Regulamento Jogos Abertos 2014

1.224 visualizações

Publicada em

Regulamento Jogos Abertos 2014

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.224
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Regulamento Jogos Abertos 2014

  1. 1. 1 Atualizado em 30/07/2014
  2. 2. 2 Governo do Estado da Bahia Governador – Exmo Dr. Jacques Wagner Secretário do Trabalho, Emprego Renda e Esporte – Exmo Dr Nilton Vasconcelos Diretor Geral SUDESB – Sr. Elias Nunes Dourado Diretor de Fomento ao Esporte – Prof. Álvaro Gonçalves de Oliveira Filho Coordenador de Apoio ao Esporte – Prof. Paulo César Vieira Lima Coordenadora de Educação Esportiva – Profª. Giselle Henriques de Matos Coordenadora de Eventos Recreação e Lazer – Profª. Susi Crystiane S. Dócio Coordenação Técnica – Professores Jorge Augusto dos Santos e Rogério Lobão Secretaria – Carlos Augusto Moraes Federações Esportivas – Federação B. de Atletismo, Federação B. de Basquetebol, Federação B. de Futsal, Federação B. de Handebol, Federação B. Boxe, Federação B. de Judô, Federação B. de Natação, Federação B. de Tênis de Mesa, Federação B. de Voleibol e Federação B. de Xadrez. 2014
  3. 3. 3 SUMÁRIO: Item Pág. 1. Da Organização 4 2. Da Participação 4 3. Das Inscrições 5 4. Da Realização 7 5. Das Modalidades 7 6. Das Violações e Sanções 7 7. Do Sistema de Disputa 8 8. Da Premiação 8 9. Das Disposições Finais 9 10. Anexo I – Regulamentos Específicos 13 10.1. Das Regras 14 10.2. Baquete 14 10.3. Futsal 16 10.4. Handebol 19 10.5. Voleibol 21 10.6 Atletismo 23 10.7 Boxe 25 10.8 Judô 27 10.9 Natação 28 10.10 Tênis de Mesa 30 10.11 Voleibol de Praia 32 10.12 Xadrez 34 11. Anexo II – Regulamento: Garota JAI 37 12. Anexo III – Fichas de Inscrição 42 12.1 Município 43 12.2 Basquete/Futsal/Voleibol/Handebol 44 12.3 Atletismo Masculino 45 12.4 Atletismo Feminino 46 12.5 Boxe 47 12.6 Judô 48 12.7 Natação 49 12.8 Tênis de Mesa 50 12.9 Voleibol de Praia 51 12.10 Xadrez 52 12.11 Termo de Cessão de Direito 53 12.12 Termo de Adesão e Compromisso 54 13. Anexo IV – Territórios e Municípios 55 14. Anexo V – Caderno de Encargos, Normas e Procedimentos 63
  4. 4. 4 Capítulo I – Da Organização Art. 1º - Os Jogos Abertos do Interior, doravante tratado neste Regulamento como JOGOS ABERTOS, uma realização do Governo do Estado da Bahia, através da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia-SUDESB, FBDPAR (Federação Bahiana de Desporto de Participação) e Prefeituras Municipais, com apoio das Federações Bahianas de Esportes, tem por finalidade fomentar e democratizar o acesso ao desporto no interior do Estado. Art. 2º - Cabe ao Poder Público Estadual, representado pela SUDESB a organização administrativa e parte da responsabilidade financeira dos Jogos, bem como a validação dos resultados das competições. Art. 3º - Cabe aos municípios custear as necessidades de transporte, alimentação, hospedagem e equipamento de suas Delegações para participação nos JOGOS ABERTOS DO INTERIOR. Art. 4º - Cabe aos municípios SEDE de Etapas Zonais e Final, atenderem às Orientações e Encargos, constantes em documento específico. Capítulo II – Da Participação Art. 5º - Poderão participar dos JOGOS ABERTOS DO INTERIOR, neste ano de 2014, todos os municípios do Estado da Bahia, que atendam às especificações do rol do Caderno de Encargos e que formalizem suas inscrições junto à Coordenação dos Jogos, conforme procedimentos constantes neste Regulamento Geral. Art. 6º - Poderão participar da competição, os municípios que se encontrem nas regiões administrativas (Mapa da SEI – Territórios de identidades) onde serão realizados os Zonais. Os municípios serão divididos e agrupados em regiões específicas, sendo, só e somente só, aceitas as inscrições em Etapas Zonais Classificatórias, conforme pré-determinado no quadro de Território Regional. Parágrafo Primeiro – Cada município só poderá inscrever 01 (uma) Equipe por modalidade e por naipe. Parágrafo Segundo – Será obrigatória a inscrição em súmula de jogo de 04 (quatro) Atletas nascidos entre 1994 a 1999, ou seja, de 15 (quinze) a 20 (vinte) anos em modalidades coletivas, sendo que no mínimo 01 (hum) atleta deverá estar em quadra durante todo o jogo. Art. 7º - Poderão participar pelos municípios: a) Atletas nascidos no município ao qual está inscrito; b) Atletas que votam no município ao qual está inscrito; c) 02 (dois) Convidados por modalidade esportiva/coletiva. d) Atletas federados (exclusivo para modalidades individuais).
  5. 5. 5 Capítulo III – Das Inscrições Art. 8º - Todos os municípios que vierem a participar dos JOGOS ABERTOS DO INTERIOR deverão oficializar suas inscrições através de documento próprio fornecido pela SUDESB. Parágrafo Único – A ficha de inscrição do município (Página 43) assinada pelo Prefeito do Município, ou Secretário da pasta relativa ao esporte, ou Representante Legal do Município designado pelo Prefeito, deverá ser enviada a SUDESB / Diretoria de Fomento até o dia 11 de agosto de 2014 para todos os Zonais, via e-mail: sudesbcape@gmail.com, ou por via postal (Endereço: Rua dos Colibris, nº. 18 – Imbuí Salvador Bahia, CEP: 41.720-060), ou pessoalmente, para confirmar a participação nos Jogos, e as demais fichas originais (Ficha de Inscrição dos Atletas, com a devida documentação conforme o Art. 12 deste Regulamento) deverão ser entregues até o dia do Congresso Técnico da Competição (Zonal). Art. 9º - Na Fase Classificatória (Zonal), cada município deverá inscrever-se em pelo menos 01 (uma) modalidade coletiva, sendo que, se o município tiver mais de 01 (uma) modalidade, será obrigatório ter naipes diferentes (feminino e masculino). Parágrafo Primeiro – Cada município poderá inscrever até 20 (vinte) atletas por modalidade coletiva e naipe. Esta relação será única e utilizada até a Fase Final da competição, sendo desta forma, vetada complementação ou substituição da mesma. Parágrafo Segundo – Os municípios devem encaminhar a SUDESB as inscrições nominais das Equipes, juntamente com as fichas individuais e as devidas comprovações, conforme especificado no Art.12 deste Regulamento. Parágrafo Terceiro – A ficha de Inscrição – Modalidades/Relação Nominal (pag. 44), deverá ser entregue na Secretaria da Sudesb situada na Rua dos Colibris, nº 18, imbuí em duas vias, no prazo estabelecido pelo regulamento, sendo que uma via será carimbada e devolvida para a delegação. Art. 10 - Para as modalidades individuais, que acontecerão em Etapa Única, no município de Simões Filho, todos os municípios poderão se inscrever. Art. 11 - Cada Atleta poderá ser inscrito em até 02 (duas) modalidades. Parágrafo Único – A Organização dos Jogos Abertos não se responsabilizará por coincidência de horários na competição, cabendo às equipes a organização plena da participação de seus atletas. Art. 12 - Os documentos de inscrição obrigatórios: a) Para Atletas Nascidos no Município:  Cópia do RG do município ao qual está inscrito.  Ficha - (Termo Individual de Responsabilidade e Cessão de Direitos) devidamente preenchida e com as devidas exigências, como prevê o (Parágrafo Primeiro - Não serão homologadas inscrições com pendências, ou seja, faltando declarações, assinaturas, comprovações, Atestado Médico, documentos e autorizações).
  6. 6. 6 b) Para Atletas Convidados:  Cópia do RG e Ficha - (Termo Individual de Responsabilidade e Cessão de Direitos) devidamente preenchida e com as devidas exigências, como prevê o (Parágrafo Primeiro - Não serão homologadas inscrições com pendências, ou seja, faltando declarações, assinaturas, comprovações, Atestado Médico, documentos e autorizações). c) Atletas que votam no município:  Cópia do RG de qualquer Município, Título de Eleitor com comprovante da ultima eleição do município ao qual está inscrito; Obs. (os atletas com título eleitoral recente, não precisam apresentar comprovante da última eleição).  Ficha - (Termo Individual de Responsabilidade e Cessão de Direitos) devidamente preenchida e com as devidas exigências, como prevê o (Parágrafo Primeiro - Não serão homologadas inscrições com pendências, ou seja, faltando declarações, assinaturas, comprovações, Atestado Médico, documentos e autorizações). d) Atletas nascidos entre 1998/1999:  Deverão apresentar RG original (de qualquer Município) e comprovante original de escolaridade assinado e carimbado pela direção da escola do Município ao qual estiver inscrito. e) Para Atletas das Modalidades Individuais:  Cópia do RG autenticada ou com original para conferência;  Ficha - (Termo Individual de Responsabilidade e Cessão de Direitos) devidamente preenchida e com as devidas exigências, como prevê o (Parágrafo Primeiro - Não serão homologadas inscrições com pendências, ou seja, faltando declarações, assinaturas, comprovações, Atestado Médico, documentos e autorizações);  f) Para Atletas Federados:  Cópia da Carteira da Federação da respectiva modalidade (referente ao município).  Copia do RG de qualquer Município. Parágrafo Primeiro - Os Convidados poderão ser de qualquer região do País. Parágrafo Segundo - Os municípios não poderão inscrever Atletas Convidados e do território de Identidade, caso o seu município esteja inscrito para participar dos Jogos. Parágrafo Terceiro – Os municípios não poderão inscrever Atletas Convidados e dos Territórios de Identidade nas modalidades individuais. g) Para componentes da Delegação:  Cópia do RG e Registro Profissional atualizado dos respectivos Conselhos.  Ficha - (Termo Individual de Responsabilidade e Cessão de Direitos) devidamente preenchida e com as devidas exigências, como prevê o (Parágrafo Primeiro – Não serão homologadas inscrições com pendências, ou seja, faltando declarações, assinaturas, comprovações, Atestado Médico, documentos e autorizações).
