenos desta natureza sejam relativamente inofensivos, alguns podem ser mortais, causando a morte de peixes, aves e mamíferos marinhos. Em alguns casos, até mesmo os seres humanos podem ser afetados, embora a exposição humana não seja conhecida por ser fatal.
  9. 23. Aurora Austral e Boreal Fenômeno ótico comum nas regiões próximas aos pólos, as auroras boreais (no pólo Norte) e austrais (Sul) levam ao céu um brilho intenso e, por vezes, colorido. As auroras ocorrem basicamente devido a dois fenômenos da natureza, de acordo com o físico Sílvio Dahmen: a existência de um campo magnético na Terra e o vento solar.
  10. 26. Nuvens Mammatus Aparentemente assustadoras, as nuvens Mammatus também são mensageiras de tempestades e outros eventos meteorológicos extremos. Normalmente compostas de gelo, elas podem se estender por centenas de quilômetros em vários sentidos e formações, permanecendo visíveis e estáticas entre 10 minutos e 1 hora. Embora pareçam portadoras de más notícias, elas são apenas mensageiras, aparecendo antes e/ou depois de uma grande mudança meteorológica.
  11. 29. Pedras que se movem Até hoje ninguém conseguiu explicar o porque deste fenômeno natural, misteriosamente, pedras de centenas de quilos deslocam-se do seu ponto de origem pelo deserto de Death Valley. Alguns pesquisadores atribuem tal fenômeno ventos fortes e à superfície gelada, mas esta teoria não explica porque as pedras não se movem juntas, em ritmo, sentido e direções diferentes. Além disso, cálculos matemáticos precisos não apóiam completamente esta teoria.
  12. 32. Pamukkale Pamukkale (“castelo de algodão”, em turco) é um conjunto de piscinas termais de origem calcária que com o passar dos séculos formaram bacias gigantescas de água que descem em cascata numa colina, situado próximo a Denizli, na Turquia. A formação do Pamukkale deve-se aos locais térmicos quentes por baixo do monte que provocam o derrame de carbonato de cálcio, que depois solidifica como mármore travertino. Foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO juntamente com Hierápolis em 1988.
  13. 35. Neist Point Skye – Escócia Neist Point é famosa por suas formações de rocha, que são muito semelhantes às que estão em Giant’s Causeway da Irlanda do Norte. O ponto é considerado como o melhor lugar em Skye para se ver baleias, golfinhos, botos e tubarão-frade.
  14. 38. Barreira de Corais – Austrália A Grande Barreira de Coral é o maior recife de coral do mundo, com uma extensão de cerca de 2.300 km, situada junto à costa nordeste do estado australiano de Queensland. A Grande Barreira de Coral é composta por cerca de 2.900 recifes, 600 ilhas continentais e 300 atóis de coral. Neste ecossistema complexo vivem em torno de 1.500 espécies de peixe, 360 espécies de coral, 5.000 a 8.000 espécies de moluscos, 400 a 500 espécies de algas marinhas, 1.330 espécies de crustáceos e mais de 800 espécies de equinodermes.
  15. 41. Kauai – Hawaii O Kauai (seu nome oficial é Kaua‘i) é a mais velha e a quarta maior ilha das ilhas do Havaí, possuindo uma área de 1.430,4 km². Seu ponto mais alto possui 1.598 metros de altura. É parte do estado norte-americano de Havaí. É considerada por muitos como o ponto mais chuvoso à face da terra, pois tem em média 350 dias de chuva por ano e atinge valores de 11.000 mm de pluviosidade anual. A ilha foi utilizada para a gravação do filme Jurassic Park.
  16. 44. Capadócia – Turquia Capadócia – uma das regiões mais impressionantes do planeta, repleta de formações vulcânicas espetaculares que brotam do meio do deserto e verdadeiras cidades subterrâneas, construídas pelos hititas no interior das grutas da região, para serem utilizadas como esconderijo. Essa região serviu de abrigo para os primeiros cristãos da Turquia.
  17. 47. Cano Cristales – Colômbia Cano Cristales é um rio da Colômbia que está localizado na Sierra de la Macarena, no município de mesmo nome, no departamento de Meta . O rio tem sido chamado de Cano Cristales ou até mesmo o rio mais bonito do mundo, porque pelas algas no fundo são produzidas cores como vermelho, amarelo, verde e azul principalmente, dando a aparência rio.
  18. 50. Giant Crystal Caves – México A mina de Naica no México é conhecida pelos seus cristais extraordinários. Em grutas gigantes os exploradores encontraram cristais de selenite com um metro de diâmetro e quinze metros de comprimento. Conhecida como a Gruta dos Cristais Gigantes, encontra-se a 305 metros de profundidade. Os cristais são resultado da emanação hidrotérmica das camadas magmáticas inferiores.
  19. 53. Cocoa Island – Maldivas
  20. 54. Barbados Barbados é o país mais oriental das Caraíbas (Caribe), situado no Oceano Atlântico, a leste de de Santa Lúcia e de São Vicente e Granadinas, na área conhecida como Índias Ocidentais. Sua capital é Bridgetown. Descoberta pelos espanhóis em 1492, foi visitada pelos portugueses de 1536 até 1625. Nesta data foi reclamada pelos britânicos em nome de Jaime I da Inglaterra, que lhe iniciaram a colonização em 1627-1628. Manteve-se como colônia britânica até 1966, ano de sua independência política. Membro da Comunidade Britânica, o país é governado por um primeiro-ministro apoiado pelo Senado e pela Assembleia.
  21. 56. Montagem: Welison
  22. 57. Web Nota 10 O melhor da Web http://webnota10.blogspot.com [email_address]

×