ARTE MODERNA ECONTEMPORÂNEA   No Brasil  SÉCULO XX
Salão dos tenentes (1931)O Salão Revolucionário é a expressãomais acabada do projeto modernizadorda Enba. A comissão rompe...
Guinard   Bonadei
Gomide   Cícero Dias
Flávio de Carvalho   Nery
Núcleo Bernardelli (1931)Pintores comprometidos com a opo-sição ao modelo de ensino da Enba,o Núcleo Bernadelli possui com...
Núcleo Bernardelli (1931)Pancetti   e     Milton Dacosta
Sociedade Pró Arte Moderna (1931)Agrupamento de artistas de diversasáreas, afinados com o ideário moder-no e modernista, e...
Clube de Artistas Modernos (1931)O espírito da associação é promover in-tercâmbios entre diversas artes, estimu-lar debate...
Grupo Santa Helena (1934)Sem programas preestabelecidos, oSanta Helena surge da união espon-tânea de alguns artistas utili...
Rebolo   Zanini
Volpi   Graciano
Grupo Seibi (1942)Reuniu artistas japoneses interessa-dos em criar um espaço de discussãoque promovesse o aprimoramentotéc...
Tomie Othake   Manabu Mabe
Shiró   Fukushima
Salões de Maio (1937/38/39)Três edições, entre 1937 e 1939, emSão Paulo. O intuito dessas exposi-ções coletivas é criar um...
Livio Abramo   Fiori
Waldemar da Costa
Família Artística PaulistaFoi um grupamento de artistas formadoem SP, em 1937, mais moderado emrelação ao vanguardismo e a...
Scliar   Giorgi
Grupo dos 19 (1940)19 artistas exposições coletivas– diversas direções. Com oobjetivo de divulgar o trabalho deum grupo de...
Charoux   Sacilotto
Aldemir Martins   Mª Leontina
Artistas primitivos- Simplicidade de recursos- Arte pura e original- Gosto por tudo o que era genuina-mente nacional. Elem...
Djanira                CardosinhoHeitor dos Prazeres   Mestre Valentino
Museus e Bienais- 1947 Masp – Chautebriand ( Pinaco-teca, sala de exposições, mostrastemporárias e auditório).-1968 Sede a...
MAM – Museu de Arte Moderna          - 1949         - Fco Matarazzo Sob.         - Exposições de caráter    didático     -...
Grupo Ruptura                                    - 1ªexposição no MAM 1952                  - Anuncia a crise daarte do pa...
Luiz Sacilotto                     Waldemar Cordeiro                 Geraldo de Barros
1951 – A PRIMEIRA BIENAL    - Grande Mostra internacional nosmodelos da Bienal de Veneza.                       - Obras de...
Grupo Frente                                 -Arte Concreta – trabalhos que abor-dam as questões construtivas e geo-métric...
Carlos Scliar    Lygia ClarkFranz Weismann    Helio Oiticica
ARQUITETURA SÉC. XX- Novas tecnologias e materiais (ferro,concreto e vidro)                      -Nova linguagem arquitetô...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Semana 22 parte 3

1.525 visualizações

Publicada em

Semana de 22 parte 3

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.525
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
371
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semana 22 parte 3