  7. 7. 7 Parágrafo Primeiro – Não serão homologadas inscrições com pendências, ou seja, faltando declarações, assinaturas, comprovações, Atestado Médico, documentos e autorizações. Parágrafo Segundo – As inscrições não homologadas até o final do prazo de cada Etapa, não mais poderão ser feitas, e consequentemente efetivadas, ficando o Município, ou Equipe, ou Dirigentes, ou Atleta, ou Assistente impedidos de participar oficialmente do evento. Capítulo IV – Da Realização Art. 13 - Serão realizadas 04 (quatro) Etapas Zonais / Classificatórias e 01 (uma) Etapa Final para as Modalidades Coletivas, além de 01 (uma) Etapa Única para as modalidades individuais. Parágrafo Único – Municípios interessados em sediar Zonal ou Final dos Jogos Abertos do Interior, deverão encaminhar seus ofícios até o dia 30 de abril de 2014. Art. 14 - Cada Zonal classificará 01 (uma) equipe por modalidade coletiva e naipe para disputa da Etapa Final, sendo que a cidade sede poderá participar de todas as modalidades e naipes. Parágrafo Primeiro – As Equipes campeãs dos Jogos Abertos do Interior 2013 e o município Sede da Final de 2014 nas modalidades coletivas estão classificadas para as Finais de 2014, não tendo direito de participar das Etapas Zonais. Parágrafo Segundo – Em caso de necessidade de complementação de Equipes para a Etapa Final caberá a SUDESB, formalizar o convite; Art. 15 - Os locais de jogos serão indicados pela Comissão Organizadora. Art. 16 - Apenas modalidades coletivas acontecerão nos Zonais / Classificatórios. As individuais ficarão a critério da Comissão Central Organizadora da Competição. Capítulo V – Das Modalidades Art. 17 - As modalidades esportivas disputadas serão: Modalidade Etapa Basquetebol Zonal / Final Futsal Zonal / Final Handebol Zonal / Final Voleibol Zonal / Final Atletismo Etapa Única Boxe Etapa Única Judô Etapa Única Natação Etapa Única Tênis de Mesa Etapa Única Voleibol de Praia Etapa Única Xadrez Etapa Única
  8. 8. 8 Capítulo VI – Das Violações e Sanções Art. 18 - A Equipe que for flagrada com inscrição irregular de qualquer componente, inclusive a não inscrição e participação dos 04 (quatro) atletas nascidos entre 1994 a 1999, ou seja, 15 (quinze) a 20 (vinte) anos, em quadra (Art. 6º, Parágrafo segundo), será sumariamente desclassificada da Competição e deverá ser suspensa de competições realizadas pela SUDESB pelo prazo de 01 (um) ano, sendo possível que esta punição seja estendida ao município. Art. 19 - Atletas, Técnicos e /ou Dirigentes que cometerem irregularidades, falta de respeito com qualquer participante ou público, ou que estiverem envolvidos com qualquer ato de agressão, serão automaticamente afastados, e terão suas inscrições canceladas, podendo ser suspenso da próxima edição dos JOGOS ABERTOS DO INTERIOR 2015. Art. 20 - Aos casos de expulsão, desclassificação, desqualificação, advertência ou exclusão serão aplicadas às sanções preconizadas nas Regras Oficiais de cada modalidade e/ou no Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Art. 21 - Qualquer município que se sinta prejudicado poderá encaminhar representação a Coordenação Geral dos Jogos no prazo máximo de 02 (duas) horas após o fato acontecido. Parágrafo Primeiro – Cabe ao município a apresentação documental das evidências acerca do Protesto realizado, ou seja, o ônus da prova cabe ao denunciante. Parágrafo Segundo – Apenas o CHEFE DE DELEGAÇÃO poderá encaminhar documento de representação a Coordenação Geral dos Jogos. Capítulo VII – Do Sistema de Disputa Art. 22 – O Sistema de Disputa adotado será: Modalidades Coletivas:  Só haverá Torneio de modalidade /naipe, com inscrição de no mínimo 02 (duas) equipes, caso o contrário, ou seja, em caso de inscrição de 01 (uma) Equipe, o torneio não será realizado e consequentemente não haverá campeão, e a equipe inscrita regularmente estará automaticamente classificada na modalidade/naipe, para a Etapa Final dos Jogos Abertos, oriundos da Etapa Zonal/Classificatória, onde ocorrer o fato;  02 (duas) Equipes, necessariamente deverão realizar 02 (dois) jogos entre si;  03 (três) a 05 (cinco) Equipes inscritas no torneio – Rodízio Simples;  A partir de 06 (seis) Equipes: Divisão equitativa em chaves - Rodízio Simples na Fase Classificatória da Etapa e Semifinal em Cruzamento Olímpico em caso de 02 (duas) chaves;  De 09 (nove) a 11 (onze) equipes – Rodízio Simples na Fase Classificatória da Etapa, e Semifinal entre os Campeões de Chaves, e melhor segundo colocados, em caso de 03 (três) chaves;  A partir de 12 (doze) equipes - Rodízio Simples na Fase Classificatória da Etapa, e Semifinal entre Campeões de Chave, em caso de 04 (quatro) chaves e Final;  Modalidades Individuais – A critério das Federações Desportivas Específicas, ou das Comissões Técnicas por elas nomeadas.
  9. 9. 9 Capítulo VIII – Da Premiação Art. 23 - Em todas as Fases serão premiados com medalhas todos os Atletas e Técnicos integrantes das equipes que se classificarem em 1º (primeiro) e 2º (segundo) lugares em suas respectivas modalidades. Na Etapa Única, nas modalidades individuais, serão premiados Atletas até o 3º (terceiro) lugar. Art. 24 - Serão premiadas com Troféus, em todas as Fases as Equipes que obtiverem a Classificação Final de Campeãs e Vice-Campeãs em suas respectivas modalidades por naipe. Parágrafo Primeiro – Serão premiados com Troféus os municípios classificado em 1º (primeiro) e 2º (segundo) lugares, Geral da Competição na Fase Final (computando os pontos incluindo as modalidades individuais e coletivas, Desfile e Garota JAI). Parágrafo Segundo – O Troféu de Campeão Geral será rotativo e o município só ficará de posse definitiva após a conquista dos Jogos por 03 (três) anos consecutivos ou alternados (Campeão Geral). Art. 25 - Mapa de Contagem de Pontos para a Classificação Geral dos Municípios - Fase Final: Modalidade Classificação 1º Lugar Classificação 2º Lugar Classificação 3º Lugar Classificação 4º Lugar Masc. Fem. Masc. Fem. Masc. Fem. Masc. Fem. Basquetebol 13 13 08 08 05 05 03 03 Futsal 13 13 08 08 05 05 03 03 Handebol 13 13 08 08 05 05 03 03 Voleibol 13 13 08 08 05 05 03 03 Atletismo 13 13 08 08 05 05 03 03 Boxe 13 13 08 08 05 05 03 03 Judô 13 13 08 08 05 05 03 03 Natação 13 13 08 08 05 05 03 03 Tênis de Mesa 13 13 08 08 05 05 03 03 Voleibol de Praia 13 13 08 08 05 05 03 03 Xadrez 13 13 08 08 05 05 03 03 Garota dos JAI xxxx 13 xxxx 08 xxxx 05 xxxx 03 Desfile de Abertura 13 (treze) pontos por participação Capítulo IX - Das Disposições Finais Art. 26 - Quantitativo de componentes da Delegação na competição por jogo e naipe. Modalidade Atletas Técnico Assistente Min Máx Basquetebol 07 12 01 01 Futsal 07 12 01 01 Handebol 09 16 01 01 Voleibol 08 12 01 01
  10. 10. 10 Atletismo 01 08 01 00 Boxe 01 04 01 00 Judô 01 08 01 00 Natação 01 08 01 00 Tênis de Mesa 01 04 01 00 Voleibol de Praia 02 04 01 00 Xadrez 01 04 01 00 Parágrafo Primeiro – Os números apresentados no quadro acima são referentes à inscrição e participação obrigatória das equipes em cada Etapa da Competição (ou seja: cada Equipe deverá comparecer para o jogo com o número mínimo de Atletas estipulado na referida tabela). Parágrafo Segundo – Durante a realização de quaisquer das Etapas (Zonal – Classificatória ou Final), serão admitidos rodízios de Atletas, após a realização de cada jogo da competição, desde que esteja na relação inicial dos 20 (vinte) atletas inscritos. Parágrafo Terceiro – Serão admitidos na Delegação, 01 (um) Chefe de Delegação, 03 (três) Oficiais Administrativos, 02 (dois), Agentes de Apoio, 01 (um) Profissional de Imprensa, 02 (dois) Profissionais de Saúde, 01 (um) Técnico e 01 (um) Auxiliar por modalidade e naipe. Parágrafo Quarto – No ato do jogo cada Atleta, deverá apresentar juntamente com o crachá. Documento de Identificação com foto; RG original, Carteira de Habilitação, Carteira de Trabalho, e os demais membros da Delegação deverão apresentar além do crachá, os Registros Profissionais dos respectivos Conselhos atualizados. Art. 27 - As Equipes Campeãs em suas respectivas modalidades coletivas nas Fases Zonais serão classificadas para a Fase Final da competição. Art. 28 - É proibido o uso de bebidas alcoólicas e qualquer tipo de fumo nas dependências das Praças Esportivas onde acontecem às competições. Art. 29 - É proibido o uso de material de vidro, perfurante, cortante ou perfuro - cortante na área de jogo, exceto exclusivamente para equipe (s) médica (s). Parágrafo Único – É proibido o uso de propaganda Político Eleitoral, partidário nos locais onde serão realizadas as atividades inerentes aos Jogos Abertos do Interior, como também nos uniformes dos participantes (Atletas, Dirigentes, Coordenadores, Técnicos e demais Membros da Delegação). Art. 30 – Quaisquer casos de Direito Técnico ou Administrativo referente à competição ou de seus participantes poderão ser decididos pelo representante legal dos Jogos nos locais de competição. Art. 31 - A Equipe que perder alguma partida por WxO será sumariamente desclassificada da competição, seus resultados serão anulados e cumprirá suspensão na próxima edição do evento. Parágrafo Primeiro – Em caso de WxO, devido a desclassificação da (s) Equipe (s), todos os jogos poderão ser REPROGRAMADOS, uma vez que haverá horários disponíveis na Programação Geral da competição.
  11. 11. 11 Parágrafo Segundo – Em caso de WxO no (s) primeiro (s) jogo da equipe, a (s) chave (s) onde ocorrer (em) o (s) fato (s), será (ão) reprogramada (s) da seguinte maneira:  Chaves de 03 (três) Equipes – A chave passará a ser composta pelas 02 (duas) Equipes restantes, que necessariamente deverão realizar 02 (dois) jogos entre si;  Chaves de 04 (quatro) equipes – Se o fato acontecer em apenas 01 (um) dos 02 (dois) primeiros jogos, a chave passará a ser formada por 03 (três) Equipes. Em caso de haver ausência nos 02 (dois) primeiros jogo da chave, esta passará a ser composta por 02 (duas) Equipes, que necessariamente deverão realizar 02 (dois) jogos entre si. E se for WX0 duplo, sobrarão 02 (duas) Equipes para fazer 02 (dois) jogos. Art. 32 - Qualquer Atleta que for desclassificado ou expulso por agressão, indisciplina e/ou desrespeito a qualquer integrante da competição, inclusive público, será afastado da competição até que seu caso seja analisado, podendo ou não ser a ela reintegrado. Art. 33 - É OBRIGATÓRIA a representação dos municípios participantes dos Jogos Abertos do Interior nas Etapas Zonal e Final, no Desfile, nas Cerimônias de Abertura com o mínimo de 05 (cinco) representantes. O município que não participar será SUMARIAMENTE desclassificado em todas as modalidades. Se a ausência acontecer numa das Etapas Classificatórias (Zonais) o município não poderá participar da Etapa Final, inclusive, em modalidades individuais. Parágrafo Único – O município que se inscrever com uma única Equipe, e que esta seja do naipe masculino, estará dispensado de participar do concurso da Garota JAI. Art. 34 - Os chefes de Delegação, Oficiais Administrativos, Agentes de Apoio, Profissionais de Saúde e Profissional de Imprensa dos Municípios NÃO PODERÃO exercer as funções de Técnico e/ou Atleta, ou quaisquer funções diretamente ligadas às Equipes. Parágrafo Único - Chefes de Delegação, Oficiais Administrativos, Agentes de Apoio, Profissionais de Saúde, Profissional de Imprensa, Técnicos, Preparadores Físicos, e Atletas só poderão ser inscritos por 01 (um) município, não podendo exercer quaisquer funções por outra cidade. Art. 35 - Durante a realização do Congresso Técnico de cada Etapa, inclusive Final, será eleita, dentre os Chefes de Delegação e SUDESB, a Comissão Disciplinar da Competição, com vigência para a Etapa a qual for eleita. Art. 36 - Serão solicitados no ato da Inscrição da Delegação e na quadra de jogo, os Registros Profissionais, nos respectivos Conselhos dos Técnicos, Assistentes Técnicos, Preparadores Físicos, Profissionais de Saúde, de Imprensa, e para o Massagista o Registro no respectivo Serviço Sanitário Estadual ou Territorial, conforme Lei nº. 3.968 de 05 de outubro de 1961. Art. 37 - Os Jogos Abertos do Interior terão início no mês de agosto de 2014 e término em novembro do mesmo ano. Art. 38 - Todos os Congressos Técnicos serão coordenados pela SUDESB e acontecerão em sua Sede, em dia previamente informado, com início na hora estabelecida em comunicado, com a presença de um representante da arbitragem de cada modalidade coletiva, bem como de 1/3 de representantes dos municípios inscritos para a Etapa, ou após 30 (trinta) minutos da hora estabelecida, com qualquer número de participantes.
  12. 12. 12 Parágrafo Único – A SUDESB encaminhará por e-mail, as decisões e configurações estabelecidas no Congresso Técnico em até 48 (quarenta e oito) horas após seu término, e disponibilizará em seu site as mesmas informações em até 72 (setenta e duas) horas após o término do Congresso Técnico. Art. 39 - O Congresso Técnico Geral dos Jogos Abertos do Interior / 2014 acontecerá em 25 de julho de 2014. Art. 40 - O Congresso Técnico Geral deverá decidir acerca das questões oficiais da competição, incluindo este Regulamento. Art. 41 - Os Congressos Técnicos das Etapas Zonais / Classificatórias disporão sobre ordem de jogo, confirmação de inscrição geral e da Etapa, recebimento de documentação, conforme Art. 12, formação da Comissão Disciplinar, bem como acerca de assuntos inerentes a competição que porventura não configurem neste Regulamento, ou no Caderno de Encargos. Art. 42 - As Regiões Territoriais informadas no Regulamento da Competição servirão de parâmetro final para formatação das Etapas Zonais / Classificatórias, e estas estão pautadas no Mapa Político do Estado da Bahia, dividido em Territórios de Identidade. Parágrafo Primeiro – Os municípios que desejarem participar dos Jogos Abertos do Interior deverão seguir as instruções contidas no Regulamento e Caderno de Encargos, tendo suas participações restritas, nas Etapas Zonais / Classificatórias, conforme a relação dos municípios determinados através das Regiões Territoriais informadas pela SUDESB. Parágrafo Segundo – Em caso de inexistência de quorum, ou seja, número insuficiente de municípios para realização de Etapa Zonal / Classificatória, em um ou mais territórios apresentados, caberá exclusivamente a SUDESB à decisão de subdivisão territorial, ou autorização para participação em Zonal diferente daquele de origem. Art. 43 – O município que se comprometer a sediar, ou participar de alguma Etapa da Competição, e não vier a fazê-lo, será impedido de participar de outra na mesma competição, inclusive com suas modalidades individuais, podendo esta sanção ser ampliada por mais 02 (dois) anos. Art. 44 - Este Regulamento torna-se oficial e definitivo, após sua aprovação e conseqüente homologação, ao final da realização do Congresso Técnico Geral, conforme nele apresentado. Art. 45 - À exceção das modalidades Tênis de Mesa, Natação, Atletismo e Xadrez, a idade mínima para inscrição de atletas é de 15 (quinze) anos completados no ano da competição, ou seja, nascidos a partir de 1999. Art. 46 - Os casos omissos serão decididos pela Comissão Organizadora dos Jogos e/ou Delegado Oficial que esteja presente no local da competição.
