Sadc e tigres asiaticos

3.180 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre Tigres Asiáticos e SADC - Blocos econômicos -

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sadc e tigres asiaticos

  1. 1. SADC/Tigres Asiáticos Blocos econômicos
  2. 2. Breve definição de bloco econômico Bloco Econômico é uma união de países com interesses mútuos de crescimento econômico e, em alguns casos, se estende também á integração social desses países. Tem como uma das ideias principais a visão de que haja uma integração maior entre países e a facilitação no comércio entre eles pode beneficiar a ambos ter um crescimento maior e em conjunto. O primeiro bloco a ser formado em 1956 foi a CECA (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço), na Europa. Esse grupo foi formado inicialmente pela Bélgica, Alemanha Ocidental, Holanda, Itália, Luxemburgo e França. Depois desse grupo, principalmente depois da Guerra Fria, mais e mais Blocos Econômicos foram se formando.
  3. 3. SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral)  A SADC foi estabelecida por meio de um tratado, em 1992. Esse tratado tem por objetivo melhorar as habilidades técnicas e administrativas dentro da região e estipula o estabelecimento de uma série de protocolos voltados para uma maior integração regional inter alia: os protocolos do comércio, energia, educação e turismo.  A SADC passou a existir após uma decisão tomada na Conferência de Coordenação para o Desenvolvimento da África Austral (SADCC). A SADCC foi oficialmente formada em 1.o de abril de 1980, seguindo a adoção do Protocolo de Lusaka, e passou a funcionar em Lusaka, Zâmbia.
  4. 4.  Tornaram-se membros da SADCC Angola, Botsuana, Lesoto, Malavi, Moçambique, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue. Assim, a SADCC nasceu das experiências positivas de íntima cooperação entre governos e povos da África Austral.  O período de transição da década de 1960 para a de 1970 foi marcado por maciça revolta política no continente africano. Foi o tempo da descolonização e independência, e esse movimento ocorreu com relativa rapidez na maioria da África.  O bloco coordenou seus esforços, recursos e estratégias para apoiar movimentos de libertação e, ao mesmo tempo, resistir às agressões do regime de minoria branca na África do Sul.
  5. 5. Objetivos da SADCC  Dentro da SADCC foram visados os seguintes objetivos :  1. reduzir a dependência do mundo exterior e, em particular, da África do Sul;  2. promover a autoconfiança coletiva dos Estados membros;  3. promover e coordenar a cooperação econômica por meio de um projeto e de uma abordagem orientada por setor;  4. promover uma ação conjunta para garantir a compreensão internacional e seu apoio prático para a estratégia da SADCC.
  6. 6. Integração da SADC  A SADC tem Protocolos do Comercio estes são :  liberalizar ainda mais o comércio intra-regional de bens e serviços, com base em acordos de comércio justos;  contribuir para melhorar o clima de investimentos domésticos entre fronteiras e estrangeiros;  intensificar o desenvolvimento econômico, a diversificação e a industrialização da região;  intensificar o processo de integração regional através do aumento do comércio intra-regional e facilitando o comércio entre fronteiras.
  7. 7. Países-membros  O SADC tem atualmente 15 países-membros são eles :  África do Sul, Angola, Botsuana, Lesoto, Malavi, Maurício, Moçambique, Namíbia, República Democrática do Congo, Seicheles, Suazilândia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue.  Cada um deles tem uma função especifica dentro do bloco econômico, isto virá a ser discutido mais a frente .
  8. 8. Mapa da distribuição dos países-membros
  9. 9. Função individual de cada país-membro  África do Sul : Finanças e investimentos;  Angola : Comissão de Energia;  Botsuana : Investigação Agrária e produção animal e controle de doenças de animais;  Lesoto : Conservação da água e solo e utilização da terra e turismo;  Malauí : Pesca, área florestal e vida selvagem;  Maurício : Não tem um grande objetivo;  Moçambique : Cultura, informação, esportes, comissão de transportes e comunicação;
  10. 10.  Namíbia : Pescas;  Suazilândia : Desenvolvimento de Recursos Humanos;  Tanzânia : Indústria e comércio;  Zâmbia : Emprego, trabalho e mineração;  Zimbábue : Produção agrícola, alimentação, recursos agrícolas e naturais;
  11. 11. Principais objetivos do bloco  Os Estados membros visionam a África Austral como uma região caracterizada pela paz, boa vizinhança e tranquilidade, onde as nações tenham maior crescimento econômico.  alcançar desenvolvimento e crescimento econômico, aliviar a pobreza, aumentar o padrão e a qualidade de vida dos países da África Austral;  desenvolver valores, sistemas e instituições políticas comuns;  promover e defender a paz e segurança;  promover o desenvolvimento sustentado a partir da autoconfiança coletiva e da interdependência dos Estados membros;
  12. 12.  alcançar a complementaridade entre estratégias e programas nacionais e regionais;  promover e maximizar o produtivo emprego e a utilização dos recursos da região;  alcançar o uso sustentável dos recursos naturais e a efetiva proteção do meio ambiente;  fortalecer e consolidar as antigas afinidades históricas, sociais e culturais e os elos entre os povos da região.
