2011-05-19-Assespro-Congresso-Six-Sigma

363 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
363
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2011-05-19-Assespro-Congresso-Six-Sigma

  1. 1. A Competitividade das Empresas Brasileiras 19 de maio de 2011
  2. 2. Roberto Carlos Mayer <ul><li>Diretor da MBI, desde 1990 </li></ul><ul><li>Colunista fixo da revista Information Week, desde 1999 </li></ul><ul><li>Vice-presidente de Relações Públicas da Assespro Nacional e da Assespro São Paulo </li></ul><ul><li>Representante do Brasil perante a ALETI e a WITSA </li></ul><ul><li>Ex-presidente da Assespro São Paulo </li></ul><ul><li>Ex-professor do IME USP </li></ul>
  3. 3. Agenda <ul><li>Sobre a Assespro </li></ul><ul><li>Sobre o Mercado Nacional de TI </li></ul><ul><li>Fatores Qualitativos de Competitividade </li></ul><ul><li>Uma pequena Contribuição </li></ul>
  4. 4. A Assespro
  5. 5. A Assespro Nacional <ul><li>Fundada em 1976 </li></ul><ul><ul><li>A mais antiga do setor de TI no Brasil </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Entre as mais antigas do mundo </li></ul></ul></ul><ul><li>Mais de 1400 empresas associadas voluntariamente </li></ul><ul><ul><li>15 Regionais Estaduais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>AL, BA, CE, DF, ES, MG, PB, PE, PR, RJ, RN, RS, SC, SE e SP </li></ul></ul></ul><ul><li>Filiada na ALETI </li></ul><ul><ul><li>Federação Ibero-Americana </li></ul></ul><ul><li>Filiada na WITSA </li></ul><ul><ul><li>Federação global </li></ul></ul><ul><li>Nenhum outro setor da economia se organiza desta forma a nível global </li></ul>
  6. 6. Sobre o Mercado Nacional de TI
  7. 7. Fontes (I) <ul><li>2009/11 - Observatório Softex: A Indústria Brasileira de Software e Serviços de TI em Perspectiva </li></ul><ul><ul><li>Este relatório, lançado em Nov/2009 em Brasilia com a presença do Ministro de Ciência e Tecnologia do Brasil, apresenta o mais completo estudo já realizado sobre a indústria brasileira de software e serviços. </li></ul></ul><ul><ul><li>Sua metodologia, desenvolvida por uma equipe de consultores, sob a coordenação da Softex, gera dados sobre o setor de TI a partir das bases de dados oficiais (p.ex. IBGE, MT), sendo o único estudo censitário. </li></ul></ul><ul><ul><li>Velocidade de liberação dos dados oficiais não acompanha a velocidade empresarial </li></ul></ul>
  8. 8. Fontes (II) <ul><li>2009 - Mercado Brasileiro de Software </li></ul><ul><ul><li>Este estudo, contratado pela ABES junto a IDC, se baseia em estudos de mercado desenvolvidos por amostragem e estimativas de analistas de mercado experientes. </li></ul></ul><ul><li>Pesquisas desenvolvidas por outras empresas </li></ul><ul><ul><li>P.ex. MBI </li></ul></ul><ul><li>Problemas Práticos </li></ul><ul><ul><li>Censo e amostragem nunca coincidem </li></ul></ul><ul><ul><li>Nem mesmo num indicador tão elementar quanto o número de empresas existentes no setor </li></ul></ul><ul><ul><li>Optamos pelas estimativas no caso de valores </li></ul></ul><ul><ul><li>Optamos pelos dados oficiais na demografia </li></ul></ul>
  9. 9. Número de Empresas <ul><li>Um setor composto prioritariamente por micro e pequenas empresas </li></ul><ul><li>Apenas 3% das empresas ( ~2000) possuem 20 ou mais pessoas ocupadas, mas são responsáveis por dois terços das ocupações </li></ul><ul><li>Entretanto: dificuldades, desafios e problemas são semelhantes para MPEs e gigantes do setor! </li></ul>Fonte : Softex, 2009
