Entre o bem e o mal

251 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
251
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Entre o bem e o mal

  1. 1. ENTRE O BEM E O MAL Gladston LevyPara ser feliz a gente abre mão de tudo, que é importante?Sim. Por que o que é importante?É importante para mim. Eu souegoísta, e eu sou necessário a mim mesmo.Nada é tão importante que me faça olhar para o lado ou para trás.Nada é importante para voltar e buscar, o que eventualmente eutenha perdido.Nossos filhos são nossos.E quando me torno um, sou um apenas.Nossos filhos, agora são seus. Meu amor pessoal é egoísta eindividualista ao extremo.Para ser cruel, primeiro tenho que machucar os filhos?Filhos são arvores fracas que estão crescendo e tomando forma. Acrueldade é parte desta arvore que nasce e das sementes que ageram. Não podemos separar a crueldade dos nossos desejos, se namaioria das vezes quando tentamos realiza-los, nossos desejos,somos cruéis uns com os outros em algum instante.Meu sorriso, sua dor!Minha liberdade tem que custar os filhos que gerei?Ser livre é não ter nada que me prenda. Não posso estar preso ao meupassado ou ao meu futuro. Optando pelo desejo de ser livre, quero quemeus filhos fiquem neste passado. Filhos mesmo que orelacionamento tenha causado alegrias e gerado alguns momentos defelicidade, ainda não são motivos para que eu esteja preso a estepassado. Eu escolhi ser livre, fez parte da minha escolha esquecer eapagar da minha memória os filhos que gerei.Não há liberdade com filhos vigiando e esperando exemplos.A faca que fere a mão que alimenta, também tem que ferir a alma?Defender a matilha, o bando, o grupo sempre fez parte de nossacultura milenar. Não somos gratos é nossa natureza, não somosbonzinhos é nosso pecado original.
  2. 2. Quem ajuda a outro, dividindo com ele seu alimento, mesmo queabundante, comete o erro básico da sobrevivência. Quando formamosum casal, não estamos dividindo nada e basicamente somamos o quetemos com objetivos claros de sobreviver. Até aos momentos quedesconhecemos.A alma do caçador é a sua presa mais frágil, por que não podemos teralma enquanto nos falamos de caça.A alma não é frágil, o pensamento é ficou fraco.Nossa alma é tão perversa e cruel como nossa formação. Não amisericórdia enquanto estamos no poder ou estamos ganhando aquiloque a vida oferece de melhor.Que mocinho faz o mal tentando ser justo?Nenhum. Pois nesta historia não há mocinhos ou bandidos, justo ouinjusto. Aqui existe apenas a tormenta do mal fazendo o seu papel dedeixar alguns sobreviventes, depois que sua passagem causou tantoestrago. Não podemos pensar que existe alguém para ser salvo. Poisnão é esta a verdade! Quem está aqui não quer ser salvo.Quer é ter o bem e não fazer. Ganhar muito dinheiro, fama e poder. Osenso de justiça não pode ser avaliado por que não existe o julgadorperfeito. Ele não mostrou a sua face. Alguns expertos, vem a anos,dizendo através de leis que ele está presente. Mas essas pessoas nãopodem dar a você ou a mim, um sinal real de que o Juiz, o Messias, osalvador está presente na hora da justiça. Não se pode atrelar a fatosocorridos. O que se faz é, demonstração efetiva de presença física.Quem vai julgar se você não alimentar o pássaro do grande viveiro.Quem vai condenar e qual a pena pelo seu pecado, ele é grande oupequeno? A bíblia, por mais que seja escrita e reescrita por pessoasde enorme caráter e eu respeito muito a bíblia, não pode e não vai dedar a sentença exata pelo seu pecado. Não existe pena sem o crimeprevisto.Quem é você na frente do espelho, quando a morte se apresenta?A morte é nosso maior terror. A ideia que você vai morrer éassustadora não é? Mas quando as flores morrem, as arvores morrem,os animais morrem e a própria agua seca, exemplificando um tipo de