  13. 13. 13 Art. 47 – Os municípios que foram enquadrados nos itens abaixo relacionados no ano de 2013, não poderão participar dos Jogos Abertos do Interior – 2014, por: a) WxO de qualquer natureza; b) Não terem apresentados o número mínimo de Atletas exigidos; c) Não terem oficializado suas inscrições através de documento próprio fornecido pela Sudesb com a assinatura do Prefeito ou responsável legal; d) Por ter sido flagrado com inscrição irregular de qualquer componente; e) Pela não inscrição em súmula dos 04 (quatro) Atletas com idades entre 15 (quinze) e 20 (vinte) anos; f) Por não apresentar documento de Identificação exigido pelo Regulamento Geral no ato do jogo.
  14. 14. 14 CRONOGRAMA GERAL JAI 2014 EVENTO MUNICÍPIOS DATA E LOCAL DO CONGRESSO TÉCNICO PERÍODO DE REALIZAÇÃO JOGOS ABERTOS DO INTERIOR 2014 Zonal 01 – ITABERABA Inscrições até o dia 11 de Agosto / 2014 18 de Agosto às 09:00 h Estádio de Pituaçú 22 a 24 de Agosto Zonal 02 – CAETITÉ Inscrições até o dia 11 de Agosto / 2014 15 de Setembro às 09:00 h Estádio de Pituaçú 19 a 21 de Setembro Modalidades Individuais – SIMÕES FILHO Inscrições até o dia 11 de Agosto / 2014 30 de Setembro às 09:00 h Estádio de Pituaçú 11 de Outubro Zonal 03 – JACOBINA Inscrições até o dia 11 de Agosto / 2014 06 de Outubro às 09:00 h Estádio de Pituaçú 17 a 19 de Outubro Zonal 04 – JUAZEIRO Inscrições até o dia 11 de Agosto / 2014 13 de Outubro às 09:00 h Estádio de Pituaçú 31 de Outubro a 02 de Novembro FINAL – V. DA CONQUISTA Inscrições até o dia 11 de Agosto / 2014 17 de Novembro às 09:00 h Estádio de Pituaçú 21 a 23 de Novembro OBS: AS MODALIDADES INDIVIDUAIS SERÃO REALIZADAS EM ETAPA ÚNICA – LOCAL: SESI Simões Filho
  15. 15. 15 ANEXO I REGULAMENTOS ESPECÍFICOS
  16. 16. 16 REGULAMENTOS DAS MODALIDADES COLETIVAS CAPÍTULO I – DAS REGRAS Art. 1º - Os jogos serão regidos pelas Regras Internacionais do Desporto, salvo adaptações constantes neste Regulamento. REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETEBOL 1. A Competição de Basquetebol será realizada de acordo com as regras oficiais da FIBA adotadas pela Confederação Brasileira de Basket-ball (CBB), salvo o estabelecido neste Regulamento. 2. O município poderá inscrever em súmula de 07 (sete) a 12 (doze) Atletas e 01 (um) Técnico por naipe. 3. Os jogos serão disputados seguindo as normas a seguir: 3.1. Os jogos terão 02 (dois) tempos de 16 (dezesseis) minutos com cronômetro travado quando a bola estiver fora de jogo com intervalo de 05 (cinco) minutos entre ambos, divididos em 04 (quatro) quartos de 08 (oito) minutos cada, com intervalo de 02 (dois) minutos entre o 1º (primeiro) e o 2º (segundo) quarto e entre o 3º (terceiro) e o 4º (quarto) quarto. 3.2. Em caso de empate, o desempate far-se-á em um período extra de 05 (cinco) minutos com cronômetro travado quando a bola estiver fora de jogo, ou quantos períodos extras forem necessários até que haja um vencedor. competição. 4. O Sistema de Pontuação nos grupos será: 4.1. Vitória – 02 (dois) pontos. 4.2. Derrota – 00 (zero) ponto. 5. Os uniformes deverão obedecer à regra da modalidade. 5.1. As Equipes deverão usar o uniforme seguindo a regra oficial adotada pela CBB. 6. Em caso do não comparecimento de uma Equipe dentro do horário estipulado para o jogo, após a contagem de 15 (quinze) minutos será declarada ausente, aplicando-se o WxO em favor da Equipe presente, à qual será declarada vencedora pelo placar de 20x00. Caso nenhuma das 02 (duas) Equipes se façam presentes em tempo hábil, será declarado o duplo não comparecimento, atribuindo-se WxO duplo. 7. Na Fase Classificatória, quando no mesmo grupo 02 (duas) ou mais Equipes terminarem empatadas, o desempate far-se-á pelos seguintes critérios e em ordem sucessiva de eliminação: 7.1. Confronto direto no jogo realizado entre as Equipes empatadas na Fase (utilizado somente no caso de empate entre 02 (duas) Equipes). 7.2. Saldo de cestas (pontos prós – pontos contra) apurado nos jogos disputados entre as Equipes empatadas. 7.3. Maior coeficiente de cestas (pontos) average apurado nos jogos disputados entre as Equipes empatadas. 7.4. Maior coeficiente de cestas (pontos) average apurado em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.5. Menor número de cestas (pontos) contra, apurado em todos os jogos disputados pelas equipes na Fase. 7.6. Sorteio.
  17. 17. 17 Observações: I. Na hipótese da aplicação do critério de cestas average, dividir-se-á o número de cestas positivas pelas negativas, considerando-se classificada a Equipe que obtiver maior coeficiente. II. Quando para cálculo de cestas average, uma Equipe não sofrer cestas, é ela a classificada, pois é impossível a divisão por zero, assegurando à Equipe sem cestas sofridas a classificação pelo critério de cestas average. III. Quando, para cálculo de cestas average, mais de uma Equipe não sofrer cestas, será classificada, a Equipe que tiver o maior número de cestas pró em todos os jogos disputados na Fase, pois tecnicamente seu resultado será maior. 8. Serão utilizados os seguintes critérios técnicos para classificar o melhor 2º (segundo) lugar de todos os grupos da Fase Classificatória para a Fase Semifinal: 8.1. Os Grupos com maior número de Equipes terão eliminados todos os pontos e resultados obtidos nos jogos com o último lugar de cada Grupo, deixando todos os Grupos com mesmo número de Equipes, para posteriormente passar para o item 8.2. Caso todos os Grupos tenham o mesmo número de Equipes passar-se-á automaticamente para o item 8.2. 8.2. Será classificado o 2º (segundo) lugar que tenha maior número de pontos ganhos. 8.3. Caso haja mais de uma Equipe empatada na condição descrita no item 8.2, passar-se-á aos critérios específicos descritos a seguir, somente para os empatados. 8.3.1. Cestas average (dividir as cestas pró pelas cestas contra nos jogos entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 8.3.2. Cestas contra (Cestas recebidas nos jogos entre as Equipes selecionadas na fase. Classifica-se o menor resultado). 8.3.3. Cestas pró (Cestas feitas nos jogos entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 8.3.4. Sorteio. 9. A bola de jogo será a bola oficial utilizada pela CBB nas categorias correspondentes. 10. Não será permitido jogar com piercing, brinco, colar, presilha ou qualquer outro objeto que ponha em risco a integridade física dos Atletas. 11. A Equipe deverá comparecer ao local do jogo com antecedência e devidamente uniformizada. Para ter condição de participação, antes do início do jogo, todos os componentes da Equipe deverão apresentar suas credenciais à Equipe de Arbitragem. 12. A Comissão Técnica da Equipe poderá ser composta por até 03(três) pessoas. Será permitido a qualquer Técnico/Dirigente da Delegação credenciado e portador do CREF atualizado no Conselho, assumir a função de Técnico e Auxiliar Técnico. A Comissão Técnica poderá ser composta por: 12.1. Técnico. 12.2. Auxiliar Técnico. 12.3. Médico ou Fisioterapeuta. 12.4 Preparador Físico 12.5 Imprensa 12.6 Massagista 13. A entrada dos jogadores na quadra para o aquecimento será feita tão logo ela esteja livre e liberada pela Equipe de Arbitragem/Coordenação da modalidade. 13.1. O aquecimento inicial, a critério de cada equipe, poderá ser feito fora da quadra em local determinado pela Coordenação da modalidade. 13.2. O tempo de aquecimento na quadra será determinado previamente pela Equipe de Arbitragem.
  18. 18. 18 14. Estará automaticamente suspenso do jogo subseqüente na mesma modalidade/naipe, o Atleta/Membro da Comissão Técnica que cometer uma falta desqualificante, exceto pelo descrito no item 14.2. 14.1. Não poderá participar do jogo subseqüente: 14.1.1. O Atleta que for desqualificado por cometer 02 (duas) faltas antidesportivas ou; 14.1.2. O membro da Comissão Técnica que for desqualificado por cometer faltas técnicas. (Artigo 37.1.2 das Regras Oficias da FIBA –2011). 14.2. Não se aplica o disposto no item 14, se antes do cumprimento da suspensão, ao Atleta/Membro da Comissão Técnica for absolvido pelo órgão judicante competente, desde que conste no termo de decisão do respectivo processo disciplinar, o não cumprimento da suspensão automática, nos termos da legislação desportiva vigente. 14.3. Para fins do disposto no item 14, entende-se por jogo subseqüente o ocorrente na mesma competição e ano específico correspondente. 15. Toda e qualquer solicitação de substituição de Atletas inscritos na Competição, deverá obedecer ao Regulamento Geral. 16. Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação dos jogos, não podendo essas resoluções contrariar as Regras Oficiais e o Regulamento Geral. XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX REGULAMENTO ESPECÍFICO DO FUTSAL 1. A Competição de Futsal será realizada de acordo com as regras oficiais da FIFA para a modalidade, adotadas pela Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS), salvo o estabelecido neste Regulamento. 2. O município poderá inscrever de 07 (sete) a 12 (doze) Atletas, 01 (um) Técnico, e 01 (um) Assistente por naipe. 3. Os jogos serão disputados em 02 (dois) tempos de 20 (vinte) minutos com cronômetro corrido e com intervalo de 10 (dez) minutos entre ambos. 4. O Sistema de Pontuação nos Grupos será: 4.1. Vitória – 02 (dois) pontos. 4.2. Empate – 01 (um) ponto. 4.2. Derrota - 00 (zero) ponto. 5. Os uniformes deverão obedecer à regra da modalidade, o Regulamento Geral e aos seguintes critérios: 5.1. Camisas numeradas nas costas e na frente. 5.2. Shorts, podendo o goleiro optar em utilizar calça esportiva. 5.3. Tênis, meiões, e caneleiras. Observações: I. Os goleiros deverão ter uniformes de cores diferentes da sua Equipe e da Equipe adversária, inclusive dos goleiros adversários. II. Quando da utilização de goleiro (a)-linha, este (a) deverá usar camisa de cor contrastante com as dos (as) demais Atletas, contendo sua mesma numeração de linha, salvo no caso de a cor de tal camisa coincidir com a cor das camisas da Equipe adversária, ocasião em que a organização poderá autorizar o uso de outra camisa. 6. Todos os jogos deverão ter 01 (um) vencedor, portanto não poderão terminar empatados. No caso de empate no tempo regulamentar será adotado o seguinte procedimento: 6.1. Para o desempate será realizado Sorteio para definir o próximo jogo da chave. 6.2. No caso do jogo semifinal e final será feita prorrogação de 02 (dois) tempos de 05 (cinco) minutos cada. Persistindo o empate será feita rodada de 03 (três) tiros livres direto.
