Trabalho realizado por:Arménio PimentaNº 52115
BIOGRAFIANOME: Luis Buñuel PortolésNasceu a 22 de fevereiro de 1900, na aldeia de Calanda, Teruel,Espanha.Morreu a 29 de j...
BIOGRAFIALuis Buñuel era filho de Leonardo Buñuel González, proprietário abastado quefizera fortuna em Cuba com um negócio...
BIOGRAFIAEm 1908 viu o seu primeiro filme num cinema de Saragoça. Estudou num colégiode Jesuítas, cuja influência se faria...
BIOGRAFIAFoi também na Residencia que se tornou grande amigo de três camaradas ecompanheiros de boémia que tiveram nele (e...
BIOGRAFIAEm 1925, foi viver em Paris, onde estudou cinema e trabalhou como assistente devários realizadores entre os quais...
FILMOGRAFIAEm Janeiro de 1929, Buñuel e Dalí, utilizando o métodosurrealista do "cadáver esquisito" escrevem o guião do fi...
FILMOGRAFIAVerão de 1929, Buñuel e Dalí estão em Cadaqués a prepararum novo filme, LÂge dOr. Neste filme verificamos o amo...
FILMOGRAFIABuñuel voltou a Espanha após a proclamação da República efinanciado pelo seu amigo anarquista Ramon Acín, dirig...
FILMOGRAFIANo início da sua fase mexicana realizou filmes comerciais,que nada tinham a ver com os seus interesses maisprof...
FILMOGRAFIAEm 1960, sob as críticas de outros exilados republicanos,regressou à Espanha para realizar Viridiana. O filme, ...
FILMOGRAFIAEm 1964, foi produzida a sua adaptação do romance deOctave Mirbeau, Journal dune femme de chambre, ondeBuñuel t...
FILMOGRAFIABelle de jour (1967; A bela da tarde), segundo umahistória de Joseph Kessel, em que uma jovem burguesa(Catherin...
FILMOGRAFIAEm 1969, filma La Voie Lactée (A Via Láctea, também. Oestranho caminho de São Tiago), relato da peregrinação de...
FILMOGRAFIAEm 1970 Buñuel voltou à Espanha e à sua amada Toledopara filmar Tristana (Tristana, Amor Perverso), segundo umr...
FILMOGRAFIAEm 1972, filma Le Charme Discret de la Bourgeoisie (ODiscreto Charme da Burguesia), onde a alienação, aarrogânc...
FILMOGRAFIAEm 1974, filma Le fantôme de la liberté, conjunto dehistorietas e episódios puramente surrealistas, que se vãos...
FILMOGRAFIAEm 1976, roda Cet obscur object du désir, adaptação muitolivre de La femme et le pantin de Pierre Louÿs, em que...
PRÉMIOSRecebeu uma nomeação ao Óscar de Melhor Argumento Original, por "LeCharme Discret de la Bourgeoisie" (1972).Recebeu...
PRÉMIOSRecebeu uma nomeação ao César de Melhor Argumento, por "Cet ObscurObjet du Désir" (1977).Ganhou o Prémio Bodil de M...
PRÉMIOSGanhou o Prémio Especial do Júri no Festival de Veneza, por "Simón delDesierto" (1965).Ganhou o Prémio Pasinetti de...
BIBLIOGRAFIAhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Luis_Buñuelhttp://www.imdb.com/name/nm0000320/http://www.sensesofcinema.com/2005/...
TRABALHO REALIZADO       POR:Arménio Pimenta nº 52115
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Luis Buñuel - Trabalho de CM

842 visualizações

Publicada em

Trabalho do aluno, Arménio José dos Santos Lameirão Pimenta, nº 52115 da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
842
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luis Buñuel - Trabalho de CM

  1. 1. Trabalho realizado por:Arménio PimentaNº 52115
  2. 2. BIOGRAFIANOME: Luis Buñuel PortolésNasceu a 22 de fevereiro de 1900, na aldeia de Calanda, Teruel,Espanha.Morreu a 29 de julho de 1983 (83 anos), Cidade do México.PROFISSÃO: Diretor, produtor e realizador de cinemaespanhol, nacionalizado mexicano.