  13. 13. Necessidades destes objetivos :  harmonizem as políticas e planos políticos e socioeconômicos dos estados membros;  encorajem os povos da região e suas instituições a tomar iniciativas para desenvolver laços econômicos, sociais e culturais por toda a região e participar plenamente na implementação de programas e projetos da SADC;  criem instituições e mecanismos apropriados para a mobilização dos recursos necessários à implementação dos programas e projetos da SADC e suas instituições;  desenvolvam políticas que objetivem a progressiva eliminação de obstáculos à livre movimentação de capital e trabalho, bens e serviços, e dos povos da região;
  14. 14.  melhorem a administração e o desempenho econômico por meio da cooperação regional;  promovam o desenvolvimento, a transmissão e o domínio da tecnologia;  promovam a coordenação e a harmonização de relações internacionais dos Estados membros;  garantam entendimento, cooperação e apoio internacional e mobilizem o influxo de recursos públicos e privados na região;  desenvolvam outras atividades que os Estados membros decidam, em apoio a esse tratado.
  15. 15. O STATUS POLÍTICO E ECONÔMICO DA REGIÃO DA SADC  Visão política - composto por Estados altamente diversificados em suas condições socioeconômicas e políticas. Embora todos eles se declarem democráticos, bem poucos contêm as instituições que caracterizam as modernas democracias em seus sistemas políticos, como eleições livres e justas. E muitos deles não aceitam uma oposição política e poucos respeitam o sistema de leis vigente.  Em alguns países envolvidos em guerras civis, a busca de ideais democráticos obviamente tornou-se difícil. O conselho do bloco está empenhado em resolver esses conflitos de forma rápida.
  16. 16.  Visão econômica – Tem uma população total de aproximadamente 257,7 milhões de habitantes e tem um produto interno bruto de aproximadamente 471,1 E.U. $ bilhões.  Arrecada uma media de US$ 53,5 bilhões de exportações.  Gasta uma media de US$ 52,8 bilhões em importação.  Tem disparidades econômicas.  Não tem uma moeda comum interna.  As economias da SADC caracterizam-se por moedas muito instáveis. O crescimento no comércio regional é mutuamente benéfico se as taxas de câmbio de todos os países não forem distorcidas.
  17. 17. Projetos a ser desenvolvidos  O Mercado Comum (MC), para 2015; União Monetária (MU), para 2016; e a implantação de uma moeda única em 2018.  O financiamento aos projetos é obtido de contribuição de cada um dos membros. E da colaboração de parceiros econômicos internacionais. O principal parceiro econômico da SADC é a União Europeia. As relações comerciais entre a UE e o SADC vêm diminuindo bastante: de 7% na década de 80 para 3% atualmente. Há planos de integração entre o Mercosul e a SADC.
  18. 18. Conclusão  O programa da SADC está longe de estar completo. Embora sua direção seja bastante positiva, seu ritmo é dolorosamente lento. Os países membros continuam a competir por investimentos em vez de cooperarem; comportam-se como Estados soberanos, ao invés de comunidade.  A implementação do protocolo sobre a  Zona de livre comércio foi extremamente lenta. Além disso, houve uma série de disputas comerciais, principalmente entre o Zimbábue e a África do Sul, as maiores economias da região.  No entanto, em um mundo que caminha para uma economia global, o objetivo da SADC deve ser buscado com infalível determinação. Os benefícios virão somente se os Estados membros mantiverem uma forte vontade política e estiverem dispostos a abrir mão de sua autonomia
  19. 19. Tigres Asiáticos
  20. 20. Mapa mostrando os quatro Tigres Asiáticos  Localização dos quatro Tigres asiáticos na Ásia ( Hong Kong, Taiwan, Singapura e Coreia do Sul).
  21. 21. Características dos Tigres Asiáticos  Os países chamados de "Tigres Asiáticos" são Taiwan, Cingapura e Coréia do Sul, e estão em desenvolvimento com altas taxas de crescimento. A partir de 1960, esses países adotaram, processo de substituição de importação para bens de consumo não duráveis e, numa Segunda etapa, a exportação desses produtos. Na década de 70, o mesmo processo ocorreu para bens duráveis. As principais razões para o crescimento econômico foram o baixo custo da mão de obra e a produção em larga escala para exportações a partir dos anos 60.