  19. 19. 19 Ainda persistindo o empate, serão cobrados tantos tiros livres a gol quanto necessários, executado da marca penal, alternadamente, por diferentes Atletas em condição de jogo, até que haja um vencedor. 6.3. Para efeito de critérios de desempate, somente serão computados os gols feitos e recebidos dentro do tempo normal de jogo. Isto é, os gols feitos e recebidos na prorrogação não serão computados nos critérios de desempate. 7. Em caso do não comparecimento de uma Equipe dentro do horário estipulado para o jogo, após a contagem de 15 (quinze) minutos será declarada ausente, aplicando-se o WXO em favor da Equipe presente, à qual será declarada vencedora pelo placar de 01x00. Caso nenhuma das duas equipes se façam presentes em tempo hábil, será declarado o WxO duplo. 8. Na Fase Classificatória, quando no mesmo grupo 02 (duas) ou mais Equipes terminarem empatadas, o desempate far-se-á pelos seguintes critérios e em ordem sucessiva de eliminação: 8.1. Confronto direto no jogo realizado entre as Equipes empatadas (utilizado somente no caso de empate entre 02 (duas) equipes). 8.2. Maior coeficiente de gols average apurado em todos os jogos do Grupo na Fase. 8.3. Maior número de gols pró-apurado em todos os jogos do grupo na Fase. 8.4. Menor número de gols contra apurado em todos os jogos do Grupo na Fase. 8.5. Sorteio. Observações: I. Na hipótese da aplicação do critério de gols average, dividir-se-á o número de gols pró pelos gols contra, considerando-se classificada a Equipe que obtiver maior coeficiente. II. Quando, para cálculo de gols average, uma Equipe não sofrer gol, é ela a classificada, pois é impossível a divisão por zero, assegurando à Equipe sem gols sofridos a classificação pelo critério de gols average. III. Quando, para cálculo de gols average, mais de uma Equipe não sofrer gol, será classificada, a Equipe que tiver o ataque mais positivo em todos os jogos disputados da Fase, pois tecnicamente seu resultado será maior. 9. Serão utilizados os seguintes critérios técnicos para classificar o melhor 2º (segundo) lugar de todos os Grupos da Fase Classificatória para a Fase Semifinal: 9.1. Os grupos com maior número de Equipes terão eliminados todos os pontos e resultados obtidos nos jogos com o último lugar de cada Grupo, deixando todos os Grupos com mesmo número de Equipes, para posteriormente passar para o item 9.2. Caso todos os Grupos tenham o mesmo número de Equipes passar-se-á automaticamente para o item 9.2. 9.2. Será classificado o 2º (segundo) lugar que tenha maior número de pontos ganhos. 9.3. Caso haja mais de uma Equipe empatada na condição descrita no item 9.2, passar-se-á aos critérios específicos descritos a seguir, somente para os empatados. 9.3.1. Gols average (dividir os gols pró pelos gols contra nos jogos entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 9.3.2. Gols pró (gols feitos nos jogos disputados entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 9.3.3. Gols contra (gols recebidos nos jogos entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o menor resultado). 9.3.4. Saldo de gols (subtrair os gols contra dos gols pró, nos jogos entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se a maior média). 9.3.5. Sorteio. 10. A bola de jogo será a bola adotada oficialmente pela CBFS nas categorias correspondentes. 11. Não será permitido jogar com piercing, brinco, colar, presilha ou qualquer outro objeto que ponha em risco a integridade física dos Atletas.
  20. 20. 20 12. A Equipe deverá comparecer ao local do jogo com antecedência e devidamente uniformizada. Para ter condição de participação, antes do início do jogo, todos os componentes da Equipe deverão apresentar suas credenciais à Equipe de Arbitragem. 13. A Comissão Técnica da Equipe poderá ser composta por até 06 (seis) pessoas. Será permitido a qualquer Técnico/Dirigente da Delegação credenciado e portador do CREF assumir a função de Técnico e Preparador Físico. A Comissão Técnica poderá ser composta por: 13.1. Técnico. 13.2. Auxiliar Técnico. 13.3. Médico ou Fisioterapeuta. 14. A entrada dos jogadores na quadra para o aquecimento será feita tão logo ela esteja livre e liberada pela Equipe de Arbitragem/Coordenação de modalidade. 14.1. O aquecimento inicial, a critério de cada equipe, poderá ser feito fora da quadra em local determinado pela Coordenação da competição. 14.2. O tempo de aquecimento na quadra será determinado previamente pela Equipe de Arbitragem. 15. Estará automaticamente suspenso do jogo seguinte, o participante: 15.1. Atleta que receber 01 (um) cartão vermelho (expulsão) ou; 15.2. Atleta que receber 02 (dois) cartões amarelos (advertência) consecutivos ou não; 15.3. Membro da Comissão Técnica que for excluído do jogo e relatado na súmula ou em relatório anexo. Observações: I. A contagem de cartões, para fins de suspensão automática é feita separadamente e por tipologia de cartão, não havendo a possibilidade de o cartão vermelho apagar o amarelo já recebido no mesmo jogo. II. Não se aplica o disposto neste item, se antes do cumprimento da suspensão, o atleta ou membro da Comissão Técnica for absolvido pelo órgão judicante competente, desde que conste no termo de decisão do respectivo processo disciplinar, o não cumprimento da suspensão automática, nos termos da legislação desportiva vigente. III. Para fins do disposto neste item entende-se por jogo seguinte o ocorrente na mesma competição e ano específico correspondente. IV. Quando o jogo não for realizado por não comparecimento de uma das Equipes, a suspensão não será considerada cumprida, devendo ser cumprida na partida subsequente, conforme normas da CBFS. V. A contagem de cartões, para fins de suspensão automática, será feita de forma cumulativa. Os cartões recebidos na Fase Classificatória serão anulados para as Fases seguintes, exceto caso o Atleta receba o 2º (segundo) cartão amarelo ou o cartão vermelho no seu último jogo da Fase Classificatória. Assim este Atleta deverá, obrigatoriamente, cumprir a suspensão automática no próximo jogo. VI. O participante que em determinado momento da competição, simultaneamente, acumular 02 (dois) cartões amarelos e mais 01 (um) cartão vermelho, cumprirá automaticamente a suspensão por 02 (dois) jogos. 16. O controle de cartões recebidos independe de comunicação oficial, e será de responsabilidade exclusiva das equipes disputantes da competição. 17. Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação Técnica com a anuência da Coordenação Geral Competição, não podendo essas resoluções contrariar as regras oficiais adotadas pela CBFS e o Regulamento Geral. XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
  21. 21. 21 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO HANDEBOL 1. A Competição de Handebol será realizada de acordo com as regras oficiais da IHF adotada pela Confederação Brasileira de Handebol (CBHb), salvo o estabelecido neste Regulamento. 2. O município poderá inscrever de 09 (nove) a 16 (dezesseis) Atletas e 01 (um) Técnico e 01 (um) Auxiliar por naipe. 3. Os jogos terão a duração de 40 (quarenta) minutos, divididos em 02 (dois) tempos de 20 (vinte) minutos com 10 (dez) minutos de intervalo. 4. O Sistema de Pontuação nos Grupos será: 4.1. Vitória – 02 (dois) pontos. 4.2. Empate 01 (um) ponto 4.2. Derrota – 00 (zero) ponto. 5. Os uniformes deverão obedecer à regra da modalidade, o Regulamento Geral e aos seguintes critérios: 5.1. Camisas numeradas nas costas e na frente. 5.2. Shorts, podendo o goleiro optar em utilizar calça esportiva, não sendo obrigatória a numeração em ambos. 5.3. Tênis e meia. 5.4 Os goleiros deverão ter uniformes de cores diferentes da sua Equipe e da Equipe adversária, inclusive dos goleiros adversários. 5.5 Excepcionalmente havendo coincidência de cores da camisa do goleiro com quaisquer outros jogadores, o comitê organizador fornecerá um colete de cor contrastante. 5.6 Obrigatoriamente deverão constar nos uniformes de competições nome do Município e a sigla do estado. 6. Na Fase Classificatória quando os jogos terminarem empatados no tempo normal serão adotados os seguintes procedimentos: 6.1 Será realizado um sorteio, somente para definir quem irá jogar primeiro na próxima rodada. 7. Na Fase Classificatória, quando no mesmo grupo 02 (duas) ou mais Equipes terminarem empatadas, o desempate far-se-á da seguinte maneira e em ordem sucessiva de eliminação: 7.1. Entre 02 (duas) Equipes: 7.1.1. Confronto direto. 7.1.2. Maior número de vitórias. 7.1.3. Maior coeficiente de gols average apurado em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.1.4. Menor número de gols contra em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.1.5. Maior número de gols pró em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.1.6. Maior saldo de gols em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.1.7. Sorteio. 7.2. Entre 03 (três) Equipes: 7.2.1. Maior número de vitórias. 7.2.2. Maior coeficiente de gols average nos jogos disputados entre as Equipes empatadas na Fase. 7.2.3. Menor número de gols contra nos jogos disputados entre as Equipes empatadas na Fase.
  22. 22. 22 7.2.4. Maior número de gols pró nos jogos disputados entre as Equipes empatadas na Fase. 7.2.5. Maior coeficiente de gols average apurado em todos os jogos disputados pelas equipes na Fase. 7.2.6. Menor número de gols contra em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.2.7. Maior número de gols pró em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.2.8. Sorteio. Observações: I. Na hipótese da aplicação do critério de gols average, dividir-se-á o número de gols pró pelos gols contra, considerando-se classificada a Equipe que obtiver maior coeficiente. II. Quando, para cálculo de gols average, uma equipe não sofrer gol, é ela a classificada, pois é impossível a divisão por zero, assegurando à Equipe sem gols sofridos a classificação pelo critério de gols average. III. Quando, para cálculo de average, mais de uma Equipe não sofrer gol, será classificada, a Equipe que tiver o ataque mais positivo em todos os jogos disputados na Fase, pois tecnicamente seu coeficiente será maior. 8. Serão utilizados os seguintes Critérios Técnicos para classificar o melhor 2º (segundo) lugar de todos os Grupos da Fase Classificatória para a Fase Semifinal: 8.1. Os grupos com maior número de Equipes terão eliminados todos os pontos e resultados obtidos nos jogos com o último lugar de cada Grupo, deixando todos os Grupos com mesmo número de Equipes, para posteriormente passar para o item 8.2. Caso todos os Grupos tenham o mesmo número de Equipes passar-se-á automaticamente para o item 8.2. 8.2. Será classificado o 2º (segundo) lugar que tenha maior número de pontos ganhos. 8.3. Caso haja mais de uma Equipe empatada na condição descrita no item 8.2, passar-se-á aos critérios específicos descritos a seguir, somente para os empatados. 8.3.1. Gols average (dividir os gols pró pelos gols contra nos jogos entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 8.3.2. Gols pró (gols feitos nos jogos disputados entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 8.3.3. Gols contra (gols recebidos nos jogos entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o menor resultado). 8.3.4. Sorteio. 9. Nas fases Semifinal e Final os jogos não poderão terminar empatados. Caso isso ocorra faremos o desempate da seguinte maneira: 9.1 Prorrogação com 02 (dois) tempos de 05 (cinco) minutos cada. 9.2 Persistindo o empate, serão realizadas cobranças de 07 (sete) metros – 03 (três) para cada equipe com Atletas diferentes e cobranças alternadas. Os atletas que ainda não tenham completado o término da sua exclusão no tempo da prorrogação poderão realizar as cobranças de tiros de 07 (sete) metros. 9.3 Persistindo o empate, serão realizadas cobranças de 07 (sete) metros de forma alternada, até que se encontre um vencedor. A cada nova cobrança o Técnico terá que trocar o cobrador do tiro de 07 (sete) metros. 10. Em caso do não comparecimento de uma Equipe dentro do horário estipulado para o jogo, após a contagem de 15 (quinze) minutos será declarada ausente, aplicando-se o WxO em favor da Equipe presente, à qual será declarada vencedora pelo placar de 01x00.Caso nenhuma das 02 (duas) Equipes se façam presentes em tempo hábil, será declarado o WxO duplo. 11. As bolas a serem utilizadas na competição serão as bolas oficiais adotadas pela CBHb nas categorias correspondentes. 12. Não será permitido jogar com piercing, brinco, colar, presilha ou qualquer outro objeto que ponha em risco a integridade física dos Atletas.
