Sistema digestório atualizado

9.183 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.183
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
77
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema digestório atualizado

  1. 1. Sistema digestório Prof. Eduardo
  2. 2. <ul><li>Digestão: quebrar grandes moléculas orgânicas (polímeros) em pequenas moléculas (monômeros) na presença de enzimas . </li></ul><ul><li>Somente monômeros passam pelas membranas celulares. </li></ul><ul><li>Tubos digestórios incompletos (só boca) cnidários e platelmintos. </li></ul><ul><li>Tubos digestórios completos (com boca e ânus); de nematelmintos em diante. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Digestão intracelular (fagocitose) protozoários e poríferos : </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Digestão intra e extracelular com tubo digestório incompleto : Cnidários e Planárias (turbelários). Tênias (cestódeos) não possuem tubo digestório. </li></ul>
  5. 8. <ul><li>Tubo digestório completo com digestão extracelular : nematelmintos, anelídeos, moluscos, artrópodes, equinodermos e cordados: </li></ul>Nematóides: 1º. Tubo completo
  6. 9. moluscos
  7. 10. artrópode
  8. 11. <ul><li>Tiflossole em anelídeos : aumento da área de absorção: </li></ul>
  9. 13. aves
  10. 14. Mamíferos ruminantes
  11. 15. <ul><li>Digestão Humana </li></ul>
  12. 17. <ul><li>Tubo digestório : </li></ul><ul><li>1- boca </li></ul><ul><li>3- esôfago </li></ul><ul><li>5- estômago </li></ul><ul><li>8- intestino delgado </li></ul><ul><li>(duodeno, jejuno e </li></ul><ul><li>íleo) </li></ul><ul><li>7 e 10- Intestino grosso </li></ul><ul><li>(ceco, cólon e reto) </li></ul><ul><li>9- apêndice </li></ul><ul><li>11- reto </li></ul><ul><li>Glandulas anexas </li></ul><ul><li>2- salivares </li></ul><ul><li>4- figado e vesícula biliar </li></ul><ul><li>6- pâncreas </li></ul>
  13. 18. <ul><li>1- Boca: </li></ul><ul><li>a) dentes : digestão me cânica (trituração): aumento da área de contato das enzimas. </li></ul><ul><li>b) língua: deglutição ( conduzir alimento até a epiglote que sapara o sólido do gasoso) e paladar . </li></ul><ul><li>c) digestão enzimática (pH 7) de carboidratos (início) pela amilase salivar (ptialina). </li></ul><ul><li>Resultado da digestão bucal: bolo alimentar </li></ul><ul><li>Esôfago: não há digestão, início do peristaltismo. Conduz o bolo alimentar ao estômago. </li></ul>
  14. 21. <ul><li>Estômago (pH 2): início da digestão de proteínas. </li></ul><ul><li>Presença de muco que protege contra o suco gástrico (ácido clorídrico + pepsinogênio). </li></ul><ul><li>O HCl transforma o pesinogênio na enzima pepsina , uma peptidase, quebra ligações peptídicas. </li></ul><ul><li>O processo estomacal chama-se quimificação e o resultado é o quimo </li></ul>
  15. 22. fígado pâncreas Vesícula biliar duodeno
  16. 23. <ul><li>Intestino Delgado: </li></ul><ul><li>1- Duodeno (pH 8), 0, 25 cm: final da digestão. </li></ul><ul><li>Recebe substâncias das glândulas anexas: </li></ul><ul><li>A) fígado : produz a bílis ou bile ou sais bil iares (que são armazenadas na vesícula biliar ). </li></ul><ul><li>Funciona como um”detergente” (emulsificante) que reduz o tamanho das gotas de gordura, aumentanto a área de atuação das enzimas . </li></ul><ul><li>B) pâncreas: produz bicarbonato que neutraliza os ácidos estomacais e um conjunto de enzimas, o suco pancreático. </li></ul>
  17. 24. <ul><li>Digestão no duodeno: chama-se quilificação e o resultado é o quilo . </li></ul><ul><li>A) suco pancreático: </li></ul><ul><li>Tripsina e quimotripsina: proteínas </li></ul><ul><li>Amilase pancreática: carboidratos </li></ul><ul><li>Lipase pandreática: lipídios (gorduras). </li></ul><ul><li>B) Suco entérico (produzido no duodeno): </li></ul><ul><li>Peptidases entéricas ( reduz a aminoácidos) </li></ul><ul><li>Lipases entéricas (reduz a ac. Graxos + glicerol) </li></ul><ul><li>Dissacaridades (lactase, maltase, sacarase) reduz a monossacarídeos. </li></ul>
  18. 25. <ul><li>2 e 3 Jejuno e Ìleo, 6,5 m: absorção dos nutrientes orgânicos. Apresenta as vilosidades intestinais e as microvilosidades celulares para aumentar a área de absorção. Forma o bolo fecal líquido. </li></ul>
  19. 26. <ul><li>Intestino Grosso (ceco, cólon e reto): tem a função de reabsorver a água e os compostos inorgânicos que não precisam serem digeridos (sais minerais). Nele está presente a flora intestinal de lactobacilos. </li></ul><ul><li>O que sai do intestino grosso é o bolo fecal pastoso pelo ânus. </li></ul>
  20. 28. Vitaminas lipossolúveis Fontes Doenças provocadas pela carência (avitaminoses) A (retitonol) fígado de aves, animais e cenoura Xeroraftamia: (endurecimento da córnea) e cegueira noturna. D (calciferol) óleo de peixe, fígado, gema de ovos raquitismo e osteomalácia E (tocoferol) verduras, azeite e vegetais Esterelidade em ratos e anemia K (naftoquinona) fígado e verduras desnutrição, má função do fígado, problemas ide coagulação
  21. 29. Vitaminas hidrossolúveis B1 (tiamina) cereais, carnes, verduras, levedo de cerveja Beribéri: degeneração dos nervos B2 (riboflavina) leites, carnes, verduras inflamações na língua, anemias, seborréia B3 (nicotinamida) carnes, frutas, verduras e cereais Pelagra (dermatite, seguida de depressão e demência). B12 (cobalamina) fígado, carnes anemia perniciosa, retardo do crescimento C (ácido ascórbico) laranja, limão,  abacaxi , kiwi, acerola , morango, brócolis, melão, manga Escorbuto (deficiência da formação do colégeno) e deficiência imunológico.

×