  22. 22. Métodos de desenvolvimento do bloco econômico  Para conseguirem este rápido desenvolvimento usaram uma política de baixos impostos, investimentos em tecnologia e educação, incentivos às exportações, abertura para a entrada de capital estrangeiro, forte participação na economia de mercado, inserção na globalização e grande oferta de mão-de-obra barata e disciplinada.  Com a estratégia adotada, conseguiram desenvolver produtos com tecnologia agregada e preços competitivos. Além do desenvolvimento econômico, atualmente, são considerados países que apresentam ótimos índices educacionais e sociais.
  23. 23. Histórico  A partir da década de 70, o direcionamento da indústria eletrônica para a exportação de produtos  baratos traz prosperidade econômica crescente e rápida para alguns países da Ásia. Coréia do Sul,  Formosa (Taiwan), Hong Kong e Cingapura são os primeiros destaques. Dez anos depois, Malásia,  Tailândia e Indonésia integram o grupo de países chamados Tigres Asiáticos.
  24. 24. Objetivo principal  Integrar os países asiáticos, visando o fim das barreiras alfandegárias e desenvolver novas tecnologias no processo competitivo que toma conta do mundo atual.(Basicamente essa é a meta de todos os países-membros ao entrarem em um bloco econômico ).
  25. 25. Países-membros  Cingapura - Durante séculos, a ilha de Cingapura foi uma área pantanosa ocupada por pescadores que pertencente ao sultanato de Johore, no sul da Malásia. Em 1819, instala-se a Companhia Britânica das Índias Orientais, funda ali um entreposto comercial. Em 1826, a companhia incorpora Cingapura e outros dois territórios peninsulares (Penang e Malaca) em um único Estabelecimento dos Estreitos, que passa a ser colônia britânica em 1867.
  26. 26.  Coréia do Sul – A Coréia do Sul possui dois mil anos de história em comum com a Coréia do Norte. O Estado Sul Coreano surge em maio de 1948, quando a zona ocupada pelos Estados Unidos, na metade sul da península, torna-se um país independente, sob a liderança do nacionalista Syngman Rhee. Em 1950, a nova Nação é invadida pela Coréia do Norte, dando início à Guerra da Coréia, que dura até o armistício de 1953. Rhee permanece no poder até 1960, quando renuncia em meio a acusações de corrupção. Seu sucessor, Chang Myon, é deposto em 1961, em um golpe militar chefiado pelo general Park Chung Hee. Após ser confirmado no cargo por eleições consideradas fraudulentas, Park instaura uma ditadura militar em 1972.
  27. 27.  Taiwan – Conhecida pelos chineses desde os primeiros séculos da Era Cristã, a ilha só é de fato ocupada por eles no século XVII. Antes disso, em 1950, os portugueses estabelecem um entreposto comercial, denominado Formosa. Segue-se breve ocupação de espanhóis, expulsos pelos holandeses em 1642. os chineses ocupam a ilha em 1661 e, mais tarde, transformam a região em sua província.
  28. 28.  Com a derrota na Guerra Sino-Japonesa, em 1895, a China é obrigada a entregar Taiwan ao Japão. No fim da Segunda Guerra Mundial, a ilha volta à soberania da China, então governada pelo Partido Nacionalista (Kuomintang) de Chiang KaiShek. Em 1949, derrotados pelas forças comunistas de Mao Tse-tung, Chiang Kai Shek e os remanescentes de seu governo fogem para Taiwan, formando um Estado à parte, que se intitula a verdadeira República da China. Em 1971, Taiwan é obrigado a retirar-se da ONU, a partir da entrada da China no organismo. Em conseqüência, Taiwan vê rompidas suas relações diplomáticas com quase todas as Nações do mundo. Seu comércio externo, porém, intensifica-se.
  29. 29.  Hong Kong - As origens dessa singularidade de Hong Kong estão na política expansionista britânica do século 19. Hong Kong - “Porto do Aroma”, em mandarim - era só um remoto vilarejo de pescadores no ano de 1841 quando, de Londres, a recém-empossada rainha Vitória, nada vitoriana, ordenou a invasão da ilha. Sua Majestade estava à procura de algum porto estratégico no Oriente para ancorar os rendimentos de um produto derivado de uma flor. Não, não era a inocente bauhínia.