  23. 23. 23 13. A Equipe deverá comparecer ao local do jogo com antecedência e devidamente uniformizada (exceto ao Médico ou Fisioterapeuta que poderá integrar a Equipe a qualquer tempo) e devidamente uniformizada. Para ter condição de participação, antes do início do jogo, todos os componentes da Equipe deverão apresentar suas credenciais à Equipe de Arbitragem. 14. A Comissão Técnica da Equipe poderá ser composta por até 03 (três) pessoas. Será permitido a qualquer Técnico/Dirigente da Delegação credenciado e portador do CREF assumir a função de Técnico e Auxiliar Técnico. A Comissão Técnica poderá ser composta por: 14.1. Técnico. 14.2. Auxiliar Técnico. 14.3. Médico ou Fisioterapeuta. 15. A entrada dos jogadores na quadra para o aquecimento será feita tão logo ela esteja livre e liberada pela Equipe de Arbitragem/Coordenação da modalidade. 15.1. O aquecimento inicial, a critério de cada equipe, poderá ser feito fora da quadra em local determinado pela Coordenação da modalidade. 15.2. O tempo de aquecimento na quadra será determinado previamente pela Equipe de Arbitragem. 16. Estará automaticamente suspenso da partida subsequente na mesma modalidade/naipe, o Atleta/Membro da Comissão Técnica que for desqualificado, no caso de seguir relatório anexo à súmula. 16.1. Não se aplica o disposto neste artigo, se antes do cumprimento da suspensão, o atleta/membro da Comissão Técnica for absolvido pelo órgão judicante competente, desde que constante no termo de decisão do respectivo processo disciplinar, o não cumprimento da suspensão automática, nos termos da legislação desportiva vigente. 16.2. Para fins do disposto neste artigo entende-se por partida subsequente a ocorrente na mesma competição e ano específico correspondente. 17. Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação Técnica, com a anuência da Coordenação Geral de Competição, não podendo essas resoluções contrariar as regras oficiais e o Regulamento Geral. XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL 1. A Competição de Voleibol será realizada de acordo com as regras oficiais da Federação Internacional de Volleyball (FIVB) adotadas pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), salvo o estabelecido neste Regulamento. 2. O município poderá inscrever de 08 (oito) a 12 (doze) Atletas e 01 (um) Técnico, e 01 (um) Auxiliar por naipe. 3. O formato do jogo será: 3.1. Na Fase Classificatória: 3.1.1. Os jogos serão disputados em melhor de 03 (três) sets, sendo os 02 (dois) primeiros sets de 25 (vinte e cinco) pontos. Em caso de empate em 24 (vinte e quatro) pontos o set só terminará quando uma equipe alcançar a diferença de 02 (dois) pontos, e neste caso, não haverá ponto limite para o término do set. 3.1.2. Em caso de empate em número de sets vencidos (01x01), será jogado um terceiro set de 15 (quinze) pontos. Havendo empate em 14 (quatorze) pontos o set só terminará quando uma Equipe alcançar a diferença de 02 (dois) pontos, e neste caso, não haverá ponto limite para o término do set. 3.2. Na Etapa Final, o (jogo Final) será realizado conforme a regra oficial de Voleibol da FIVB (em melhor de 05 (cinco) sets). 4. As alturas das redes serão as seguintes:  FEMININA 2,24m (dois metros e vinte e quatro centímetros)
  24. 24. 24  MASCULINA 2,43m (dois metros e quarenta e três centímetros) 5. O Sistema de Pontuação nos grupos será: 5.1. Vitória – 02 (dois) pontos. 5.2. Derrota – 01 (um) ponto. 6. Os uniformes deverão obedecer à regra da modalidade, ao regulamento geral e aos seguintes critérios: 6.1. Camisas numeradas de 01 (um) a 20 (vinte) (frente e costas). 6.2. Tarja na camisa do capitão 6.3. Shorts ou sungas (categoria feminina). 6.4. Tênis e meia. 7. Na Fase Classificatória, quando no mesmo grupo 02 (duas) ou mais Equipes terminarem empatadas, o desempate far-se-á da seguinte maneira e em ordem sucessiva de eliminação: 7.1. Maior coeficiente de sets average em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.2. Maior coeficiente de pontos average em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 7.3. Confronto direto entre as Equipes empatadas na Fase (utilizado somente no caso de empate entre 02 (duas) Equipes). 7.4. Sorteio. Observações: I. Na hipótese da aplicação do critério de sets ou pontos average, dividir-se-á o número de sets ou pontos pró pelos sets ou pontos contra, considerando-se classificada a Equipe que obtiver maior coeficiente. II. Quando, para cálculo de sets ou pontos average, uma Equipe não perder nenhum set ou ponto, é ela a classificada, pois é impossível a divisão por zero, assegurando à equipe sem sets ou pontos sofridos a classificação pelo critério de sets ou pontos average. III. Quando, para cálculo de sets ou pontos average, mais de uma Equipe não perder nenhum set ou ponto, será classificada, a Equipe que tiver o número de sets ou pontos mais positivo em todos os jogos disputados na Fase, pois tecnicamente seu resultado será maior. 8. Serão utilizados os seguintes critérios técnicos para classificar o melhor 2º (segundo) lugar de todos os Grupos da Fase Classificatória para a Fase Semifinal: 8.1. Os Grupos com maior número de Equipes terão eliminados todos os pontos e resultados obtidos nos jogos com o último lugar de cada Grupo, deixando todos os Grupos com mesmo número de Equipes, para posteriormente passar para o item 8.2. Caso todos os Grupos tenham o mesmo número de Equipes passar-se-á automaticamente para o item 9.2. 8.3. Será classificado o 2º (segundo) lugar que tenha maior número de pontos ganhos. 8.4. Caso haja mais de uma Equipe empatada na condição descrita no item 9.2, passar-se-á aos critérios específicos descritos a seguir, somente para os empatados. 8.4.1. Sets average (dividir os sets pró pelos sets contra, nos jogos realizados entre as Equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 8.4.2. Pontos average (dividir os pontos pró pelos pontos contra, nos jogos realizados entre as equipes selecionadas na Fase. Classifica-se o maior resultado). 8.4.3. Sorteio. 9. Em caso do não comparecimento de 01 (uma) Equipe dentro do horário estipulado para o jogo, após a contagem de 15 (quinze) minutos será declarada ausente, aplicando-se o WxO em favor da Equipe presente, à qual será declarada vencedora pelo placar de 02x00 (25x00) (25x00) na Fase Classificatória e de 03x00 (25x00) (25x00) (25x00) nas Fases Semifinal e Final. Caso nenhuma das duas Equipes se façam presentes em tempo hábil, será declarado o duplo não comparecimento, atribuindo-se derrota a ambas as Equipes.
  25. 25. 25 10. As bolas a serem utilizadas na competição serão as bolas Penalty Pró 6.0 (oficiais da CBV). 11. Não será permitido jogar com piercing, brinco, colar, presilha ou qualquer outro objeto que ponha em risco a integridade física dos Atletas. 12. A Equipe deverá comparecer ao local do jogo com antecedência e devidamente uniformizada. Para ter condição de participação, antes do início do jogo, todos os componentes da equipe deverão apresentar suas credenciais à Equipe de Arbitragem. 13. A Comissão Técnica da equipe poderá ser composta por até 03 (três) pessoas. Será permitido a qualquer Técnico/Dirigente da Delegação credenciado e portador do CREF assumir a função de Técnico e Auxiliar Técnico. A Comissão Técnica poderá ser composta por: 13.1. Técnico. 13.2. Auxiliar Técnico. 13.3. Médico ou Fisioterapeuta. 14. Estará automaticamente suspenso da partida subsequente na mesma modalidade/naipe, o Atleta/Membro da Comissão Técnica que for desqualificado. 14.1. Não se aplica o disposto neste artigo, se antes do cumprimento da suspensão, o Atleta/Membro da Comissão Técnica for absolvido pelo órgão judicante competente, desde que constante no termo de decisão do respectivo processo disciplinar, o não cumprimento da suspensão automática, nos termos da legislação desportiva vigente. 14.2. Para fins do disposto neste artigo entende-se por partida subsequente a ocorrente na mesma competição e no ano específico correspondente. 15. A entrada dos jogadores na quadra para o aquecimento será feita tão logo ela esteja livre e liberada pela equipe de arbitragem/coordenação da modalidade. 15.1. O aquecimento inicial, a critério de cada Equipe, poderá ser feito fora da quadra em local determinado pela Coordenação da modalidade. 15.2. O tempo de aquecimento na quadra será de acordo com a regra oficial da modalidade, respeitando-se a categoria. 16. Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação Técnica, com a anuência da Coordenação Geral, não podendo essas resoluções contrariar as regras oficiais e o Regulamento Geral. REGULAMENTOS DAS MODALIDADES INDIVIDUAIS REGULAMENTO ESPECÍFICO DE ATLETISMO DAS FINALIDADES Art 1º – Desenvolver e avaliar a prática do atletismo nas várias cidades do interior do Estado da Bahia, através de competição da modalidade nos Jogos Abertos do Interior – 2014, seguindo o presente Regulamento, Regulamento Geral dos Jogos Abertos do Interior e as Regras Oficiais do Desporto. DO PROGRAMA Art. 2º – As provas programadas para a competição serão as seguintes: Provas Masculinas Provas Femininas 100, 400, 1500 e 5.000 metros rasos. 100, 400, 1500 e 5.000 metros rasos Altura, Distância e Peso (7,260 Kg) Altura, Distância e Peso (4 Kg) Revezamento 4 x 100 m. rasos Revezamento 4 x 100 m. rasos
  26. 26. 26 DA_ORGANIZAÇÃO Art. 3º – As Regras adotadas serão as mesmas usadas pela IAAF, CBAt e FBA; Art. 4º – A competição terá a organização da Equipe Técnica da SUDESB com a Supervisão Técnica da Federação Bahiana de Atletismo. DAS_INSCRIÇÕES Art. 5º – A competição será disputada respeitando as condições estabelecidas pelo Regulamento Geral dos Jogos Abertos do Interior – 2014; Art. 6º – Cada Município poderá inscrever na Modalidade até 08 (oito) Atletas por naipe; Art. 7º – Cada Município poderá inscrever um máximo de 02 (dois) Atletas por prova e 01 (uma) equipe de revezamento; Art. 8º – Cada Atleta poderá participar de até 03(três) provas individuais e do revezamento; DA_PREMIAÇÃO Art. 9º – Os atletas classificados em 1° (primeiro), 2º (segundo) e 3º (terceiros) lugares em cada prova receberão medalhas douradas, bronzeadas e de vermil respectivamente; Art. 10 – Serão premiados com troféus os Municípios classificados em 1° (primeiro), 2°(segundo) em cada naipe, que somarem o maior número de pontos, conforme tabela abaixo: TABELA DE CONTAGEM DE PONTOS CLASSIFICAÇÃO PONTUAÇÃO 1° Lugar 13 pontos 2° Lugar 08 pontos 3° Lugar 06 pontos 4° Lugar 05 pontos 5° Lugar 04 pontos 6° Lugar 03 pontos 7° Lugar 02 pontos 8° Lugar 01 pontos Parágrafo Único – Não haverá campeão geral na modalidade. Art. 11 – Os casos omissos a este Regulamento serão resolvidos pela Direção Geral da Modalidade. XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
  27. 27. 27 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BOXE FEDERAÇÃO DE BOXE DO ESTADO DA BAHIA-BOXEBAHIA CLASSES: CADETE, JUVENIL, FEMININO E ELITE MASCULINO REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO 01 – Regras da Competição: 1.1. Será utilizado o Sistema Mecânico de julgamento; 1.2. O evento terá na programação o limite máximo de 12 (doze) a 15 (quinze) lutas. 02 – Participantes: 2.1. Todos os participantes deverão apresentar documento oficial com foto na pesagem; 2.2. Após sorteio será definido o número de participantes por município, independente do número inscrito para o evento. 03 – Oficiais: 3.1 Será formado por árbitros do quadro da Federação; 3.2. Serão adotadas as Regras da CBBOXE. CLASSES: CADETE, JUVENIL, FEMININO, ELITE MASCULINO REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO 01. A Competição de Boxe será regida de acordo as Regras Oficiais da Associação Internacional de Boxe Amador (AIBA), reconhecidas pela Confederação Brasileira de Boxe (CBBOXE), salvo o estabelecido neste Regulamento. 02. A Competição é aberta à participação de atletas das seguintes classes: 2.1. CADETE MASCULINO E FEMININO (15 (quinze) a 16 (dezesseis) anos) 2.2. JUVENIL MASCULINO E FEMININO (17 (dezessete) a 18 (dezoito) anos); ADULTO FEMININO (18 (dezoito) a 34 (trinta e quatro) anos); ADULTOS MASCULINOS (19 (dezenove) a 34 (trinta e quatro) anos). 2.3. A Classe de Cadetes, no Congresso Técnico e sorteio dos atletas, deverá apresentar autorização dos pais com firma reconhecida para competição, sob pena de WO. 2.4. A Classe feminino, no Congresso Técnico e sorteio, deverá apresentar Atestado Médico comprovando não estar grávida, sob pena de WxO. OBS: Haverá no máximo 03 (três) lutas por classe, totalizado 12 (doze) lutas no total, obedecendo ao item 02 (dois) das participações do anexo 01(um). 03. Para participação cada município poderá inscrever um Instrutor, um Auxiliar Técnico com Registro atualizado no Conselho Regional e Educação Física e 01 (um) atleta por categoria, conforme ficha de inscrição. 04. Cada atleta só poderá participar de 01 (uma) categoria de peso. 05. O Atleta deverá comparecer ao local da competição com antecedência e devidamente uniformizado, sob pena de WxO. 06. Para que seja realizada a competição, a categoria de peso deverá ter no mínimo 02 (dois) Atletas inscritos. 07. A Reunião Técnica com os representantes das equipes participantes tratará exclusivamente de assuntos ligados à competição, tais como Normas e Regulamentos,
