O ECO - edição 52

278 visualizações

Publicada em

Jornal do curso de Economia da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O ECO - edição 52

  1. 1. Edição nº 52 O ECOEditorial por Vítor Santos; Caros Colegas; Ficha Técnica epois das tão esperadas férias (para alguns),D eis que aqui estamos para o início de mais Jornal Oficial do NúcleoEco”Alunos de Economianúmero do jornal do nosso mui nobre curso. Como “O de um ano, e com ele a edição de mais um da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro NAEC – UTADnão poderia deixar de ser, um novo ano significa Departamento de Economia, Sociologia e Gestão Avª Almeida Lucena, nº1gente nova a frequentar o ex-DRM, a estes o 5000-660 Vila RealNAEC deseja as boas vindas, e os votos de uma E-mail: ecoutad@gmail.comboa estadia nesta casa; divirtam-se, brinquem, Propriedade: NAEC – UTADfaçam amigos e estudem (ao menos um bocadinho). Editores: Vítor Santos; Rui Assembleia; João Chegaram os caloiros, e em quatro semanas Santosmuita coisa se passou… A começar pelas praxes, o Conselho Editorial: NAEC – UTADmedo de qualquer caloiro, o começar da vida Produção: Departamento de Informaçãoacadémica trás sempre por acréscimo o receio do Redactores: Vítor Santos, Hélder Morais, Andreiaprimeiro dia, onde se deparam pela primeira vez Carvalho, Bruno Veiga, Coordenação de Curso.com uma tradição académica única e Colaboradores: Bruna Mendes, Isabel Vieira.inesquecível… Uma nova experiência, que na Tiragem: 50 exemplaresminha opinião, vale a pena viver… por todas asrazões… e mais algumas… Complementarmente às praxes, não têm faltado diversão, desde o início do anolectivo foram muitas as actividades em que caloiros e demais alunos do nosso muinobre curso têm participado, quinta-feira de barraquinhas no Bclub, Economia marcoupresença, e em peso… Semana das Barraquinhas no NERVIR, onde toda a gente sepôde divertir e desfrutar das belas noites festivas da nossa Academia… Mostra docaloiro: acho que o facto de o nome de Economia ter sido mencionado como grandevencedor da noite, quando se tinha “confrontado” com outros cursos, de uma formadivertida, descontraída e original, é suficiente para dar referência ao espírito vivido portodos os estudantes, PARABÉNS ECONOMIA, PARABÉNS CALOIROS continuem afazer com que se oiça o nome do curso em toda a Academia. Posso desde já adiantarque as festividades ainda não acabaram, pelo contrário, estão longe de terminar. Aos mais recentes “moradores” do nosso velhinho ex-DRM, quero, enquantodoutor, deixar aqui uma palavra aos caloiros, para que aproveitem ao máximo estes trêsanos de vida académica (a correr bem ). Agora, enquanto elemento do NAEClembrar, ou dizer pela primeira vez a alguns, que o núcleo está à vossa disposição paravos ajudar, mas nós também precisamos que adiram às nossas iniciativas, participandoactivamente fazendo deste NOSSO curso, um curso cada vez maior e melhor. Saudações AcadémicasPs.: O jornal “O Eco” é de todos e para todos, como tal, qualquer aluno que estejainteressado em partilhar as suas opiniões, comentários, e críticas não só pode, comodeve fazê-lo enviando os sues textos para: ecoutad@gmail.com O TEU NÚCLEO TAMBÉM ONLINE: http://home.utad.pt/~nae/ http://naecutad.blogspot.com/Outubro 2009 ecoutad@gmail.com 1