  30. 30. Economia  Quase toda a população vive em casa própria e o número de televisores e outros eletrodomésticos, por família, é bem maior que na América Latina, na África e no restante da Ásia (com exceção do Japão). A assistência médica é gratuita e as taxas de analfabetismo são baixas (2% em Formosa e na Coréia do Sul, 4% em Cingapura e 7% em Hong Kong).  A média salarial é baixa, se comparada com a dos países do Norte, mas é maior que a que prevalece nos países do Sul. O salário industrial médio dos ‘tigres’ é de U$ 800,00 por mês, sendo que o salário mínimo varia de 280 até 500 dólares. Usando um termo de comparação, basta lembrar que o salário industrial médio no Brasil é de 300 dólares,e o mínimo é superior 100 dólares.
  31. 31. Economia - Taiwan  A agricultura é responsável por 3% do PIB, tendo descido de 35% em 1952. As indústrias tradicionais de mão-de-obra intensiva têm vindo a ser transferidas para outros países e a ser substituídas por indústrias mais dependentes do capital e da tecnologia. Taiwan tornou-se um investidor importante na China continental, na Tailândia, na Indonésia, nas Filipinas, na Malásia e no Vietname. A contração dos mercados de emprego levou a um influxo de trabalhadores estrangeiros, tanto legais como ilegais. Devido a uma abordagem financeira conservadora e à força das suas empresas, Taiwan sofreu pouco com a crise financeira asiática de 1998-2000, em comparação com muitos dos seus vizinhos. O crescimento em 2000 deve subir um pouco relativamente a 1999, ajudado pela expansão no consumo interno, nas exportações e no investimento privado.  O mercado de prostituição (masculina ou feminina) é um fator muito influente na economia paralela.  Moeda oficial : Novo dólar taiwanês
  32. 32.  DADOS PRINCIPAIS:  Área: 35.908 km² Capital: Taipei População: 23,06 milhões de habitantes (2011) Nome Oficial: República da China Nacionalidade: taiwanesa ou formosina Governo: República com forma mista Divisão administrativa: 18 condados e 7 municipalidades.  PIB (Produto Interno Bruto): US$ 910 bilhões (2012) PIB per capita: US$ 38.500 (2012)
  33. 33. Economia – Hong Kong  Hong Kong é uma região administrativa especial da República Popular da China  CAPITAL: não há POPULAÇÃO: 7,06 milhões de habitantes (Censo 2010) GENTÍLICO: Honconguês MOEDA: Dólar de Hong Kong NOME OFICIAL : Região Administrativa Especial de Hong Kong NACIONALIDADE: chinesa ADMINISTRAÇÃO: dividida em 18 distritos administrativos IDH: 0,898 – elevado  PIB (Produto Interno Bruto): US$ 225 bilhões (estimativa 2010) RENDA PER CAPITA: US$ 45.900 (estimativa 2010)
  34. 34. Economia – Coreia do Sul  Capital: Seul População: 48,3 milhões (estimativa 2009) Moeda: Won sul-coreano Nome Oficial: República da Coreia Nacionalidade: sul-coreana Data Nacional: 15 de agosto (Dia da Independência). Governo: República presidencialista Presidente da República: Park Geun-hye Divisão administrativa: nove províncias, seis cidades metropolitanas e uma capital (Seul).  IDH: 0,909 (Pnud 2012) - desenvolvimento humano muito alto  Renda per capita: US$ 32.400 (estimativa 2010) PIB: US$ 1,61 trilhão (estimativa 2012)
  35. 35. Economia - Cingapura ou Singapura  Capital: Cidade de Cingapura População: 4,8 milhões (estimativa 2010) Nome Oficial: República de Cingapura Nacionalidade: cingapuriana Governo: República parlamentarista Divisão administrativa: 5 regiões  IDH: 0,895 (muito alto) - Pnud 2012 PIB (Produto Interno Bruto): US$ 291,9 bilhões (estimativa 2010) PIB per Capita: US$ 62.100 (estimativa 2010)
  36. 36. Novos Tigres Asiáticos  Com o passar do tempo, o caso bem sucedido observado em tais países fomentou a modernização de outras economias asiáticas. É daí que, a partir da década de 1990, observamos o surgimento dos chamados “Novos Tigres”, bloco esse, formado por Tailândia, Malásia, Filipinas, Indonésia e Vietnã. Diferente dos “tigres veteranos”, os “Novos Tigres” experimentaram uma onda de crescimento sustentada pelo investimento de poderosos grupos transnacionais em suas economias.
  37. 37. Representação dos Novos Tigres em relação aos “Velhos”  Os Novos Tigres Asiáticos (em amarelo) e os "Velhos Tigres" (em vermelho).
  38. 38. Resumo da distribuição dos blocos econômicos no mundo atual
  39. 39. Componentes do grupo  Pedro Henrique Bacelar da Silva  Ananda Angeli  Milena Souza  Matheus Henrique  Diego Pereira  Joice Silva  Erica Rodrigues

×