FRBR_DESAFIANDO LIMITES

245 visualizações

Publicada em

REQUISITOS FUNCIONAIS PARA REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS/FRBR,
Conceitos, tipologia, caracterização.
O que não são?

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FRBR_DESAFIANDO LIMITES

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA III A N T Ô N I O E U F R Á Z I O E R I C Q U E R I N O L U C A S N O R A T O M A R I A B E A T R I Z R I T A A L M E I D A R O S Y C H A V E S FRBR: superando limites
  2. 2. O Q U E N Ã O S Ã O CONCEITUANDO FRBRPERSPECTIVAS COMPARAÇÃO IMPACTO NA CATALOGAÇÃO FERRAMENTA
  3. 3. CONCEITOS  Baseia-se no modelo de entidade – relacionamento (E-R);  Lógica orientada ao objeto, a identificação de entidades e relacionamentos para projeção de banco de dados.  A entidade é compreendida como objeto do mundo real que pode ser identificado de forma unívoca em relação a todos os outros objetos.  Concreta ou abstrata.  Os atributos referem-se às diversas características que uma entidade possui, ou propriedades descritivas de cada membro de um conjunto de entidades.  RELACIONAMENTO é a associação entre uma ou várias entidades. [...] FRBR são um modelo conceitual cujo principal propósito é melhorar registros de catalogação (um produto), a catalogação (um processo) e os catálogos (uma tecnologia). (Carlyle 2006 p.265 apud Moreno,2009)
  4. 4.  Título, forma e data da obra;  Forma, data e idioma da expressão;  Título, edição, local e data de publicação,  Publicador e suporte da manifestação;  Identificador e origem do item;  Nome, datas e títulos de uma pessoa;  Nome, locais e datas associadas a uma entidade coletiva;  Termos representando conceitos, objetos, eventos e lugares.
  5. 5. ENTIDADES POSSUI 10 ENTIDADES DEFINIDAS, DIVIDIDAS EM 3 GRUPOS:  Grupo 1 - entidades que são produto de trabalho intelectual ou artístico: obra (uma distinta criação artística ou intelectual), expressão (a realização artística ou intelectual de uma obra), manifestação (a materialização de uma expressão de uma obra) e item (um único exemplar de uma manifestação).  Grupo 2 – entidades responsáveis pelo conteúdo intelectual ou artístico, pela produção física e disseminação ou pela guarda das entidades do Grupo 1: pessoa (um indivíduo) e entidade coletiva (uma organização ou grupo de indivíduos e/ou organizações).  Grupo 3 - entidades que, juntamente com as entidades dos grupos 1 e 2, servem como “assunto” da entidade obra: conceito (uma noção abstrata ou ideia), objeto (uma coisa material), evento (uma ação ou ocorrência) e lugar (um local).
  6. 6. EXEMPLIFICANDO
  7. 7. FRBR O QUE NÃO SÃO
  8. 8. FUNCTIONAL REQUIREMENTS FOR BIBLIOGRAPHIC RECORDS REQUISITOS FUNCIONAIS PARA REGISTROS BIBLIOGRÁFICOS FRBR NÃO SÃO:  Códigos de catalogação;  Não são um formato;  Não são normas nem padrões;  Não são princípios de catalogação.
  9. 9. TRATA-SE DE UM MODELO CONCEITUAL  Não podemos dizer que catalogaremos com FRBR, pois como modelo conceitual, definem abstração do universo bibliográfico;  Oferecem perspectiva mais ampla e atual dos relacionamentos e da estrutura dos registros bibliográficos e de autoridade;  Vocabulário mais preciso, auxiliam o trabalho dos catalogadores e projetistas de sistemas, no atendimento às necessidades dos usuários;  Suprem a falta de clareza das regras de catalogação atual.
  10. 10.  Além das entidades, atributos e relacionamentos, define também quatro tarefas dos usuários (ações realizadas durante a utilização de um catálogo ou de dados bibliográficos) e associam cada atributo e relacionamento com uma (ou mais) dessas tarefas:  ENCONTRAR entidades que correspondem ao critério de busca do usuário (localizar uma única entidade ou um grupo de entidades em um arquivo ou banco de dados como o resultado de uma busca usando um atributo ou relacionamento da entidade);  IDENTIFICAR uma entidade (confirmar que a entidade descrita corresponde à entidade procurada ou distinguir entre duas ou mais entidades com características similares);  SELECIONAR uma entidade apropriada às necessidades do usuário (escolher uma entidade que satisfaça os requisitos do usuário com respeito ao conteúdo, forma física, etc., ou para rejeitar uma entidade por ser inapropriada às necessidades do usuário);  ADQUIRIR OU OBTER acesso à entidade descrita (adquirir uma entidade por comprar, empréstimo, etc., ou acessar uma entidade eletronicamente por uma conexão online com um computador remoto). TAREFAS DO USUÁRIO