  2. 2. Edição nº 52 O ECO Artigo da Presidência do NAECCaros Colegas,C omeço este meu artigo por felicitar os nossos novos colegas, quer pelo facto de iniciarem uma nova e decisiva etapa na vossa vida, mas também pela forma comotêm representado o nosso mui Nobre Curso de Economia, mostrando igualmente o meuapraz a todos os colegas “mais velhos” pela forma salutar que o espírito praxador temapresentado. Posto isto, gostaria de agradecer a presença de todos na semana de boas vindasaos caloiros e dar a certeza que muitos projectos estão na calha para os próximostempos, animação não faltará… Aproveito também para felicitar todos os participantes do Jogo da Bolsa, eanunciar os lugares do pódio: 1º lugar - André Martins; 2º lugar - Tiago Azevedo; 3ºlugar - Bruno Fernandes. A todos relembro uma vez mais que o Núcleo de alunos é um lugar vosso, a quempodem recorrer e que vos representa, não hesitem em falar com esta vossa equipa. Assim desejo a todos um excelente ano lectivo, que este ano sirva para tudo eclaro, … também para estudar! Saudações Académicas Hélder MoraisOutubro 2009 ecoutad@gmail.com 2
  3. 3. Edição nº 52 O ECO Artigo da Coordenação do Curso de Economia Ano lectivo de 2009/2010: boas vindas a todos os alunosO início de um ano lectivo é sempre um tempo de novos começos e de esperança para o futuro académico/profissional dos estudantes. Para os novos alunos, oprimeiro ano da Universidade é, reconhecidamente, um ano importante no seudesenvolvimento pessoal e na construção de competências e métodos de estudo quepoderão determinar muito do seu sucesso académico. Para os que já conhecem a casa, onovo ano lectivo representa a continuação do trabalho mas é também um recomeço deaprendizagem de novas matérias. Para os alunos e docentes um novo ano lectivo é um tempo de novas ideias, decontrovérsias intelectuais, de refutações de opiniões e até mesmo de criticas vorazes.Estas são no fundo, as características que uma universidade deve possuir. E nestesentido o contributo de todos é essencial para que a nossa Universidade, o nossoDepartamento e o nosso Curso de Economia avance no reforço da qualidade daformação que é aqui ministrada. A Direcção do Curso de Economia está pois receptiva a comentários e a sugestõesque contribuam para uma fruição proveitosa do saber.Outubro 2009 ecoutad@gmail.com 3
  4. 4. Edição nº 52 O ECO Esta vida de Animal está a dar cabo de mim…  m ano já passou… Para trás ficaram grandes momentos. Dias de praxe:U momentos de tensão, momentos cómicos, momentos de convívio. Pessoasespectaculares, que nos ajudaram e facilitaram a adaptação numa cidade longínqua, aquilómetros da nossa família e amigos. Aqui, só podemos contar connosco e com as amizades que aqui nascem, desdeque sejam verdadeiras; a falsidade, a inveja e a “intriga” não deveriam ter espaço numlugar onde a amizade e a união deveriam ser a base de tudo. Caloiros: aproveitem o vosso 1ºano, principalmente o tempo de praxe; quandoesta acabar, darão por vocês sem algo para fazer, sem vontade de estudar e semmomentos de diversão proporcionados pela praxe, dos quais, acreditem ou não,acabarão por sentir saudades. Divirtam-se, convivam, façam amizades. O 1ºano não serepete! Não tarda serão animais: terão montes de matéria para estudar, pouco tempo (evontade) para o fazer. Mas apesar de tudo é um ano gratificante. A organização daLatada compete-nos… Tudo faremos para que seja possível alcançar o melhorresultado. E caloiros, não têm tarefa facilitada: terão de fazer ainda melhor que osvossos antecedentes! Aproveito para deixar um agradecimento a todos aqueles quecontribuíram para a vitória do ano anterior. GANHAR é a palavra de Ordem. Desfrutem do dia da Latada: honrem o curso,deixem Doutores e Animais orgulhosos mas, acima de tudo, divirtam-se! Estaremos atorcer por vocês! E já agora, no que precisarem, desde que esteja ao nosso alcance,estaremos sempre por perto. Uma última nota, mas para todos os leitores: nunca se esqueçam que acima detudo estão os amigos, pois são o que de melhor podemos guardar da vida académica. Eclaro, o nosso mui nobre curso. €CONOMIA! Um obrigado a todos, porque aqui, a história de cada um de nós é escrita portodos nós. Saudações Académicas, A Animal, Andreia Carvalho.Outubro 2009 ecoutad@gmail.com 4
