E fólio c - a face da velhice

1.695 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.695
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

E fólio c - a face da velhice

  1. 1. PSICOLOGIA DESENVOLVIMENTOCódigo 11032Artur António Guerreiro SaninaAluno nº900534 Turma 2<br />Não paramos de nos divertir por ficarmos velhos. Envelhecemos paramos de nos divertir<br />
  2. 2. Ideias do senso comum face à velhice<br />Na sociedade actual ainda se assiste a uma concepção negativa da velhice;<br />Os idosos são vistos como um grupo carregado de défices de incapacidades e cujas as aptidões físicas, cognitivas e emocionais vão diminuindo;<br />No entanto a percepção deteriorizante e subvalorizada que é atribuída a esta fase, está longe de ser racional e fundamentada. <br />
  3. 3. A sociedade não pode aceitar essas ideias<br />Algumas capacidades, de facto passam por um processo de detiorização, contudo outras mantêm-se e até evoluem, sendo reversíveis (Sanches & Ulacia, 1998);<br />Esta situação apela à intervenção da Sociedade;<br />Ao nível do conhecimento, das características e processos inerentes à velhice, como também de estratégicas de intervenção adequadas. <br />
  4. 4. Dieta, Exercícios e Saúde <br />A dieta e os exercícios exercem um importante papel em várias doenças crónicas dos idosos;<br />Em muitos casos, um processo patológico pode ser revertido ou até mesmo curado, mediante dieta e prática de exercícios.<br />Manutenção da auto-estima – as pessoas idosas devem lidar com feridas narcisistas, à medida que tentam adaptar-se às perdas biológicas, psicológicas e sociais <br />
  5. 5. Dieta, Exercício e saúde<br />Para manter a auto-estima são importantes:<br />A segurança económica;<br />Pessoas a dar apoio;<br />Saúde psicológica;<br />Saúde física.<br />
  6. 6. Aspectos Psicossociais da Velhice<br />Preconceito etário – refere-se à descriminação de pessoas idosas e ao estereótipo negativo à cerca da velhice, mantida por adultos mais jovens;<br />Psicodinâmica – a adaptação à velhice depende dos conhecimentos de defesa usados ao longo da vida adulta;<br />Questões sócio económicas – é de crucial importância para os idosos e para a sociedade em geral; <br />
  7. 7. Aspectos Psicossociais da Velhice<br />Aposentadoria – permite que a pessoa idosa tenha mais tempo para o lazer, e muitos beneficiam com a liberdade adquirida; <br />Actividade sexual – é limitada pela ausência de um parceiro disponível. Entretanto o impulso sexual não diminui nem no homem nem na mulher;<br />Institucionalização – muitos pacientes idosos enfermos precisam de ser internados em instituições. Fora das instituições o atendimento é oferecido por seus filhos e noras.<br />
  8. 8. Prevenção<br />Viver mais tempo e ter uma velhice melhor é, em grande parte, um problema de prevenção;<br />Doenças frequentes após os 60 anos como a hipertensão, diabetes e reumatismo, decorrem em grande parte de factores de risco:<br />- obesidade;<br />- stress.<br /> Uma providência básica é o acompanhamento médico. <br />
  9. 9. População da terceira idade<br />O crescimento da população de terceira idade é explicado em estudos de demografia pela queda da taxa de fecundidade, aliada à taxa de mortalidade, consequência do avanço da medicina.<br />
  10. 10. População da terceira idade<br />Há uma diferença significativa entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos no que diz respeito a estrutura etária de suas populações:<br />Enquanto os países jovens que se desenvolverem têm que investir em saúde e educação dos jovens;<br />Os países velhos enfrentam problemas de necessidade de assistência, amparo à velhice e melhoria da qualidade de vida na velhice.<br />

×