  3. 3. BIOGRAFIALuis Buñuel era filho de Leonardo Buñuel González, proprietário abastado quefizera fortuna em Cuba com um negócio de ferragens, e de María PortolésCerezuela, "a rapariga mais bonita e saudável da aldeia". Luis Buñuel era o maisvelho de sete irmãos e irmãs, com quem teve uma infância feliz, saudável edespreocupada, em contacto com a rica natureza campestre da sua terra. Teve,desde cedo, uma grande sensibilidade em relação ao inusual e ao extraordinário, efacilmente se encantava com animais, plantas e fenómenos naturais, que observavaatentamente, imbuído de uma religiosidade pagã. Foi também na infância queadquiriu um enorme fascínio pela morte, quando inadvertidamente, deparou comum burro putrefacto numa valeta.
  4. 4. BIOGRAFIAEm 1908 viu o seu primeiro filme num cinema de Saragoça. Estudou num colégiode Jesuítas, cuja influência se faria sentir para o resto da sua vida. Com aadolescência, perdeu a fé, tornando-se anti-clerical e ateu, e, em 1915, foi expulsodo colégio, tendo terminado os seus estudos secundários no Instituto deSaragoça.Em 1917, Buñuel foi estudar em Madrid, instalando-se na prestigiada e elitistaResidencia de Estudiantes, onde permaneceria até Janeiro de 1925. Aí conheceuvárias luminárias das letras, artes e ciências espanholas e internacionais e conviveucom muitos daqueles que fizeram parte da famosa Geração de 27, tomandoconhecimento das vanguardas artísticas e literárias da época — cubismo,dadaísmo e surrealismo.
  5. 5. BIOGRAFIAFoi também na Residencia que se tornou grande amigo de três camaradas ecompanheiros de boémia que tiveram nele (e em quem ele teve) uma influênciafundamental: Pepín Bello, Federico García Lorca e Salvador Dalí. Nesses anos,Buñuel tornou-se um fanático da cultura física e do atletismo. Frequentava alémdisso, os cafés de Madrid e as suas tertúlias, bem assim como os seus bordéis.Em 1920, fundou o primeiro cineclube espanhol. Em 1921, participou narepresentação teatral de Don Juan Tenorio, de Zorrilla, em Toledo. Em 1922,publica os primeiros textos literários, influenciados por Ramón Gómez de la Serna.Em 1924, depois de ter frequentado, sem grande convicção, vários cursosuniversitários, acabou por se licenciar em História.
  6. 6. BIOGRAFIAEm 1925, foi viver em Paris, onde estudou cinema e trabalhou como assistente devários realizadores entre os quais Jean Epstein. Conhece Jeanne Rucar, sua futuramulher, com quem se casará em 1934.
  7. 7. FILMOGRAFIAEm Janeiro de 1929, Buñuel e Dalí, utilizando o métodosurrealista do "cadáver esquisito" escrevem o guião do filmeque acabaria por ter o título de Un chien andalou (Um cãoandaluz). O filme era um subtil mas evidente ataque a GarcíaLorca, de quem se haviam afastado, em parte porque Buñuel(machista assumido) tinha aversão à homossexualidade dopoeta. Toda a imagética surrealista (burros podres dentro depianos de cauda, mãos cortadas, metamorfoses visuais, etc.)criara sensação e espanto. Buñuel refere que a cena inicial danavalha a cortar um globo ocular provocava desmaios naplateia, tendo mesmo chegado a ocasionar um aborto numaespectadora.