  5. 5. Edição nº 52 O ECO Mostramos a fibra que somos feitos:C omo é óbvio, sendo caloiro e ainda por cima um novo habitante de Vila Real, tudo para mim tem sido novidade atrás de novidade. Sem fugir à regra, a “Mostra do Caloiro” quando me foi falada demonstrou-sealgo completamente desconhecido. Para começar nunca pensei em participar, digamosque tudo começou numa pequena brincadeira a fazer versos para declamar à cerveja,claro que letras, versos e poesia não são e nem serão a minha vocação, mas com oincentivo da minha colega entrei na reinação. Juntamente com os meus colegas, fizemos a apresentação um bocado sobrepressão, isto porque representar o curso de Economia não é fácil devido a ambição dequerermos ser os melhores da Academia, ou seja tínhamos de fazer tudo por tudo paraganhar. O grande dia chegara, e falando por mim, os nervos vieram ao de cima. Isto tudodevido à falta de vontade em frente ao publico e logo a declamar um poema, coisa quenunca havia feito. A apresentação do nosso curso começou com os meus colegas Zé,Barbie e Gonçalo, que com a música “Desatinei” e com o bombo da Vera, destruíram aconcorrência dos restantes cursos. De seguida a minha colega Sandra demonstrou quefígado e capacidade de memorização de ECONOMIA são de qualidade exemplar. Paraterminar a nossa apresentação tinha chegado o momento de declamar a cerveja, digamosque não correu da melhor forma mas o que interessa é participar e divertir. Momento que de certeza me vai ficará gravado na memória irá ser quando foidito que o nosso curso sairia vencedor da “Mostra do Caloiro”. Contudo a vitória não sehavia de demonstrar tão doce, a amargura de ter que fazer um striptease para pessoas emque maior parte não conhecia tinha me deixado um bocado assustado. Mas a altura nãoera para falhar, o mais difícil tinha já ultrapassado, claro que estou a falar de declamar opoema, é então que começo por tirar t-shirt seguindo calças e sapatos. Mais uma vez nósos caloiros de Economia não deixamos ficar mal o curso terminando a noite em grande. Em suma como caloiro posso dizer que a noite foi divertida em tudo, desdeconcorrer com os outros cursos, até ter que fazer striptease. Digamos que vai ser aqueletipo de noite que um dia como avô irei contar aos meus netos, retirando claro a parte dostrip. Bruno VeigaOutubro 2009 ecoutad@gmail.com 5
  6. 6. Edição nº 52 O ECO Nome: Joana Marcela Moreira Leal Idade: 18 anos Natural de: Lousada Eco 1- Como te sentes na pele de caloira no nosso mui nobre curso? Joana: Sinto-me honrada pois este curso abrir-me-á futurasportas e vou para sempre recordar os bons momentos que aqui passei eamigos que fiz.Eco 2 - Achas que a integração está a ser fácil? Já te sentes umaconhecedora da UTAD e da cidade de Vila Real?Joana: Sim. Conheço a UTAD mas a cidade, em si, ainda não conheço bem.Apenas a parte onde moro e os sítios mais importantes (discotecas, etc.)Eco 3 – O nosso mui nobre curso e a UTAD foram as tuas primeirasopções? Porquê?Joana: Não. Economia foi a minha principal escolha, mas a UTAD foi a 4opção, isto porque queria ficar mais próxima de casa.Eco 4 – Como tens vivido as praxes? Achas que têm resultado no seupapel