  28. 28. 28 pesagem, ratificação de inscrição, além de outros assuntos correlatos, que ocorrerá na segunda feira, às 12 (doze) horas, na Sede da Federação, antecedente a competição. 08. O torneio será disputado nas categorias sorteadas, conforme Ficha de Inscrição, atendendo o item 02 (dois), dos participantes, anexo 01(um). 09. A Pesagem será realizada sob-responsabilidade da Comissão Técnica da Federação, que deverá designar membros para cada categoria. 10. A Pesagem será válida para as competições e obedecerá aos seguintes critérios: 10.1. Será eliminado da competição o (a) Atleta que não comparecer a pesagem e/ou não atender os limites, mínimo e Maximo da sua categoria de peso; 10.2. O (a) Atleta terá direito apenas a 01 (uma) pesagem única oficial; 10.3. Os atletas poderão pesar de sunga, enquanto as atletas poderão pesar de colam; 11. O tempo de luta será de 03 (três) ou 02 (dois) minutos para cada round, ou seja: 3x3x1, 3x2x1 ou 4x2x1 12. O Sistema de Pontuação obedecerá ao anexo 01 (um) das regras de pontuação. 13. A Premiação com medalhas obedecerá aos seguintes critérios: 13.1. Campeão (Ouro); 13.2. Vice-campeã (Prata); 13.3. Cada vitória somara somará 03 (três) pontos para a equipe; 13.4. Será declarado campeão por Equipe, o município que tiver o maior número de vencedor; 13.5. Critério de desempate: Maior quantidade de medalha de prata, se empatar será o melhor combate; 13.6. Classificação por equipe: 1° (primeiro) lugar e 2º (segundo) lugar, cujo troféu será equivalente à conquista. 14. Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação Geral dos Jogos, em atendimento as Regras Internacional (AIBA) e Nacional (CBBOXE). TABELA DE CONTAGEM DE PONTOS CLASSIFICAÇÃO PONTUAÇÃO 1° Lugar 13 pontos 2° Lugar 08 pontos 3° Lugar 06 pontos 4° Lugar 05 pontos 5° Lugar 04 pontos 6° Lugar 03 pontos 7° Lugar 02 pontos 8° Lugar 01 pontos XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
  29. 29. 29 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO JUDÔ Art. 1º - A Competição de Judô será regida de acordo com as Regras Oficiais da Federação Internacional de Judô (IJF), reconhecidas pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ), salvo o estabelecido neste Regulamento. Art. 2º - A competição é aberta à participação de Atletas sem graduação mínima estabelecida. Art. 3º Para participação na Etapa Individual do JAI 2014, cada município poderá inscrever 01 (um) Técnico por naipe e 08 (oito) atletas em cada naipe, para os torneios individuais, sendo 01 (um) Atleta por categoria de peso e naipe. Art. 4º - Cada Atleta só poderá participar de 01 (uma) categoria de peso. Art. 5º - O Atleta deverá comparecer ao local de competição com antecedência e devidamente uniformizado. Para ter condição de participação, antes do início de cada pesagem e confronto, deverá apresentar sua credencial à Equipe de Arbitragem. Art. 6º - Para que seja realizada a competição, a categoria de peso deverá ter no mínimo 03 (três) Atletas inscritos. Art. 7º - Reunião Técnica com os representantes das Equipes participantes tratará exclusivamente de assuntos ligados à competição, tais como: Normas gerais, ratificação de inscrições, além de outros assuntos correlatos. Art. 8º - Para os torneios individuais as categorias de peso serão: CATEGORIA MASCULINO FEMININO Super ligeiro - 55 kg - 44 kg Ligeiro - 60 kg - 48 kg Meio leve - 66 kg - 52 kg Leve - 73 kg - 57 kg Meio médio - 81 kg - 63 kg Médio - 90 kg - 70 kg Meio pesado Até 100 kg Até 78 kg Pesado Acima de 100 kg Acima de 78 kg Parágrafo Primeiro - A pesagem será realizada sob a responsabilidade de 02 (duas) Comissões nomeadas na Reunião Técnica da modalidade, que deverá ser composta de, no mínimo, 03 (três) Membros, sendo uma específica para o naipe feminino e outra para o masculino. Parágrafo Segundo - A pesagem será válida para as competições e obedecerá aos seguintes critérios: A) Será eliminado da competição o (a) Atleta que não comparecer a pesagem e/ou não atender os limites, mínimo e máximo, da sua categoria de peso; B) O (a) Atleta terá direito apenas a uma única pesagem oficial; C) Os atletas poderão pesar de sunga, enquanto as atletas poderão pesar de colant; D) O (a) Atleta deverá apresentar, no ato da pesagem oficial e antes de cada confronto, a sua credencial dos JAI 2014. Parágrafo Terceiro - O tempo de luta será de 03 (três) minutos para ambos os naipes; Parágrafo Quarto - O Sistema de Apuração nas competições obedecerá aos seguintes critérios: A) Nos confrontos com 03 (três) a 05 (cinco) participantes: Rodízio; B) Nos confrontos com 06 (seis) ou mais participantes: Repescagem Olímpica.
  30. 30. 30 Art. 9º - A premiação com medalhas obedecerá aos seguintes critérios: A) Nos confrontos com até 05 (cinco) participantes ou mais serão premiados os classificados em 1º (primeiro), 2º (segundo) e um 3º (terceiro) lugares; Art. 10º - Serão premiados com troféus os municípios classificados em 1° (primeiro), 2° (segundo) em cada naipe, que somarem o maior número de pontos, conforme tabela abaixo: TABELA DE CONTAGEM DE PONTOS CLASSIFICAÇÃO PONTUAÇÃO 1° Lugar 13 pontos 2° Lugar 08 pontos 3° Lugar 06 pontos 4° Lugar 05 pontos 5° Lugar 04 pontos 6° Lugar 03 pontos 7° Lugar 02 pontos 8° Lugar 01 pontos Parágrafo Sexto – Não haverá campeão geral na modalidade. Art. 11º - Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação de Judô, com a anuência da Coordenação Geral dos JAI 2014, não podendo essas resoluções contrariar as Regras Oficiais e o Regulamento Geral. XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX REGULAMENTO ESPECÍFICO DA NATAÇÃO CAPITULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º – Desenvolver a pratica da modalidade natação nas várias cidades do interior do Estado da Bahia, através dos Jogos Abertos do Interior – 2014, seguindo o presente Regulamento, Regulamento Geral dos Jogos Abertos do Interior e as Regras da FINA. CAPITULO II - DO PROGRAMA Art. 2º – O Programa de provas desta competição será o seguinte: N. PROVA ESTILO SEXO 1. 50m LIVRE FEM 2. 50m LIVRE MAS 3.50 50m BORBOL FEM 4. 50m BORBOL MAS 5. 100m MEDLEY FEM 6. 100m MEDLEY MAS 7. 50m COSTAS FEM 8. 50m COSTAS MAS 9. 50m PEITO FEM 10. 50m PEITO MAS 11. 100m LIVRE FEM 12. 100m LIVRE MAS 13. 4X50m LIVRE FEM 14. 4X50m LIVRE MAS
  31. 31. 31 Parágrafo Único – As provas serão realizadas em horários a serem estabelecidos pela Comissão Organizadora dos Jogos Abertos do Interior. CAPITULO III - DA ORGANIZAÇÃO Art. 3º – A competição terá a organização da SUDESB com a Supervisão Técnica da Federação Bahiana de Desportos Aquáticos. CAPITULO IV - DA DIREÇÃO Art. 4º – A competição estará jurisdicionada à Federação Bahiana de Desportos Aquáticos. Parágrafo Único – O Árbitro e demais Autoridades, serão indicadas pela FBDA. CAPITULO V - DAS INSCRIÇÕES Art. 5º – A competição será disputada respeitando a (s) classe (s) de idade estabelecida pelo Regulamento Geral dos JAI – 2014. Parágrafo Primeiro – Cada equipe poderá inscrever 06(seis) atletas do sexo masculino e 06 (seis) Atleta do sexo feminino por classe. Parágrafo Segundo – Cada Atleta poderá ser inscrito em 02 (duas) provas individuais e mais os revezamentos. Parágrafo Terceiro – Cada Equipe poderá inscrever um máximo de 02 (dois) Atletas por prova e 01 (uma) equipe de revezamento. CAPITULO VI – DA PREMIAÇÃO Art. 6º - Os Atletas classificados em 1° (primeiro), 2º (segundo) e 3º (terceiros) lugares em cada prova receberão medalhas douradas, bronzeadas e de vermil respectivamente; Art. 7º - Serão premiados com troféus os Municípios classificados em 1°(primeiro) e 2° (segundo) lugares em cada naipe, que somarem o maior número de pontos, conforme tabela abaixo: TABELA DE CONTAGEM DE PONTOS CLASSIFICAÇÃO PONTUAÇÃO 1° Lugar 13 pontos 2° Lugar 08 pontos 3° Lugar 06 pontos 4° Lugar 05 pontos 5° Lugar 04 pontos 6° Lugar 03 pontos 7° Lugar 02 pontos 8° Lugar 01 pontos Parágrafo Primeiro – Não haverá campeão geral na modalidade. Parágrafo Segundo – Em caso de empate na contagem geral de pontos, será vencedor a Equipe que obtiver maior número de primeiro lugar nas provas disputadas no sexo em que se verificar o empate; em caso de persistir o empate será verificada a classificação subsequente até que desfaça o empate. Caso se esgote todas essas possibilidades será verificado o melhor índice técnico dos Atletas no sexo em que estiver se verificando o empate. CAPITULO VII - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 8º – A SUDESB poderá sempre que julgar necessário, alterar o presente Regulamento. Art. 9º - Revoguem-se as disposições em contrário.
  32. 32. 32 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA Art. 1º - A competição do Tênis de Mesa dos JAI 2014 será realizada de acordo com as Regras da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) e a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), salvo o estabelecido neste Regulamento. Art. 2º - As categorias em disputa serão as de Equipe, duplas e individual, masculina e feminina. Art. 3º - Para a Etapa final dos JAI 2014, cada município poderá inscrever até 02 (dois) atletas em cada naipe e somente 01 (um) Técnico para ambos os naipes. Art. 4º - O Atleta deverá comparecer ao local de competição com antecedência e devidamente uniformizado. Para ter condição de participação, antes do início de cada jogo, deverá apresentar sua credencial à Equipe de Arbitragem. Art. 5º - Em ambos os naipes, serão disputados no Sistema de Eliminatória Simples, com disputa de 3º (terceiro) e 4º (quarto) lugares entre as Equipes/Duplas/Atletas perdedoras nos jogos realizados na Semifinal. Parágrafo Primeiro - COMPETIÇÃO DE EQUIPES: O Sistema de Disputas obedecerá ao estabelecido abaixo, sendo que os “Cabeças de Chaves” serão definidos com base no Rating da FBTM, com data do 1º (primeiro) dia do mês da competição, obtendo uma média, resultada da soma dos Ratings dos atletas inscritos dividida pelo número de Atletas inscritos. A média mais alta será o Cabeça de Chave nº. 01 (um), a 2ª (segunda) maior média será o Cabeça de Chave nº. 02 (dois), e assim por diante. Se duas ou mais Equipes obtiverem a mesma média, um sorteio definirá a posição das Equipes nas chaves. As chaves serão definidas na Reunião Técnica. O Sistema de Jogos utilizado na competição por Equipe será o criado por “Marcel Corbillon”, disputado em melhor de 05 (cinco) jogos, sagrando-se vencedora da partida a Equipe que alcançar primeiramente 03 (três) vitórias, cuja estrutura é a seguinte: 1º jogo A x X / 2º jogo B x Y / 3º jogo Duplas / 4º jogo A x Y / 5º jogo B x X Parágrafo Segundo - COMPETIÇÃO DE DUPLAS: Os “Cabeças de Chaves” serão definidos com base na soma do Rating da FBTM dos Atletas, com data do 1º (primeiro) dia do mês da competição, obtendo uma média, resultada da soma dos ratings dos Atletas inscritos dividida pelo número de Atletas inscritos. A dupla com média mais alta será o Cabeça de Chave nº. 01 (um), a 2ª (segunda) maior média será o Cabeça de Chave nº. 02 (dois), e assim por diante. Se 02 (duas) ou mais duplas obtiverem a mesma média, um sorteio definirá a posição das duplas nas chaves. As chaves serão definidas na Reunião Técnica. Parágrafo Terceiro - COMPETIÇÃO INDIVIDUAL: O Sistema de Disputa obedecerá ao estabelecido abaixo, sendo que os “Cabeças de Chaves” serão definidos com base no Rating da FBTM, com data do 1º(primeiro) dia do mês da competição. Se 02(dois) ou mais Atletas obtiverem a mesma média, um sorteio definirá a posição dos Atletas nas chaves. As chaves serão definidas na Reunião Técnica. Art. 6º - Todos os jogos serão disputados em melhor de 05 (cinco) sets de 11 (onze) pontos cada, tanto nas competições por Equipes, Duplas e Individuais. Art. 7º - Não será permitido o uso do uniforme – camisa, bermuda, short ou saia, cuja cor básica seja branca ou laranja, por coincidir com a cor da bola em jogo, fato não permitido pela Regra do Tênis de Mesa, em virtude de obstruir e dificultar a visão da bola pelo adversário; da mesma forma, também segundo o regulamento internacional. Art. 8º - Não será permitida a troca de raquete durante a realização de um jogo, exceto se esta sofrer danos irreparáveis, ocorridos unicamente por acidente, ao longo do jogo.