  8. 8. FILMOGRAFIAVerão de 1929, Buñuel e Dalí estão em Cadaqués a prepararum novo filme, LÂge dOr. Neste filme verificamos o amorlouco, o anticlericalismo, a rebeldia e inconformismo diantedo estabelecido e do convencional, uma ânsia detranscendência, expressos em imagens alucinantes, cheias dedureza, de corrosivo humor negro e de uma condutaembriagante. É em Paris onde acaba o guião e roda o filme(sem dar crédito à colaboração de Dalí), fortementeanticlerical. Uma vez exibido, cria um enorme escândalo juntoda extrema-direita francesa (a sala de cinema é atacada) e daburguesia parisiense (o visconde de Noailles foi ostracizado).
  9. 9. FILMOGRAFIABuñuel voltou a Espanha após a proclamação da República efinanciado pelo seu amigo anarquista Ramon Acín, dirigiu, em1933, um documentário, Las Hurdes, tierra sin pan, quedescrevia, de modo cru, a vida quotidiana e os costumesancestrais de uma recôndita aldeia espanhola da Estremadura,profundamente miserável e em estado quase selvagem. Asimagens e os factos descritos eram tão extraordinários e irreais,que acabariam por dar ao filme um cunho verdadeiramentesurrealista. Foi um escândalo, desagradando ao governo(esquerdista) espanhol que o proibiu para grandedesapontamento de Buñuel, por dar uma imagem corrompidada Espanha no estrangeiro.
  10. 10. FILMOGRAFIANo início da sua fase mexicana realizou filmes comerciais,que nada tinham a ver com os seus interesses maisprofundos. Mas, em 1950 recupera a sua autenticidade comLos Olvidados, sobre a vida violenta e dura dos meninos derua na Cidade do México, onde discretamente insereelementos surrealistas, sendo muito aplaudido pela crítica.
  11. 11. FILMOGRAFIAEm 1960, sob as críticas de outros exilados republicanos,regressou à Espanha para realizar Viridiana. O filme, cujarodagem o governo de Franco aceitou ingenuamente subsidiarye promover no Festival de Cannes, sem que algum dosresponsáveis o tivesse visionado, acabou por se revelar umaparódia impiedosa dos conceitos habituais de caridade evirtude cristãs. Ganhou a Palma de Ouro do Festival de Cannese depressa causou um enorme escândalo na Espanha, onde foiproibido. Buñuel vingara-se, assim, de Franco de formaabsolutamente imprevisível. Apesar do sucedido, Buñuel nãofoi perseguido pessoalmente na Espanha, onde tinha umasegunda residência.
  12. 12. FILMOGRAFIAEm 1964, foi produzida a sua adaptação do romance deOctave Mirbeau, Journal dune femme de chambre, ondeBuñuel transporta para a década de 1930 a atmosferadecadente da história, em que uma criada de quarto (JeanneMoreau) se submete aos caprichos fetichistas, masinofensivos, do patrão velho, e resiste tenazmente ao assédiosexual do exasperado patrão novo (Michel Piccoli), acabandopor se casar com um criado pedófilo, assassino e reaccionário.
  13. 13. FILMOGRAFIABelle de jour (1967; A bela da tarde), segundo umahistória de Joseph Kessel, em que uma jovem burguesa(Catherine Deneuve), muito frígida com o marido, seprostitui desavergonhadamente numa discreta casa depasse, dando rédea solta às suas fantasias masoquistas.
  14. 14. FILMOGRAFIAEm 1969, filma La Voie Lactée (A Via Láctea, também. Oestranho caminho de São Tiago), relato da peregrinação dedois vagabundos franceses a Santiago de Compostela, ondeBuñuel evoca a sua paixão pelo romance pícaro espanhol eonde reflecte ironicamente sobre o cristianismo e as suasmúltiplas heresias.
  15. 15. FILMOGRAFIAEm 1970 Buñuel voltou à Espanha e à sua amada Toledopara filmar Tristana (Tristana, Amor Perverso), segundo umromance de Benito Pérez Galdós, em que um velho señorito(Fernando Rey) com fumaças de anticlerical e livre-pensador,seduz a sua ingénua pupila (Catherine Deneuve), vindo maistarde a cair nas mãos dela, que não deixa de se vingar.