  11. 11. COMPARAÇÃO
  12. 12. FRBR AACR2 Requisitos funcionais para Registro Bibliográfico Código de Catalogação Anglo-Americano Modelo conceitual concebido a partir de estudos da IFLA Regras de catalogação Apresenta dez entidades separadas em três grupos Determina escolha de pontos de acesso e responsabilidade pessoal Representação tanto Descritiva quanto Temática do catálogo Representação Descritiva do catálogo Tradutor e Ilustrador tem o mesmo peso do autor da obra, o que gera valorização do trabalho intelectual dos mesmos. São geradas entradas secundárias para Tradutor e Ilustrador. São geradas entradas diretas para todas as pessoas que trabalharam na obra (Autor, tradutor, Ilustrador) independente de seu número. Se a obrar apresentar mais de quatro autores só o primeiro aparece seguido por ”... [et al.]” tendo suprimidos da ficha seus nomes. Novo olhar sobre a catalogação Apresenta a catalogação como uma atividade puramente técnica
  13. 13. IMPACTO  Gerou discussões sobre a catalogação;  Catalogação = prática + teoria;  Facilitar as atividades do usuário:
  14. 14. FERRAMENTA PARA BUSCA DE INFORMAÇÃO
  15. 15. MUDANÇAS + PERCEPTÍVEIS  Área do título  Menos abreviações  Fim de expressões latinas  Fim da regra dos três
  16. 16. P E R S P E C T I V A S
  17. 17. IMPACTOS E ATUALIDADES  Avanço significativo na área de representação bibliográfica;  Representa e descreve simplificadamente o universo bibliográfico em nível teórico, servindo como base para implementação de sistemas ou bases de dados bibliográficos.  Mudança de foco das discussões técnicas centradas somente na normalização e nos padrões de intercâmbio bibliográfico;  Informação adicional ao usuário ajudando-o a estabelecer conexões entre a entidade encontrada e outras entidades relacionadas com a mesma;
  18. 18. IMPACTOS E ATUALIDADES O que os usuários necessitam; Como um registro bibliográfico pode atender satisfatoriamente os questionamentos do usuário ao consultar o catálogo eletrônico; Revisão e discussão sobre os códigos de catalogação em vigor, formatos de intercâmbio e no desenvolvimento de sistemas de automação; Atualização das competências técnicas e habilidades analíticas do catalogador.
  19. 19. PESQUISA  OCLC (Online Computer Library Center inc.)  Organizações sem fins lucrativos, principal finalidade aprofundar as informações do mundo e reduzir os custos de informação, novas tecnologias e projetos que promovam as profissões ligadas a bibliotecas.  Explorar o potencial do frbr para grandes bases de dados bibliográficos.  Desenvolveu um algoritmo, chamado de ALGORITMO DE CONJUNTO DE OBRAS (Work-set Algorithm), permite que registros MARC “tradicionais” sejam automaticamente transformados em registros “frbrizados”.
  20. 20. TRÊS IMPORTANTES REALIZAÇÕES DA OCLC SÃO BASEADAS NESTE ALGORITMO DE “FRBRZATION”: XISBN WORLDCAT OPEN WORLDCAT
  21. 21.  Maior base de dados bibliográficos do mundo, fornecendo a base de serviços bibliotecários cooperativos no gerenciamento de metadados, descoberta, compartilhamento de recursos e gerenciamento de coleções.  Representa "coleção coletiva" das bibliotecas mundiais, criadas através contribuições de bibliotecários, expandida e melhorada por programas individuais, regionais e nacionais.  Representa, ainda, a maioria dos materiais eletrônicos e digitais em demanda por buscadores de informação, bem como os itens únicos e importantes encontrados em bibliotecas locais. http://www.worldcat.org/genres/arthurian-romances.html