  33. 33. 33 Art. 9º - Serão usadas Mesas Oficiais de marca recomendada pela FBTM, na cor azul ou verde, suportes e redes, assim como as bolas (de cor branca ou laranja, tipo 03 (três) estrelas) serão de marca aprovada pela Federação Internacional de Tênis de Mesa. Art. 10 - As premiações serão concedidas obedecendo aos seguintes critérios:  Medalhas para competição individual de 1º (primeiro) ao 3º (terceiro) lugar nas categorias masculina e feminina;  Medalhas para competição de duplas de 1º (primeiro) ao 3º (terceiro) lugar nas categorias masculina, feminina;  Medalhas para competição por equipes de 1º (primeiro) ao 3º (terceiro) lugar nas categorias masculina e feminina. Parágrafo Primeiro - Serão premiados com troféus os municípios classificados em 1° (primeiro), 2° (segundo) lugares, em cada naipe, que somarem o maior número de pontos, conforme tabela abaixo: TABELA DE CONTAGEM DE PONTOS CLASSIFICAÇÃO PONTUAÇÃO 1° Lugar 13 pontos 2° Lugar 08 pontos 3° Lugar 06 pontos 4° Lugar 05 pontos 5° Lugar 04 pontos 6° Lugar 03 pontos 7° Lugar 02 pontos 8° Lugar 01 pontos Parágrafo Segundo – Não haverá campeão geral na modalidade. Art. 11 - A Reunião Técnica com os representantes das Equipes participantes tratará exclusivamente de assuntos ligados à competição, tais como: Normas Gerais, ratificação de inscrições, aferição de implementos, além de outros assuntos correlatos. Art. 12 - A programação do Tênis de Mesa será divulgada após a Reunião Técnica da modalidade, obedecendo a seguinte ordem de categorias:  Equipe Feminina e Masculina;  Duplas Feminina e Masculina;  Individual Feminino e Masculino. Art. 13 - Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação de Tênis de Mesa, com a anuência da Coordenação Geral dos JAI 2014, não podendo essas Resoluções contrariar as Regras Oficiais e o Regulamento Geral. XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
  34. 34. 34 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL DE PRAIA 1. A Competição de Voleibol de Praia será realizada de acordo com as regras oficiais da Federação Internacional de Volleyball (FIVB) adotadas pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), salvo o estabelecido neste Regulamento. 2. O município poderá inscrever de 01 (uma) Equipe por Naipe e 01 (um) Técnico. 3. O formato do jogo será: 3.1. Os jogos classificatórios serão disputados em set único de 25 (vinte e cinco) pontos. 3.2. Os jogos Semifinais e Finais serão disputados em 02 (dois) sets vencedores de 21 (vinte e um) pontos, caso haja a necessidade de realização do terceiro set (desempate), será disputado em set de 15 (quinze) pontos, com diferença mínima de 02 (dois) pontos. 3.3. No caso de uma equipe não comparecer em quadra no horário programado ou estar em quadra no horário do jogo, mas ficar impossibilitada de iniciar a partida será computado para a dupla vencedora os pontos pela vitória e placar de 02x00 3.4. Nos jogos Semifinais e Finais, em caso de interrupção da partida por desistência ou desqualificação da Equipe, serão adotados critérios de acordo com os exemplos abaixo: 3.4.1. Ex.1 - Interrupção no 1º (primeiro) set: Equipe “A” 10:07 Equipe “B” no 1º (primeiro) set do jogo. Desistência da Equipe “B”. Serão computados para a Equipe “A” (vencedora) o placar de 02x00 com parciais de 10:07 3.4.2. Ex.2 - Interrupção no 2º (segundo) set: No 1º (primeiro) set o placar foi Equipe “A” 21:17 Equipe “B”. No 2º (segundo) set a interrupção ocorreu quando o jogo estava Equipe “A” 18:13 Equipe “B” por desistência da Equipe “B”. Serão computados para a Equipe “A” (vencedora) o placar de 02x00 com parciais de 21:17 / 18:13 e para a Equipe “B” (perdedora) o placar de 00x02 com parciais de 17:21 / 13:21. 3.4.3. Ex.3 - Interrupção no 2º (segundo) set: No 1º (primeiro) set o placar foi Equipe “A” 17:21 Equipe “B”. No 2º (segundo) set a interrupção ocorreu quando o jogo estava Equipe “A” 10:19 Equipe “B” por desistência da Equipe “B”. Serão computados para a Equipe “A” (vencedora) o placar de 02x01 com parciais de 17:21 / 10:19 / 00:00 e para a Equipe “B” (perdedora) o placar de 01x02 com parciais de 21:17 / 19:21 / 00:15. 3.4.4. Ex.4 - Interrupção no 3º (terceiro) set: No 1º (primeiro) set o placar foi Equipe “A” 21:17 Equipe “B”. O 2º (segundo) set terminou Equipe “A” 16:21 Equipe “B”. A interrupção ocorreu por desistência da Equipe “B” no 3º(terceiro) set, quando o jogo estava Equipe “A” 11:09 Equipe “B”. Serão computados para a Equipe “A” (vencedora) o placar de 02x01 com parciais de 21:17 / 16:21 / 11:09 e para a Equipe “B” (perdedora) o placar de 01x02 com parciais de 17:21 / 21:16 / 09:15. 4. A responsabilidade pela programação será da Coordenação Geral dos jogos, contando com a anuência da Gerência de Competição, sendo que as Equipes poderão realizar mais de 01 (um) jogo por dia. 4.1. O Sistema de Disputa ficará a cargo da Coordenação dos Jogos. 4.2. No caso do evento apresentar características especiais como alterações climáticas, problemas na estrutura do evento ou outros motivos que impossibilitem a realização dos jogos nas condições e prazos planejados, o Comitê Organizador poderá adotar, a seu critério, um sistema alternativo de competição de modo que a mesma seja finalizada dentro da data prevista.
  35. 35. 35 Neste caso uma reunião será realizada entre o Comitê Organizador e todas as Equipes que ainda estiverem na disputa dos jogos de modo que o novo Sistema a ser adotado seja devidamente explicado. 5. As alturas das redes serão de acordo ás especificações da (FIVB): 6. O Sistema de Pontuação nos grupos será: 6.1. Vitória – 02 (dois) pontos. 6.2. Derrota – 01 (um) ponto. 7. Os uniformes deverão obedecer à regra da modalidade, ao Regulamento Geral e aos seguintes critérios: 7.1. O uniforme dos Atletas consiste em camiseta, top, short e sunquíni. 7.2. Camisetas regatas (masculino) e Tops (feminino) numerados em 01 (um) e 02 (dois). O número deve ser colocado na frente e nas costas (obrigatório) no centro da camiseta e top. A cor e feitio das camisetas, tops, shorts ou sunquínis devem ser padronizados e contrastar com a cor dos números. 73. Será proibido o uso de uniformes de cor predominante diferente. 7.4. O Atleta poderá jogar com uma bermuda modelo “ciclista” sob o short, desde que sejam da mesma cor. 7.5. Os Atletas poderão jogar com camisas de mangas compridas ou agasalhos sob o uniforme desde que sejam iguais e autorizados pelo 1º (primeiro) Árbitro da partida. 7.6. No short ou no sunquíni a numeração é facultativa. 7.7. O Técnico deverá utilizar camisa de manga, bermuda ou calça, tênis e meia. 8. Na Fase Classificatória, quando no mesmo grupo 02 (duas) terminarem empatadas, o desempate far-se-á pelo resultado do confronto direto entre as Equipes empatadas na Fase. 9. Na Fase Classificatória, quando no mesmo grupo 03 (três) ou mais Equipes terminarem empatadas, o desempate far-se-á da seguinte maneira e em ordem sucessiva de eliminação: 9.1. Maior coeficiente de pontos average em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 9.2. Maior coeficiente de sets average em todos os jogos disputados pelas Equipes na Fase. 9.3. Confronto direto entre as Equipes empatadas na fase (utilizado somente no caso de empate entre 02 (duas) equipes). 9.4. Sorteio. Observações: I. Na hipótese da aplicação do critério de pontos ou sets average, dividir-se-á o número de pontos ou sets pró pelos pontos ou sets contra, considerando-se classificada a Equipe que obtiver maior coeficiente. II. Quando, para cálculo de pontos ou sets average, uma Equipe não perder nenhum ponto ou set, é ela a classificada, pois é impossível a divisão por zero, assegurando à Equipe sem sets ou pontos sofridos a classificação pelo critério de pontos ou sets average. III. Quando, para cálculo de pontos ou sets average, mais de uma Equipe não perder nenhum set ou ponto, será classificada a Equipe que tiver o número de pontos ou sets mais positivo em todos os jogos disputados na Fase, pois tecnicamente seu resultado será maior. 10. A bola a ser utilizada na competição será a oficial da CBV. 11. Não será permitido jogar com qualquer objeto que ponha em risco a integridade física do Atleta, salvo mediante entrega ao Supervisor antes do inicio da partida de uma autorização do responsável pelo Atleta liberando-o para atuar na partida portando um dos itens acima mencionados. 12. A Equipe deverá comparecer ao local do jogo com antecedência de 01 (uma) hora antes do horário marcado na tabela oficial para início do jogo e devidamente
  36. 36. 36 uniformizada. Para ter condição de participação, antes do início do jogo, todos os componentes da Equipe deverão apresentar suas credenciais ao Supervisor de Quadra. 13. A Comissão Técnica da Equipe poderá ser composta por 01 (uma) pessoa. Será permitido a qualquer Técnico/Dirigente portador do CREF devidamente atualizado, assumir a função de Técnico. 14. Estará automaticamente suspenso da partida subsequente, na mesma modalidade/gênero, o Atleta/Membro da Comissão Técnica que for desqualificado. 14.1. Não se aplica o disposto neste artigo se, antes do cumprimento da suspensão, o aluno-atleta/membro da Comissão Técnica for absolvido pelo órgão judicante competente, desde que constante no termo de decisão do respectivo processo disciplinar o não cumprimento da suspensão automática, nos termos da legislação desportiva vigente. 14.2. Para fins do disposto neste artigo entende-se por partida subsequente a ocorrente na mesma competição e no ano específico correspondente. 15. A entrada dos jogadores na quadra para o aquecimento será feita tão logo ela esteja livre e liberada pela equipe de arbitragem/coordenação da modalidade. 15.1. O aquecimento inicial, a critério de cada Equipe, poderá ser feito fora da quadra em local determinado pela Coordenação da modalidade. 15.2. O tempo de aquecimento na quadra será determinado previamente na Reunião Técnica da modalidade, pelo Coordenador de Arbitragem e Coordenação Geral da Modalidade. 16. Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação Geral da Modalidade, com a anuência da Gerência de Competição, não podendo essas resoluções contrariar as regras oficiais e o Regulamento Geral. XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ DADOS DO TORNEIO Formato Suíço de 05 (cinco) rodadas com 60 (sessenta) min de tempo de reflexão Local em Simões Filho – BA Diretor Geral Árbitro Chefe Árbitro Adjunto Árbitros Auxiliares Inscrição Veja Regulamento Geral dos JAI Critérios de Desempate Para torneios no formato Roudi Robin: 1º critério - Confronto Direto (código 11) 2º critério - Maior nº. de vitórias (código 12) 3º critério - Sonneborn-Berger (código 52) 4º critério - Maior nº. de partidas com peças pretas (código 53) 5º critério - Sistema Koya (código 45) Para torneios no formato Suiço: 1º critério - Confronto Direto (código 11) 2º critério - Maior nº. de vitórias (código 12) 3º critério - Maior nº. de partidas com peças pretas (código 53) 4º critério - Buchholz com corte do pior resultado (código 37) 5º critério - Buchholz sem corte (código 37) Rating Não Vale Rating (DEVERIA VALER para dar mais status ao torneio) Participantes 01 Téc + 04 enxadristas em cada naipe, por equipe (Cidade).