de meio de integração?Joana: As praxes são uma forma de nos integrar, de conhecer os novoscolegas, de divertirmos. Sem as praxes, as primeiras semanas iam ser difíceisde ultrapassar, isto devido à distância que me encontro de casa e de todos osmeus familiares.Eco 5 - Pensas que no futuro, no fim do curso, terás boas recordaçõesdestes momentos e das amizades tanto com colegas caloiros como comDoutores, Mestres, Grão-Mestres e Excelências?Joana: Sim, vou ter saudades destes momentos, das “brincadeiras” quefazemos todos juntos. Penso que será um dos melhores momentos que tereina faculdade.Eco 6 – Que nos dizes sobre o espírito académico que tanto se fala?Achas que se sente aqui em Vila Real?Joana: O nosso departamento está longe dos outros pólos universitários, porisso não se sente muito o espírito académico, apenas nas praxes.Outubro 2009 ecoutad@gmail.com 6
  7. 7. Edição nº 52 O ECOEco 7 – Como foi vivida por ti, enquanto caloira, a semana dasBarraquinhas no NERVIR?Joana: Fui logo no primeiro dia as barraquinhas e gostei muito. Mas o últimodia foi de todos o melhor, o ambiente estava muito bom, como tal, fiquei até aofim.Eco 8 – Como deves saber a faculdade não é só praxes e borga! Estáspreparada para noites mal dormidas a estudar para as frequências?Joana: Sim. Sei que é totalmente diferente daquilo que tive até agora masestou preparada.Eco 9 – Fala-nos das dificuldades enquanto estudante, disciplinas maiscomplicadas, trabalhos, etc., que já te tenhas apercebido que existam.Joana: Ainda é um pouco cedo para dizer, mas contabilidade geral é adisciplina que tenho mais dificuldades.Eco 10 - Como estas a passar estes primeiros dias fora da casa dospapás? Muitas saudadinhas?Joana: Não tem sido fácil, mas com o tempo vou me habituando à distância.Sim, haverá sempre saudades.Eco 11 – Quais são as tuas perspectivas de futuroquando terminares o curso?Joana: Que este curso seja reconhecido pelas empresascomo um valor seguro que me possibilite um empregoestável e um futuro risonho.Eco 12 – Para finalizar, quero pedir-te para deixaresuma mensagem sobre a tua ainda recente estadianeste NOSSO Curso.Joana: A todos que futuramente se interessem por estecurso, a UTAD proporcionará bons momentos que jamaisesquecerão. Conota-se por um ensino exigente mas comqualidade que te ajudará a enfrentar o futuro.Outubro 2009 ecoutad@gmail.com 7
  8. 8. Edição nº 52 O ECO Vida de DoutoresS egunda-feira, dia 21 de Outubro de 2009, acordamos bem cedinho para receber as novas aquisições do nosso curso (leia-se caloiros). Enquanto esperamos eramosinvadidos por uma mistura de emoções – nervosismo, ansiedade, excitação, uma “fome”de praxe que parecia não ter fim. Neste primeiro dia muita coisa aconteceu, risos, choro, pânico, divertimento, foi ochoque do primeiro dia de praxe, muito cansativo para caloiros e doutores. União e integração são o objectivo principal das praxes e foi na primeira praxe deguerra que sentimos que os caloiros estavam a perceber isso. Depois de ter acabado a“luta”, todos agarradinhos a cantar e a dançar foi o momento mais nostálgico para osdoutores, que tinham vontade de ir lá para o meio também. As quintas-feiras são quando os caloiros nos têm dado a oportunidade de lhes dar aconhecer a animação nocturna de cidade, em que alguns dos caloiros, depois de algunscopos ficam muito mais desinibidos e divertidos. É nestas saídas nocturnas que oscaloiros podem conhecer verdadeiramente estes doutores maus que lhes fazem a vidanegra durante o dia. Aproveito ainda para dar os Parabéns aos caloiros que muito se empenharam