CONJUNTURA ECONÔMICA
INTERNACIONAL
Gustavo Loyola
Maio 2010
CONJUNTURA ATUAL
• Economia mundial se encontra em recuperação, após crise
financeira
• Mas, desequilíbrios persistem e am...
Países desenvolvidos: recuperação
lenta após forte queda no
crescimento.
Países emergentes: devem manter
ritmo forte de cr...
Estados Unidos
As medidas estancaram a deterioração da economia, mas a recuperação será
lenta, fazendo com que o desempreg...
Europa
Ajuda doméstica/ FMI condicionada à forte ajuste fiscal
Países terão que reduzir dramaticamente seus déficits fisca...
Europa - Dívida pública/PIB e Déficit
Fonte: BIS Quarterly Review, March 2010
Exposição de bancos europeus aos PIIGS
Fonte: BIS Quarterly Review, March 2010
Tamanho dos PIIGS na Zona do Euro
Fonte: FMI e Bloomberg
"PIB em relação ao da Zona do Euro"
0,0%
5,0%
10,0%
15,0%
20,0%
2...
9
China
Fonte: Bloomberg
• Recuperação da atividade segue em curso na China, ainda que dados tenham
que ser vistos com cui...
10
China
• Inflação ao produtor e consumidor mostrou importante reversão nos últimos
meses. Meta para o CPI é de 3%.
• Par...
BRASIL MAIS RESISTENTE
• Sistema financeiro sólido e sofisticado
– Efeito da boa regulação financeira e da estabilidade
ma...
PERSPECTIVAS PARA 2010
• Economia brasileira se recupera fortemente em 2010
• Emprego e renda real em alta: massa salarial...
13
Rua Estados Unidos, 498, 01427-000, São Paulo, SP
Tel 55-11 3052-3311, Fax 55-11-3884-9022
tendencias@tendencias.com.br...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gustavoloyola 100525082203-phpapp02

308 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
308
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gustavoloyola 100525082203-phpapp02