  3. 3. morte, você não percebe. Você não viu as inúmeras folhas caindomortas pelo jardim? A morte na frente do espelho é reflexo daquiloque a natureza fez questão de mostrar todos os anos de sua vida evocê faz questão de não ver. A morte não causa temor algum,somente um fato natural. Somos cruéis demais para pensar que amorte é algo importante, mesmo por que ela não é. A quem matamosnão importa, como matamos também não. Mas quando somosassombrados pela morte, ai somos vitimas? Vitimas de que? Pode sepensar que a morte lhe cai bem, é uma roupa nova! A morte vai lhemandar recados que ela se aproxima. Observe-os.Eu não tenho todas as respostas, para as perguntas que faço. Mas emtese garanto que o caminho para a dor é um só.Nosso pecado envolve:Asnossas companhias, o caráter queresolvemos ter, a pessoa que somos.Há anos que sempre encontro pelo caminho gente ruim, é como asparábolas de Jesus descrevendo ao se referirem a gente ruim, nabíblia, a coisa danosa, as sementes más.Eu penso que dinheiro não é tudo, mas sempre sou comprovado aocontrário, dinheiro é tudo que preenche o vazio da vida.Ao alimento que vêm à mesa, aos carinhos que são servidos na cama,aos caminhos que escolhemos sejam pertos ou longos, tudo estaatrelado ao que o dinheiro proporciona.Quanto mais dinheiro, tenho. Mais sorrisos ganho, mais abraços emais carinho recebo. O amor tem preço e custa caro.A beleza do outro é questionável, mesmo sabendo que somos todosanjos caídos do céu ou não.Queremos do outro muito mais que ele pode oferecer.Somos perfeitos em não fazer nada, pagamos para que o outro estejasujeitado as nossas cobranças.A quem devemos chamar quando a alma vem com defeito?O defeito já nasce com você ou comigo, não se pode chamar ninguémpara consertar isso. As almas fracas ou boas, como queira chamar.Que vão abrir mão do seu alimento para outro, do aconchego do lar,
  4. 4. da segurança da sua vida. Que vai te ensinar a ser um predador tãobom quanto ele é. Mas quanto ao defeito não chame pelos bombeiros,pois não existe quem apague esse incêndio. A alma da pessoa é seuaquecedor interno e não tem ninguém neste mundo que possaconsertar quando ele vier com defeito.O homem mete para si mesmo dizendo que um dia haverásalvação.Eu não temo em dizer que o inferno é verde e possui na sua geografialindas cachoeiras. Produz alimento, rico e variado.Na sua geografiatem prédios. Na sua mecânica, carros. O inferno, amigo, é aqui.Leis que foram feitas por homens que juram ter visto Deus...Deuses que talvez jurem... Que nunca virão aqui, por que nosso mal émuito maior que o de Adão e Eva, do que as guerras e mais guerras,do que o ódio e mais ódio, que produzimos todos os dias de nossavida.Há almas aqui, que solicitam o mal particular, exclusivo e gratuito.Há almas aqui, que ainda que o mal que carregam não sendo pouco,buscam o mal do outro, para construir sua fortaleza.Não há cura para a dor que criamos. Por que não há esperança meioao inferno.Somos sugados pelos vampiros do dia a dia, que não matam oumorrem ao amanhecer, mas continuam se alimentando do nossosangue, dos nossos valores, dos nossos sonhos e das nossas dores.Somosa origem dos pecados, que alimenta os pecados dos outros.Os filhos nascem e o mal se espalha. Mas se os filhos morrem e a dorfica maior, então levamos ao mundo nosso mal.Meus pecados?São os mesmos que os seus. Agravados pelo entendimento e pelacultura.Aprendi que se ganha, mesmo quando perde. A liberdade é um bemcaro. Não a mal que tanto dure ou bem que se estabeleça.A carne podre serve de alimento ao abutre faminto.

×