  16. 16. FILMOGRAFIAEm 1972, filma Le Charme Discret de la Bourgeoisie (ODiscreto Charme da Burguesia), onde a alienação, aarrogância, a falta de escrúpulos, a desonestidade e aamoralidade da burguesia são objecto do seu humor negro.Buñuel introduz no filme pequenos apontamentos ehistorietas de carácter saborosamente surrealista e onírico. Ofilme ganharia o Óscar para o Melhor Filme Estrangeiro.
  17. 17. FILMOGRAFIAEm 1974, filma Le fantôme de la liberté, conjunto dehistorietas e episódios puramente surrealistas, que se vãosucedendo à maneira de um sonho.
  18. 18. FILMOGRAFIAEm 1976, roda Cet obscur object du désir, adaptação muitolivre de La femme et le pantin de Pierre Louÿs, em que umhomem maduro é manipulado e frustrado por uma jovem edesejável mulher, que o atraiçoa.Depois de ter filmado Cet obscur object du désir, Buñuelretirou-se.
  19. 19. PRÉMIOSRecebeu uma nomeação ao Óscar de Melhor Argumento Original, por "LeCharme Discret de la Bourgeoisie" (1972).Recebeu uma nomeação ao Óscar de Melhor Argumento Adaptado, por "CetObscur Objet du Désir" (1977).Recebeu uma nomeação ao BAFTA de Melhor Realizador, por "Le CharmeDiscret de la Bourgeoisie" (1972).Ganhou o BAFTA de Melhor Argumento, por "Le Charme Discret de laBourgeoisie" (1972).Recebeu uma nomeação ao BAFTA de Melhor Banda Sonora, por "Le CharmeDiscret de la Bourgeoisie" (1972).Recebeu uma nomeação ao César de Melhor Realizador, por "Cet ObscurObjet du Désir" (1977).
  20. 20. PRÉMIOSRecebeu uma nomeação ao César de Melhor Argumento, por "Cet ObscurObjet du Désir" (1977).Ganhou o Prémio Bodil de Melhor Filme Europeu, por "Belle de jour" (1967).Ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes, por "Viridiana" (1961).Ganhou o prémio de Melhor Realizador no Festival de Cannes, por "LosOlvidados" (1950).Ganhou uma Menção Especial no Festival de Cannes, por "Joven" (1960).Ganhou o Prémio Internacional no Festival de Cannes, por "La Fièvre Monte àEl Pao" (1959).Ganhou o Prémio FIPRESCI em 1969, no Festival de Berlim.Ganhou o Leão de Ouro no Festival de Veneza, por "Belle de jour" (1967).
  21. 21. PRÉMIOSGanhou o Prémio Especial do Júri no Festival de Veneza, por "Simón delDesierto" (1965).Ganhou o Prémio Pasinetti de Melhor Filme no Festival de Veneza, por "Belle dejour" (1967).Ganhou o Prémio FIPRESCI no Festival de Veneza, por "Simón del Desierto"(1965).Ganhou um Leão de Ouro Honorário em 1982, no Festival de Veneza.Ganhou um Prémio Honorário em 1979, no Festival de Montreal, pela suacontribuição ao cinema.Ganhou por duas vezes o Prémio Bodil de Melhor Filme Não-Europeu, por "LaFièvre Monte à El Pao" (1959) e "El Ángel Exterminador" (1962).
  22. 22. BIBLIOGRAFIAhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Luis_Buñuelhttp://www.imdb.com/name/nm0000320/http://www.sensesofcinema.com/2005/great-directors/bunuel/http://www.1worldfilms.com/luis_bunuel.htm
  23. 23. TRABALHO REALIZADO POR:Arménio Pimenta nº 52115

×