  1. 1. CONJUNTURA ECONÔMICA INTERNACIONAL Gustavo Loyola Maio 2010
  2. 2. CONJUNTURA ATUAL • Economia mundial se encontra em recuperação, após crise financeira • Mas, desequilíbrios persistem e ameaçam crescimento nos próximos anos. • Maior risco é de novo abalo no sistema financeiro mundial causado por “default” soberano. • Dificuldades políticas para adotar reformas nas áreas fiscal e financeira agravam os riscos. • Países emergentes devem continuar sendo os “motores” do crescimento no curto prazo, embora não estejam imunes aos efeitos da crise mundial.
  3. 3. Países desenvolvidos: recuperação lenta após forte queda no crescimento. Países emergentes: devem manter ritmo forte de crescimento, tendo na crise sustentado parcela relevante da demanda mundial. Com estas previsões, no cenário básico, o crescimento mundial este ano será mais forte e, em 2011, se aproxima da média histórica 2011. 2009 2010* 2011* 2012* Mundo -0,8% 3,0% 3,7% 3,9% Fonte: FMI (*projeções Tendências) 2009 2010* 2011* 2012* China 8.7% 9.5% 10.0% 9.5% India 5.4% 6.4% 7.3% 7.6% 2009 2010* 2011* 2012* EUA -2,5% 2,4% 2,5% 2,8% Europa -4,0% 0,9% 1,5% 1,8% Japão -5,5% 1,6% 1,8% 1,8%
  4. 4. Estados Unidos As medidas estancaram a deterioração da economia, mas a recuperação será lenta, fazendo com que o desemprego siga em patamares elevados. Apesar da recuperação no segundo semestre de 2009, a economia teve retração de 2,4%. Esperamos crescimento de 2,4% em 2010 e 2,5% em 2011. Fonte: Bloomberg (projeções Tendências) -800 -600 -400 -200 0 200 400 jan-07 mai-07 set-07 jan-08 mai-08 set-08 jan-09 mai-09 set-09 jan-10 mai-10 set-10 4% 5% 6% 7% 8% 9% 10% 11% variação mensal de vagas Taxa de desemprego (dir. invertido) PIB real (% trimestral anualizada) -8% -6% -4% -2% 0% 2% 4% 6% 2007Q1 2007Q2 2007Q3 2007Q4 2008Q1 2008Q2 2008Q3 2008Q4 2009Q1 2009Q2 2009Q3 2009Q4 2010Q1 2010Q2 2010Q3 2010Q4
  5. 5. Europa Ajuda doméstica/ FMI condicionada à forte ajuste fiscal Países terão que reduzir dramaticamente seus déficits fiscais. Custos políticos e econômicos de abandono da zona do Euro são muitos altos. Em economias estagnadas com reduzidos ganhos de produtividade, ajuste fiscal significa taxas ainda mais baixas de crescimento do PIB nos próximos anos Em nosso cenário, região (comunidade européia) tem uma média de crescimento de 1,4% entre 2010 – 2012. Entre 1980 – 2008, a média de crescimento foi de 2,13%. E entre 1999 – 2008, a média foi de 2,4%.
  6. 6. Europa - Dívida pública/PIB e Déficit Fonte: BIS Quarterly Review, March 2010
  7. 7. Exposição de bancos europeus aos PIIGS Fonte: BIS Quarterly Review, March 2010
  8. 8. Tamanho dos PIIGS na Zona do Euro Fonte: FMI e Bloomberg "PIB em relação ao da Zona do Euro" 0,0% 5,0% 10,0% 15,0% 20,0% 25,0% 30,0% 35,0% Grécia Irlanda Itália Portugal Espanha Soma dos PIBs
  9. 9. 9 China Fonte: Bloomberg • Recuperação da atividade segue em curso na China, ainda que dados tenham que ser vistos com cuidado. •Governo/BC já deram início ao processo de redução de estímulos monetários ainda que gradualmente (taxas de leilões interbancários e compulsório) por causa da preocupação com Inflação • Bolha em preços de imóveis e ativos também é foco de preocupação de governo chinês 5% 9% 13% 17% 21% Jan-06 May- Sep- Jan-07 May- Sep- Jan-08 May- Sep- Jan-09 May- Sep- Feb-10 Vendas no varejo em termos reais (YoY) 0 5 10 15 20 25 jan/99 jul/99 jan/00 jul/00 jan/01 jul/01 jan/02 jul/02 jan/03 jul/03 jan/04 jul/04 jan/05 jul/05 jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 Valor adicionado na indústria YoY (%)
  10. 10. 10 China • Inflação ao produtor e consumidor mostrou importante reversão nos últimos meses. Meta para o CPI é de 3%. • Para controlar preços e evitar a formação de bolhas, compulsório foi elevado de 15,5% para 16,5% Fonte: Bloomberg (projeções Tendências) CPI - YoY% -2% -1% 0% 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 10% jan/03 abr/03 jul/03 out/03 jan/04 abr/04 jul/04 out/04 jan/05 abr/05 jul/05 out/05 jan/06 abr/06 jul/06 out/06 jan/07 abr/07 jul/07 out/07 jan/08 abr/08 jul/08 out/08 jan/09 abr/09 jul/09 out/09 jan/10 4 6 8 10 12 14 16 18 Jan-02 Jul-02 Jan-03 Jul-03 Jan-04 Jul-04 Jan-05 Jul-05 Jan-06 Jul-06 Jan-07 Jul-07 Jan-08 Jul-08 Jan-09 Jul-09 Jan-10 Taxa de depósitos compulsórios (%)
  11. 11. BRASIL MAIS RESISTENTE • Sistema financeiro sólido e sofisticado – Efeito da boa regulação financeira e da estabilidade macroeconômica • Estabilidade macroeconômica – Câmbio flutuante – Banco Central autônomo – Responsabilidade fiscal (superávits primários) – Inflação baixa e sob controle – Capacidade de adotar políticas contracíclicas • Situação externa confortável – Reservas internacionais superiores à dívida externa – Déficit sustentável em conta-corrente
  12. 12. PERSPECTIVAS PARA 2010 • Economia brasileira se recupera fortemente em 2010 • Emprego e renda real em alta: massa salarial cresce 5,6% em 2010 (3,2% em 2009) • Produção industrial: +11% (-7,4% em 2009); vendas no varejo: +9,7+% (+5,9% em 2009) • Taxa de câmbio relativamente estável • Inflação acima da meta de 4,5%, mas ainda na banda de tolerância. • BC eleva juros a partir de abril, até atingir 11,25%. • Crédito crescendo forte (+11% PF e + 8% PJ)
  13. 13. 13 Rua Estados Unidos, 498, 01427-000, São Paulo, SP Tel 55-11 3052-3311, Fax 55-11-3884-9022 tendencias@tendencias.com.br www.tendencias.com.br

×