  1. 1. ARTE MODERNA ECONTEMPORÂNEA No Brasil SÉCULO XX
  2. 2. Salão dos tenentes (1931)O Salão Revolucionário é a expressãomais acabada do projeto modernizadorda Enba. A comissão rompe as barrei-ras à arte moderna erguidas pelo anti-go conselho, que é dissolvido, aceitan-do todos os trabalhos inscritos. 1ªexposição oficial de Arte Moderna(Guinard, Bonadei, Malfatti, Gomide, Portinari,Cicero Dias, Di Cavalcanti, Flávio de Carvalho,Nery, Graz, Tarsila, Segall, Waldemar da Costa)
  3. 3. Guinard Bonadei
  4. 4. Gomide Cícero Dias
  5. 5. Flávio de Carvalho Nery
  6. 6. Núcleo Bernardelli (1931)Pintores comprometidos com a opo-sição ao modelo de ensino da Enba,o Núcleo Bernadelli possui comometas centrais a formação, a reno-vação, o aprimoramento técnico e aprofissionalização artísticos.(Malagoli, Sigaud, Pancetti, Dacosta e outros)
  7. 7. Núcleo Bernardelli (1931)Pancetti e Milton Dacosta
  8. 8. Sociedade Pró Arte Moderna (1931)Agrupamento de artistas de diversasáreas, afinados com o ideário moder-no e modernista, e de setores da elitepaulistana, com vistas a promover aarte em reuniões e festasExposições e mostras – atividadesdiversificadas(Segall, Tarsila, Malfatti, Graz, Brecheret etc.)
  9. 9. Clube de Artistas Modernos (1931)O espírito da associação é promover in-tercâmbios entre diversas artes, estimu-lar debates, divulgar novas criações edefender os interesses da classe artís-tica.(Flávio de Carvalho, Di Cavalcanti, Gomide e outros)
  10. 10. Grupo Santa Helena (1934)Sem programas preestabelecidos, oSanta Helena surge da união espon-tânea de alguns artistas utilizam sa-las como ateliê no Palacete SantaHelena, em São Paulo, a partir 1934.Pessoas humildes que se interessa-vam por arte (autodidatas)(Rebolo Gonzalez, Zanini, Volpi, Graciano,Bonadei e outros.
  11. 11. Rebolo Zanini
  12. 12. Volpi Graciano
  13. 13. Grupo Seibi (1942)Reuniu artistas japoneses interessa-dos em criar um espaço de discussãoque promovesse o aprimoramentotécnico e a divulgação de suas obras.(Tomie Othake, Manabu Mabe, Shiró,Fukushima, e outros)
  14. 14. Tomie Othake Manabu Mabe
  15. 15. Shiró Fukushima
  16. 16. Salões de Maio (1937/38/39)Três edições, entre 1937 e 1939, emSão Paulo. O intuito dessas exposi-ções coletivas é criar um espaço paraa arte moderna nacional, bem comopromover o intercâmbio com a produ-ção internacional.(Flávio de Carvalho, Livio Abramo, Tarsila,Brecheret, Waldemar da Costa, Guinard, Fiori,Cícero Dias, Gomide, Portinari e outros)
  17. 17. Livio Abramo Fiori
  18. 18. Waldemar da Costa
  19. 19. Família Artística PaulistaFoi um grupamento de artistas formadoem SP, em 1937, mais moderado emrelação ao vanguardismo e ao experi-mentalismo que caracterizavam outrosgrupamentos de artistas. União de ar-tistas modernistas e o Grupo S. Helena(Waldemar da Costa, Malfatti, Giorgi, Scliar,Rebolo, Volpi, Fiori, Portinari e outros.)
  20. 20. Scliar Giorgi
  21. 21. Grupo dos 19 (1940)19 artistas exposições coletivas– diversas direções. Com oobjetivo de divulgar o trabalho deum grupo de jovens artistas eminício de carreira.Aldemir Martins, Charoux, Shiró, Grassmann,Sacilotto, Maria Leontina, etc.
  22. 22. Charoux Sacilotto
  23. 23. Aldemir Martins Mª Leontina
  24. 24. Artistas primitivos- Simplicidade de recursos- Arte pura e original- Gosto por tudo o que era genuina-mente nacional. Elementos da tradi-ção popular de uma sociedade.- Geralmente pintores autodidatas.Heitor dos Prazeres, Mestre Valentino, Djanira eCardosinho.
  25. 25. Djanira CardosinhoHeitor dos Prazeres Mestre Valentino
  26. 26. Museus e Bienais- 1947 Masp – Chautebriand ( Pinaco-teca, sala de exposições, mostrastemporárias e auditório).-1968 Sede atual na Av Paulista.
  27. 27. MAM – Museu de Arte Moderna - 1949 - Fco Matarazzo Sob. - Exposições de caráter didático - Parque do Ibirapuera (SP) - Objetivos do museu: ser umespaço de divulgação das novastendências, difundindo artistascontemporâneos nacionais e
  28. 28. Grupo Ruptura - 1ªexposição no MAM 1952 - Anuncia a crise daarte do passado (Figurativismo). - Abstracionismovalorizavam a ges- tualidade e asubjetividade.Geraldo de Barros, Sacilotto e WaldemarCordeiro
  29. 29. Luiz Sacilotto Waldemar Cordeiro Geraldo de Barros
  30. 30. 1951 – A PRIMEIRA BIENAL - Grande Mostra internacional nosmodelos da Bienal de Veneza. - Obras de 23países - 1º prêmio –Max Bill- Evento de grande im-portância e projetaartistas no círculointernacional.
  31. 31. Grupo Frente -Arte Concreta – trabalhos que abor-dam as questões construtivas e geo-métricas (campo aberto à experimen-tação).- Valorizam a autonomia e a individua-lidade. - Rejeição ao Figurativismo.Lygia Clark, Weismann, Ligia Pape, Serpa eOiticica
  32. 32. Carlos Scliar Lygia ClarkFranz Weismann Helio Oiticica
  33. 33. ARQUITETURA SÉC. XX- Novas tecnologias e materiais (ferro,concreto e vidro) -Nova linguagem arquitetônica - Interação entre arte earquitetura - Burle Marx – paisagismo - Oscar Niemeyer e Lúcio Costa

×