  10. 10. O surgimento do mercado <ul><li>10% Pioneiros anteriores a 1985 </li></ul><ul><li>Explosão coincide com chegada das multinacionais ao país, junto com o fim da reserva de mercado: </li></ul><ul><ul><li>Ausência de uma estratégia local </li></ul></ul>Fonte : MBI
  11. 11. Um Setor Dinâmico Fonte : Softex, 2009 O maior saldo entre criação e encerramento de empresas entre todos os setores da economia!
  12. 12. Mercado Mundial de TI Fonte : ABES, 2009
  13. 13. O Mercado Nacional de TI Fonte : ABES, 2009
  14. 14. O ‘foguete’ cambial <ul><li>Crescimento chinês em USD </li></ul><ul><ul><li>Valorização do real frente ao dólar </li></ul></ul><ul><ul><li>Inflação interna média de 5% ao ano </li></ul></ul><ul><ul><li>Entre 2002 e 2010, nosso preço médio em dólar quadruplicou! </li></ul></ul>
  15. 15. Fatores Qualitativos
  16. 16. Ambiente de Negócios <ul><li>Indicadores selecionados do World Information Technology Report 2011 do Forum Econômico Mundial </li></ul>Setor Privado Setor Público
  17. 17. Políticas Públicas <ul><li>Software é considerado estratégico para o país desde a política industrial publicada em 2003 e reafirmada em 2008 com o nome de PDP. </li></ul><ul><li>Investimentos em educação em TI pelas empresas são descontados em dobro dos impostos (apenas lucro real) </li></ul><ul><li>Não há um planejamento de uma agenda digital como ação integrada no país </li></ul><ul><ul><li>E-gov no Brasil se destina principalmente a aumentar o controle do Estado sobre a Sociedade! </li></ul></ul>
  18. 18. Formação Capital Humano <ul><li>Problema GLOBAL </li></ul><ul><li>Grande esforço por parte de todos os agentes </li></ul><ul><li>Sem solução a vista, no curto e médio prazo </li></ul>
  19. 19. Exportações <ul><li>Exportações brasileiras de software: </li></ul><ul><ul><li>Alto valor agregado </li></ul></ul><ul><ul><li>Pouco valor absoluto </li></ul></ul><ul><li>Tendência recente das grandes empresas em exportar serviços </li></ul><ul><ul><li>Cópia do modelo indiano </li></ul></ul><ul><ul><li>Limitado pelo custo e volume de capital humano disponível </li></ul></ul>
  20. 20. SW Livre <ul><li>Grande esforço, desde 2002, por parte de vários níveis de governo: </li></ul><ul><ul><li>Legislação favorecendo, promovendo e/ou garantindo uso exclusivo </li></ul></ul><ul><ul><li>Gerou crescimento significativo dos quadros das empresas públicas de processamento de dados </li></ul></ul><ul><ul><li>Receita total gerada pela plataforma não chega a 2% do total do mercado </li></ul></ul><ul><li>Defendemos a LIVRE ESCOLHA de quaisquer plataformas e produtos tecnológicos </li></ul>
  21. 21. “ Custo Brasil” <ul><li>Proliferação de ‘leis’ </li></ul><ul><ul><ul><li>3 níveis de governo com impostos próprios </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Regramentos Estaduais e Municipais </li></ul></ul></ul></ul>
  22. 22. Uma pequena contribuição
  23. 23. Plataformas Tecnológicas <ul><li>Uso das relações de confiança existentes para promover a cooperação internacional em P&D&I entre empresas </li></ul><ul><li>Em fase de construção Brasil x Espanha </li></ul><ul><li>Planos para expandir a outros países: </li></ul><ul><ul><li>Já convidamos formalmente o governo da Coréia do Sul </li></ul></ul>País A Empresas Associações Gov País B Empresas Associações Gov
  24. 24. Muito obrigado!! Material preparado pela Vice-Presidência de Relações Públicas da Assespro Nacional SRTVS – Quadra 701 Bloco A – Salas 829/831 70340-907 Brasília (DF) (61) 4501-8301 [email_address]

×