  37. 37. 37 Art. 1º - O enxadrista que faltar qualquer rodada será excluído do torneio, a menos que apresente justificativa aceitável, no entendimento da Arbitragem do Torneio, e antes do horário de encerramento da rodada em que ocorrer a falta; Art. 2º - Em caso de falta a mais de uma rodada, o reincidente será eliminado do Torneio; Art. 3º - Caso 02 (dois) Enxadristas faltem uma rodada ambos perdem a partida e o resultado será (- x -); Art. 4º - Caso 02 (dois) enxadristas se apresentem atrasados e juntos para a partida, o tempo decorrido será dividido entre os 02 (dois), caso se apresente apenas 01 (um), o tempo decorrido será dividido entre os 02 (dois) e a partir deste momento o presente aciona o relógio. A regulagem do relógio deverá ser feita com supervisão de um Árbitro presente; Art. 5º - Para apelação contra Decisão Arbitral, o interessado deverá preencher e apresentar formulário específico, no prazo máximo 20 (vinte) minutos após o término da partida (não é ao término da rodada); Art. 6º - O Enxadrista que não participar do Congresso Técnico, independentemente dos motivos, se obriga a acatar integralmente, o que nele for decidido ou informado pela Organização e Arbitragem, do que, inclusive, não será aceito APELAÇÃO; Art. 7º - Os relógios não poderão ser ajustados pelos jogadores após o inicio da rodada. Caso haja necessidade de ajuste, este deverá ser feito pela Arbitragem; Art. 8º - A posição dos relógios será definida pela Arbitragem. As pretas ficam com o relógio a sua direita e as brancas a sua esquerda; Art.9º - Cada enxadrista é responsável por cumprir corretamente o emparceiramento, principalmente no que se refere a número da mesa e COR DE PEÇAS; Art.10 - O Árbitro Auxiliar será o responsável pela recepção das planilhas ou dos resultados, que deverão ser entregues por ambos os enxadristas diretamente ao AA e conferir a anotação (grave logo a sua fisionomia para encontrá-lo ao final de suas partidas) Caso o AA não receba as planilhas ou os resultados, conforme for o caso, até o término da última partida da rodada, levará esta partida a ter como resultado 0 X 0, a fim de não atrasar o emparceiramento da rodada seguinte; Art.11 - É terminantemente proibido: a. Analisar as partidas terminadas, ou não, dentro da sala de jogos (análises somente na área de espera e de partidas encerradas); b. Portar celular ou qualquer outro dispositivo eletrônico ligado dentro da sala de jogos durante a rodada. O responsável pela emissão de qualquer ruído provocado por celular ou dispositivo eletrônico, será penalizado com a perda da partida, e caso esteja como espectador no momento, será expulso da sala de jogos (regra da Fide); c. Conversar seja o que for, e em que quantidade de palavras for dentro da sala de jogos (quem quiser conversar, chame, por sinais, o seu interlocutor para fora da sala de jogos e fale a vontade na sala de espera); d. Aproximar-se demasiadamente da mesa onde há jogos em andamento, quando observador (pedimos observarem a distância mínima de 01(um) metro); e. Auxiliar, de qualquer maneira, jogador que ainda esta jogando; f.Permanecer próximo e em pé do jogador, observando a sua própria partida; g. Manusear o relógio durante a partida. O enxadrista só pode usar o controle (botão) de acionamento do tempo do adversário ou o de parada do relógio, caso tenha que acionar a arbitragem por qualquer motivo; h. Provocar, repetidamente, ruídos diversos como, arrastar a cadeira ao se sentar ou levantar, batucar com a caneta, mão, pé, ou outros durante a rodada; i. Lanchar durante a realização da partida, enquanto sentado e observando a partida. Se o jogador quiser lanchar enquanto joga deverá fazê-lo em local
  38. 38. 38 afastado do salão de jogos. (água mineral, refrigerantes, e sucos serão tolerados); j.Fumar dentro da sala de jogos; k. Agredir verbal ou fisicamente outro enxadrista, Membro da Arbitragem ou Direção do torneio em qualquer momento do evento, desde a abertura até o encerramento (punido com eliminação do torneio); l. Discutir de forma acintosa com a arbitragem (para isso tem a apelação oficial); m. Qualquer atitude anti-desportiva como derrubar as peças acintosamente numa desistência, discutir com o adversário, independentemente de ter ou não razão, provocar, de qualquer maneira distúrbio na sala de jogos, deixar de atender ao cumprimento do adversário antes do início e ao final da partida, etc... n. Descumprir qualquer determinação dos Árbitros, ainda que verbais. Art. 12 - Não há restrição aos empates de comum acordo; Art. 13 - É aconselhável aos enxadristas tomarem conhecimento das DICAS DO ÁRBITRO publicadas no site da FBX www.fbx.com.br. Art. 14 - Excetuando-se o previsto nos 13 (treze) treze artigos acima, qualquer ocorrência durante o torneio será analisada e julgada a luz do que prevêem as LEIS DO XADREZ legitimadas pelo último Congresso Arbitral da FIDE. Art. 15 - Formaremos o Comitê de Apelação com 05 (cinco) Membros participantes do torneio e de notório saber sobre as Regras, Sendo 01 (um) Presidente do Comitê de Apelação (Diretor Geral do Torneio), 02 (dois) Membros Efetivos e 02 (dois) Membros Suplentes. a) A Reunião Técnica com os representantes das Equipes participantes tratará exclusivamente de assuntos ligados à competição, tais como: Normas Gerais, ratificação de inscrições, além de outros assuntos correlatos. b) Os casos omissos serão resolvidos pela Coordenação de Xadrez, com a anuência da Coordenação Geral dos JAI 2014, não podendo essas resoluções contrariar as Regras Oficiais e o Regulamento Geral. Art. 16 - DA_PREMIAÇÃO  Os Atletas classificados em 1° (primeiro), 2º (segundo) e 3º (terceiros) lugares em cada prova receberão medalhas douradas, bronzeadas e de vermil respectivamente; TABELA DE CONTAGEM DE PONTOS CLASSIFICAÇÃO PONTUAÇÃO 1° Lugar 13 pontos 2° Lugar 08 pontos 3° Lugar 06 pontos 4° Lugar 05 pontos 5° Lugar 04 pontos 6° Lugar 03 pontos 7° Lugar 02 pontos 8° Lugar 01 pontos Parágrafo Único – Não haverá campeão geral na modalidade.
  39. 39. 39 ANEXO II Regulamento: Garota JAI
  40. 40. 40 CONCURSO GAROTA JOGOS ABERTOS DO INTERIOR 2014 Desde o início do mundo a beleza é algo que encanta a todos os seres humanos. Independente da cultura, região que mora e faixa etária a qual pertença. No interior da Bahia isso também não é diferente. A beleza encanta nosso olhar, e na Bahia isso é ainda mais intenso entre as nossas jovens. Percebemos que temos diversos biótipos (por natureza), compostas de belas jovens loiras, morenas, mulatas e negras, com seus jeitinhos e encantos cantados e transcritos em varias obras de escritores e cantores baianos. Afinal Tieta e Gabriela, eram belas e com toda certeza foram inspiradas por mulheres baianas. Neste cenário, rico de jovens lindas e atletas participantes dos Jogos Abertos do Interior, é que ressurge a idéia do resgate de um Concurso que em anos anteriores aqueceu e animou esta competição. O Concurso da Garota Jogos Abertos do Interior/ 2014, ocorrerá em 02 (duas) Etapas: (01) Zonal e (02) Fase Final. O detalhamento de cada uma dessas Etapas encontra-se no Regulamento. Este Concurso terá uma Comissão Julgadora, composta por 05 (cinco) membros, escolhidos pela SUDESB. Cada Etapa terá 02 (dois) momentos. Todas as candidatas desfilarão em uma passarela de aproximadamente 10 (dez) metros, ao som de música mecânica por conta da organização da SUDESB. As candidatas serão avaliadas nos quesitos a seguir: Traje Esportivo - Neste momento a candidata deverá justificar a compreensão dela acerca do esporte que pratica. - Caracterização com traje esportivo; - Espontaneidade e carisma. Traje Banho - Simpatia e beleza física; - Charme e desenvoltura.
  41. 41. 41 CONCURSO GAROTA JAI 2014 - REGULAMENTO 1. CARACTERIZAÇÃO 1.1. Este é um Concurso de Beleza, dirigido exclusivamente para o público do sexo feminino com idade entre 16 (dezesseis) e 30 (trinta) anos completos até 30/12/2014 disputante do JAI 2014, promovido pela SUDESB. 1.2. Este Regulamento tem por objetivo definir critérios e normas de participação, de seleção e premiação do Concurso e deverá ser cumprido por todos os envolvidos. 2. FORMA DE PARTICIPAÇÃO 2.1. É obrigatória a participação de uma representante (atleta) do sexo feminino por município. 2.2. Este Concurso é válido para o ano de 2014, devendo as inscrições serem realizadas no período dos Zonais com data limite ao Congresso Técnico de cada Zonal. 2.3. As interessadas em participar no Concurso deverão preencher integralmente a ficha de inscrição, anexar 01 (uma) foto de rosto e corpo. 2.4. As candidatas deverão preencher a Ficha de Inscrição, de modo a permitir a sua correta identificação e rápida localização, com seus dados pessoais (nome e endereço completos inclusive CEP, data de nascimento, RG e CPF e telefone para contato), sem os quais a inscrição será invalidada. 2.5. No caso da candidata participante ser menor de idade, deverá obrigatoriamente apresentar o termo de autorização do tutor ou responsável legal. 2.6 A candidata devera ser moradora, nascida ou trabalhadora da cidade defendida na competição. 2.7. Caso não concorde com o Regulamento, e, portanto não o aceite, não será possível efetuar a sua inscrição ficando vetada a sua participação no Concurso. Somente após leitura do Regulamento do Concurso as candidatas deverão manifestar vontade em participar da competição. 2.8 É obrigatória à condução do município no Cerimonial de Abertura pela Garota representante do mesmo. 2.9 É de inteira responsabilidade do Município a produção pessoal de cabelo, maquiagem, e vestuário exigido no Concurso. 3. SELEÇÃO 3.1. O Concurso será realizado nas 04 (quatro) Etapas Zonais, e na Etapa Final. As candidatas a Garota Jogos Abertos 2014 só poderão participar da Etapa Final, caso seja classificada no Concurso na sua Zonal de referência em 1º (primeiro) lugar. Mesmo que sua modalidade esportiva seja eliminada, ficam garantidas as suas classificações na Etapa Final. FASE – ETAPA ZONAL 3.2. Nesta Fase, todas as candidatas inscritas, passarão por uma avaliação de um Júri Técnico escolhido pela SUDESB, que selecionará pelo menos 01 (uma) candidata, de cada Zonal, para Fase Final, de acordo com os critérios de: beleza, carisma, desenvoltura.
  42. 42. 42 3.3 As candidatas desfilarão obrigatoriamente:  Traje esportivo da modalidade que pratica nos Jogos Abertos do Interior/2014  Traje Banho (biquíni ou maiô) 3.4 No traje esportivo, a candidata deverá justificar a compreensão dela a cerca do esporte que pratica, e também justificar porque a sua cidade é um bom roteiro turístico na Bahia. FASE - ZONAL FINAL 3.5 Nesta Fase, as candidatas finalistas dos Zonais serão reunidas no município que sediará a Etapa Final dos JAI 2014: 3.6 Serão permitidas as participações diretas nesta Etapa, a candidata do município que sediou a Final e as candidatas dos municípios campeões das modalidades do ano anterior que não participaram dos Zonais dos Jogos Abertos/ 2014. 3.7 Na Etapa Final ocorrerão as seguintes pontuações por município, obtidas pelas candidatas: 1ª colocada – 05 (cinco) pontos 2ª colocada – 03 (três) pontos 3ª colocada - 02 (dois) pontos 4ª colocada - 01 (um) ponto 4. PREMIAÇÃO Parágrafo Único: Para as Candidatas: As candidatas classificadas em 1º (primeiro) e 2º (segundo) lugares na Etapa Final serão contempladas com troféus. 5. INFORMAÇÕES GERAIS 5.1. A SUDESB reserva-se o direito de desclassificar qualquer candidata que julgue estar manipulando a operação deste Concurso ou violando os termos e condições dispostas neste Regulamento. 5.2. A SUDESB reserva-se o direito de modificar ou encerrar o presente Concurso por qualquer motivo devidamente justificável e sem aviso prévio, sem que isso implique qualquer responsabilidade aos participantes ou a terceiros. Reserva-se também o direito de modificar o presente Regulamento nas mesmas condições, em caso de necessidade comprovada. 5.3. Caberá exclusivamente a SUDESB avaliar e decidir sobre os casos omissos e as dúvidas suscitadas neste Regulamento. 5.4. Para esclarecer dúvidas e prestar maiores informações a SUDESB coloca o telefone da CAPE (71) 3103- 0974 à disposição de todos interessados.
  43. 43. 43 FICHA DE INSCRIÇÃO “Garota JAI 2014” Nome: Data de Nascimento: ____/____/_____ RG: CPF: Endereço Completo: Cidade: Telefones: (___) ______-_______ Celular: (___) ________-________ E-mail: Profissão: Peso: Altura: TERMO DE CESSÃO DE USO DE IMAGEM* “ Garota JAI 2014” * O documento deve ser preenchido pelas candidatas premiadas e pelos pais/mães ou responsáveis legais das adolescentes premiadas. _____________________________________________ _______________________( nome, sobrenome e RG do responsável) _____________________________________________ __________________________________(endereço completo), Declaro concordar que a Sudesb poderá usar a imagem de ___________________________________________(nome candidata), data de nascimento ______/______/_______, inscrito(a) no “ Garota JAI 2014” em qualquer forma e/ou em qualquer mídia, em qualquer estado brasileiro e por prazo indeterminado, para quaisquer finalidades, em todos os veículos de comunicação. Declaro ainda que estou ciente que este “TERMO DE CESSÃO DE USO DE IMAGEM” é válido de acordo com o Regulamento. Local:____________________________ Data:_____/_____/ 2014 Telefone para contato (com DDD): ( ___ ) ____________________ _____________________________ Assinatura (em caso de menor de idade, assinatura do responsável legal)
  44. 44. 44 ANEXO III FICHAS DE INSCRIÇÃO

×