Frutos e sementes

1.380 visualizações

Publicada em

frutos e sementes

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.380
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
94
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Frutos e sementes

  1. 1. Alexia Isabelle Anna Luiza Débora Alves Maíra Moura Pedro Souza
  2. 2. O Fruto  Em termo botânico, o fruto é uma estrutura presente em todas as Angiospermas onde as sementes são protegidas enquanto amadurecem. De forma prática, os frutos são quaisquer estruturas das Angiospermas que contém semente. Resultam do desenvolvimento de folhas carpelares fechadas, encontrando-se os óvulos encerrados dentro de um ovário. O termo fruto é utilizado para designar as estruturas que contém as sementes provenientes de um ovário.
  3. 3. Fruto e Fruta  Há uma certa confusão entre os termos "fruto" e "fruta ". Nem todos os alimentos conhecidos como frutas são frutos, e muitos frutos não são reconhecidos pelo leigo como frutas. E nem todo fruto é comestível.
  4. 4. Função do Fruto  O fruto, além de proteger a semente, exerce um papel fundamental em sua dispersão uma vez que a recobre. Atribuída pelos estudiosos ao fechamento dos carpelos nas primeiras Angiospermas. Isso porque muitos deles possuem adaptações que auxiliam nesse processo, como as estruturas dos carrapichos, que permitem, por exemplo, com que grudem nos pelos de animais e sejam levados a longas distâncias.
  5. 5. Função da Semente  A semente serve para proteger e na maioria das vezes também nutrir o embrião (endosperma) no início da sua germinação. A semente é o óvulo modificado e desenvolvido. Toda semente possui um envoltório, mais ou menos rígido, um embrião inativo da futura planta e um material de reserva alimentar chamado endosperma ou albúmen.
  6. 6. Oi  Os frutos derivam-se do ovário das flores. Após a fecundação dos óvulos em seu interior, o ovário inicia um crescimento, acompanhado de uma modificação de seus tecidos provocada pela influência de hormônios vegetais, que interferem na estrutura, consistência, cores e sabores, dando origem ao fruto. Os frutos mantêm-se fechados sobre as sementes até, pelo menos, o momento da maturação. Quando as sementes estão prontas para germinar, os frutos amadurecem, e podem se abrir, liberando as sementes ao solo, ou tornam-se aptos a serem ingeridos por animais, que depositarão as sementes após estas passarem por seu aparelho digestivo.
  7. 7. . Após a polinização, ocorre a formação do tubo polínico e a fecundação. Os dois núcleos do grão de pólen descem por dentro do tubo polínico e, durante a descida, o núcleo degenerativo se divide, dando origem aos dois gametas masculinos do vegetal, estes, ao atingir o óvulo, fecundam a oosfera e os núcleos polares (que previamente se fundem). A partir deste momento, as paredes do ovário começam a se transformar no pericarpo, que é a parte externa do fruto, enquanto que o óvulo fecundado se transforma na semente
  8. 8. Tipos de Fruto
  9. 9. Frutos Múltiplos Consistem em ovários amadurecidos de muitas flores de uma inflorescência,que crescem mais ou menos juntas em um mesmo receptáculo, formando uma infrutescência.
  10. 10. Tipos de Semente
  11. 11. Tipos de Sementes  Existem dois principais tipos de plantas com sementes. Gimnospermas são os tipos de plantas que produzem sementes nuas, ou sementes que não estão cobertas ou crescem dentro de vagens ou frutas. O segundo tipo de plantas com sementes são as angiospermas. Essas são o tipo de plantas que produzem flores, podem ser classificadas pela presença de um ou dois cotilédones.
  12. 12. Cotilédones Os cotilédones Todo o embrião contido em uma semente de angiosperma é um eixo formado por duas extremidades: • A radícula, que é a primeira estrutura a emergir, quando o embrião germina; • O caulículo, responsável pela formação das primeiras folhas embrionárias. Uma “folha” embrionária merece especial atenção. É o cotilédone. Algumas angiospermas possuem dois cotilédones, outras possuem apenas um. Plantas que possuem dois cotilédones, são chamadas de eudicotiledôneas e plantas que possuem um cotilédone são chamadas de monocotiledôneas. Os cotilédones inserem-se no caulículo, que dará origem ao caule.
  13. 13. Germinação  Há diversos mecanismos que controlam a germinação das sementes, são eles: Condições intrínsecas - são condições internas, da própria semente. Maturidade - a semente deve estar completamente desenvolvida e madura. Condições extrínsecas - são as condições do ambiente necessária à germinação,tais como água, ar, calor e luz.
  14. 14. Fruto
  15. 15. Semente

×