naMostra do Caloiro, e que fizeram com que este Grande Curso fosse honrado com o 1ºlugar nesta primeira competição entre cursos, agora preparem-se para a final. Gostaria ainda de fazer um apelo aos caloiros em particular e a todas as pessoas docurso em geral. Acho que seria mais divertido se toda a gente fosse apoiar o curso,principalmente quando há competições com outros cursos, mas também nas outrasfestas do curso. Acima de tudo espero que se divirtam com as praxes, com as festas e com ascompetições, nunca se esqueçam que as praxes são um meio de integração e a únicaoportunidade de fazerem e dizerem palhaçadas sem que ninguém fique a pensar que sãomaluquinhos. Acreditem que vão ter saudades destes tempos e dos doutores que vos fazem a vidanegra. Saudações académicas Doutoras Bruna e IsabelOutubro 2009 ecoutad@gmail.com 8
  9. 9. Edição nº 52 O ECOOutubro 2009 ecoutad@gmail.com 9
  10. 10. Edição nº 52 O ECO HUMOROs sinais de que já não estás jovem acontecem quando:  Fazer sexo no carro é um absurdo;  Há mais comida do que cerveja no frigorífico;  6:00 da manhã é quando acordas e não quando vais dormir;  A tua música favorita toca num elevador;  Levas sempre um guarda-chuva e dás a maior importância à previsão do tempo;  Os teus amigos casam-se e divorciam-se em vez de começarem e terminarem;  As tuas férias caem de 130 para 15 dias por ano;  Jeans e T-Shirt já não são considerados roupa;  Chamas a polícia porque o filho do vizinho não baixa o som;  Já não sabes a que horas as roullotes fecham;  Dormir no sofá dá uma dor nas costas descomunal;  Não dormes aquela cestinha do meio-dia às 6 da tarde durante a semana;  Vais à farmácia comprar Aspirina e anti-ácidos em vez de preservativos e testes de gravidez;  Tomas o pequeno-almoço à hora do pequeno-almoço;  90% do tempo que passas em frente ao computador estás mesmo a trabalhar (ou a dormir);  Deixas de beber sozinho em casa antes de sair para economizar dinheiro antes da noitada;  Não fazes noitadas porque são muito cansativas; Um economista que faz previsões tinha uma ferradura pendurada na porta de seuescritório. Quando questionado, disse que era um amuleto para suas previsões daremcerto. "Mas você acredita nestas superstições?", perguntaram-lhe. "Claro que não!",respondeu. "Então por quê você usa?", "Bom... funciona dependendo se você acreditaou não nestas coisas." (Niels Bohr, ganhador do prêmio Nobel) A Segunda Lei da Economia de Bentley: a única coisa mais perigosa que umeconomista é um economista amador.Outubro 2009 ecoutad@gmail.com 10
  11. 11. Edição nº 52 O ECO PASSATEMPOSVerdadeiro ou falso:Aranhas encontradas no Iraque: Homem guarda esposa defunta dentro de uma mesa de cristal: Verdadeiro  Falso  Verdadeiro  FalsoA ponte mais alta do mundo:  Verdadeiro  FalsoRestos Humanos em crocodilocapturado em Palm Beach: Coelho gigante:  Verdadeiro  Falso  Verdadeiro  FalsoOutubro 2009 ecoutad@gmail.com 11
  12. 12. Edição nº 52 O ECOSudoku: 5 2 9 6 6 1 5 9 6 5 3 1 6 2 4 9 5 7 9 3 4 8 4 3 2 4 7 2 9 4 8 3 7 7 9 6 7 8 2 5 3 1 6 7 6 8 1 6 1 7 8 5 6 4 7 Os três primeiros a resolverem estes passatempos terão direito a um fantásticoprémio constituído por:  Uma t-shirt edição de coleccionador do nosso mui nobre curso;  Uma visita (gratuita!!) ao edifício do “ex-drm” com guia incluído;  O direito exclusivo a sentar-se durante uma semana junto às janelas nas salas do nosso edifício durante as aulas, de modo a atenuar a forte vaga de calor prevista pelos meteorologistas.Outubro 2009 ecoutad@gmail.com 12
  13. 13. Edição nº 52 O ECOOutubro 2009 ecoutad@gmail.com 13

×