  22. 22. IMAGENS E SONS  FRBR e o conjunto de normas CCO (Cataloging Cultural Objects) propõem propostas resolver os principais problemas do tratamento de imagens de obras de arte;  Aumento da produção e circulação de imagens nos últimos anos não foi acompanhado pela evolução no tratamento desses documentos;  Coleções de grandes bibliotecas universitárias permanecem sem processamento ou tratadas de forma inadequada;  Imagens de obras de arte apresentam características específicas decorrentes do fato de serem tratadas como substitutas dos originais;  Interesse em examinar o universo bibliográfico através do olhar do usuário traduziu-se em um modelo centrado na percepção de que o registro bibliográfico deve ser útil para os usuários, provendo maior funcionalidade.
  23. 23. IMAGENS E SONS Focaliza dois elementos fundamentais para o tratamento de imagens: a necessidade do usuário e a ideia de tratar não apenas o item, mas também a obra. Quanto aos benefícios direcionados aos catálogos de documentos musicais, permitem a identificação de quatro entidades (obra, expressão, manifestação e item) complementando a catalogação tradicional que tem como eixo apenas o item.
  24. 24. REFLEXÕES  FRBR não resolve e nem irá resolver todos os problemas teóricos, nestes tempos em que a tecnologia predomina nos processos de organização e representação da informação.  Longo caminho a ser percorrido e este projeto mundial se concretizará com a criação e contribuições de grupos de trabalhos, entrecruzando conhecimentos práticos e teóricos, pensando novos conceitos de representação descritiva da informação.  A sociedade impactada pela tecnologia, a atividade de catalogação, se renova, se universaliza, a cada dia.  Não apenas atualizar terminologias: reexaminar e aperfeiçoar os dispositivos tradicionais de títulos uniformes sob o olhar dos FRBR.
  25. 25. Se, a princípio, a ideia não é absurda, então não há esperança para ela. ALBERT EINSTEIN
  26. 26. REFERÊNCIAS ASSUMPÇÃO, Fabrício Silva. Site. O que é FRBR? Disponível em: <http://fabricioassumpcao.com/2012/07/o-que-e-frbr.html>. Acesso em: 16 nov. 2013. FRBR. Site. Disponível em: <http://www.ifla.org/publications/functional-requirements-for-bibliographic- records> Acesso: 21 Out.2013. FUSCO, Elvis. Modelos conceituais de dados como parte do processo da catalogação: perspectiva de uso dos FRBR no desenvolvimento de catálogos bibliográficos digitais. Tese. (Doutorado). Disponível eM: <http://www.marilia.unesp.br/Home/PosGraduacao/CienciadaInformacao/Dissertacoes/fusco_e_do_mar.p df> Acesso: 01 Nov.2013. MACAMBYRA, Marina Marchini; ESTORNIOLO FILHO, José. Propostas para tratamento de imagens de arte. Anais... XV Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias. 2008. Disponível em: <http://www.sbu.unicamp.br/snbu2008/anais/site/pdfs/2646.pdf > Acesso em: 02 Nov.2013. MODESTO, Fernando. Site. FRBR: Modelando a catalogação sem anorexia. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo.php?cod=278>. Acesso em: 16 nov. 2013. MORENO, Fernanda Passini. O modelo conceitual FRBR: discussões recentes e um olhar sobre as tarefas do usuário. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 14, n. 27, 2009. SAMPAIO, Débora Adriano. Considerações sobre FRBR e Representação Descritiva da informação. Anais... I ENACAT (Encontro Nacional de catalogadores) e III Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação. Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/109277366/Consideracoes-sobre-os-FRBR-e- Representacao-Descritiva-da-Informacao> Acesso: 13 Nov.2013. SILVEIRA, Nara Christofoletti. Análise do impacto dos FRBR nos pontos de acesso de responsabilidade pessoal. Dissertação (Mestrado). Campinas, PUC. 2007. Disponível em: <ttp://www.bibliotecadigital.puc- campinas.edu.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=343> Acesso: 28 Out.2013.

×